Uol

Homenageado antes da partida por completar 300 jogos pelo São Caetano, o goleiro Luiz falhou ao não segurar um chute de longe de Radamés e quase se transformou em vilão. Porém, a vitória sobre o Boa Esporte, por 4 a 2, de virada, nesta sexta-feira, no Anacleto Campanella, aliviou o arqueiro e manteve o time do ABC paulista na briga pelo acesso à Série A.

A falha de Luiz resultou no primeiro gol do Boa, que ampliou logo depois e abriu 2 a 0. O São Caetano reagiu, empatou ainda no primeiro tempo e virou o jogo na etapa final. No intervalo, o goleiro da equipe paulista admitiu o erro, mas não se abalou.

“A falha acontece em qualquer profissão, acho que depois do gol você tem de se manter tranquilo, saber o que realmente aconteceu no lance, mas o gol acaba acontecendo, eu assumo a responsabilidade pelo gol, mas a gente não pode tão apático assim. Agora é ter cabeça no lugar, não adianta você se abalar com o gol, não”, observou Luiz.

Com a vitória em casa, o São Caetano foi a 67 pontos e chegou a assumir provisoriamente o quarto lugar. Porém, com a vitória do Atlético-PR sobre o ABC, por 3 a 2, também nesta sexta, o time paulista deixou novamente o G-4 e voltou para a quinta posição, agora está a um ponto do Criciúma (quarto colocado), que joga neste sábado, contra o América-RN, em Natal. Na próxima rodada, a penúltima, a equipe do ABC paulista enfrenta o Goiás em casa.