Globo Esportes

Vasco e Fluminense vivem situações semelhantes fora de campo, mas que refletem de formas diferentes no futebol. Com dificuldades financeiras, os rivais cariocas, que se enfrentam neste domingo, às 18h (de Brasília), no Maracanã, têm dificuldades para manter as contas em dia e atrasam salários. A diferença na maneira de investir no futebol, no entanto, salta os olhos.

Enquanto o Fluminense manteve a maioria de seus titulares e conseguiu encorpar seu elenco com jogadores experientes, mesclando com uma garotada promissora, o Vasco foi apagado no mercado. Assim como o rival, apostou na garotada, mas pouco contratou e ainda perdeu parte da base do time do ano passado, que terminou o Brasileiro sem sustos.

O Vasco terminou o ano com expectativa de novas receitas e maior investimento no futebol. Afinal, em campanha de sucesso, atingiu 185 mil associados e se tornou o clube brasileiro com o maior número de sócio-torcedores. A realidade, no entanto, é bem diferente da expectativa.

O investimento no futebol foi pequeno. Muitos jogadores saíram, e o clube trouxe apenas dois reforços. O argentino Germán Cano foi o primeiro a chegar, enquanto o seu compatriota Martín Benítez estreou na última quinta-feira, contra o Goiás. Após arrastada negociação, Guarín teve o contrato renovado por dois anos.

Confira os jogos
Sábado
16:00
Resende x Macaé
18:00
Flamengo x Portuguesa
19:0
Boavista x Cabofriense
Domingo
16:00
Botafogo x Bangu
18:00
Vasco da Gama x Fluminense
Segunda
16:00
Madureira x Volta Redonda