Globo Esportes

O Flamengo foi superior e mereceu vencer o Vasco. Bruno Henrique fez três gols – um deles anulado pelo VAR – e se transformou no nome do jogo. Este foi o resumo do 2 a 0 pela primeira partida da final do Carioca, neste domingo, no Nilton Santos, que ainda teve Arrascaeta (a surpresa de Abel Braga na escalação) e Fernando Miguel (com ao menos três grandes defesas) como outros destaques da tarde.

O regulamento não prevê gol qualificado como critério de desempate. Com o 2 a 0 adverso, o Vasco precisa ganhar por três gols de diferença, no próximo domingo, no Maracanã, para ser campeão. O Flamengo pode perder por até um gol ou empatar para levantar a taça. Caso o Cruz-Maltino repita o placar, a decisão vai para os pênaltis.

Se Bruno Henrique fez os dois gols, Arrascaeta comandou o Flamengo. O meia uruguaio ganhou chance na vaga de Diego e teve atuação destacada. Ao lado de Éverton Ribeiro, criou boas chances ofensivas. A verdade é que, ao marcar adiantado, a equipe de Abelão encurralou o Vasco no campo defensivo, especiamente no segundo tempo. Teve mais posse de bola (65% a 35%), mais finalizações (24 a 8) e chances de gol (9 a 3). A diferença técnica entre os dois times ficou evidente e não fosse o goleiro Fernando Miguel o placar seria mais elástico.