Ogol

lal56c3ye_4ojvwgtxmt_file

O São Paulo voltou com tudo na Libertadores. Depois de golear o Trujillanos por 6 a 0, o Tricolor Paulista recebeu o River Plate no Morumbi e emendou a segunda vitória, por 2 a 1, com dois gols de Calleri.

Com as duas vitórias seguidas, o São Paulo viu as chances de classificação aumentarem consideravelmente. Com oito pontos, o Tricolor passou o Strongest e empatou no topo com o próprio River, ainda em vantagem nos critérios de desempate.

O River Plate tentou explorar a ansiedade do São Paulo no Morumbi. Deu certo nos minutos iniciais. O Tricolor teve dificuldades para sair jogando, errou passes curtos e entregou a bola em posições perigosas. Mas o time argentinou mostrou um pobre futebol com a redonda nos pés. Denis sequer foi testado no primeiro tempo.

O encaixe do São Paulo aconteceu aos poucos. O domínio veio com o tempo, embora também sem muita inspiração. Michel Bastos testou Barovero com finalização cruzada e fraca, e Hudson tentou uma estranha bicicleta, que terminou com recuo para o goleiro argentino.

Calleri acabou mais uma vez por ser a diferença para o São Paulo. Aos 28 minutos, o artilheiro voltou a mostrar oportunismo para marcar seu sexto gol na Libertadores. O cruzamento da direita veio com força e o domínio, no peito, não foi fácil. Quando a bola escapou um pouco para a frente, o argentino se atirou de voleio para mandar para o gol.

O River tentou pressionar o São Paulo em busca do empate na volta do vestiário. A equipe da casa segurou com algum esforço a pressão argentina, que acabou por não durar muito. O Tricolor era melhor na partida e acabaria por ampliar a vantagem.

Aos 15 minutos, em cobrança de falta da ponta esquerda, Michel Bastos cruzou na área, Rodrigo Caio se atirou no vazio, mas puxando a marcação, e a bola acabou na cabeça de Calleri. O argentino nem precisou pular para completar para o gol.

Logo depois do gol, após falta pesada de D’Alessandro na direita, teve início uma confusão generalizada. Vangioni acabou agredindo Calleri com um tapa na cara e, por isso, foi expulso. O atacante são-paulino levou o amarelo no lance e, nervoso, foi substituído na sequência para evitar o vermelho.

Quando o São Paulo parecia ter o jogo na mão, uma falha da defesa e do goleiro Denis em levantamento na área de Lucho González acabou por render o gol do River. Mercado tocou de cabeça para Iván Alonso, que usou também a cabeça para marcar.

João Schmidt acabou recebendo o segundo amarelo, para desespero do torcedor. Os minutos finais foram de muita tensão no Morumbi, com jogo aberto, mas o placar seguiu no 2 a 1.