WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte


vitoria da sorte

junho 2020
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  



drupal counter

:: 1/jun/2020 . 17:41

Ferj convoca clubes do RJ para finalização de protocolo para volta de jogos.

Uol

Em novo passo para a retomada das partidas, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) marcou para amanhã (2) reunião para a finalização do protocolo de segurança.

A ideia da entidade é que essa fase contemple a elaboração das normas relativas aos jogos em si. O debate será por vídeo conferência e os médicos de todos os clubes foram convocados.

O protocolo batizado como “Jogo Seguro” já reuniu sugestões de médicos e especialistas. A ideia é que os cariocas estejam prontos quando houver o sinal verde.

Hoje (1), o prefeito Marcelo Crivella indicou que haverá a liberação de jogos com um terço de público a partir de julho, mas eventos sem plateia acontecerão antes. Atividades em centros de treinamento estão liberadas pela Prefeitura do Rio.

O governador Wilson Witzel já sinalizou que não há possibilidade de público nos estádios neste momento. Até o momento, a capital contabiliza 53.388 casos e 5.344 óbitos causados pela Covid-19.

Ranking: o ‘top-10’ de seguidores dos clubes brasileiros no TikTok

MSN

O TikTok, aplicativo de criação e compartilhamento de vídeos, é um dos maiores sucessos da atualidade no Brasil, incluindo entre os clubes de futebol do país, que aproveitam a nova plataforma para interagir e se aproximar de seus torcedores.

Porém, além de manter o bom relacionamento com os seus adeptos, os times têm participado de uma verdadeira corrida para saber quem tem mais apoiadores na rede. Confira abaixo no levantamento do LANCE! e não esqueça de nos seguir no TikTok.

Segundo a pesquisa, que foi atualizada neste domingo (31/05), o Avaí é o 10º colocado no ‘top-10’ seguidores do TikTok entre os clubes brasileiros, com 22.1 mil adeptos na rede. Enquanto o Ceará é o 9º, com 22.9 mil, o Santos é o 8º, com 34.5 mil, o Athletico-PR é o 7º, com 45.9 mil, e o Sport é o 6º, com 69 mil.

Em seguida, já próximo aos ‘medalhistas’, tem o Vasco, com 77.3 mil seguidores, na 5ª posição do ranking e o Cruzeiro, com 100.9 mil, na 4ª colocação. Já no ‘top-3’ tem o São Paulo (3º), com 148.8 mil seguidores, o Corinthians (2º), com 268.2 mil, e o líder isolado Flamengo, com um milhão de seguidores.

“De ponta-cabeça”: como os clubes viram a pandemia; estudo prevê retração de R$ 1,3 bilhão

G1 Bahia

Ainda sem perspectiva da bola voltar a rolar em todo o país, os clubes ainda buscam alternativas e estudam o cenário provocado pela pandemia do novo coronavírus. A doença impactou o calendário brasileiro e entrou no vocabulário do futebol. Em balanços financeiros, dirigentes de clubes brasileiros previam quadro caótico (“o mundo virou de ponta cabeça”, destacou uma carta de presidente), enquanto outros não se arriscavam em prognósticos ou minimizavam.

Parados desde a primeira quinzena de março, as diretorias contabilizam prejuízos. Apesar de iniciativas para o retorno do esporte – com protocolos diversos e muita discussão sobre a prática desses procedimentos -, o mês de junho deve marcar os 90 dias de paralisação.

Consultora que atende alguns clubes brasileiros – hoje trabalha com o América-MG, Atlético-MG, Flamengo, Internacional, Grêmio, RB Bragantino e a CBF -, a Ernst & Young fez novos cálculos com a premissa de que os jogos retornem no mês de julho, sem público.

Em dois cenários – um mais otimista e outro mais pessimista – prevê retração das receitas globais do futebol no país. Se em 2019 bateu R$ 6 bilhões, neste ano de 2020 deve gerar menos R$ 1,3 bilhão – com outra projeção pior, de R$ 1,9 bilhão de redução de receita. Não vai chegar a R$ 5 bilhões.

O principal impacto, proporcional, é na arrecadação com o “Matchday” – faturamento em dias de jogos, pois serão sem público. Mas as perspectivas são de queda em todos itens. Depois de anos de crescimento, o resultado final leva o futebol de volta aos valores de 2016, observa a consultora.

Em balanços financeiros de 2019 e nos primeiros retratos de 2020, os clubes já sentiam a possibilidade de retração no mercado. Dos 20 clubes da Série A, doze deles trataram da pandemia no documento oficial de apresentação de contas.

Projeto de Lei que suspende Profut permite mudança no regulamento de estaduais

O Globo

O Projeto de Lei que tem como objetivo principal suspender a obrigação aos clubes dos pagamentos das parcelas do Profut traz consigo outros itens inseridos por causa do cenário de pandemia. Um deles é a permissão às entidades que organizam campeonatos de alteração em regulamentos e calendários das competições já iniciadas. Ou seja, um caminho aberto para adaptações nos estaduais, paralisados pelo coronavírus, e até mesmo no Brasileirão, que ainda não começou e nem tem previsão de início.

O texto do relator, o deputado federal Marcelo Aro (PP-MG), irá a votação na Câmara nesta terça-feira e, nesse ponto, atende ao desejo das federações. A CBF, apesar disso, não pretende abrir mão das 38 rodadas da Série A. Para os clubes, essa postura é importante para manter a remuneração oriunda dos direitos de TV.

O Projeto de Lei vai além. Pensando nos clubes pequenos, ele conta com um artigo que altera para 30 dias o prazo mínimo de duração dos contratos com os jogadores. Atualmente, os vínculos precisam ser firmados por pelo menos três meses. A ideia é facilitar a montagem dos elencos na retomada do futebol, imaginando que falta pouco para a conclusão dos estaduais. “O time do interior, por exemplo, não precisará contratar por três meses se ele vai ter só mais um mês de campeonato. Isso para os times menores é fundamental”, afirmou Marcelo Aro à reportagem.

Outro item da relação trabalhista entre clubes e jogadores sofrerá alteração. A multa rescisória será reduzida de 100% para 50% do valor restante do contrato. A diminuição da chamada cláusula compensatória desportiva fora inserido na versão original do projeto, de autoria do deputado Arthur Maia (DEM-BA). Mas o relator Marcelo Aro delimitou uma linha de corte para poupar quem ganha menos. A medida valerá para jogadores cujo salário na carteira de trabalho seja maior do que duas vezes o teto de FGTS/INSS. Ou seja, R$ 12,2 mil.

Marcelo Aro teve uma reunião com os clubes na quinta-feira e recebeu apoio à medida. Os jogadores são contrários à redução do percentual, mas a estipulação da linha de corte foi uma tentativa do relator de aliviar parte significativa da classe. Estudo feito pela EY para a CBF, com dados de 2018, aponta que 88% dos jogadores do país ganham menos de R$ 5 mil. Destes, 55% têm remuneração inferior a R$ 1 mil.

Em relação ao objetivo original do texto, a suspensão do Profut fica prevista para o tempo em que durar o estado de calamidade pública trazido pelo coronavírus os 180 dias subsequentes. Na articulação pelo prazo, clubes e parlamentares argumentam que haverá certa gordura para salvaguardar o pagamento de salários dos funcionários. Como medida emergencial, o Ministério da Economia já adiou para outros meses do ano as parcelas previstas para maio, junho e julho.

“A ideia é fazer um texto consensual para facilitar a aprovação, com participação do governo, até para evitar vetos. Na última sexta-feira, ficou definido que seria votado na terça. O colégio de líderes deu respaldo. Acredito que será aprovado”, avaliou o relator Marcelo Aro.

Pedido do Vitória para retomada dos treinos é analisada pela prefeitura de Salvador

Bahia Notícias

A prefeitura de Salvador ainda não se decidiu se irá liberar os treinos para os clubes de futebol na capital baiana em meio à pandemia do coronavírus. O Bahia Notícias apurou que a gestão municipal analisa com cuidado o pedido do Vitória (leia mais aqui) para a retomada das atividades no CT Manoel Pontes Tanajura.

Por meio de ofício, o Vitória solicitou retornar no dia 10 de junho e apresentou um protocolo de saúde para retomada dos treinos. A tendência é que a prefeitura de Salvador se manifeste durante a semana.

Com a paralisação dos campeonatos do futebol brasileiro em virtude do coronavírus, o Vitória também suspendeu as atividades nas dependências da Toca do Leão com os jogadores. No entanto, o departamento de futebol tem feito os treinamentos físicos com o elenco através do monitoramento pela internet.

Segundo ranking da CBF, Bahia está entre os 10 melhores clubes do Brasil

Galáticos Online

O Bahia vem passando por reestruturação desde 2013 e está colhendo os frutos do trabalho bem feito, dentro e fora de campo. Com boas campanhas no Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Sul-Americana. Títulos estaduais e regionais, o Tricolor se posiciona entre os 10 melhores clubes do país, segundo o ranking da CBF.

Confira o ranking:

1.Palmeiras (16.640)
2.Flamengo (15.428)
3.Grêmio (15.160)
4.Cruzeiro (15.118)
5.Santos (13.944)
6.Athletico PR (13.466)
7.Atlético Mineiro (13.096)
8.Corinthians (13.084)
9.Internacional (12.204)
10.Bahia (10.719)

La Liga divulga horários das primeiras rodadas pós-paralisação

Ogol

A La Liga divulgou, neste domingo, o calendário completo das rodadas finais do Campeonato Espanhol, que retornará no dia 11 de junho. após três meses de paralisação por conta da pandemia do novo coronavírus.

O dérbi entre Sevilla e Betis será o primeiro jogo do retorno do Espanhol, abrindo a 28ª rodada no dia 11 de junho, uma quinta-feira, às 17h, no horário de Brasília. No dia seguinte, mais dois jogos: Granada x Getafe, às 14h30, e Valencia x Levante, às 17h.

Líder do certame, com 58 pontos, o Barcelona voltará a jogar pela competição no sábado, dia 13, às 17h, contra o Mallorca, fora de casa. O Real Madrid, vice com 56, entrará em campo no domingo, às 14h30, contra o Eibar.

A liga espanhola divulgou as datas de todas as 11 rodadas restantes da competição, prevista para terminar no dia 19 de julho.

Gabigol e Bruno Henrique figuram em top 10 da artilharia mundial

Super Esportes

Artilheiros do Flamengo na temporada passada, Gabigol e Bruno Henrique estão no top 10 da artilharia no Mundo. A lista é do site clubworldranking.com, que compila dados de 95 ligas profissionais ao redor do planeta. São considerados os dados das últimas 52 semanas.

Os dois atacantes do Flamengo são os únicos brasileiros entre os dez maiores da atualidade. Gabriel Barbosa é o sexto colocado com 35 gols, mesmo número de Lionel Messi, o quinto. Já Bruno Henrique, com 32, está em nono, à frente do francês Mbappé.

Gabigol e Bruno Henrique foram os únicos brasileiros a entrar na lista

A lista é liderada por Robert Lewandovski, artilheiro do Bayern de Munique, com 48 gols. O marroquino Abderrazak Hamdallah (39), do Al Nassr, é o segundo colocado. O atacante italiano Carlos Vela (39), do Los Angeles Galaxy aparece em terceiro. O norueguês Erling Haland (37), do Borussia Dortmund, é o quarto colocado

O Flamengo também está bem cotado no ranking dos clubes. Atual campeão Brasileiro, Sul-Americano e vice mundial, o Rubro-Negro só está atrás do Liverpool.

Em terceiro aparece o Barcelona, seguido do River Plate e do Palmeiras. O Grêmio é outro brasileiro no top 10. O Tricolor Gaúcho ocupa a nona colocação. Bayern de Munique (6), Al Hilal (7), Man. City (8) e Boca Juniors (10), completam o top 10.

Com Palmeiras e Flu, Globo perde na audiência pela 1ª vez com reprises

Uol

Com as reprises do título do Palmeiras na Libertadores de 1999 e do Fluminense no Campeonato Brasileiro de 2012, a Globo perdeu a liderança de audiência pela primeira vez desde que iniciou as reprises de futebol nas tardes de domingo a liderança. A derrota aconteceu tanto em São Paulo como no Rio de Janeiro e foi para a mesma adversária: a apresentadora Eliana, do SBT, que já havia ameaçado o bote na semana passada.

Em São Paulo, a final alviverde não venceu em nenhum momento a atração de Eliana no canal de Silvio Santos. No minuto 16h06, por exemplo, Eliana chegou a marcar 11 pontos de audiência na Grande São Paulo, contra apenas 8 pontos da reprise do Palmeiras. Na média, Eliana marcou 10 pontos contra 9 da Globo.

No Rio de Janeiro, as coisas foram um pouco mais equilibradas, mas ainda assim não muito boas para a Globo. Eliana e o título do Fluminense dividiram a liderança durante o tempo todo, alternando a ponta no ranking das emissoras com 9 pontos de audiência cada uma. Na média, o reestudado foi de 9 pontos contra 9,5 da Globo.

Apesar do resultado fraco, a emissora carioca já confirmou mais uma rodada de jogos antigos para o próximo final de semana. Em São Paulo, será a vez de o Santos ser contemplado, relembrando seu confronto com o Peñarol pela final da Libertadores 2011. Chance de seus torcedores matarem saudade de Neymar, com sua camisa, na conquista do terceiro título continental pelo clube.

O curioso é que o Santos também jogará para o público do Rio, mas dessa vez como derrotado, na reprise da final do Campeonato Brasileiro de 1995, vencida pelo Botafogo. Será uma overdose do título de 25 anos atrás, aliás, para os botafoguenses, uma vez que a Band vai retransmitir a mesma partida em 1995, duas horas antes de sua concorrente.

Após bateria de exames, clubes do Rio somam 157 casos positivos; índice de 18,6% dos testados

Globo Esportes

Mais de três semanas depois dos primeiros resultados de testes de coronavírus, realizados pelo Flamengo, a divulgação dos exames pelo Vasco fechou primeiro ciclo de bateria de testes no futebol carioca. Até agora, dez clubes fizeram testagens, num número total de 841 exames – o Madureira realizou 40 exames, mas não divulgou os resultados.

Deste total conhecido, são 157 resultados positivos – a maioria é assintomática e já apresentou anticorpos (está imunizada). Destes positivos, são 44 atletas. O índice neste pequeno universo do futebol do Rio de Janeiro é de 18,6% entre todos os testados.

O Vasco e o Bangu, com 30% e 31%, foram os clubes que tiveram maior percentual de casos positivos. Entre os atletas, é o clube de São Januário o que mais apresentou positivo em testes de coronavírus – foram 19 atletas ao todo, sendo três desses já imunizados. No total, com 75 positivos, o Vasco representa 47,7% entre quase 900 testes no futebol carioca.

É mais do que o triplo de casos do Flamengo, que também fez testes em larga escala (índice de 17% dentro dos testados, com 25% do elenco com contato com o coronavírus) – os dois grandes clubes não fizeram apenas testes rápidos, mas também o RT-PCR, que é uma espécie de cotonete que se coloca no nariz dos atletas, com eficiência maior no resultado do coronavírus.

Além do Flamengo, o Bangu já voltou aos treinamentos – os dois antes de liberação de órgãos públicos. O Madureira e o Boavista iniciaram trabalhos de retomada no fim da semana passada. Nesta segunda-feira, é a vez do Vasco voltar a São Januário para avaliações médicas e físicas. O clube chegou a marcar reapresentação na semana passada, mas voltou atrás e cancelou as atividades.

Presidente do Cremerj rebate nota de clubes: ‘Serão cobrados se acontecer alguma coisa’

Terra

O presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) rebateu a nota divulgada por clubes cariocas, com exceção de Botafogo e Fluminense, repudiando a recomendação feita pela comissão de não retomar os treinamentos durante a pandemia do COVID-19.Em entrevista exclusiva ao LANCE!, o médico Sylvio Provenzano tomou conhecimento do repúdio dos clubes em contato com a reportagem. O presidente ironizou as críticas a um conselho, afirmando que agora entende a atual situação do futebol carioca.

– Em primeiro lugar, eu não recebi a nota. Em segundo lugar, vão fazer críticas a um aconselhamento? O que o Cremerj fez, e eu reafirmo isso, foi aconselhar os chefes dos departamentos médicos de cada clube que seria no momento arriscado retomar os treinamentos. Se um conselho é motivo de tantas críticas, eu entendo o porquê do futebol ser do jeito que está. Eu realmente não entendo. Foi um conselho, não foi uma regra, uma lei – disse Provenzano, citando em seguida o caso de Diego, que publicou uma foto andando de bicicleta no Rio em meio à pandemia, no último sábado.

– Criou uma celeuma porque ainda ontem um jogador do Flamengo estava na praia, sem máscara, andando de bicicleta. Esse é um exemplo péssimo. Eu acho que o doutor Tannure, inclusive, deveria vir a público se desculpar na minha opinião. Eu acho um absurdo isso. Eu não recebi carta nenhuma de crítica, mas se recebermos, eles receberão a resposta do conselho – afirmou.

O médico não entendeu a polêmica gerada pelo ofício enviado pela Cremerj aos responsáveis pelos departamentos médicos dos clubes cariocas, explicando que o conselho apenas pediu explicações por ter uma diretriz diferente sobre o retorno aos treinos dos departamentos médicos.

– Os diretores médicos são responsáveis por seus atos. Como eu, na prática da medicina, também sou responsável pelos meus atos. Se eu faço alguma coisa que o conselho entende que está errado, o conselho pode evidentemente me chamar para eu me explicar. O que o conselho vai fazer? O conselho pode proibir o Flamengo de treinar? Não, é lógico que não. O Doutor Tannure tem autonomia para autorizar? Tem. Apenas a câmara técnica de medicina reunida disse que não era o momento, mas ele entende que é, que ele tem um protocolo ótimo e é responsável por isso. Eu não vejo o porquê de tanta polêmica – explicou.

A nota cita que a Cremerj não possui atribuição para discutir o assunto, mas o Dr. Sylvio discorda, citando médicos que atuam como dirigentes esportivos, como Rubens Lopes (presidente da FFERJ) e Alexandre Campello (presidente do Vasco), deveriam saber disso. Além disso, ele afirma que, caso aconteça alguma coisa, os responsáveis “serão cobrados impiedosamente”.

Luxemburgo pede volta ‘estudada’ do futebol: ‘Estão forçando uma situação’

MSN

O técnico do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo, voltou a afirmar que o futebol ainda não deve voltar a ser disputado no Brasil enquanto a situação com a pandemia de coronavírus seguir piorando. O treinador alviverde contestou a fala do presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, que disse que o esporte deveria ser exemplo ao seguir protocolos de segurança. Luxemburgo citou até mesmo a possibilidade de um jogador que comanda ter sido infectado em um caso assintomático.

“No futebol, as pessoas estão forçando uma situação para o futebol servir de exemplo. Exemplo de quê? Estão morrendo mil e poucas pessoas por dia, vai servir de exemplo de quê? De nada. Tem que servir exemplo de coisa positiva. Não pode ter privilégios para A, B ou C, de voltar no Sul, mas não voltar em Norte, Nordeste, Sudeste… Ou é para todos ou não é para todos, porque todos teremos prejuízo”, afirmou Luxemburgo durante entrevista à Rádio Bandeirantes.

“O que me preocupa, com experiência e vivência que tenho, vendo política e coisas que acontecem, não tenho dúvida de que 80% da população brasileira vai contrair o vírus, porque ele continua se espalhando. Não tenho dúvida de que tem jogador meu que está com o vírus, foi assintomático, não sentiu nada e já está imune. Quando voltarmos, com 100% de certeza, muitos serão contaminados. E como vamos fazer?”, questionou o treinador alviverde.

No Brasil, o Campeonato Carioca parece ser o mais próximo de retornar, com a aprovação do governo e da prefeitura, além do apoio de Flamengo e Vasco. Já Botafogo e Fluminense se opõem ferrenhamente à volta do torneio. Em São Paulo, clubes e federação concordam que ainda não é hora de retomar o futebol.

Luxemburgo afirmou que é necessário ter mais certeza da segurança antes da volta do futebol. “É obrigação ter um estudo melhor apurado para que, não só o futebol, mas todos os setores voltem. As pessoas serão contaminadas, não tem como, o vírus está aí em tudo quanto é canto. O futebol vai voltar, mas o que tem que ser feito para minimizar a contaminação? Tem muita gente parada, poderiam tomar decisões importantes para a volta ao trabalho, em todos os conjuntos, não ser em uma realidade tão complicada”, opinou o treinador.

O Palmeiras tem passado um cronograma de treinamentos para os atletas realizarem em casa, assistidos pela comissão técnica. O clube já comprou testes de covid-19 para estar preparado para quando os treinos puderem ser realizados presencialmente, mas mantém a postura de esperar a liberação dos órgãos de saúde.

“A ordem do presidente é esperar que os órgãos sanitários que mandam determinem voltar. O Palmeiras já está totalmente organizado. Se voltar amanhã, já tem planejamento, com distanciamento e tudo preparado. Mas precisamos da ordem, e não vejo por que antecipar essa volta. Se o presidente decidir a volta e todos decidirmos que tem que voltar, vamos voltar, sem problema nenhum”, finalizou Luxemburgo.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia