WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte




vitoria da sorte

maio 2015
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  



drupal counter

:: 19/maio/2015 . 9:53

No último fim de semana, a AABB Conquista reuniu vários atletas do Futevôlei

Ascom AABB

DSC_3313-Copy

O tempo ruim não foi o bastante para expulsar o público que compareceu ao clube no último fim de semana, para prestigiar o 2º Torneio Ouro de Futevôlei da AABB.

O evento, que teve o apoio de parceiros da nossa cidade, contou com a presença de mais de 30 duplas, divididas em duas categorias, categorias A e B.

Na categoria “B”, chegaram à final Nariel e Vithor, contra Marcos e César. Jogo disputado ponto a ponto, Marcos e César ganharam de virada e sagraram-se campeões da série B.

Nas semifinais da série “A”, competiram Lucas e Cabelo x Romário e Belo, Anselmo e Barcellos contra a dupla de Arraial d’Ajuda. E foram para a grande final Lucas e Cabelo x Anselmo e Barcellos.

Anselmo, jogando bem, junto com o parceiro, ganhou o primeiro set. Mas, foi só isso. Cabelo e Lucas não se intimidaram com os gritos da torcida e ganharam os dois sets seguintes, sagrando-se campeões do 2º Torneio Ouro de Futevôlei da AABB.

Boca recorre e diz: Corinthians não foi eliminado por morte

Terra

delegadoarbitrovictorrcaivanoap

O Boca Juniors apelou nesta segunda-feira da decisão da Conmebol de eliminar o clube da atual edição da Copa Libertadores da América e classificar o River Plate para as quartas de final, depois da confusão ocorrida em La Bombonera na última quinta-feira, em que jogadores do time visitante foram agredidos com gás de pimenta.

O presidente do Boca, Daniel Angelici, lembrou a morte do boliviano Kevin Espada, atingido por um sinalizador proveniente da torcida do Corinthians no jogo entre a equipe paulista e o Bolívar na edição de 2013 da Libertadores. Na ocasião, a punição do time brasileiro foi jogar com estádio vazio duas vezes. “No ano passado (na verdade, há dois anos), em uma partida do Corinthians, morreu um menino de 14 anos e não o eliminaram do torneio. Portanto, não entendo o equilíbrio da punição”, retrucou o mandatário.

Angelici admitiu que é pessimista sobre a possibilidade de reverter a punição, que estabelece a saída do clube do torneio, além de uma multa de US$ 200 mil e a proibição do uso do estádio nas próximas quatro partidas internacionais. “Não estamos otimistas porque há muitos interesses alheios aos clubes, comerciais, já que já estão vendendo ingressos. Não há antecedentes de exclusão de uma equipe por um fato pontual”, disse Angelici à emissora Radio La Red.

unimarc-modelo-4

Por credibilidade e economia, Brasileirão deverá ter árbitros “da casa” nos jogos

Globo Esportes

Arbitragem-de-domingo

A tendência de escalar árbitros dos mesmos estados dos clubes mandantes em partidas do Campeonato Brasileiro passa pela tentativa da CBF de elevar a credibilidade dos juízes e também pela economia. Em fase de grave crise financeira, os gastos com transporte e hospedagem da arbitragem são consideráveis. A súmula de Joinville x Palmeiras, por exemplo, aponta despesa de R$ 2.695,00, agravada pelo fato de o jogo ter sido disputado com portões fechados. Ou seja, sem receita de bilheteria para o clube catarinense.

Na outra partida sem torcedores (Ponte Preta x São Paulo), por se tratar de um duelo entre times do mesmo estado, não se gastou nem um centavo com a arbitragem liderada pelo paulista Raphael Claus.

É muito provável que, nas próximas rodadas, os árbitros escalados passem a ser do estado dos clubes mandantes. Uma mudança radical. Até então, os profissionais eram sempre de locais neutros.

Segundo o secretário-geral da CBF, Walter Feldman, trata-se de uma nacionalização dos árbitros e de uma missão de acabar com as suspeitas em cima deles, uma meta da gestão do presidente Marco Polo Del Nero, que assumiu o cargo no mês passado.

Vitória tentar espantar a crise diante do ASA

Atarde

650x375_fernando-miguel-vitoria_1519494

Se perguntar ao torcedor quem poderia deixar o time titular do Vitória, provavelmente sobraria apenas Fernando Miguel no gol. Um dos únicos poupados da fúria da torcida, o camisa 1 do Leão não quer mais pedir nenhum voto de confiança. Para ele, no jogo desta , em Arapiraca, contra o ASA, às 19h30, é hora de a equipe parar de pedir paciência e melhorar seu comportamento no gramado.

“O torcedor está cansado de palavras. É conversa fiada chegar nas entrevistas e pedir para ele apoiar o time. É dentro do campo que as coisas precisam começar a mudar, pois o nosso futebol não está satisfatório. Temos que mostrar postura diferente e um futebol diferente, pois a mudança começa por nós, jogadores”, desabafou.

Para quem no início do ano era apenas o quarto goleiro do elenco e hoje é titular incontestável, ninguém como Fernando Miguel para falar sobre uma possível reviravolta no quadro lamentável do Leão nesta temporada.

Na opinião do goleiro, não falta empenho dos atletas, porém, existe a necessidade daquele algo a mais. E de assimilar a o ideal de ‘corpo são, mente sã’.
“Nunca encarei uma situação assim na carreira. Temos jogado abaixo da média, mas em termos de números, não tem sido tão ruim. Porém, falhamos nos momentos pontuais, como no Baiano e na Copa do Nordeste. Aí teve esta parada. O torcedor esperava um salto de qualidade na nossa equipe já no jogo contra o Sampaio Corrêa. Nós também. Entra então algo que muito se tem falado: a questão psicológica”, avaliou.

Em desvantagem, Vitória decide título da Copa do Brasil Sub-17 nesta terça-feira

Bahia Notícias

xIMAGEM_VITORIA_5.jpg.pagespeed.ic.oB2CWeHy99

O Vitória Sub-17 decide nesta terça-feira (19), no Engenhão, às 16h30, o título da Copa do Brasil da categoria contra o Botafogo.

O time comandando pelo técnico João Burse entra em campo em desvantagem, já que perdeu o duelo de ida por 3 a 1. Para conquistar caneco, o Leão precisa precisa vencer por três gols de diferença.

João Burse reconhece que a missão não é fácil, mas demonstra otimismo.

“Ninguém aqui jogou a toalha. Fizemos três gols em todos os nossos jogos fora de casa. Temos um time agudo, que joga o tempo todo em busca do gol. No Rio de Janeiro não será diferente”, declarou.

A equipe deve ir a campo com a seguinte formação: Jonh; Cedric, Rangerson, Gabriel e Padilha; Hebert, Luciano, Matheus e Yan; Eronildo e Potó.

468x60_simonassi127

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia