WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte


vitoria da sorte

maio 2020
D S T Q Q S S
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  



drupal counter

:: 10/maio/2020 . 11:50

Futebol com cinco substituições, oportunidade de identificar quem realmente é técnico

Resenha na Rede

Chegou a hora! Os treinadores de futebol agora vão ter a real oportunidade de reverter o rumo de uma partida. A International Football Assocation Board (IFAB), órgão que regula as regras do futebol, seguiu a recomendação da Fifa e permitiu que as competições tenham cinco substituições.

Imagine seu time perdendo por 2 a 0 no primeiro tempo e o treinador vai para o intervalo com a oportunidade de mudar cinco peças. Considerando que o futebol conta com 11 jogadores e dez ficam na linha, o técnico terá a chance de mudar praticamente metade do time. Para aquele treinador bom em leitura de jogo, a nova regra será uma mão na roda, mas para o inseguro, será um desespero.

Já pensou, Felipão ter oportunidade de mudar cinco peças quando o Brasil já tomava 5 a 0 no primeiro tempo? A partida poderia ter tido um desfecho menos vexatório.

Acertadamente, para evitar que o jogo seja interrompido várias vezes, cada equipe terá três oportunidades para realizar substituições. Além da autorização de realizar as mudanças ao longo do intervalo da partida. A medida, que é temporária, devido ao retorno das atividades pós pandemia, já está autorizada e será estendida para temporada 2020/2021.

Jogos inesquecíveis: TV Globo vai reprisar grandes partidas de clubes aos domingos

Globo Esportes

Aos torcedores que estão sentindo falta do futebol, uma boa notícia: a TV Globo vai reprisar aos domingos jogos inesquecíveis de clubes brasileiros de diferentes estados. A partir do dia 17, sempre às 16h (de Brasília), será possível rever partidas que ficaram marcadas na história. É uma maneira de matar a saudade enquanto a bola não volta a rolar ao vivo.

A lista de jogos que serão transmitidos no Rio de Janeiro e em São Paulo já está fechada (confira abaixo), mas a iniciativa vai englobar partidas de outros estados também – essas serão definidas ao longo da semana.

Jogos que serão reprisados no RJ:

17/05 – Flamengo 2 x 1 River Plate, final da Libertadores 2019
24/05 – Barcelona-EQU 1 x 2 Vasco, final da Libertadores 1998
31/05 – Palmeiras 2 x 3 Fluminense, Brasileirão 2012
07/06 – Santos 1 x 1 Botafogo, final do Brasileirão 1995
Jogos que serão reprisados em SP:

17/05 – Corinthians 1 x 0 Chelsea, final do Mundial 2012
24/05 – São Paulo 1 x 0 Liverpool, final do Mundial de 2005
31/05 – Deportivo Cali 1 (3) x (4) 2 Palmeiras, final da Libertadores 1999
07/06 – Santos 2 x 1 Peñarol, final da Libertadores 2011

Técnicos veteranos e do grupo de risco terão atenção especial na volta do futebol

Isto É

Com o passar do tempo, os técnicos começaram a dividir o protagonismo no futebol com os jogadores. Continuará sendo assim quando as partidas forem retomadas no Brasil, mas não apenas pelo aspecto esportivo. Afinal, parcela relevante dos treinadores em atividade faz parte dos grupos de risco ao coronavírus. E receberá atenção especial quando os campeonatos começarem, com avaliações mais cuidadosas sobre a condição de saúde.

Apenas na Série A do Campeonato Brasileiro, são cinco técnicos com ao menos 60 anos, idade que baseia a composição inicial dos grupos de risco. São eles: os estrangeiros Jesualdo Ferreira, Jorge Jesus e Jorge Sampaoli, além de Vanderlei Luxemburgo e Paulo Autuori. Há exemplos em outros campeonatos, como Geninho, à frente do Vitória, com 71 anos. E também de veteranos que estão desempregados, mas podem se recolocar no mercado, como Luiz Felipe Scolari, Abel Braga e Marcelo Oliveira.

Os casos, porém, não se limitam apenas à faixa etária, incluindo pessoas que possuem asma, diabetes, hipertensão e outros problemas de saúde. É o que acontece com Renato Gaúcho, que está com 57 anos, mas passou por cirurgias cardíacas por causa de uma fibrilação atrial, problema bastante comum a ex-jogadores, o que levou, inclusive, o Grêmio a mantê-lo no Rio, embora o elenco já venha realizando trabalhos em Porto Alegre. Por isso, a saúde de diversos treinadores precisará de atenção.

Os protocolos de segurança para a volta do futebol indicam que todos os envolvidos nas partidas vão passar por testes contra o coronavírus para que estejam aptos a jogar e treinar. E os exames para profissionais do grupo de risco deverão ser mais rigorosos e frequentes, como detalha Moisés Cohen, presidente da comissão da Federação Paulista de Futebol, apontando planos de realização de dois diferentes tipos de testagem.

“Dependendo da faixa etária da pessoa, você pode ser um pouco mais rigoroso na testagem, fazendo o teste do RT-PCR no meio da concentração. E depois de uma semana, dez dias, você faz o sorológico. Aí você vai ter mapeado bem”, explica, ao Estado. :: LEIA MAIS »

Novo decreto impede treinos de Grêmio e Internacional

Terra

Nesta semana, Grêmio e Internacional retomaram os treinos em meio à pandemia do novo coronavírus após a liberação da prefeitura de Porto Alegre para atividades em clubes esportivos e profissionais. Contudo, o novo decreto do Governo do Rio Grande do Sul, que deve ser publicado neste domingo com validade a partir de segunda-feira, passa a proibir os treinamentos dos dois times.

Em entrevista coletiva virtual, o governador Eduardo Leite detalhou o impacto das novas regras no funcionamento dos clubes. Segundo ele, o estado será subdividido em 20 regiões, classificadas por cores de acordo com número de casos confirmados da doença, óbitos e risco de avanço da pandemia. As medidas de prevenção ao contágio variam de acordo com a cor estabelecida.

A capital Porto Alegre estaria enquadrada na cor laranja, equivalente a “risco médio”. Desse modo, as atividades nos clubes esportivos não seriam permitidas.

“A rigor, com o novo decreto, os treinos deverão estar restritos. O decreto é sobre funcionamento do clube esportivo, e o funcionamento estará vedado nestas condições. Na bandeira laranja, a determinação é que se suspenda as atividades em clubes esportivos. Só podendo funcionar na bandeira amarela, o que deverá acarretar a suspensão das atividades dos treinos nos clubes esportivos”, declarou o governador.

Os treinamentos e disputas de futebol só poderiam ocorrer nas regiões amarelas, de “risco baixo”, que totalizam apenas seis entre as 20 áreas determinadas. Por conta disso, Eduardo Leite julga “difícil” a retomada do Campeonato Gaúcho nesta temporada.

“Na bandeira amarela podem os clubes esportivos funcionar com uma série de restrições, mas como fazer um campeonato estadual em que os times precisam jogar pelo território gaúcho, se alguma região poderia receber uma partida e outra não? Esta decisão de ter ou não é da Federação a partir dos protocolos estabelecidos. Parece difícil porque não conseguimos assegurar uniformidade no estado e concentrar o campeonato em uma região geraria um custo e uma dificuldade para operação, mas é uma decisão da própria Federação Gaúcha de Futebol”, disse.

Ao todo, no Brasil, já são mais de 156 mil casos confirmados do novo coronavírus, com o número de mortos superando os 10 mil. No Rio Grande do Sul, os contaminados giram em torno de 2.500, com quase 100 óbitos.

Crise se confirma e clubes perdem em média 30% de sócios torcedores durante a pandemia

Globo Esportes

A queda média de planos de sócios torcedores em clubes da Série A está na faixa de 30%. Não há um estudo exato sobre isto, mas é o que dirigentes dos principais clubes admitem. Os casos mais graves são dos clubes que não avançaram nos planos de fidelização de torcedores. Quem têm planos que oferecem mais vantagens nas compras dos jogos mais importantes a quem estiver presente nos momentos mais difíceis consegue andar numa faixa um pouco abaixo de perda. Mas todos estão perdendo.

O Flamengo teve queda de 27%. O Corinthians anda na faixa de 25%. O plano Fiel Torcedor foi o primeiro a trabalhar o conceito de fidelidade. Você vai na final da Libertadores contra o Boca Juniors, mas terá mais facilidade para comprar este bilhete a preço baixo se estiver presente em todas as partidas, contra o Oeste, contra o Santo André, contra a Ponte Preta, contra o Palmeiras e o São Paulo.

Talvez por isso, o Corinthians tenha média de público de 30 mil torcedores por jogo, mesmo com a eliminação na fase de classificação da Libertadores, contra o Guaraní, do Paraguai, e com a virtual eliminação na fase de grupos do Campeonato Paulista.

No Palmeiras, o presidente Maurício Galiotte já admitiu queda na faixa de 20%. É a menor queda entre os clubes grandes e pode se explicar pelo plano de vantagens oferecido aos sócios logo no início da crise. O valor integral pago das mensalidades de todos os planos de sócio Avanti será revertido em crédito que poderá ser utilizado na compra futura de ingressos para partidas que o Palmeiras atue como mandante. Há planos que oferecem 100% de descontos, mas mesmo nestes casos será possível usar os créditos para ir a lugares mais caros do estádio.

Isto faz o Palmeiras perder menos, na comparação com outros grandes clubes. Mas todos estão perdendo neste momento, em que não há partidas. De qualquer jeito, a estratégia parece valorizar quem mais pode salvar os clubes quando os campeonatos retornarem: o torcedor.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia