Globo Esporte

O protesto da torcida do Fluminense não ficou apenas na faixa, estendida na arquibancada das Laranjeiras, pedindo doação de sangue para os jogadores. Os cerca de 30 torcedores que apareceram no clube nesta segunda-feira também xingaram os atletas que treinavam no gramado. Jogadores mais experientes do grupo, como Luiz Alberto e Thiago Neves, reprovaram a manifestação.

– Ninguém gosta de ser ofendido no local de trabalho, mas assim é o torcedor. A paixão fala mais alto e eles estão chateados por causa da derrota. Se estivéssemos classificados, eles não diriam que precisamos de sangue. Fiz exame no início do ano e o meu sangue está muito bom – ironizou o zagueiro e capitão Luiz Alberto.

Na análise de Thiago Neves, o time correu e se desdobrou em campo para tentar a classificação para a final da Taça Rio. Segundo ele, não faltou garra ou sangue ao grupo do Fluminense diante dos rivais. O camisa 10 garantiu que os jogadores fizeram o possível em campo.

– Não precisamos de sangue porque fizemos o melhor que pudemos. Foi um jogo difícil, perdemos, mas estamos de cabeça erguida. O momento é de reflexão porque ainda temos um ano inteiro pela frente. Nada está perdido – disse o apoiador.