WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte




vitoria da sorte

julho 2014
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  



drupal counter

:: 12/jul/2014 . 12:33

Vitória da Conquista enfrenta seleção de Uruçuca em jogo treino neste domingo

Por Luciano Pina

10456019_595754827210970_1238299581724514467_n

O Vitória da Conquista faz um jogo treino neste domingo (13), às 16 horas, no estádio Municipal da Cidade de Uruçuca, contra o selecionado local.

Esta será mais uma oportunidade para o treinador Sérgio Odilon de testar a formação do Bode para a partida de estréia no Campeonato Brasileiro da Serie D, diante do Ipatinga-MG, que acontece no próximo sábado (19), às 16 horas no estádio Lomanto Junior.

A CBF anunciou na última quinta (10), a escala de árbitros para o jogo da estréia. Apita o confronto, o cearense Glauco Nunes Feitosa, auxiliado pelos sergipanos Thiago Gomes Brígido e Nailton Júnior de Souza Oliveira. O 4º árbitro será o conquistense Marielson Alves Silva e o assessor será Paulo Celso Bandeira de Souza, de Salvador.

Além do Ipatinga-MG, o Bode terá como adversários o Confiança-SE, Porto-PE e Globo-RN.

Áudio do Estádio Nacional vaza e revela comentários de Felipão sobre a goleada de 7 a 1

Bahia Notícias

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.ZakAGJVDDa

Antes da entrevista concedida no Estádio Nacional na última sexta-feira (11), o treinador Luis Felipe Scolari acabou protagonizando um momento “revelador” quando teve parte de sua conversa com assessores revelada graças aos microfones a beira do gramado do Estádio Nacional Mané Garrincha, palco da partida entre Brasil e Holanda pela decisão do terceiro lugar da Copa do Mundo 2014.

Em companhia do capitão Thiago Silva, o diretor de comunicação da CBF Rodrigo Paiva e assessores, Felipão conversava sobre a goleada de 7 a 1 sofrida contra a Alemanha nas semifinais do torneio e acabou tendo seu áudio vazado. “Uma fatalidade não pode destruir um trabalho… Nunca mais, nem daqui a mil anos, cara. Eles foram sete vezes no primeiro tempo e fizeram cinco gols. Nos dez primeiros minutos do segundo tempo, se eu mostrar o tape, nós criamos quatro chances de gol. Se nós tivéssemos acertado as quatro ia estar 5 a 4 em dez minutos? É coisa de louco para pensar”, afirmou o treinador, que ainda parecia incrédulo com o ocorrido no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, na última terça (8).

Na ocasião, o Brasil saiu do primeiro tempo já sofrendo uma goleada de 5 a 0 frente aos germânicos, que aumentaram sua vantagem na segunda etapa da partida. Brasil e Holanda se enfrentam neste sábado (12), às 16h, pela disputa do terceiro lugar do Mundial de Futebol.

unimarc-modelo-4

Bahia faz 4 gols no segundo tempo e vence jogo-treino contra o Confiança

Globo Esportes

henrique

Dois tempos, dois times. Para vencer o jogo-treino contra o Confiança, disputado na tarde desta sexta-feira, no Fazendão, o técnico Marquinhos Santos precisou mexer no esquema tático que vem utilizando ao longo da intertemporada.

Foi preciso trocar o 4-1-2-3, com três volantes, pelo 4-2-3-1, com quatro jogadores ofensivos no comando do ataque, para fazer quatro gols e liquidar a partida. Rhayner, Branquinho, Henrique e Adailton marcaram os gols do triunfo.

Embora fosse um jogo-treino, alguns torcedores se deslocaram até o Fazendão para assistir a atividade e apoiar o time. Das arquibancadas do Fazendão, eles cantaram e incentivaram os jogadores durante todo o confronto. Alguns dirigentes, como o presidente Fernando Schmidt e o vice Valton Pessoa também estiveram no Fazendão.

Higor César analisa vitória sobre o América sem esquecer da Série D

Site do Clube

d762d8a9f779d1b6110ce573cf17ab97

Com um futebol rápido, surpreendente e, acima de tudo, convincente, o Globo jogou mais que 45 minutos com o time considerado titular e venceu o América em partida amistosa realizada na noite desta quarta-feira (9) no estádio Nazarenão, em Goianinha. O placar de 2 a 1 alegrou o técnico Higor César que não se deixou iludir pelo resultado e segue focado na Série D do futebol brasileiro.

– Mais uma vez o time seguiu as orientações e foi muito bem taticamente. O trabalho segue sendo bem entendido pelo time, o que o deixa ‘redondo’ e o resultado é esse aí que estamos vendo. Disse para os meus jogadores, antes mesmo da partida, que o resultado era o que menos me interessava. Eu queria ver, mesmo, acontecer tudo o que estamos trabalhando em nossos treinamentos e foi isso o que aconteceu. A vitória diante do América nada mais é do que consequência do trabalho. Respeitando o adversário, que disputa a Série B, essa vitória não nos garante nada já que o que queremos, começaremos a disputar no próximo dia 20, contra o Porto fora de casa – disse Higor.

O Globo tem estréia na Série D marcada para o dia 20 de julho (domingo), às 16h contra o Porto, no estádio Lacerdão em Caruaru, Pernambuco.

Decisão fair play: finalistas estão entre três times com menor média de faltas

Globo Esportes

451932114_1

O carrinho de Mascherano em Robben, aos 45 minutos do segundo tempo, surpreendeu não apenas pela dor do volante argentino e a revelação após a partida (o jogador rompeu o ânus no lance). Surpreendeu pela precisão. Um dos maiores símbolos da raça na atual equipe argentina passou todo o jogo diante dos holandeses sem cometer uma falta sequer. Mas tal dado revela não apenas uma característica de Mascherano, mas de todo o time argentino, que é o segundo com menor média de faltas por jogo da Copa. O terceiro é justamente a Alemanha, que só não fará a final dos “reis do fair play” com os comandados de Alejandro Sabella porque a Espanha lidera o quesito.

Os espanhóis se despediram do Mundial com a decepcionante eliminação na primeira fase, mas campeões na disciplina. Foram 28 faltas cometidas em três jogos, média de 9,3 por partida. Eles são seguidos pela Argentina, que fez 64 faltas em seis partidas, ou 10,6 por confronto. Os germânicos têm média de 11,8 faltas por jogo, com 71 infrações em toda a Copa. O Brasil aparece como o quarto time mais faltoso: 17,8 por partida.

Com tais números, não é surpresa que os dois finalistas também se destaquem nos números de cartões. Ambos não tiveram jogadores expulsos. Os alemães foram amarelados apenas quatro vezes – tem a menor média ao lado de Portugal –, e os argentinos seis – terceira menor média, ao lado de Espanha, Bósnia, Itália, Estados Unidos, Colômbia e França.

Os números não são coincidência. São reflexos da postura adotada pelos dois treinadores. Os hermanos terminaram a primeira fase como líderes no fair play. Na ocasião, Alejandro Sabella enalteceu a sua busca para manter tais números.

Joachim Löw vai além. A tentativa de ter uma equipe com jogo mais limpo é também uma busca por partidas mais abertas e menos jogadas violentas. De olho no adversário da semifinal, o técnico alemão analisou o jogo entre Brasil e Colômbia, que terminou como o mais faltoso da Copa do Mundo. Foram 54, número que assustado Löw.

10363571_400533933422057_6760002703095188692_n

Brasil x Holanda é esforço contra depressão em adeus amargo

Terra

esportes-copa-soccer-world-m61-bra-ger-vida

Pouco verde e amarelo nas ruas, empolgação quase nula e clima de fim de Copa do Mundo. Brasil e Holanda disputam o terceiro lugar em um clima que pouco lembra um dos mais festivos Mundiais da história. O adeus melancólico terá como palco o Estádio Mané Garrincha, a partir das 17h (de Brasília).

Ao longo da semana as duas seleções buscaram argumentos e se apegaram a pequenas coisas para se motivarem no duelo. O técnico Louis Van Gaal chegou a dizer com todas as letras que o duelo de terceiro lugar nunca deveria ser realizado, mas mudou o discurso na véspera querendo fechar a Copa com uma campanha invicta.

Para Luiz Felipe Scolari, o jogo será uma chance de ter uma saída honrosa depois da sova diante da Alemanha. O treinador passou a semana afirmando que a derrota para os alemães pelo placar de 7 a 1 foi uma fatalidade, mas um novo insucesso fará seu discurso perder força diante da possibilidade de ter o pior aproveitamento de pontos em Copas desde 1974 (52,3%). Até agora foram três vitórias, dois empates e uma derrota (61%).

Brasil e Holanda fizeram as quartas de final de 2010, mas o jogo em Brasíla pouco tem de revanche. Com o valor do terceiro lugar limitado, a preocupação maior é com o futuro e nem sequer uma rixa Louis Van Gaal e Felipão foi levada adiante.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia