WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte


vitoria da sorte

março 2020
D S T Q Q S S
« fev   abr »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  



drupal counter

:: 23/mar/2020 . 16:04

Adiamento das Olimpíadas pode mexer com a Seleção Brasileira

Terra

Uma eventual mudança nos Jogos Olímpicos de 2020 para 2021 causará impacto a todos os atletas de uma forma geral. Porém, no caso do futebol masculino, há uma situação específica: o limite de idade.

Para a edição prevista para Tóquio 2020 (que ocorriria entre 24 de julho e 9 de agosto), só poderiam ser inscritos quem ter sido nascido a partir de 1 de janeiro de 1997, só havendo três exceções.

Caso a lógica seja a mesma em um possível adiamento de um ano dos jogos, só ficariam liberados para atuar sem contar os três jogadores mais experientes, os atletas que nasceram a partir de 1 de janeiro de 1998.

Neste cenário, 12 dos 23 jogadores que participaram do Pré-Olimpico só estariam à disposição da seleção brasileira com exceções. São os goleiros Ivan e Cleiton, os laterais Iago e Caio Henrique, os zagueiros Ricardo Graça, Nino e Robson Bambu, os meio-campistas Maicon, Bruno Henrique e Matheus Henrique e os atacantes Pepê e Bruno Tabata.

Além deles, jogadores como Gerson, Lucas Paquetá, Richarlison, David Neres e Gabriel Jesus, todos nascidos em 1997, também se encontrariam na mesma situação.

No último domingo (22), o Comitê Olímpico Internacional (COI) admitiu a possibilidade de adiar os jogos e falou que tomará uma decisão em quatro semanas. O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) manifestou publicamente seu desejo de que a Olimpíada ocorra no meio de 2021.

Presidente da Fifa diz que coronavirus pode mudar calendário do futebol:”Menos torneios “

Globo Esportes

A pandemia do novo coronavirus suspendeu praticamente todo o futebol pelo planeta. Mas pode ir além. Em entrevista ao jornal “Gazeta Dello Sport”, Gianni Infantino, levantou a possibilidade de um calendário mais enxuto, com menos competições.

– Precisamos estudar o impacto global dessa crise. Agora é difícil, não sabemos quando volta à normalidade. Nas vamos olhar as oportunidades. Talvez possamos reformar o futebol mundial dando um passo atrás. Com diferentes formatos. Menos torneios, porém mais interessantes – afirmou Infantino ao diário italiano.

Aniversariante do dia completando 50 anos de idade, Infantino enfatizou a importância de privilegiar a saúde nestes tempos de emergência global devido a disseminação do coronavirus.

– Saúde primeiro e depois tudo o mais. É esperar o melhor e se preparar para o pior. Sem pânico. As federações e ligas devem seguir as recomendações dos governos – salientou o dirigente, que prepara uma força tarefa para ajudar clubes e federações no impacto econômico que o coronavirus traz com suspensões de campeonatos.

– Mostramos um espírito de cooperação e solidariedade com a Europa e América do Sul. Agora temos que pensar no momento dos clubes e nas seleções sobre a regulamentação do status dos jogadores e transferências. Temos que pensar em proteger contratos. São necessárias medidas. Será difícil. Mas não há outra opção – afirmou.

pmvc




WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia