180 graus

images

Impossível fazer julgamentos definitivos sobre o que será a temporada 2016 pelos desempenhos no início de Estaduais, além de poucos jogos da Primeira Liga e da Libertadores. É possível, sim, ter uma ideia de quem está mais avançado na montagem do time, e quem capenga para encontrar uma ideia de jogo. Neste último caso estão Palmeiras e Fluminense: os piores entre os grandes até agora.

Em um levantamento sobre os 12 times mais tradicionais do Brasil, dez deles têm um aproveitamento acima de 50%. As únicas exceções foram o tricolor carioca e o alviverde paulista que conseguiram 41,6% dos pontos. Cada um ganhou 10 pontos em oito jogos, percentual que os deixaria disputando para não cair no Brasileiro.

Isso se deve às péssimas campanhas no Paulista e no Carioca de ambos. No caso palmeirense, após a derrota para Ferroviária no domingo, o time está no segundo lugar de seu grupo e tem apenas o 10o melhor desempenho no campeonato. O Fluminense é quarto em seu grupo, com apenas 38% dos pontos.

Pela facilidade dos Estaduais, as duas equipes têm boas chances de se classificar às próximas fases. A questão é a dificuldade enfrentada contra adversários, em geral, mais fracos do que no Brasileiro. A diretoria do Fluminense demitiu o técnico Eduardo Baptista, embora não desse importância ao Estadual no discurso.

Ao se analisar a outra ponta, os melhores times até agora, é cedo para se empolgar. Recém-promovido da Série B, o Botafogo tem o melhor aproveitamento com 90,5%, mas só jogou Estadual até agora. O futebol alvinegro está longe de ser vistoso, e o elenco modesto gera temores sobre o futuro na Série A.

Vasco, Corinthians e Flamengo vêm a seguir com desempenhos acima de 80%. Mas também terão de provar que se firmarão na temporada por diferentes razões: o primeiro porque tenta se recuperar de um rebaixamento e os outros dois porque estão em remontagem com vários jogadores novos. No caso vascaíno, o time só disputa o Estadual, e teve apenas dois jogos contra grandes.

Repita-se: é cedo para chegar a conclusões quando os times disputaram pouco mais de 10% dos jogos da temporada. Estaduais, muitas vezes, são enganosos no início, servindo mais como preparação para outras competições. Mas o desempenho bem abaixo das médias dos outros justifica uma preocupação entre palmeirenses e tricolores.

outdoor_pq