Jornal a Tarde

conquista(3)

Dividido entre duas competições e sofrendo com o desgaste das viagens, o Vitória da Conquista acabou de fora das quartas de finais do Baianão e comprometeu o restante do calendário deste ano. Apesar do cenário ruim, o Bode segue com chances de avançar às finais da Copa do Nordeste.

Com o rendimento fraco no Estadual, o técnico Evandro Guimarães pediu demissão e Sérgio Araújo, que já comandou a Juazeirense neste ano, vai assumir o cargo. Vice-campeão baiano em 2015, o Vitória da Conquista vai disputar, pela 1ª vez em seus 11 anos de história, o ‘Torneio da Morte’, que vai decidir as duas equipes rebaixadas para a 2ª Divisão.

Nesse cenário, a classificação para as quartas de finais do Nordestão ganha uma importância ainda maior, já que a premiação da equipe passaria de R$ 505 mil para R$ 935 mil. “As cotas da Copa do Nordeste seguraram as contas e uma classificação seria muito importante para a sequência da equipe”, comentou o presidente Ederlane Amorim.

A derrota para o Galícia, no último domingo, prejudicou o calendário do 2° semestre do Bode, já que não tem chances de garantir vaga na Série D e não deve jogar a Copa Governador do Estado, disputada pelas seis primeiras equipes do Baianão e os finalistas da Segundona do Estadual. “Preparamos um elenco para disputar as competições neste início de ano, mas jogamos longe da torcida e sofremos com o desgaste físico e financeiro”, afirmou Amorim, destacando a ausência do Estádio Lomanto Júnior no planejamento do clube.

Depois de atrasos na reforma, o Vitória da Conquista vai estrear no Lomantão em 2016 na quinta, quando recebe o Sampaio Corrêa pela Copa do Nordeste. “Estou contente com o retorno à nossa casa e vamos jogar agora todas as partidas com força máxima”, comentou Amorim. Se vencer, o Bode vai para a última rodada do Nordestão, contra o Ceará, em Fortaleza, precisando de um empate para se classificar.

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n1