Uol

Os capitães das 68 equipes que disputarão a Série D do Campeonato Brasileiro deste ano assinaram uma carta pedindo atenção da CBF ao torneio. No texto, eles pedem que a entidade máxima do futebol brasileiro mantenha a fórmula de disputa previamente acordada e dê suporte financeiro aos clubes por causa da paralisação pela pandemia causada pelo “Coronavírus”.

“A pandemia que se instaurou no mundo e em nosso país, trouxe também sérias preocupações a milhares de atletas, que, até então, tinham a certeza de poderem trabalhar até o final do ano, mantendo assim o sustento de suas famílias. Não é apenas o vírus que ameaçam os atletas, mas também a atual situação de incertezas do calendário”, diz trecho da carta.

A Série D teria uma fórmula nova de disputa para essa temporada. Oito times disputariam uma frase preliminar, que classificaria para a seguinte com os times divididos em oito grupos. Depois disso, teriam os mata-matas de segunda fase, oitavas de final, quartas de final, semifinal e a final. Quatro times sobem para a Série C.

Com a paralisação por causa do Coronavírus, surgiu a dúvida se os torneios nacionais terão suas fórmulas mantidas mesmo com o calendário apertado. A CBF ainda não se manifestou oficialmente sobre o tema.

“A grande maioria dos clubes que participa do Campeonato Brasileiro Série D de 2020 é clubes com baixa arrecadação, o que acarreta sérias dificuldades de arcar com o pagamento de nossa remuneração (salários e direitos de imagem) e encargos trabalhistas. Se os clubes que participam do Campeonato Brasileiro Série D de 2020 não tiverem o mínimo suporte neste momento tão delicado, nossos empregos correm sérios riscos, o que causaria danos sociais irreparáveis. Diferentemente dos Clubes das Séries A, B e C, os Clubes da Série D não possuem nenhum tipo de Cotas”, prosseguem os capitães na carta.