Uol

Durante os últimos anos em que se manteve ativo no MMA, Rodrigo ‘Minotauro’ foi referência clara quando o assunto era ‘Team Nogueira’. Mas, de acordo com o próprio, esse cenário mudou nos últimos tempos. Desde que pendurou as luvas, o veterano brasileiro acumulou funções de comentarista esportivo e embaixador do Ultimate no país – cargos estes que o afastaram da equipe que ele ajudou a construir.

Portanto, o afastamento natural da academia, de acordo com Minotauro, evitou um possível conflito de interesses. Afinal de contas, seu intenso envolvimento com a Team Nogueira poderia afetar seu juízo de valor – principalmente em sua função de embaixador da maior organização de MMA do planeta no Brasil.

“(Estou) Totalmente vinculado ao UFC. Eu vou falar a verdade para você, eu quase não apareço na Team Nogueira, moro em São Paulo, radicado em São Paulo, passo todos os dias lá, venho finais de semana aqui no Rio de Janeiro porque faço a transmissão das lutas – geralmente umas duas/três vezes por mês. Mas não apareço na academia, raramente apareço na academia. Se você olhar minhas mídias digitais, eu posto vídeo malhando em casa, tirei o pé mesmo. Não sou mais atleta. Estou totalmente focado nas ações do UFC”, esclareceu Rodrigo durante conversa exclusiva com a Ag Fight.

Ex-campeão peso-pesado do ‘Pride’, o brasileiro revelou quais são as principais funções que ele tem desempenhado atualmente a fim de alavancar o esporte no país. Minotauro virou uma espécie de ‘olheiro’ do MMA – é o veterano quem descobre e indica possíveis novos talentos para o UFC.

“Hoje em dia eu não estou mais na academia. O Rogério é o líder da academia, eu tirei o pé. Hoje em dia não vou aos treinos, não estou indo para academia, não assisto aos treinos. Mas sei muito bem que se (a pessoa) tiver um bom talento, seja na minha academia ou na de outra pessoa, estou sempre visitando e olhando todas as academias. É justamente isso que faço, política com os atletas, ligo para os atletas de 15 em 15 dias do UFC, mando mensagem, estou sempre estudando o cenário do MMA nacional. Vendo os novos talentos, o crescimento deles. Muitos desses grandes atletas que estão aí como Marlon Moraes, Raoni Barcelos, Jhonny Walker, foram indicações nossas para o UFC olhar. Então a gente não faz esse negócio de indicar atletas porque é ou não da Team Nogueira”, garantiu Minotauro, antes de detalhar o projeto e revelar seu principal objetivo.