Politica Livre

hersem

A pesquisa do último IOEB (Índice de Oportunidades da Educação Brasileira), que faz um levantamento sobre a situação nos municípios, mostra que dos 27 Estados, a Bahia ocupa a 25ª colocação em educação, com a média de 3,6, à frente apenas do Maranhão e Pará. Preocupado com a posição catastrófica do Estado, o deputado estadual Herzem Gusmão (PMDB), que é vice-presidente da Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa, vai repercutir o assunto durante esta semana nas sessões no Plenário da Casa. “Recentemente, os jornais informaram que o secretário de Educação do Estado, o professor Osvaldo Barreto, pode deixar a pasta.

No entanto, mudar um secretário não vai resolver os problemas do fraco desempenho na área. O governo precisa mudar a filosofia e investir mais em educação. Outro detalhe que mostra a gravidade do assunto e que vamos debater durante essa semana nas sessões no plenário é que no ranking dos 100 primeiras cidades em educação, nenhuma da Bahia aparece. Esses dados nos entristecem. O que me surpreendeu é que os estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná perdem para as cidades do Ceará: Sobral, Groaíras e Porteiras, que ocupam as três primeiras posições, respectivamente.

O peemedebista também vai falar sobre a situação de Vitória da Conquista, contextualizando com a média nacional, segundo relatório do IOEB. De 5.570 municípios, a cidade aparece em 4.037 lugar. “É uma lástima que a terceira maior cidade da Bahia esteja nessa posição. O interessante é que, na Bahia, os dez primeiros municípios com melhor desempenho nas escolas estão no Sudoeste. São eles: Malhada de Pedras, Mirante, Jacaraci, Cordeiros, Barra da Estiva, Caculé, Souto Soares, Mortugaba, Licínio de Almeida, Macarani, respectivamente. É uma pena que Vitória da Conquista não esteja nesse ranking. Em relação aos demais municípios baianos, a cidade ocupa a posição de número 242?, declarou o parlamentar.

outdoor_pq