Globo Esportes

Gol contra de Bruno Henrique, logo aos dois minutos, e resposta do Santos, com Gabigol, após belíssima jogada de Rodrygo. Os lances poderiam indicar um jogo movimentado na Vila Belmiro, nesta quarta-feira, mas foram apenas lampejos. O empate em 1 a 1 acabou definido na primeira etapa, numa partida com poucas emoções, e não foi bom para ninguém: o time da casa segue em situação incômoda no Brasileirão, e o Rubro-Negro vê a liderança ameaçada.

Após oito rodadas na ponta da tabela do Brasileirão, o Flamengo vê a posição ameaçada após o empate. Com 31 pontos, o Rubro-Negro segue em 1º, mas pode ser ultrapassado pelo São Paulo, que tem 29 e encara o Grêmio nesta quinta-feira, às 19h30 (de Brasília), em Porto Alegre.

O Flamengo não deixou o Santos exercer a pressão inicial em casa. Aos dois minutos do 1º tempo, Diego cobrou escanteio da esquerda, Bruno Henrique tocou de cabeça contra o patrimônio. Gol contra: 1 a 0. Mas os meninos da Vila responderam. E com Rodrygo. O atacante incendiou o jogo pela direita, complicou a vida de Renê e passou por três antes de rolar para Gabigol, aos 33, empatar: 1 a 1.
.
Mas o Santos parou por aí. Na segunda etapa, com Renato na vaga de Sasha – apagado no jogo -, a equipe comandada por Serginho Chulapa não engrenou e viu o Flamengo dominar a posse. Mas o Rubro-Negro, de Barbieri, também não foi eficiente. Pouco criativo, parou na barreira adversária e terminou no empate.

Já negociado com o Real Madrid, Rodrygo segue infernizando os adversários no Brasil. O garoto de 17 anos congelou a defesa do Flamengo antes de dar a assistência para Gabriel empatar o jogo. Foi dele as principais ações ofensivas do Santos, principalmente na primeira etapa.