WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte


vitoria da sorte

maio 2020
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  



drupal counter

:: 25/maio/2020 . 15:54

Kel Baiano é o novo reforço do Tremendão

Site do Clube

O Bahia de Feira fechou mais uma contratação para a temporada 2020. Trata-se do atacante Kel Baiano, de 25 anos, que assina com o Tremendão um contrato de um ano e chega para reforçar o elenco dirigindo pelo técnico Barbosinha.

Kel é natural de Feira de Santana e já passou por times do estado, como Atlético de Alagoinhas, Doce Mel e, por último, Fluminense de Feira. O novo reforço do Bahia de Feira comenta sobre como foi procurado pelo Tremendão.

“Eu já havia conversando com o professor Barbosinha, porém, o grupo do Bahia de Feira sempre foi muito grande. Como em 2020 o grupo ficou mais enxuto, ele prontamente falou que queria contar comigo para fortalecer o elenco. Como eu também tive o desejo, nós fechamos a contratação. Estou muito entusiasmado”, disse.

Ele ainda disse qual lado do campo ele mais atua, e ressalta que chega no clube para ajudar o elenco. “Eu jogo na frente, sou atacante, pelo lado direito do campo. Chego para ajudar, sei que o clube tem vários outros jogadores que atuam na mesma posição que eu jogo, mas estou aqui para dar o meu melhor, sempre pensando no Bahia de Feira”, afirmou.

Por fim, Kel elogiou a estrutura do clube, e considerou como “a melhor do interior baiano”. O atacante já tem expectativa de títulos pelo Tremendão. “Eu me impressionei com a estrutura do clube. Do interior, é a melhor que eu já vi. Depois do Bahia e do Vitória, que são os times de elite do estado, o Bahia de Feira é o clube que mais desponta nesse quesito. É uma estrutura realmente de ponta, que dá todas as condições para o atleta trabalhar. Por isso, as minhas expectativas são as melhores: ganhar títulos, fazer gols, crescer e ajudar o Bahia de Feira a crescer”, findou.

Presidente do Atlético-BA revela acordo com Magno Alves caso o Baianão retorne

Bahia Notícias

Quando chegou ao Atlético de Alagoinhas no início da temporada 2020, o veterano atacante Magno Alves assinou contrato válido até o final do mês de abril quando terminaria o Campeonato Baiano. Paralisado desde meados de março devido à pandemia do coronavírus, a sequência da competição ainda está indefinida. Porém, o presidente do clube baiano revelou ter um acerto com o jogador, de 44 anos.

“Ele se comprometeu com o Atlético de Alagoinhas, caso retorne o Baiano, ele vem concluir o acordo que fez com a gente”, declarou em entrevista ao Bahia Notícias.

Entre o Baianão e a Copa do Brasil, Magno Alves disputou cinco jogos pelo Atlético de Alagoinhas e marcou um gol. O campeonato estadual foi suspenso antes da realização da oitava e penúltima rodada da primeira fase. O Carcará ocupava a quinta colocação, mesma pontuação da zona de classificação à semifinal, mas estava em desvantagem no saldo de gols. Já no torneio nacional, o time foi eliminado no primeiro compromisso ao empatar em 0 a 0 com o Botafogo-PB, em casa, no Carneirão.

Sem mesmo apoio da Premier League, Inglês feminino é encerrado e causa polêmica

Ogol

A pandemia não afetou a todos da mesma forma, nem mesmo no futebol. Na Inglaterra, o cancelamento da Super Liga Feminina causou polêmica em um momento que a Federação Inglesa (FA) falava em promover o jogo entre as mulheres.

A questão passa de forma indiscutível pelo ônus financeiro de retornar à competição, com a série de medidas de proteção necessárias para o retorno do futebol. Ao contrário da opulência da Premier League, o jogo das mulheres tem suas limitações orçamentárias mesmo na Inglaterra, com certa tradição no futebol feminino.

A falta de apoio da FA tem sido alvo de críticas na Inglaterra. A entidade avisou que não daria qualquer tipo de suporte financeiro aos clubes na disputa da Super Liga feminina para garantir o retorno à atividade. Os clubes seriam responsáveis de forma exclusiva por bancar todo o protocolo necessário para a volta das mulheres aos gramados. O resultado foi o inevitável fim do torneio, confirmado pela FA nesta segunda-feira.

A questão financeira não foi a única polêmica do dia. Ainda não se sabe quem será o campeão e não será uma decisão fácil. Afinal, o Manchester City lidera com 40 pontos, contra 39 do Chelsea, que tem um jogo a menos e mais pontos por partida em média. Os Blues sequer enfrentaram todos os rivais, com dois jogos por fazer contra o Everton.

Na parte de baixo da tabela outro problema. O Liverpool é o último colocado, mas a uma vitória de deixar a posição. Há a possibilidade de cancelamento do rebaixamento, no entanto isso diminuiria o número de times da segunda divisão para a próxima temporada e esvaziaria o torneio.

Enquanto a Premier League se prepara para voltar, o futebol feminino segue lidando com seus obstáculos para o reconhecimento.

Conmebol retoma rotina e define que saúde é prioridade para retomar torneios

Futebol Interior

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) retomou nesta segunda-feira o trabalho na sede presencial em Luque, no Paraguai.

Após dispensar os funcionários para o trabalho de home office durante o momento mais agudo da pandemia do novo coronavírus, a entidade retomou o expediente normal e terá como objetivo principal planejar o retorno da disputa da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana.
Em vídeo divulgado nas redes sociais, o presidente da Conmebol, o paraguaio Alejandro Domínguez, fez a ressalva que apesar do interesse de propiciar a volta do futebol, a saúde pública está em primeiro lugar.

“Estamos trabalhando fortemente em conjunto com todos os países porque nossa única obsessão é que a bola siga rolando. Com a ordem de prioridades: primeiro a saúde e depois a competição”, disse.

Na sede da Conmebol, os funcionários voltaram ao trabalho cercado de cuidados com o distanciamento social e a utilização de máscaras. Os torneios organizados pela entidade estão paralisados desde o começo de março e ainda não têm data para serem retomados.

A pandemia mexeu até mesmo com a realização das Eliminatórias da Copa do Mundo do Catar, em 2022. Os primeiros jogos seriam disputados no final de março e agora foram remarcados para setembro.

Segundo o presidente da entidade, a Conmebol tem o compromisso de retomar todos os torneios e não há risco de encerramento antecipado de nenhuma das disputadas.

“Quero deixar a mensagem: que nós temos esse compromisso e vão ser disputados ambos os campeonatos e serão encerrados (no campo). Cuidem-se, pois o mais importante é que, quando voltarmos, estejamos todos juntos”, disse Domínguez.

Neste mês, a Conmebol lançou uma guia de sugestões de cuidados médicos para quando as competições de clubes forem retomadas. Os jogadores vão precisar fazer uma série de exames da covid-19 e estão proibidos de cuspir ou assoar o nariz no campo e no banco de reservas. Está vetado também beijar a bola. O uso de garrafas d’água para a hidratação precisará ser individualizada.

Pesquisa revela que cerca de 41,4 milhões de pessoas torcem por mais de um clube no Brasil

Uol

O ‘IBOPE Repucom’ divulgou os dados de uma pesquisa sobre o perfil dos torcedores e a relação com os times brasileiros. Com isso, segundo o levantamento, 41,4 milhões de pessoas torcem por mais de um clube de futebol no país. Este número representa cerca de 37% dos 110,4 milhões torcedores do Brasil.

Neste sentido, os dados são referentes à pesquisa ‘DNA Torcedor 2017’, que entrevistou 6 mil pessoas ao vivo e outras 2 mil online em todo o país. De acordo com os números, dos 110,4 milhões de torcedores brasileiros (perfis demográficos), 41,4 milhões simpatiza com mais de uma equipe, o que pode ser chamado de ‘torcedores mistos’~

Segundo os números, a maior proporção de torcedores ‘mistos’no país é masculina, com cerca de 54% de participação desses homens no futebol. Já em relação à faixa etária, a torcida ‘mista’ se concentra acima dos 35 anos. De 35 a 44 (5% maior que os torcedores em geral), 45 a 54 anos (3%) e de 55 anos em diante (6%).

Dos 27,8 milhões de torcedores do Nordeste, 13,2 milhões (48%) afirmaram torcer para mais de uma equipe, o que coloca a região como líder entre os ‘mistos’. As regiões Norte e Centro-Oeste representam 37% de mistos, no Sul são 34% e no Sudeste 33%. Contudo, o Sudeste lidera, em volume absoluto, com mais de 17 milhões de torcedores ‘mistos’.

Volta do Carioca esquenta bastidores dos clubes do Rio e envolve até a prefeitura

Terra

O retorno do Campeonato Carioca em meio à pandemia do novo coronavírus tem dividido os quatro grandes clubes do Rio de Janeiro. Flamengo e Vasco lideram as ações pela retomada da competição, enquanto Fluminense e Botafogo se mostram contrários. A prefeitura do Rio de Janeiro, que prevê a reabertura da economia no mês de junho, entrou no circuito.

Conforme apuração da Goal.com, a volta dos jogos, ainda sem torcida, já tem até datas estipuladas: dias 13 e 20 de junho, e os treinos foram liberados pelo Marcelo Crivella a partir desta semana. Em entrevista coletiva, o prefeito agradeceu os clubes e disse que, por telefone, Fluminense e Botafogo aceitaram o retorno dos treinos. O Tricolor, por sua vez, negou por meio de nota oficial.

“O Fluminense vem a público esclarecer que não fez nenhum contato telefônico com a prefeitura e tampouco com o prefeito, seja para tratar da reunião em que se discutiu a volta do futebol ou para qualquer outro assunto”.

Já o Botafogo confirma os contatos telefônicos e se mostra contrário ao retorno dos treinos presenciais nesta semana, mas vê a possibilidade a partir do dia 1 de junho, com a volta dos jogos para 28 de junho e 4 de julho.

“O Botafogo confirma contatos telefônicos com o Prefeito Marcelo Crivella, onde reforçou o seu o posicionamento e pontuou que o momento não é de retomar os treinamentos presenciais, sugerindo que seja realizado em oportunidade futura, dependendo do estágio da COVID-19. Com a sugestão para os treinos ocorrerem somente a partir de 1/6 e volta dos jogos no período entre 28/6 e 4/7”.

Apesar dos desentendimentos, todos os clubes que disputam o Campeonato Carioca acordaram que o torneio terminará dentro de campo, seja em junho, julho ou em dezembro. A FFERJ não considera a possibilidade da competição ser encerrada.

Ao longo desta semana, Crivella deve convocar novamente os dirigentes dos clubes do Rio para uma reunião, com o intuito de debater os protocolos de segurança da volta aos jogos. Nesta segunda-feira, ele ressaltou que a pandemia na cidade “está controlada”.

Globo registra baixa audiência com reprises de São Paulo e Vasco

MSN

A TV Globo não repetiu o sucesso das últimas reprises na tarde deste domingo. A reexibição do Mundial do São Paulo em 2005 e da Libertadores do Vasco em 1998 não emplacaram na audiência da emissora em São Paulo e Rio de Janeiro, respectivamente, e o Ibope registrou baixos índices, sendo ameaçado nas duas capitais pelo programa da apresentadora Eliana, do SBT.

Segundo os dados prévios obtidos pelo portal UOL, a reprise da decisão do Mundial de Clubes em 2005, conquistado pelo São Paulo, marcou 11 pontos com pico de 12. Já no Rio de Janeiro, a final da Libertadores de 1998, vencida pelo Vasco, fechou com 12 pontos e atingiu picos de 14. A audiência registrou drástica queda em comparação com o último domingo.

Na semana passada, a TV Globo reprisou a final do Mundial de Clubes de 2012 e a final da Libertadores de 2019, conquistados por Corinthians e Flamengo, respectivamente. Em São Paulo, a emissora registrou 14 pontos de audiência, enquanto no Rio de Janeiro obteve 18 pontos. Na capital paulista, a queda foi de 21%, enquanto no Rio a queda foi de 33%.

Em comparação, o programa da Eliana, no SBT, que também exibia reprise da edição do ano passado, marcou nove pontos em ambas capitais. Entretanto, em nenhum momento o programa da estrela do canal assumiu a liderança da audiência, mas em alguns momentos chegou a ficar apenas um ponto atrás do topo do Ibope.

No próximo domingo, a TV Globo exibe a final da Libertadores de 1999 entre Palmeiras x Deportivo Cali (COL), conquistada pelo Alviverde, em São Paulo. Já no Rio de Janeiro, a emissora transmite a partida entre Fluminense x Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro de 2012, que marcou o tetracampeonato nacional do Tricolor das Laranjeiras.

Técnico Vadão morre aos 63 anos

O Globo

Oswaldo Fumeiro Alvarez, o Vadão, faleceu nesta segunda-feira, em São Paulo, aos 63 anos. Ele lutava contra complicações de um câncer de fígado, que atingiu outros órgãos. O corpo será enterrado em Monte Azul Paulista, cidade natal. O ex-treinador teve passagens por Corinthians, São Paulo e seleção brasileira feminina.

Vadão foi diagnosticado com a doença em dezembro do ano passado e, desde então, vinha realizando tratamento e estava internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo. O quadro do ex-treinador era considerado grave após a quimioterapia e radioterapia. Ele deixa a esposa Ana Alvarez e dois filhos, Adriano e Carolina Alvarez.

Nas redes sociais, atletas que trabalharam com Vadão publicaram mensagens emocionadas. Marta e Cristiane enviaram relatos de agradecimento ao ex-treinador.

“Vá em paz professor,Sua missão nessa terra você cumpriu e com muito êxito.Desconheço qualquer ser humano igual, voce soube viver a vida de maneira digna e honestamente, orgulho demais de ter vivido momentos maravilhosos ao seu lado e ter tido a oportunidade de aprender muito. Obrigada por tudo e descanse em paz”, escreveu a camisa 10 da seleção brasileira.

Vadão despontou para o cenário nacional como treinador do Mogi Mirim, em 1992, liderando a equipe que foi batizada de Carrossel Caipira. O apelido foi dado em referência ao estilo de jogo ofensivo, remetendo à Holanda de 1974, o Carrossel Holandês.

Vadão teve duas passagens pela seleção feminina. Na primeira, entre 2014 e 2016, alcançou o quarto lugar nos Jogos Olímpicos Rio-2016.

Na segunda, mais conturbada pela rotina de derrotas – chegou a acumular 10 derrotas em 11 jogos. Ele fora reconduzido ao cargo para substituir Emily Lima, mas não conseguiu fazer a equipe jogar bem. No Mundial feminino de 2019, o Brasil foi eliminado pela França nas oitavas de final.

Vadão foi demitido da seleção para dar lugar a Pia Sundhage.

Pesquisa mostra que 68% dos jogadores querem a volta do futebol no Brasil

Globo Esportes

A maioria dos jogadores e jogadoras de futebol do Brasil quer o retorno das competições, interrompidas há mais de dois meses por causa da pandemia do novo coronavírus.

A conclusão está numa pesquisa realizada pela Fenapaf (Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol) em parceria com o SIAFMSP (Sindicato dos Atletas de Futebol do Município de São Paulo) a que o GloboEsporte.com teve acesso.

A pergunta “você é a favor ou contra a volta dos campeonatos de futebol?” foi respondida por 734 atletas que atuam em todos os estados do futebol brasileiro: 68% se disseram a favor, 32% responderam ser contra (não foi especificado o número de atletas ouvido por estado). A margem de erro é de 4%.

O apoio à volta das atividades é maioria em todas as categorias, mas os percentuais variam de acordo com a divisão em que os jogadores atuam. Entre os atletas que defendem times da Série A do Campeonato Brasileiro, 55% são favoráveis.

Esse número aumenta para 74% entre os jogadores das Séries B e C e chega a 85% entre os que jogam a Série D e campeonatos estaduais. Entre atletas do futebol feminino, 56% querem a volta das competições.

A pesquisa foi feita online pela consultoria Esporte Executivo. Cada atleta recebeu um link exclusivo que dava acesso às opções de voto.

Além de responder se eram favoráveis ou contrários à volta dos campeonatos, os atletas foram instados a detalhar suas motivações. Os resultados mostram que a preocupação financeira está acima de tudo. É importante ressaltar que os jogadores e jogadoras podiam escolher mais de uma opção – por isso, o somatório dá mais de 100%.

Entre os atletas que querem o retorno das competições, 33% disseram que não gostariam de jogar, mas que precisam disso para voltar a receber salário. Também houve 24% que citaram a curta duração da carreira. A soma desses fatores (57%) supera a resposta mais citada – 36% disseram confiar na estrutura que será montada para evitar o contágio.

Estudo aponta que duelo Liverpool x Atlético causou 41 mortes por covid

R&

O duelo entre Liverpool e Atlético de Madrid, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, em 11 de março, provocou 41 mortes por coronavírus, aponta um estudo realizado pelo “Edge Heath” e publicado pelo jornal britânico The Sunday Times neste domingo.

O estudo do Edge Heath, um grupo que analisa dados para o Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS, na sigla em inglês), estima que a realização da partida em Liverpool tenha provocado 41 mortes entre 25 e 35 dias depois da data do jogo, um dos últimos eventos esportivos na Grã-Bretanha antes da suspensão das atividades em razão da pandemia de covid-19.

Cerca de 54 mil torcedores estiveram presentes no Anfield, casa do Liverpool, incluindo 3 mil apoiadores do Atlético, que viajaram à Grã-Bretanha apenas alguns dias antes do governo da Espanha declarar estado de emergência no país por conta da pandemia, com o fechamento de escolas, bares, restaurantes e outros locais. O time espanhol venceu o duelo de virada, por 3 a 2, na prorrogação, e avançou às quartas de final da Liga dos Campeões.

O encontro foi o último grande jogo disputado na Grã-Bretanha antes de começarem a vigorar as medidas restritivas de isolamento como forma de conter a disseminação do vírus. Pouco tempo depois, as principais ligas europeias foram suspensas.

Autoridades inglesas e espanholas reconheceram que a realização da partida foi um erro. Matthew Ashton, diretor de saúde pública de Liverpool, declarou que o duelo não deveria ter acontecido. Já o prefeito de Madri, Jose Luis Martinez-Almeida, reprovou a presença de torcedores do Atlético no Anfield.

Até o técnico do Liverpool, Jurgen Klopp, chegou a dizer que o fato de os atletas terem ido a campo foi “criminoso”, de acordo com o treinador italiano do Everton, Carlo Ancelotti.

“Conversei com Klopp há alguns dias, ele me disse que a decisão de realizar a partida entre Liverpool e Atlético foi um ato criminoso e acho que ele está certo”, afirmou Ancelotti em entrevista ao jornal italiano Corriere dello Sport.

O estudo também estima que o festival de Cheltenham, um encontro anual de corrida de cavalos que aconteceu sem restrições na Grã-Bretanha, reunindo mais de 150 mil pessoas, tenha causado mais 37 mortes por covid-19 dias depois do evento.

A Grã-Bretanha e a Espanha são dois dos países mais afetados pelo coronavírus, com cerca de 258 mil e 235 mil casos, respectivamente, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins. Foram registradas, até aqui, mais de 36 mil mortes no território britânico e mais de 28 mil espanhóis morreram vítimas da doença.

Único país europeu em que futebol não parou, Bielo-Rússia tem final emocionante

Isto É

A Bielo-Rússia foi o único país da Europa em que o futebol profissional seguiu sendo jogado normalmente apesar da pandemia do novo coronavírus. Com isso, o calendário dos jogos permaneceu e neste domingo pode ser realizada a final da Copa do país entre BATE Borisov e Dinamo Brest, na cidade de Minsk.

E não faltou emoção na partida. O BATE Borisov sagrou-se campeão com um gol no último minuto da prorrogação, anotado pelo zagueiro Volkov. O herói do título aproveitou confusão na área após cobrança de escanteio e conseguiu mandar a bola para as redes.

Na comemoração, ninguém deu a mínima para os protocolos de distanciamento social, como seria de se esperar. Todos os jogadores do BATE Borisov, incluindo os reservas, foram abraçar Volkov e celebraram o título juntos. A final também teve a apresentação de líderes de torcida e as cerimônias de entregas das medalhas e da taça aconteceu normalmente.

A partida contou com público nas arquibancadas, como em todos os jogos no país durante a pandemia do novo coronavírus. Mas o acesso é restrito. Todos os torcedores têm suas temperaturas medidas na entrada do estádio e apenas pessoas do mesmo grupo social podem ficar juntas.

Agora, o BATE Borisov se volta à busca para retomar o título do Campeonato Bielo-Russo, após ter sua hegemonia de 12 títulos consecutivos quebrada pelo Dinamo Brest em 2019. A equipe da cidade de Borisov lidera o torneio com 22 pontos em 10 jogos, um a mais que o segundo colocado Energetik BGU. O torneio ainda tem mais cinco rodadas a serem disputadas.

Após quebrarem regras de isolamento, jogadores do Sevilla pedem desculpas

Ogol

Uma imagem polêmica gerou grande repercussão na Espanha depois que Lucas Ocampos, Franco Vázquez, Luuk de Jong e Éver Banega,todos jogadores do Seviila, terem sido flagrados contrariando as regras da quarentena impostas para o retorno do futebol no país.

Momentos depois da divulgação da foto, que foi veiculada pelo jornal Marca, os atletas foram até as redes sociais e pediram desculpas publicamente. As mensagens foram compartilhadas pelo clube da Andaluzia.

“Queremos pedir desculpas e reconhecer que cometemos um erro, prejudicando a imagem do clube. Por isso, só podemos pedir desculpa ao clube, aos colegas, ao corpo técnico e à sociedade em geral. Garantimos que aprendemos e que não vamos voltar a repetir ações como estas”. disse uma das mensagens.

Apesar do pedido público de desculpas, é possível que o Sevilla seja penalizado pela La Liga, uma vez que os jogadores participaram e promoveram uma aglomeração, algo extremamente proibido no plano estipulado pelos órgãos que estudaram a volta do futebol espanhol, marcado para 12 de junho.

Vale destacar que o primeiro jogo do Sevilla após a paralisação do Campeonato Espanhol será contra o adversário da cidade, um dérbi diante do Betis, no Ramón Sánchez Pizjuán.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia