Atarde

Outra vez, uma atuação muito ruim do Bahia foi ofuscada por um gol nos minutos finais. Rogério, que entrou no 2º tempo, acertou um lindo chute aos 52 minutos e empatou um jogo que tinha tudo para acabar em derrota, na tarde deste domingo, 14, no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana.

O jogo começou intenso, com os dois times colocando bolas na trave: primeiro o Bahia, com Fernandão, depois o Tremendão, com Deon. O Bahia de Feira logo colheu os frutos de ser mais organizado. Aos 26 do 1º tempo, Bruninho driblou Ernando e chutou forte no canto: 1 a 0.

Em seguida, o Esquadrão partiu para cima e só não empatou porque Fernandão errou um voleio na pequena área.

O 2º tempo começou com o Bahia melhor, mas foi o xará de Feira quem marcou: após cruzamento de Alex Cazumba, Ernando tentou cabecear uma bola no chão, furou e Jarbas balançou a rede. A sorte do Bahia foi que o VAR, acionado pela primeira vez na história, anulou o gol.

Apesar de o Tricolor tentar reagir com as entradas de Gilberto, Shaylon e do muito participativo Rogério, o Tremendão seguiu melhor, quase marcando em dois lances de Ebinho – um deles, inclusive, depois da expulsão de Gabriel Bispo, que deixou o time de Feira com um a menos.

Em superioridade numérica, o Bahia partiu para cima e contou com a felicidade de Rogério, que mudou o jogo. Depois de desperdiçar duas chances, o atacante recebeu excelente cruzamento de Moisés e completou de primeira, sem chances para Jair. Dois minutos depois, aos 54, Artur ainda perdeu o gol da virada, graças a uma grande defesa do goleiro do Tremendão.

No fim, ficou a sensação de que mais uma vez a mística tricolor salvou o Esquadrão da derrota. Mas não será sempre que ela vai resolver as coisas.