Terra

lunafestapabloporciunculaafp

O Estádio Centenário recebeu na noite desta terça-feira um jogo com cara de Copa Libertadores – no pior sentido possível da expressão. Defensor e Nacional do Paraguai fizeram um duelo brigado, cheio de catimba e de baixo nível técnico que terminou com vitória uruguaia por 1 a 0. Com o resultado, a equipe paraguaia garantiu a vaga à final da competição sul-americana, sua primeira presença na decisão.

O aspecto truncado teve a ver com a postura do Nacional em campo. A equipe paraguaia venceu a partida de ida com autoridade e conseguiu um placar por 2 a 0, podendo assim até perder por um gol de diferença para avançar à final. Portanto, nesta terça decidiu jogar pensando apenas em não levar gols, o que proporcionou um feio espetáculo de futebol.

O Defensor buscou furar a defesa paraguaia durante os noventa minutos, mas tinha muitas dificuldades por conta da forte retranca armada. O time uruguaio abusou das bolas alçadas na área, que eram frequentemente rebatidas pela defesa visitante. A marcação paraguaia só foi falhar aos 10min do segundo tempo, quando Adrián Luna aproveitou bola cruzada na área e completou para o fundo das redes.

Depois que o placar foi inaugurado, o Nacional abdicou de vez até de contra-atacar e apenas torcida para o tempo passar. O Defensor conseguiu criar boas chances de ampliar, mas falhou na pontaria, para a decepção de sua torcida.

O adversário da equipe paraguaia na final da Copa Libertadores será definido nesta quarta-feira. O San Lorenzo é o provável classificado, já que goleou o Bolívar por 5 a 0 e tem uma vantagem imensa, podendo até perder por 4 a 0.

unimarc-modelo-4