Esporte Total

Lance-gol-luciano-contra-juazeirense-e-jacuipense-15-03-2015-agenciach

No dia em que comemorava 50 anos – nasceu em 15 de março de 1965 – o técnico Quintino Barbosa merecia um presente melhor do time que dirige. A vitória esperada não veio e ele teve que se contentar com o empate em 1 a 1, em jornada que os dois goleiros brilharam em momentos cruciais da partida.

Por pouco Barbosinha não recebe um presente de grego em pleno Adauto Moraes.

Sem o volante Waguinho, o técnico optou por escalar um terceiro zagueiro, Fabiano, na função, formando a dupla de zaga com Josemar e Rodrigo. Se a mudança não atrapalhou o desenvolvimento das jogadas, também não acrescentou melhorias na criação de jogadas, uma vez que Juninho só teve espaço para jogar até os primeiros quinze minutos. Durante o restante da partida, o experiente meia recebeu atenção especial e não jogou o que se esperava.

A história dos gols foi a seguinte: Sassá, fez jogada pela direita, e o zagueiro Luciano desviou para sua própria meta, quando eram decorridos 17 minutos do primeiro tempo. A ducha de água fria veio aos 21 minutos da segunda etapa, quando o árbitro Gleidson Santos Oliveira assinalou penalidade contra a Juazeirense, convertido pelo atacante Nadson.

Na volta para a segunda etapa, em cinco minutos, os goleiros Tigre e Márcio Greyck operaram defesas milagrosas em lances que muita gente já havia cantado gol. A atuação dos dois foi diretamente responsável para que o placar não fosse alterado até o final.

Para a Jacuipense um bom resultado que lhe dá a tranquilidade de jogar em casa por outro empate. Resta ao Cancão de Foto fazer fora o que não conseguiu em seu campo, vencer o bom time grená em Feira de Santana no próximo domingo, no Joia da Princesa.