Fonte: A Tarde

A montagem da estrutura para o Grande Prêmio da Bahia de Stock Car segue em ritmo acelerado. Como a prova será realizada no Centro Administrativo da Bahia (CAB), local de movimentação intensa durante a semana, algumas arquibancadas só serão montadas pouco tempo antes da corrida, dia 9 de agosto.

É o caso das arquibancadas que vão ficar em frente à Secretária do Trabalho, que é vendida como arquibancada rotatória, além da que ficará em frente ao Tribunal de Justiça, que não terá bilhetes vendidos. Esses espaços terão a montagem mais tardia para não atrapalhar o expediente dos dois órgãos públicos.

Mas esses casos serão exceções, pois quem passa hoje pelo CAB confere a montagem de outras arquibancadas já em estágio avançado. Os funcionários também trabalham na colocação das defensas e do alambrado. O asfalto já está concluído. A estrutura ficará pronta ao menos uma semana antes do início dos treinos do Grande Prêmio da Bahia, já que na sexta-feira, 31 de julho, será realizado um simulado com a equipe da Federação de Automobilismo da Bahia.

De acordo com a presidente da entidade, Selma Morais, a Confederação solicitou 40 pessoas da Bahia para trabalhar na Stock Car. Essas pessoas foram escolhidas à critério da federação que optou por selecionar apenas quem já é ligado ao automobilismo de algum forma.

O simulado terá a presença do diretor de prova da Stock Car e da Fórmula 1, Carlos Montagner, que irá trabalhar no GP da Bahia. O simulado fará um teste com os 40 recrutados que vão trabalhar ajudando nos boxes, na pista e na parte técnica, auxiliando as equipes. Entre as funções desempenhadas pelos baianos estão finalizadores (os bandeirinhas), controladores de boxes, comissários desportivos auxiliares, comissários técnicos auxiliares, equipe de resgate auxiliar, que vai usar três carros 4×4.

A equipe da Federação Baiana irá trabalhar em conjunto com a equipe oficial da prova, que é da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) e tem larga experiência no assunto. “Hoje não temos capacidade técnica ainda para fazer isso sozinhos, vamos aprender com eles. Esse é um legado que a Stock Car vai deixar para o automobilismo da Bahia: o aprendizado”, avalia Selma Morais.

A primeira reunião da equipe baiana foi realizada no dia 26 de junho, com a presença do presidente do conselho técnico desportivo da CBA, Nestor Valduga. Outras reuniões ainda vão acontecer até o dia da disputa.

Exposição –Os carros que vão disputar o Grande Prêmio da Bahia só chegam na semana da prova, mas quem quiser conferir algumas máquinas que fazem parte do evento, não deve perder a exposição de dois carros da categoria no Shopping Iguatemi, a partir desta quinta-feira.

As duas máquinas não pertencem a pilotos. Os baianos que passarem pela praça Dorival Caymmi e pela Alameda das Grifes, ao lado do Pereira Café, vão conferir o carro madrinha, aquele que puxa o pelotão de elite na volta de apresentação, e será o mesmo usado aqui no GP da Bahia. O outro veículo que também ficará exposto pertence à equipe Eurofarma e é usado para as voltas rápidas no circuito, que dão um gostinho de velocidade para quem se arrisca na carona de um carro de corrida.

A assessoria do Iguatemi, que está fazendo uma parceria com a Stock Car, já informou que outras ações irão ocorrer até o dia da disputa. Outro evento será uma mostra fotográfica sobre os 30 anos da categoria que será exposta esta semana, na Alameda Newton Rique, próximo ao restaurante Pátio Itália.