O Globo

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) enviou nesta quarta-feira cartas aos médicos dos clubes do Rio em busca de explicações sobre o retorno dos treinos dos jogadores.

Entre os que receberam estão o médico do Flamengo, Márcio Tannure, e do Boavista, Eduardo Moraes. O Cremerj é direto e pergunta “se está ocorrendo treinamento de atletas”.

O Conselho cita a recomendação das Câmaras Técnicas de Infectologia e Medicina Desportiva a respeito da necessidade de precaução diante do coronavírus.

Além disso, o órgão traz à tona o item do Código de Ética do Conselho Federal de Medicina que diz respeito a “causar dano ao paciente, por ação e omissão, caracterizável por imperícia, imprudência ou negligência”.

Os médicos dos clubes não consideram a carta do Cremerj como uma ameaça.

Na semana passada, o Cremerj reproduziu parecer das Câmaras Técnicas de Medicina Desportiva e Infectologia. Ambas consideraram “irresponsável e temerária a possibilidade de retorno das atividades dos clubes cariocas neste momento, mesmo em caráter de treinamento.

O Flamengo, desde a semana passada, realiza atividades no Ninho do Urubu. O Bangu também já reuniu seu elenco para testes e trabalho de recondicionamento. O Vasco marcou a reapresentação dos jogadores para esta quinta-feira.

Nesta quarta-feira aconteceu a primeira das duas reuniões do grupo de trabalho de médicos que tratará da segunda fase do protocolo Jogo Seguro, desenvolvido junto à Ferj.