WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte


vitoria da sorte

maio 2020
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  



drupal counter

:: 29/maio/2020 . 15:52

Bahia de Feira aguarda posição da FBF para definir retorno aos treinos

Bahia Notícias

O Bahia de Feira aguarda o posicionamento da Federação Bahiana de Futebol (FBF), em relação ao futuro do Campeonato Baiano, para definir o retorno aos treinos presenciais. Os jogadores do elenco seguem realizando atividades físicas em suas residências com o acompanhamento do departamento de futebol.

“Estamos aguardando a posição da FBF quando o retorna o campeonato. Assim que definir, nós retornaremos”, resumiu o presidente do clube, Jodilton Souza, em entrevista ao Bahia Notícias.

O Baianão foi paralisado em meados de março antes do início da oitava rodada. Faltando duas jornadas para o encerramento da primeira fase, o Tremendão ocupava a terceira colocação com 11 pontos na tabela de classificação.

Além do posicionamento da FBF, a diretoria do Tremendão também espera o aval das autoridades sanitárias de Feira de Santana. De acordo com o último boletim da Secretaria Municipal de Saúde, na noite desta quinta-feira (28), a cidade contabilizou 55 novos casos confirmados do coronavírus no dia. Até o momento as autoridades locais registram o total de 496 pessoas infectadas e 10 óbitos. Ao todo, foram recuperados 157 pacientes.

“Ainda não temos autorização das autoridades. Feira está com índice alto de casos”, finalizou.

Além do campeonato estadual, o Bahia de Feira também vai disputar a Série D do Brasileiro neste ano. A competição ainda não tem data para começar por causa da pandemia. O time feirense foi sorteado no Grupo A6 da Série D, ao lado do conterrâneo Atlético de Alagoinhas, Caldense-MG, Gama, Palmas, Tupynambas-MG, Vila Nova-MG. O último integrante da chave será o vencedor do confronto da preliminar entre Tocantinópolis-TO e Brasiliense.

Clubes brasileiros batem R$ 6 bilhões de receitas em 2019, mas endividamento é maior

O Globo

Com a formulação completa dos balanços financeiros de 2019, foi possível verificar que os 20 principais clubes brasileiros atingiram a marca de R$ 6 bilhões em receitas no ano passado. Ao mesmo tempo, o endividamento líquido do bloco, formado mediante o ranking da CBF, alcançou a marca de R$ 8,3 bilhões. É o que aponta o estudo da consultoria EY.

No dado positivo – a arrecadação -, verificou-se um aumento de 17% em relação a 2018. Mas o endividamento, com viés negativo, cresceu quase na mesma proporção de um ano para outro: 15%. Dos R$ 8,3 bilhões, R$ 3,1 bilhões são com tributos.

A maior arrecadação foi do Flamengo, campeão brasileiro e da Libertadores. Os R$ 950 milhões obtidos em 2019 representam 16% da receita total no Brasil. Verifica-se uma concentração de renda no topo da pirâmide. As cinco maiores receitas representam 50% do total. Além do Flamengo, elas são de Palmeiras (R$ 642 milhões), Grêmio (R$ 459 milhões), Internacional (R$ 441 milhões) e Corinthians (R$ 426 milhões).

O aumento da receita, ao mesmo tempo, não indicou que os clubes controlaram os gastos, já que dez dos 20 principais clubes fecharam 2019 no vermelho: Internacional, Vasco, Atlético-MG, Fluminense, América-MG, Botafogo, Sport, São Paulo, Corinthians e Cruzeiro. Colocando todo o grupo dos 20 principais clubes na balança, o saldo é negativo: déficit de R$ 621 milhões.

Dos R$ 6 bilhões em receita total obtida pelos clubes, R$ 2,3 bilhões são de direitos de transmissão e premiações. Ou seja, 39% refere-se a essa fonte de receita. Nesse item, vale pontuar que as premiações por avanço de fase nas competições são estipuladas conforme o volume do contrato de TV, como é o caso da Libertadores e da Copa do Brasil. O Brasileirão tem premiação pela colocação final. Na distribuição das cotas televisivas, há uma parcela de 30% que é por performance.

Há outra fatia muito relevante das receitas dos clubes: transferências de jogadores. Em 2019, houve um recorde, com arrecadação de R$ 1,6 bilhão – salto de 30% em relação a 2018. Comparando com os R$ 6 bilhões de receita total, a venda de jogadores representou 27%.

Os clubes também conseguiram aumentar a arrecadação com receitas de matchday (dia de jogo). Os R$ 952 milhões representam um crescimento de 20% em relação ao ano anterior. O Flamengo lidera no quesito, com R$ 175 milhões. O Palmeiras teve R$ 108 milhões.

Nas receitas comerciais, no entanto, um dado preocupante: o montante de R$ 712 milhões é 5% menor do que foi obtido em 2017. Em números absolutos, uma retração de R$ 37 milhões. O Palmeiras foi quem mais arrecadou nesse item, com R$ 135 milhões. O Flamengo teve R$ 105 milhões.

Clubes que acabarem com time feminino podem não disputar a Libertadores

Uol

O novo coronavírus mudou completamente a ordem mundial. No esporte, a pandemia bateu firme nas contas dos clubes. Sejam eles grandes, médios ou pequenos, todos tiveram de passar por algum tipo de readequação financeira. A saída encontrada por algumas agremiações para cortar gastos foi enxugar departamentos como as categorias de base ou o futebol feminino. Mas uma medida como essa pode trazer mais prejuízos do que benefícios.

O Regulamento de Licenciamento de Clubes da Conmebol traz no Capítulo IV os critérios esportivos exigidos pela entidade para a participação em campeonatos promovidos pela Conmebol e também pela CBF. Sem a licença, não é possível disputar os principais torneios nacionais e continentais.

O item D01 fala que o solicitante [da licença] deverá ter uma equipe principal feminina ou associar-se a um clube que a tenha. Além disso, deverá ter pelo menos uma categoria juvenil feminina ou associar-se a um clube que a tenha. Em ambos os casos, o solicitante deverá providenciar suporte técnico e todo o equipamento e infraestrutura (campo de jogo para a disputa de jogos e treinamento) necessários para o desenvolvimento de ambas equipes em condições adequadas. Finalmente, é exigido que ambas equipes participem de competições nacionais e/ou regionais autorizadas pela respectiva Associação Membro.

No Brasil, o Atlético-MG desativou as categorias de base do futebol feminino. O clube se defendeu e diz que não acredita em retirada do licenciamento, uma vez que o Regulamento de Licenciamento de Clubes da CBF não prevê a obrigatoriedade de ter categorias de base, já que fala que “o Clube Requerente incentivará o desenvolvimento das categorias de base feminina, e, idealmente, deve ter ao menos 1 (uma) equipe de categoria de base feminina (Sub-20, Sub-17 ou Sub-15) ou manterá acordo de parceria ou associação com um clube que tenha referida equipe estruturada.”.

Para evitar situações desta ordem, a CBF distribuiu quase R$ 4 milhões para os 52 clubes que disputam as Série A1 e A2 do Campeonato Brasileiro feminino. Os 16 times da Série A1 receberam cada um R$ 120 mil. Já os 36 times da Série A2 tiveram direito a R$ 50 mil cada. Para o dirigente do Galo, o valor foi insuficiente.

“A ajuda da CBF foi usada para pagar os salários de março e abril das meninas. Mas é um valor que está longe de cobrir o custo do futebol feminino do Atlético”, reclamou Machado.

Goleiro Rodolfo celebra retorno ao Bahia de Feira: ‘Iremos muito bem na temporada’

Bahia Notícias

Enquanto o futebol brasileiro está paralisado devido a pandemia do coronavírus, o Bahia de Feira segue se reforçando para quando a temporada recomeçar. Após contratar o atacante Kel Baiano, que estava no Fluminense de Feira (lembre aqui), o Tremendão anunciou o retorno do goleiro Rodolfo, que fez parte do elenco vice-campeão baiano em 2019. O jogador, de 36 anos, também chega vindo do rival local.

“Eu estou muito feliz de estar retornando ao Bahia de Feira, sabendo que estou voltando para um grande clube, com uma camisa pesada. (…)Estou entusiasmado, seguro de que iremos muito bem no decorrer da temporada. Realmente, é motivo de muita alegria estar indo para um clube com um suporte tão bom”, celebrou. “Tive uma passagem pelo Bahia de Feira em 2019, quando fomos vice-campeões do Baianão, além de jogar a Série D do Brasileirão. Em seguida, fui disputar uma outra competição no estado do Maranhão. Em 2020, atuei pelo Fluminense de Feira, e, por ter desempenhado um trabalho bem feito, dando resultados na minha função, acredito que despertei interesse mais uma vez da diretoria e da comissão técnica do Tremendão”, detalhou.

Natural de Pedrão, interior da Bahia, Rodolfo atuou no Maranhão após saída do Tremendão no ano passado. Ele começou a carreira no Cruzeiro-RS, passou por clubes como São José-RS, Olaria, Palmas-TO, dentre outros, mas é um velho conhecido do futebol baiano. O arqueiro acumula experiências pelo Ipitanga, Flamengo de Guanambi, Atlético de Alagoinhas, Vitória da Conquista, Juazeirense, além dos dois tricolores de Feira de Santana. Neste ano, defendendo o gol do Touro do Sertão, ele disputou as quatro primeiras partidas do Campeonato Baiano como titular, mas perdeu a vaga entre os 11 para Neto nas últimas rodadas disputadas antes da suspensão quando estourou a infecção da Covid-19 no Brasil.

A Série D do Brasileiro iria começar no início de maio, mas foi adiada devido a pandemia. O Tremendão está no Grupo A6 do campeonato, ao lado do conterrâneo Atlético de Alagoinhas, Caldense-MG, Gama, Palmas, Tupynambas-MG, Vila Nova-MG. O último integrante da chave será o vencedor do confronto da preliminar entre Tocantinópolis-TO e Brasiliense.

Libertadores pode recomeçar com protocolo inspirado no futebol Alemão

Atarde

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) busca inspiração na Alemanha, onde o campeonato nacional reiniciou no dia 16 de maio com estádios fechados ao público, para traçar a volta das principais competições do continente. Representantes da entidade reuniram-se, por videoconferência, com dirigentes da Bundesliga (principal liga germânica) nesta quinta (28). O objetivo é conhecer as práticas de segurança adotadas no país europeu para a reativação do futebol.

Antes, o secretário-geral adjunto de futebol da Conmebol, Gonzalo Belloso, afirmou que a entidade imagina setembro como mês para uma possível volta da Libertadores da América e da Copa Sul-Americana. “Haverá reuniões com todos os governos. O futebol é uma das tantas indústrias que estão sofrendo com a pandemia. O problema mais difícil é o da migração das equipes nos aeroportos”, disse o dirigente em entrevista à emissora argentina TyC Sports.

A Conmebol quer que as duas competições terminem dentro de campo, mesmo que elas tenham que terminar em 2021. A Libertadores deste ano parou na segunda rodada da fase de grupos. Já a Sul-Americana ainda estava na segunda fase das eliminatórias.

Campeonato Carioca pode parar na Justiça se voltar antes da pandemia

r7

A novela envolvendo o retorno do futebol no Rio de Janeiro ganhou mais um capítulo nesta quinta-feira. O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) expediu uma recomendação para que o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, e a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) suspendam o retorno do Campeonato Carioca de Futebol 2020 até que seja atestado pelos órgãos da saúde a queda do número de novos casos de contaminação e de óbitos pela covid-19.

De acordo com o documento, “só assim será possível e recomendável a flexibilização de forma segura das normas de isolamento e distanciamento social, com a retomada das atividades não essenciais na capital fluminense, por meio de ato normativo do Poder Executivo. A recomendação foi expedida no âmbito de inquérito instaurado para apurar o suposto retorno do Campeonato Carioca de Futebol 2020, o que possivelmente violaria as regras de isolamento social e de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus.”

O MPRJ ressalta ainda que o “eventual retorno do Campeonato Carioca de Futebol 2020, ainda que sem público nas praças esportivas, na atual ‘Situação de Emergência’ em saúde em que se encontra o Município do Rio de Janeiro, diante do congraçamento típico dos eventos desportivos, fatalmente incentivará a aglomeração de pessoas no entorno dos estádios em dias de jogos e a quebra das regras de isolamento social e outras medidas de prevenção à covid-19, podendo, assim, gerar risco à vida e à saúde do consumidor torcedor.”

Nos últimos dias, os clubes, liderados por Flamengo e Vasco, em acordo com a Ferj, iniciaram uma campanha para agilizar o retorno do futebol. Botafogo e Fluminense são contra.

Torcedores voltam aos estádios húngaros mas com restrições

Isto É

Os torcedores poderão voltar aos estádios de futebol da Hungria na sexta-feira, embora com restrições de capacidade, em um importante primeiro passo no esporte europeu, onde as ligas estão sendo retomadas com portões fechados.

Os espectadores serão distribuídos no local para que não ocupem mais de um assento de cada quatro, com pelo menos uma fila horizontal de separação.

“Os clubes que organizam as partidas devem garantir que o distanciamento social nas arquibancadas seja respeitado, para garantir as condições de controle epidemiológico”, alertou a Federação Húngara de Futebol (MLSZ) em um comunicado nesta quinta-feira.

Em cronograma, Paraguai estipula retorno do futebol para julho

Ogol

O futebol paraguaio, suspenso desde o início de março por conta da pandemia da Covid-19, deverá retomar suas atividades já a partir do mês que vem. De acordo com a Associação Paraguaia de Futebol, APF, a retomada dos treinos individuais das equipes profissionais está marcada para 10 de junho, enquanto a volta dos jogos está estipulada para a segunda semana de julho.

As datas foram discutidas, nesta quinta-feira, em reunião presencial entre o presidente da APF, Robert Harrison, e autoridades sanitárias e esportivas do país.

Com testes e início de quarentena domiciliar dos jogadores marcados para os dias 5, 6 e 7 de junho, os atletas devem iniciar treinos em grupos reduzidos no dia 16. Seis dias depois, a expectativa é de recomeçar os treinos coletivos.

O retorno do Clausura, no entanto, está traçado para o mês de julho, mais precisamente no dia 17. Até a paralisação foram disputadas oito rodadas do certame. O Libertad lidera a competição, com 19 pontos.

De acordo com estudos da Universidade Johns Hopkins, dos EUA, o Paraguai registrou 900 casos do novo coronavírus desde o início da pandemia, com 402 pacientes recuperados e 11 óbitos decorrentes do novo coronavírus.

Rússia anuncia volta do futebol com torcida, mas Lokomotiv tem 4 casos de covid

Terra

Dmitry Barinov, Anton Kochenkov, Timur Suleymanov e Roman Tugarev, todos jogadores do Lokomotiv Moscou, foram diagnosticados, nesta quinta-feira, com covid-19. Segundo comunicado do clube russo em suas redes sociais, os atletas estão assintomáticos e em auto isolamento em suas residências.

Dos jogadores infectados, apenas Barinov é titular da equipe, segunda colocada no Campeonato Russo, com 41 pontos, nove atrás do líder Zenit. Com 22 rodadas disputadas, restam oito para o final da competição, que tem reinício previsto para dia 21, com a permissão de receber torcedores na proporção de 10% dos estádios.

Além dos quatro desta quinta-feira, o clube russo já havia detectado a doença no atacante peruano Farfán, que tem retorno previsto para os treinamentos nos próximos dias.

Moscou vai iniciar a relaxar o isolamento nesta segunda-feira de seus 12 milhões de habitantes, após mais de dois meses de quarentena. A Rússia só fica atrás de Estados Unidos e Brasil no número de casos de covid-19. O país acumula 370.051 casos.

Enquanto clubes amargam prejuízos, Federações têm lucros bancadas pela CBF

Uol

Subsidiadas pela CBF, e na contramão de vários clubes, a maioria das federações estaduais de futebol apresentaram superávit em 2019. O faturamento de quase todas continua dependente da confederação brasileira, que envia anualmente um fixo de R$ 975 mil a cada federação, além de valores variáveis para que as entidades estaduais ajudem na organização de torneios nacionais e repassem dinheiro a clubes participantes das Séries C e D.

Das 27 federações, o blog não encontrou até esta quinta (28) o balanço financeiro de 2019 de três: Maranhão, Mato Grosso e Amazonas — a legislação exige a divulgação dos números até 30 de abril. Das 24 restantes, 19 tiveram lucro no ano passado e apenas cinco prejuízo.

Muitas tiveram um superávit, digamos, mínimo, o que demonstra que o subsídio da CBF ainda é o que mantém essas instituições de pé. Santa Catarina, por exemplo, teve uma receita de mais de R$ 6 milhões e um superávit final de R$ 29 mil. O repasse da CBF foi de pouco mais de R$ 1,5 milhão, ou 25% de tudo o que a federação, entre as médias do Brasil, faturou.

Veja lucro e prejuízo das federações estaduais em 2019 (em R$)* Superávit
Rio Grande do Sul – 4,3 milhões
Pernambuco – 2,8 milhões
Rio – 2 milhões
Goiás – 1,64 milhão
Paraná – 789,6 mil
São Paulo – 600 mil
Distrito Federal – 587,6 mil
Ceará – 555,3 mil
Pará – 525 mil
Rio Grande do Norte – 344 mil
Roraima – 214,8 mil
Paraíba – 196,4 mil
Espírito Santo – 176,8 mil
Minas Gerais – 110,8 mil
Alagoas – 62,5 mil
Santa Catarina – 29,1 mil
Rondônia – 23,9 mil
Mato Grosso do Sul – 21,5 mil
Piauí – 4,3 mil

Déficit
Sergipe – 732 mil
Tocantins – 193,8 mil
Bahia – 179,4 mil
Acre – 107mil
Amapá – 82,8 mil

* O blog não encontrou os balanços das federações do Maranhão, Amazonas e Mato Grosso.

Volta do Paulistão: protocolo da FPF prevê times concentrados até a final

MSN

O Campeonato Paulista ainda não tem data para ser reiniciado, mas a Federação Paulista de Futebol já elaborou o protocolo para a conclusão do torneio – restam duas rodadas da fase de classificação e todo o mata-mata – quartas e semi em jogo único e final em ida e volta. O documento foi enviado aos departamentos médicos dos clubes e precisa ser aprovado pelo Governo do Estado de São Paulo.

O protocolo prevê que todas as 16 equipes envolvidas na disputa testem suas delegações para a COVID-19 dois dias antes do reinício dos treinamentos – os clubes têm um acordo para retornarem todos no mesmo dia, ainda indefinido.

Antes do reinício da competição, seriam feitos novos testes e todos iniciariam regime de concentração, seja nos CTs ou em hotéis. Quem for avançando mantém o confinamento até o fim da disputa. Os árbitros também seriam isolados durante este período.

As partidas seriam realizadas todas com portões fechados e com contingente de pessoas reduzido. Cada delegação poderá ter 38 membros e, somando todos os envolvidos, seriam até 164 pessoas por partida.

O protocolo ainda contém orientações de cuidados básicos no dia a dia, como o uso de máscaras, higienização periódica dos ambientes e monitoramento dos testes realizados.

Após anúncios de voltas do Inglês e do Italiano, jornal francês ironiza: “Somos idiotas?”

Globo Esportes

Com o anúncio dos retornos dos Campeonatos Inglês e Italiano, a França passou a ser a única das cinco grandes ligas europeias que não terá a sua temporada concluída. A Ligue 1 foi a primeira do grupo de elite a tomar uma decisão. Ainda no dia 30 de abril, resolveu encerrar o campeonato. Tudo isso provocou uma capa dura e irônica do “L’Equipe”, principal jornal esportivo do país.

Em sua primeira página da edição desta sexta, o diário pergunta: “Somos idiotas?”, ou, em tradução literal, “Como idiotas?” (veja abaixo).

O jornal destaca que, passado um mês após a decisão da LFP (liga que organiza as duas primeiras divisões francesas), a Alemanha retomou seu campeonato, e Espanha, Inglaterra e Itália marcaram datas para a retomada.O “L’Equipe” ainda destaca a luta incessante do Lyon, e seu presidente Jean-Michel Aulas, contra a decisão da LFP.

Nesta quinta, o primeiro-ministro francês, Edouard Philippe, fez um longo discurso sobre as próximas etapas de combate ao contágio do coronavírus e relaxamento do isolamento. Ele declarou que os clubes poderão voltar aos treinos no dia 2 de junho. Mas não vê possibilidades para a volta imediata do Campeonato Francês.

– Eu não acho que é a hora. Espero queseja em breve, e o começo da próxima temporada possa ocorrer em condições normais. Mas não cabe a mim comentar as decisões das ligas e federações. Os campeonatos, por dois meses e meio, foram interrompidos por razões consideráveis – declarou Philippe.

Mesmo com tal declaração, o Lyon divulgou novo comunicado reforçando sua vontade para que a temporada 2019/20 do Campeonato Francês seja retomado. O clube diz que, após a liberação para treinos a partir de 2 de junho, ainda há tempo hábil para a conclusão do torneio, que foi encerrado na 28ª rodada.

– A autorização concedida aos clubes profissionais para retomar o treinamento a partir de 2 de junho confirma que a decisão de interromper as competições foi precipitada, prematura e contrária às recomendações da UEFA, como o clube enfatizou constantemente desde essa decisão que esta decisão em 30 de abril – diz o comunicado do Lyon.

Em seu perfil oficial no Twitter, o presidente Jean-Michel Aulas publica várias mensagens ao longo do dia atacando a LFP e dando argumentos para o retorno das competições. Ao “L’Equipe”, ele também reforçou que quer a volta do Campeonato Feminino, competição no qual o Lyon foi declarado campeão.

Porém, a possibilidade de a liga rever sua decisão é nula. Ao menos é o que a própria LFP garantiu à agência AFP ainda nesta quinta, após o discurso de Edouard Philippe.

Além do Lyon, o Amiens e o Toulouse, ambos rebaixados, recorreram ao Conselho de Estado, a mais alta instância jurídica do direito administrativo francês, contra a decisão de encerrar a temporada.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia