Fonte: ECVC
Foto: Cidade Esportes

DSC06249

Uma tarde onde a bola teimou em não entrar. Foram três na trave e mais uma série de grandes defesas do goleiro Marcelo. Esse pode ser o raio x da partida onde só um time buscou a vitória, mas não conseguiu converter uma chance.O Vitória da Conquista partiu para cima no primeiro tempo e teve grandes chances, principalmente com o atacante Diogo que mandou duas bolas difíceis para o gol do Camaçari de cabeça e um chute forte de dentro da área, obrigando o goleiro adversário a uma defesa espetacular. A baixa do primeiro tempo foi a saída do lateral esquerdo do Bode, o Tiaguinho, contundido, dando lugar a Carlinhos.

No segundo tempo, o jogo voltou meio sonolento, mas as poucos o alviverde retomou a pressão e mais uma vez a presença do goleiro Marcelo e da trave definiram o resultado. Num cruzamento da direita, Silvio cabeceou na trave. Dois lances também da direita terminaram num bate rebate dentro da pequena área e zaga tirando. Digo mais uma vez obrigou o goleiro Marcelo a praticar excelentes defesas e num cruzamento de Brawn a bola tocou em cima da trave.

Na metade do segundo tempo o zagueiro Bode, hoje jogando de volante, deixou o campo contundido, dando lugar ao garoto Daniel, da divisão de base do Vitória da Conquista. No final o treinador Ubirajara Veiga tirou o lateral Alex e colocou mais um atacante, Rony, para tentar marcar o gol, o que acabou não ocorrendo.