Futebol Interior

Pela sexta rodada da primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série D, no domingo, Treze-PB e Vitória da Conquista ficaram no empate pelo placar de 1 a 1, no Estádio Presidente Vargas. Entretanto, não foi só a classificação do Galo da Borborema como líder do Grupo A9 que marcou o confronto. Isso porque a torcida dos donos da casa bradou um cântico, no mínimo, diferente.

Aos 41 minutos, a partida ficou parada para a entrada da ambulância em campo depois de um choque de cabeça entre o zagueiro Vinícius, do Bode, e o atacante Maxuell Samurai, dos paraibanos. Durante a saída da equipe médica com o defensor para o hospital, a torcida alvinegra bradou: “deixa morrer”. O relato, inclusive, está na súmula do árbitro Antônio Márcio Teixeira da Silva.

Indignado, o meio-campista baiano, Teco, foi tirar satisfação com os torcedores. Ainda de acordo com a súmula, o jogador “foi atingido por cerveja e cusparadas” ao se aproximar ao alambrado.

“Informo que durante a saída da ambulância do campo de jogo, a torcida da equipe do treze futebol clube provocou os atletas da equipe do vitória da conquista proferindo as seguintes palavras “deixa morrer”. na ocasião, o atleta de n 08 da referida equipe, inconformado com a atitude da torcida, se aproximou do alambrado questionando a ação dos torcedores e foi atingido por cerveja (líquido) e cusparadas. informo que não foi necessária a intervenção do policiamento pois os próprios jogadores da sua equipe o retiraram”, diz a súmula.

Na segunda fase, o Treze irá enfrentar o URT-MG, que ficou em segundo do Grupo A12 com dez pontos.