WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte


vitoria da sorte

janeiro 2016
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  



drupal counter

:: 21/jan/2016 . 17:16

Estádios Edvaldo Flores e Lomanto Júnior estão entre 790 estádios brasileiros cadastrados pela CBF

Da Redação
Fonte CBF

emef 050

A Diretoria de Competições da CBF concluiu o Cadastro Nacional de Estádios de Futebol (CNEF) 2016. É um raio-X do cenário brasileiro, que tem 790 locais de disputa catalogados pela entidade.

O documento de 97 páginas tem detalhes como a localização, proprietários, capacidade, iluminação e a ficha de cada estrutura. A Região Sudeste tem 260 estádios, sendo 132 municipais, 125 particulares e três estaduais. O Nordeste vem na sequência, com 241. O Sul conta com 144 e o Centro-Oeste com 85. Já a Região Norte tem 60.

A maioria dos estádios (59,2%) é administrada pelos governos municipais. Os particulares preenchem a segunda maior fatia: 34,4%. Os estaduais são 5,9% e os federais apenas 0,5%.

O cadastro inclui lugares que recebem jogos recreativos, amadores e profissionais em todas as esferas de organização, seja a partida menos expressiva de um campeonato municipal à final do Brasileirão. Por isso, esse relatório tem números curiosos, como os índices de estádios com (64%) e sem (36%) iluminação.

A tabela de capacidade de público também mostra que o futebol brasileiro vai além dos grandes espetáculos conhecidos pelos torcedores da principais divisões. Dos 790 estádios listados, 420 suportam até 5 mil torcedores e 11 podem receber mais de 50 mil pessoas.

Dentre os estádios da Bahia que foram cadastrados estão o Edvaldo Flores e o Lomanto Júnior.

Sul-Minas-Rio tem 1ª rodada detalhada; Fluminense joga no DF e Grêmio em Chapecó

O Estadão

Índice

A Primeira Liga, entidade organizadora da Copa Sul-Minas-Rio – formada por 12 clubes de cinco Estados (Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) -, anunciou nesta quinta-feira a tabela detalhada da primeira rodada da nova competição do futebol brasileiro, com a definição de datas, horários e locais dos seis confrontos previstos para os dias 27 e 28 deste mês.

Na quarta-feira, dia 27, serão quatro jogos – dois às 19h30 e outros dois às 21h45 (de Brasília). No primeiro horário, o Fluminense tem o mando de campo contra o Atlético Paranaense, mas a partida não será no Rio. O time carioca decidiu levá-la para o estádio Mané Garrincha, em Brasília.

O outro duelo das 19h30 é entre Criciúma e Cruzeiro, no estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC). Originalmente, esta partida seria a de abertura da Copa Sul-Minas-Rio, às 17 horas, mas a equipe catarinense conseguiu a alteração de horário alegando maior presença de público.

Às 21h45, a quarta-feira será fechada com o duelo entre Atlético Mineiro e Flamengo, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte – originalmente seria no estádio Independência -, e entre Internacional e Coritiba, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

Na quinta-feira, o Independência terá o seu primeiro jogo na competição com América-MG x Figueirense, às 19h30. Mais tarde, às 21h45, o Avaí tem o mando de campo contra o Grêmio, mas não jogará no estádio da Ressacada, em Florianópolis. Com o objetivo de atrair mais público – especialmente os gremistas no oeste de Santa Catarina, a partida será na Arena Condá, em Chapecó.

No regulamento da Copa Sul-Minas-Rio, os 12 clubes estão divididos em três grupos de quatro times cada. Após turno único dentro das chaves, passam às semifinais o campeão de cada e o melhor segundo colocado. Esta fase e a grande decisão – em 31 de março – serão em jogos únicos.

outdoor_pq

Arbitragem para o futebol amador

Da Redação

futebolamador_117096342_961998422_425435359_6899857731

Confira a escala de árbitros para os jogos que acontecem neste final de semana válidos pelo futebol amador conquistense e da região.

Campeonato Interbairros
Sábado
14:45
Morada Nova x Alto Maron
Árbitro: João Albertino
15:45
Urbis V x Santa Helena
Árbitro: Diego Prado
Domingo
10:00
Comveima x Jardim Sudoeste
Árbitro: Olavo Fernandes
Morada dos Pássaros x Jardim Valéria
Árbitro: Paulo César
Campeonato Máster do Capinal
Domingo
09:00
Jeribá x América
Árbitro: Paulo Henrique
Olimpico x Paraguai
Árbitro: Silvano Freire
Boa Vista x Palmeiras
Árbitro: Dorivan Gomes
Brasil x Goiabeira
Árbitro: Gilberto Matias
Campeonato do Adelmário Pinheiro
Domingo
09:45
Santos x Nacional
Árbitro: Rubinei Almeida
10:45
Fluminnense x Samiados
Árbitro: Cláudio Rocha
11:30
Unimarc x Pressão
Árbitro: João Bonfim
Campeonato Aberto de Futebol
Domingo
15:00
Olimpico x Palmeiras
Árbitro: Jordanio Nascimento
Brejo x União
Árbitro: Paulo César
Goiabeira x Gama
Árbitro: Lafaiete Almeida
Jeribá x Paragguai
Árbitro: Dorivan Gomes
Figueirense x Periquito
Árbutro: Fábio Carvalho
Copa Amvagra de Futebol
Domingo
15:30
Lagoa Real x Tremedal
Árbitro: Ademir Moreira
Assistentes: Silvano Gomes e Rinaldo Rodrigues
Aracatu x Jânio Quadros
Árbitro: Delinho Nunes
Assistentes: Rodrigo Machado e Georgetown Marinho
Cordeiros x Belo Campo
Árbitro: Rondinelli Jardim
Assistentes Wellington Xavier e Alcione Silva
Càndido Sales x Condeúba
Árbitro: João Albertino
Assistentes: Arleson Cleyson e Rubinei Almeida

Time do Vitória da Conquista comemora 11 anos de fundação

Tribuna da Conquista

BODE-COMEMORA-11-ANOS-300x198

Antes, porém, ainda em 2001 foi criado o Projeto Primeiro Passo, cujo objetivo do trabalho era preparar atletas para a atuação profissional assim como também para a inclusão social.

De 2005 para cá, o Bode, como também é conhecido, venceu a 2ª Divisão do Campeonato Baiano, em 2006, Penta Campeão da Copa Governador da Bahia (2010, 2011, 2012, 2013, 2014) e Vice-Campeão Baiano em 2015,

A equipe participou ainda de competições nacionais, como Série C, Série D, Copa do Brasil e Copa do Nordeste.

Neste primeiro semestre de 2016, além do Campeonato Baiano, o Bode vai disputar a Copa do Nordeste e a Copa do Brasil.

Nagib: otimismo e vontade de entregar o Lomantão pronto para o dia 10 de fevereiro

Blog da Resenha Geral

NAgib-1024x683

É contagiante a força e otimismo que o Secretário de Esportes da Prefeitura, Nagib Barroso, vem empreendendo para que o Lomantão seja palco dos jogos do Conquista contra o E.C Vitória e o Ceará nos dias 10 e 14 de fevereiro.

O Estádio Lomanto Junior foi aberto na manhã desta quarta – feira (20), para a imprensa tomar conhecimento dos trabalhos que estão sendo desenvolvidos pela Green Life, empresa contratada para dotar o Lomantão de gramado padrão Fifa. O secretário Nagib está confiante: “É claro que o único impasse é o gramado. Nós não temos uma tecla chamada Deus e pronto. Foi uma determinação do Governo Municipal, após mais de 23 anos, trocamos o gramado e estamos aguardando os prazos. Nós não pensamos em apenas um jogo, mas em toda uma estrutura que o estádio Lomanto Júnior vai ganhar com esses investimentos realizados pela Prefeitura”, falou.

A FBF anunciará oficialmente nesta sexta – feira (22) os locais dos jogos pelo Campeonato Baiano e Copa do Nordeste que deverão ser em Salvador. O presidente do Conquista, Ederlane Amorim, não consegue esconder as preocupações de conviver com essa dúvida que trará prejuízos financeiro e técnico ao Bode.

Câmbio e safra ruim: como argentinos invadem o Brasil

MSN

BBoqsu2.img

Seria o Brasil a China do futebol argentino? Enquanto o país verde e amarelo lamenta a perda de jogadores para a nação asiática, ele, ao mesmo tempo, comemora a chegada de atletas vindo da Argentina. Essa tem sido a realidade do mercado da bola nacional em 2016.

Seis jogadores deixaram seus clubes da primeira divisão do Brasileirão para ir à Ásia, entre eles, Renato Augusto, o grande nome da Série A de 2015, e outros nomes renomados como Jadson e Luis Fabiano.

Maior que esse número foi a quantidade de profissionais da elite argentina que rumaram para o país vizinho: nove até o momento, sendo um deles o técnico Edgardo Bauza, que trocou o San Lorenzo pelo São Paulo. Nesta lista, há atletas de clubes tradicionais como Independiente e Estudiantes, e também jogadores que foram destaques em times mais modestos como Banfield e Sarmiento.

Há também casos isolados de quem fez o caminho contrário em ambos os casos – enquanto Lisandro López deixou o Inter e foi para o Racing, Hyuri saiu do Guizhou Renhe para atuar no Atlético-MG.

“O que o futebol chinês pode pagar não é o mesmo que pode pagar o brasileiro. E agora o futebol argentino encontra uma boa saída no futebol brasileiro, porque não seguem as ofertas muito tentadoras da Europa, o que querem pagar na Europa pelo argentino não é o que se pagava em outras épocas. Portanto, o Brasil acabou tornando-se um bom lugar para os jogadores argentinos”, diz o jornalista Diego Morini, do jornal argentino La Nación.

Seja qual for o motivo, o Campeonato Brasileiro tem se acostumado cada vez mais aos argentinos. Não apenas na quantidade como na qualidade. Prova disso é que cinco jogadores argentinos receberam a Bola de Prata e estiveram presentes na seleção dos melhores da Série A nos últimos sete anos, com destaque para Conca, que foi escolhido o melhor atleta da competição em 2010.

unimarc-modelo-4

Presidente do Galícia volta a criticar a FBF; Ednaldo Rodrigues responde

Galtácitos Oline

ednaldo, dario e ricardo

A polêmica possibilidade de o Galícia ficar de fora do Baianão 2016 ainda rende discussões entre o clube e a Federação Bahiana de Futebol. Em entrevista à Equipe dos Galáticos na noite desta quarta-feira (20), o presidente do Granadeiro, Dario Rego voltou a criticar a entidade.

O dirigente reafirmou que acionará a Justiça caso a FBF retire o Azulino do Estadual pela falta de todas as certidões negativas de débitos e se mostrou decepcionado com o presidente Ednaldo Rodrigues. “Fui o primeiro na época de Virgílio Elísio a me pronunciar publicamente na em favor de Ednaldo. Se ele fizer isso, é uma traição. É como diz aquela música, ‘você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão'”.

Já sobre uma entrevista do assessor jurídico da FBF, Manfredo Lessa, a um canal de TV, onde teria já levantado a possibilidade de o Juazeiro assumir a vaga do Galícia na Série A do Baianão, Dario respondeu com ironia e alfinetou o advogado da entidade. “Manfredo não apita muito forte na Federação não. Eu tenho visto Manfredo falar uma coisa e Ednaldo fazer outra. O que eu sei é que a Federação paga R$ 500 mil reais de honorários advocatícios para seus advogados anualmente”.

Já Ednaldo Rodrigues, também em contato com a Equipe dos Galáticos, se defendeu e garantiu que a FBF apenas cumprirá a Lei. “A Federação sempre primou de forma transparente em qualquer situação. Nós reunimos, ainda quando o Profut era projeto de lei, todos os clubes para tratar do assunto. Depois que virou lei, passamos a fazer novas reuniões pontuais colocando nossos assessores jurídicos à disposição dos clubes. Sabemos que a lei tem pontos ruins e o pior dela foi o prazo. Em decorrência disso, fizemos várias gestões, fiz várias viagens para tratar disso, inclusive na Câmara dos Deputados. Nós não eliminamos o Galícia da competição. Em momento algun nós colocamos que o Galícia seria eliminado. O que fizemos foi avisar que a Lei coloca que, para participar de competições, os clubes tem que apfresentar as certidões negativas de débito e não ter débitos com atletas quanto a salários e direitos de imagem. Se o Galícia tiver uma alternativa e a justiça me disser que o Galícia poderá participar mesmo sem a certidão, nós não vamos nos opor a isso. Nós estamos, inclusive, aguardando que o prazo da lei seja prorrogado ou o Galícia consiga resolver o problema das suas certidões. A Federação não tem clube como adversário. Nossos clubes são parceiros”.

O mandatário também saiu em defesa do advogado Manfreso Lessa. “Manfredo falou pontualmente da forma que eu estou falando aqui. Ele respondeu a pergunta do repórter e falou que, na última hipótese, em último caso, se o clube não conseguir cumprir o que determina a Lei, o que acontece é que o clube melhor colocado na segunda divisão tem direito de assumir a vaga, mesmo assim também tem que cumrprir os requisitos. Caso esse clube não reúna condições também, a competição seria realizada com um número inferior de clubes. Isso quem determina não é Manfredo, não sou eu, não é a Federação. Isso quem determina é a Lei”.

Por fim, Rodrigues também alfinetou Dario Rego e revelou que o Galícia apenas se preocupa com a situação das certidões negativas de débitos, mas também ainda não cumpriu outros requisitos para a participação no Baianão. “Agora, aproveito para avisar ao Dario que essa situação não impede que a gestão do clube atue junto à Federação. Ele precisa homologar a ata da última eleição, pois precisamos dar ciência à CBF. E existe prazo para inscrições de atletas no campeonato, que se não me engano é até segunda-feira. Então, o Galícia precisa cumprir isso, porque se a Justiça decide que o Galícia vai participar sem certidões, ele tem que estar cumprindo o regulamento”, concluiu.

Bahia de Feira muda para Senhor do Bonfim por falta de campo em Feira de Santana

Acorda Cidade

93771-3

A diretoria do Bahia de Feira transferiu os treinos do clube para a cidade de Senhor do Bonfim, onde também vai mandar seus jogos no Campeonato Baiano em 2016.

De acordo com o presidente do Tremendão, Thiago Souza, foi preciso mudar para outro município por não encontrar em Feira um local para o time poder treinar e alojar seus atletas, já que as instalações e o estádio do Bahia só irão ficar prontos em 2017.

“Na verdade alguns motivos nos levaram a procurar uma sede para a disputa do Campeonato Baiano, o primeiro deles é a dificuldade em encontrar campo para treinamento, onde Feira de Santana não tem, e os campos das cidades vizinhas estavam todos ruins”, disse Souza. O Bahia de Feira estreia no Baianão contra o Feirense, no dia 31 de janeiro, no estádio Pedro Amorim, em Senhor Bonfim.

Real Madrid segue liderando ranking dos mais ricos do mundo

Terra

images

Pela 11ª vez consecutiva, o Real Madrid terminou a temporada de 2014/2015 como o clube mais rico do mundo em ranking da empresa de consultoria financeira Deloitte. Ao todo, o clube merengue teve 577 milhões de euros de receita, o equivalente a mais de 2,5 bilhões de reais na cotação atual.

O salto de 27,5 bilhões de euros em relação à temporada de 13/14, segundo a Deloitte, tem explicação no crescimento do clube no âmbito comercial. O título da Liga dos Campeões no meio de 2014 também explica o aumento das receitas, principalmente no que diz respeito aos ganhos com bilheteria nos jogos disputados em Santiago Bernabéu.

Quem também teve um grande crescimento na temporada foi o Barcelona. Com campanhas arrasadoras em todas as competições que disputou no ano, o Barça teve rendimento total de 560,8 milhões de euros (cerca de R$ 2,4 bi) e ultrapassou o Manchester United na vice-liderança do ranking.

Confira o ranking das equipes mais ricas do mundo:

1. Real Madrid (R$ 2,57 bilhões*)
2. Barcelona (R$ 2,49 bilhões)
3. Manchester United (R$ 2,31 bilhões)
4. Paris Saint-Germain (R$ 2,14 bilhões)
5. Bayern de Munique (R$ 2,11 bilhões)
6. Manchester City (R$ 2,06 bilhões)
7. Arsenal (R$ 1,94 bilhão)
8. Chelsea (R$ 1,87 bilhão)
9. Liverpool (R$ 1,74 bilhão)
10. Juventus (R$ 1,44 bilhão)

Clubes pequenos podem estar com os dias contados

Uol

wendell-lira-goianesia-1446821696177_615x300

Como pano de fundo da obra prima de Wendell Lira, vencedor do Prêmio Puskas, está o Goianésia, clube até então pouco – ou nada – conhecido que está sob risco de ficar para a posteridade apenas. Um grupo de estudos montado na CBF visa implementar gradativamente, a partir de 2017, o Sistema de Licenciamento de Clubes com o objetivo de padronizar a profissionalização. De acordo com a Federação Nacional de Atletas Profissionais de Futebol (FENAPAF), o país tem 900 clubes que se dizem profissionais, número que, com o caderno de encargos, poderá cair para 250.
“Tem clube que não tem pão com manteiga. Outros cobram até para o atleta jogar…Com o sistema de licenciamento, não se enquadrou, está fora. Vai disputar campeonato amador”, afirmou o presidente da FENAPAF e também do Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo, Rinaldo Martorelli.

O caderno exigirá estrutura profissional, o que parece beabá, mas não é. Desde local de treino, vestiários, médicos, comprovação de receitas, cumprimento de obrigações trabalhistas, pagamentos de salários, a participação num calendário anual – atualmente, muitos clubes jogam menos de um semestre no ano. A CBF quer implantar algumas exigências para 2017 sem a urgência dos sindicatos. Entre os responsáveis na CBF, há o temor de que os clubes não consigam se adequar principalmente em relação ao centro de treinamento e às categorias de base. No ano passado, a entidade recebeu representantes da Uefa, responsáveis pela criação das regras na Europa. No Brasil, o grupo de estudo é formado por representantes das federações, clubes e diretores da CBF.

O excessivo número de clubes dá a sensação de emprego, mas, na verdade, põe um tapete sobre o porão do futebol brasileiro. Wendel Lira, muito provavelmente, deixará a base dramática da pirâmide salarial: 85% dos jogadores recebem até dois salários-mínimos por mês. No topo, estão 2,25% com mais de 20 salários.

“Fiscalizamos clubes e nos deparamos com cenas inacreditáveis. Clubes sem campo, jogadores trocando de roupa no gramado por falta de vestiário, sem receber salários… A realidade do futebol brasileiro é do sonhador que chega no clube pequeno com 20 anos, peregrina até os 36 anos e deixa o futebol sem profissão, sem dinheiro, sem rumo. É um sonho mentiroso”, disse o presidente do Sindicato dos atletas Profissionais do Rio de Janeiro, Alfredo Sampaio.

“Ao fazer a acrobacia para o golaço, Wendell Lira deu um salto profissional que muitos sonham. No Brasil, estimam as entidades, apenas 40 clubes são capazes de abrigar jogadores com dignidade. A equação entre mão de obra excessiva e pouco qualificada, poucos clubes bons e muitos sem estrutura é igual a sonho mais futuro nada promissor. O futebol é um cone ao contrário. Muitos entram, poucos saem”, concluiu Alfredo Sampaio.

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n1

Reservas entram e dão vitória ao Palmeiras em amistoso no Uruguai

Uol

erik-e-allione-comemoram-primeiro-gol-marcado-pelo-palmeiras-contra-o-libertad-1453339065567_142x100

O Palmeiras voltou a disputar uma partida depois de 45 dias e venceu o Libertad por 2 a 0. Os meias Allione e Moisés marcaram os gols da vitória alviverde no Centenário, em Montevidéu. O time alviverde volta a campo no próximo sábado para enfrentar o Nacional-URU, que bateu o Peñarol por 3 a 1. Em disputa, o título do torneio sul-americano.

O time do técnico Marcelo Oliveira voltou a encontrar dificuldade na saída de bola. Apesar disso, os jogadores evitaram os chutões para o campo de ataque e tentaram manter a posse de bola no campo de defesa.

Durante a primeira etapa, os times mostraram-se lentos, com pouca movimentação. No segundo tempo, o cenário melhorou após as substituições feitas pelos dois treinadores. No Palmeiras, Erik e Moisés entraram em campo e estrearam com a camisa do Palmeiras — Edu Dracena começou jogando, ao lado de Leandro Almeida (Vitor Hugo foi poupado).

Sólido, São Paulo vence Cerro em teste para a Libertadores

Terra

56a01fb633ae5

O São Paulo estreou na temporada contra o Cerro Porteño (PAR) com um grande teste para para as provas que terá ao longo de 2016. Diante de um adversário sul-americano, de bom público no Defensores del Chaco e de uma partida marcada por faltas duras, o Tricolor pôde sentir um pouco do gosto da Copa Libertadores da América e se saiu bem.

O técnico Edgardo Bauza conseguiu colocar em campo um time mais consistente do que se viu no ano passado e comemorou a sólida vitória por 1 a 0 em Assunção, conquistada graças a belo gol de fora da área do volante Thiago Mendes, no início do segundo tempo.

Da formação inicial, saíram Centurión, Ganso, Mena, Michel Bastos, Thiago Mendes e Hudson para as entradas de Carlinhos, Wesley, Reinaldo, Rogério, Wilder e Lucão. Permaneceram até o fim somente Denis, Bruno, Rodrigo Caio, Breno e Alan Kardec, com Renan Ribeiro sendo o único reserva não utilizado.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia