WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte




vitoria da sorte

dezembro 2014
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  



drupal counter

:: 30/dez/2014 . 16:52

Nadélio Rocha confirma acordo com Bahia de Feira de Santana no Baianão

Globo Esportes

dsc_0178_3

Nadélio Rocha vai treinar pela primeira vez uma equipe fora de Sergipe. E será na Bahia, onde ele nasceu. Campeão sergipano com o Confiança e River Plate, ele será o treinador do Bahia de Feira de Santana no Campeonato Baiano. Sua apresentação será no dia 2 de janeiro, quando o elenco se reapresentará.

Nadélio Rocha tem 42 anos, é baiano de Formosa Do Rio Preto, mas desde a época de jogador vive em Sergipe. Se tornou treinador em 2008, quando assumiu o Confiança interinamente e foi campeão da Copa Governo do Estado. Conquistou ainda o Campeonato Sergipano com Dragão e o River Plate. Sua última equipe foi o Dorense, que disputou a Série A2 de Sergipe e terminou em terceiro lugar.

Com 30 mil corredores, Maratona de São Silvestre chega a sua 90ª edição

Bahia Notícias

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.i2O8fx9g96

Contando com atletas profissionais e amadores, a tradicional Corrida Internacional de São Silvestre chega a sua 90ª edição e reúne cerca de 30 mil competidores em um dos eventos esportivos mais longevos do país.

Idealizada pelo jornalista Cásper Líbero em 1924, a prova será realizada pela terceira vez no horário da manhã, com a primeira largada ocorrendo às 6h50 para os corredores cadeirantes, o pelotão feminino saindo às 8h40 e o masculino iniciando a prova às 9h00.

Além disso, outra modificação foi uma mudança no trajeto com a inclusão de um contorno no centro da cidade, em formato de coração. Entre as favoritas estão às quenianas Nancy Kipron, campeã em 2013, Priscah Jeptoo, vencedora em 2011 e medalha de prata em Londres 2012. Já entre os homens, os quenianos Mark Korir e Stanley Koech despontam entre os preferidos para vencer a corrida.

unimarc-modelo-4

Diretoria do Vitória da Conquista só vai anunciar reforços na próxima segunda

Por Luciano Pina

oie_1171552YDDapqO5

A diretória do Vitória da Conquista só irá anunciar os nomes dos jogadores para a disputa do Campeonato Baiano e Copa do Brasil, na próxima segunda (5), quando acontece a apresentação do elenco.

A diretoria ainda não definiu se a apresentação será na sede ou no estádio Lomanto Júnior.

Segundo o diretor financeiro José Roberto, alguns jogadores já foram contratados, porém, os nomes só serão divulgados após as assinaturas dos contratados.

Até o momento os únicos nomes divulgados foram do treinador Fernando Alcântara e do preparador físico André Borges.

O Vitória da Conquista estreia no Campeonato Baiano, contra o Bahia, no dia 1º de fevereiro, às 16 horas, no estádio Lomanto Júnior.

Serrano apresenta o elenco nesta sexta (2), para iniciar a pré-temporada

Por Luciano Pina

1962690_766154483471155_3219004740549168262_n

Visando a disputa do Campeonato Baiano e Copa do Nordeste 2015, o Serrano vai apresentar os jogadores na tarde desta sexta (2), em Porto Seguro, no litoral sul baiano.

Além dos atletas que já faziam parte do elenco, o time mongoio irá apresentar os novos contratados e também a comissão técnica que tem a frente o treinador Ricardo Silva.

Os treinos e jogos acontecerão no Estádio Municipal, que passou por grande reforma no primeiro semestre deste ano para servir de Centro de treinamento para a seleção da Suíça, durante a Copa do Mundo.

Segundo o gerente de futebol, Luiz Felipe, a intenção é fazer alguns amistosos, antes da estreia no Baianão, diante do Feirense, no dia 1º de fevereiro, em Feira de Santana.

Técnico do Jacobina não tem mágoa do Flamengo

Futebol Bahiano

andrade

Campeão brasileiro em 2009, pelo Flamengo, o técnico Andrade tem agora a missão de comandar o Jacobina, time baiano que vai disputar a primeira divisão do Campeonato Estadual em 2015. Segundo ele, a demissão do Flamengo já foi esquecida e a intenção agora é fazer o Jegue da Chapada (em 2015 temos o Bode e o Jegue no Baiano), ficar entre os quatros primeiros colocados no Baianão.

Em entrevista ao jornal “A Tarde”, o técnico faz uso dos números para mostrar que sua passagem no comando do rubro-negro foi positiva, mas garantiu não guardar mágoas.

– Já esqueci disso. Não guardo mágoa. Na época fiquei triste, afinal, o Flamengo foi minha casa durante muitos anos. Na minha demissão tinha perdido o Estadual, mas levado o time às oitavas de final da Libertadores. E aí? Era pouca coisa? Meus números estão aí para quem quiser ver. Com 76% de aproveitamento, você sair do clube não é normal. Muitos diziam que eu tive sorte no Flamengo em 2009. Como é que pode ter sorte em 25 jogos? Sorte o cara tem quando faz dois jogos. No Brasil se troca muito de treinador, mas não era meu caso. Eu não saí por causa de resultado. Foi mais uma questão política – afirmou Andrade.

O convite para estar a frente do Jacobina partiu de Marcos Antonio Novais, deputado estadual pelo PSB e diretor-presidente da empresa gestora do time. É a primeira vez que Andrade vai treinar um time do Nordeste e promete uma equipe muito guerreira.
– Para mim, é um desafio, um novo horizonte na minha carreira. Quero muito dar minha contribuição para que o Jacobina tenha um ano de sucesso e, logo de cara, nossa intenção é fazer um belo Campeonato Baiano em 2015 – disse.

– Futebol não tem segredo, não tem mágica. Resume-se a muito trabalho, comprometimento. Posso prometer que ao time não vai faltar garra, dedicação, hombridade. O nosso intuito é o de levar o Jacobina a ficar entre os quatro primeiros colocados. Bahia e Vitória não terão vida fácil – completou o técnico que passou o Natal com a família no Rio de Janeiro, mas já se reapresentou ao novo time.

468x60_simonassi127

Problemas deixam 9 dos 12 times baianos sem campo para jogar

A Tarde

650x375_joia-da-princesa_1478791

O Baianão-2015 vive uma desesperada corrida contra o tempo. Há cinco semanas da abertura, nove dos 12 times estão sem mando de campo confirmado. As exceções são Bahia, Vitória e Vitória da Conquista. Isso porque, fora  Fonte Nova, Barradão e Lomanto Júnior, os estádios da Bahia ainda não obtiveram os laudos que os autorizam a sediar partidas oficiais. O grande problema é com o gramado.

Pituaçu, mando do Galícia,  até possui um campo reconhecidamente bom, mas seus laudos da vigilância sanitária e do Corpo de Bombeiros estão vencidos. A questão está sendo solucionada. Outra exceção é a Toca do Gaiamum, em Porto Seguro, mando do Serrano. Neste caso, o gramado, reformado para servir de centro de treinamento na Copa, está impecável. O problema são estruturas complementares para jogos oficiais, como tribuna de imprensa e um alambrado que separe a torcida do campo.

De resto, nenhum gramado se salva. Um dos dramas é o Joia da Princesa, em Feira de Santana, que servirá de mando a  Bahia de Feira e Feirense.

“Na última inspeção que fizemos (na primeira quinzena de dezembro, foram inspecionados todos os estádios), o Joia ainda estava em péssimas condições. O campo não tem passado por cuidados. Quando você anda nele, percebe que está cheio de buracos e ondulações. O gramado afundou”, comenta o coronel da Polícia Militar Jorge Inácio Diniz, responsável por inspecionar os estádios.

A última inspeção antes de começar o campeonato será entre 5 e 10 de janeiro, momento em que a Federação Baiana de Futebol (FBF) oficializará a tabela. Os clubes que não tiverem os estádios aprovados terão o mando de campo arbitrado pela entidade. Depois, quem quiser voltar à sua casa precisará, com antecedência mínima de oito dias úteis da partida, provar que o estádio estaria então em condições de uso.
Enquanto isso, a corrida contra o tempo segue. E alguns  admitem que não cruzarão a linha de chegada no prazo. “Alagoinhas, por exemplo, não tem chance de uso. A Catuense, ciente disso, já nos enviou um ofício indicando Serrinha como mando alternativo. Só que Serrinha também não oferece nenhuma condição. Outra situação difícil é a de Riachão do Jacuípe, que está atrasada em sua reforma. Já apelamos para a prefeitura, para deputados da região, para empresários locais… Precisamos que a coisa ande”, declara o presidente da FBF, Ednaldo Rodrigues.

Times paulistas tentam manter hegemonia recente na Copinha

Por Luciano Pina
Fonte Globo Esportes

10349010_614973628613251_8139173341640766910_n

Se há alguém que ainda duvida do “fator casa” no futebol, os times paulistas têm se esforçado para fazer até os mais céticos acreditarem – pelo menos na Copa São Paulo, que iniciará sua 46ª edição no dia 3 de janeiro. O principal torneio de base do Brasil vive um domínio das equipes do estado que começou em 1999 e se estendeu pelo novo século. Nos últimos 16 campeonatos, 13 taças ficaram nos clubes de São Paulo – apenas Cruzeiro (2007), Figueirense (2008) e Flamengo (2011) furaram essa hegemonia.  

Até então, o cenário histórico do campeonato era de muito mais equilíbrio. Em 1998, o Internacional venceu a Copinha e desempatou a disputa a favor dos “forasteiros”: era o 15º troféu que uma equipe de fora de São Paulo conquistava. A partir daí, os grandes do país perderam o posto de principais desafiadores de Corinthians, Santos, São Paulo e Palmeiras (o Verdão, apesar da tradição, nunca venceu a competição) para as equipes do interior paulista.

A Bahia será representada pelo Bahia, Vitória, Galícia e Serrano.

O time mongoio está no Grupo P ao lado do Vasco-RJ, Taubaté-SP e Araxá-MG. A estreia do Rubro-Verde será domingo (4), às 14 horas, contra o Taubaté-SP.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia