WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte


vitoria da sorte

junho 2020
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  



drupal counter

:: 29/jun/2020 . 16:49

Flamengo pode ser campeão do Carioca antes de público ser liberado

MSN

No último fim de semana, além da finalização da 4ª rodada do Campeonato Carioca, uma notícia agitou as redes sociais e a opinião pública: a permissão da Prefeitura do Rio para o retorno do público aos jogos a partir do dia 10 de julho, com 1/3 das capacidades dos estádios

. No entanto, em meio à pandemia do novo coronavírus, o Estadual pode ser encerrado antes desta decisão polêmica – já publicada no Diário Oficial.

Isso porque, com a final da Taça Rio agendada para o dia 8 de julho, o Flamengo tem a possibilidade de antecipar a volta olímpica definitiva caso fique em primeiro na classificação geral e vença o returno do Carioca. Assim, como já liquidou a Taça Guanabara, evitaria as finais da competição.

Cabe destacar que a missão do Flamengo foi facilitada com a derrota do Fluminense diante do Volta Redonda, no último domingo. Com o revés da equipe tricolor, o time de Jorge Jorge vai para a última rodada da Taça Rio como líder da tabela geral.

Logo, se vencer o Boavista nesta quarta-feira, o Flamengo se garante no topo da soma das fases de grupo dos turnos (veja a tabela abaixo) e não permite que um “intruso” (no caso o Fluminense, o único possível atualmente) possa “forçar” uma final do Carioca – se também conquistar a Taça Rio, frisando.

Em suma: se o Flamengo vencer o Boavista (ou apenas o Fluminense ser derrotado para o Macaé nesta quinta) e conquistar a Taça Rio, no dia 8, também levará o Carioca, de forma antecipada e no limite do período sem a abertura para o público.

E este seria o quinto título de Jorge Jesus sob o comando do Rubro-Negro.

Secretário de Saúde explica que volta do Mineiro após 26 de julho dependerá de recuo no avanço da COVID-19

Super Esportes

O governo de Minas Gerais segue trabalhando para o retorno do Campeonato Mineiro. Após comunicado divulgado pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES-MG), o secretário de saúde Carlos Eduardo Amaral afirmou, em entrevista coletiva, que a retomada do Estadual após o dia 26 de julho dependerá do recuo do avanço da COVID-19.

“Neste momento em que nós estamos, vendo uma aceleração de casos na epidemia, em que nós aguardamos o resultado das ações de retorno da Onda Verde na maior parte do Estado, entendemos que não seja adequado progredirmos em nenhum evento neste sentido. Mas os protocolos serão avaliados. O que conversamos, que seria a possibilidade de retornar depois do dia 26 de julho, nós ainda entendemos que possa ser possível”, disse.

No último dia 17, o presidente da FMF, Adriano Aro, se reuniu com membros da Secretaria de Saúde e encaminhou uma proposta para a retomada do Campeonato Mineiro no dia 26 de julho.

O plano inicial da entidade era a retomada do Estadual em uma única cidade-sede. Os jogos seriam sem público, com previsão de término até o dia 16 de agosto. O regulamento da competição seria inalterado.

“Gostaria de enfatizar que eu mesmo cheguei a ler os protocolos propostos pela Federação Mineira de Futebol. Achei que esses protocolos são bons e sérios e que demonstram muito cuidado e muita atenção com a epidemia. De uma forma geral, a equipe técnica vai avaliar os protocolos, pode sugerir uma ou outra adequação, mas de uma forma geral são bons protocolos sim”, completou.

Na manhã desta segunda-feira, o COES-MG divulgou nota afirmando que o momento não é propício para a execução de qualquer protocolo, tendo em vista a piora no cenário epidemiológico.

Secretário da CBF garante que Séries A e B serão parâmetro para as demais divisões do Brasileiro

Globo Esportes

A CBF pretende realizar as Séries C e D do Campeonato Brasileiro, mas ainda não tem previsão exata de quando a bola deve rolar no segundo semestre de 2020. Secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol, Walter Feldman informou nesta segunda-feira que a entidade planeja avaliar primeiramente a realidade de adaptação dos clubes nas divisões de elite antes de divulgar o calendário próprio da 3ª e 4ª divisões.

– Evidentemente estamos trabalhando com a concepção da Séries A e B até como referência. É provável que, se todos os parâmetros de saúde, logística e adaptação da CBF ocorrerem relativamente de forma tranquila nessas duas séries, haverá a definição de calendário para a C e D. O presidente Rogério Caboclo não orientou o cancelamento de nenhuma competição. C e D devem seguir parâmetros da A e B – declarou o gestor em entrevista à TV Meio Norte, do Piauí.

Durante a entrevista, Feldman destacou que a CBF tem estudado questões mais profundas da nova rotina dos clubes que disputam o Campeonato Brasileiro, sobretudo no tocante às viagens e segurança das delegações.

– Nós temos observado a malha aérea, por isso nós estamos neste momento vendo como muito importante a questão dos estaduais porque eles têm uma logística mais tranquila e mais próxima. Com a articulação que a CBF vem fazendo com o Governo Federal e Infraero, vamos aos poucos designando o retorno gradual da malha aérea para que a demanda dos campeonatos nacionais seja estabelecida. É um retorno combinado – completou.

Ao todo, a Série C possui 20 clubes na briga pelo acesso. Em seu novo formato, a Série D passou a contar com 68 equipes.

A CBF projetou, após reunião com os clubes, que o início do Campeonato Brasileiro ocorrerá nos dias 8 e 9 de agosto. As Séries A e B terão 38 rodadas só terminarão em fevereiro.

Globo estaria estudando pagar ao Flamengo por reta final do Carioca

IG Esportes

A derrota do Fluminense e a baixa audiência da vitória do Vasco sobre o Macaé, pressionou a Globo a renegociar um contrato com o Flamengo . Depois dessa rodada, a emissora começou a estudar a possibilidade de dar uma trégua na briga com o clube rubro-negro. As informações são do portal “R7”.

Segundo o site, os executivos da emissora buscam fazer um acordo específico com o Flamengo até o final do Campeonato Carioca. Os dirigentes do clube carioca estariam abertos a negociar com a Globo, caso a proposta gire em torno de R$ 10 milhões por jogo.

O Rubro-Negro terá o mando de campo nas próximas três partidas, sendo assim, de acordo com a Medida Provisória 948, o clube pode negociar com quem quiser as transmissões das partidas.

Nesta quarta-feira, o Flamengo enfrenta o Boavista com transmissão da Fla TV, canal de Youtube oficial do clube.

Análise: O futebol brasileiro entre o bem e o mal

MSN

Qual é a função social do esporte? Transformar as vidas das pessoas pelo que é certo ou ser espelho dos poderosos mais abjetos? Aparentemente, no Brasil, a resposta não tem sido simples. Clubes e entidades esportivas se dividem entre a sensatez e a bestialidade de políticos populistas que insistem em clamar pelo desprezo à vida.

Eis que, para glorificar o segundo caso, o Rio de Janeiro resolveu ir na contramão do mundo para liberar público nos estádios de futebol em meio à maior pandemia dos últimos 100 anos. A decisão foi tomada no mesmo fim de semana em que o país registrou o novo recorde de mortes no planeta em um período de 24 horas. Mais de 57 mil brasileiros perderam a vida para o Covid-19 até o momento. Desse número, quase 10 mil foram no estado do Rio de Janeiro.

A prefeitura da cidade ignora o poder de transmissão da doença em aglomerações, algo que ficou simbolizado na Itália, na partida entre Atalanta e Valencia, pela Champions League, no início da pandemia. O norte italiano foi uma das regiões mais atingidas pelo Covid-19, e o próprio prefeito de Bérgamo admitiu que a partida foi uma “bomba biológica”.

Mas os interesses políticos, com objetivo de criação de laços com as lideranças mais infames do país, parecem sobrepor o bom senso e o mínimo da razão. Mesmo que isso signifique pisar sobre os corpos dos governados.

Restaria aos clubes e às entidades esportivas gerar uma barreira frente à insanidade dos políticos. Mas alguns deles abraçam também as mesmas figuras do Planalto Central e já demonstraram interesses em comum. São entidades que viram normalidade em uma partida de futebol ao lado de um hospital de campanha, que duela no número de gols e mortes no Maracanã.

Se for para se prestar a isso, o esporte nem precisa existir. Ainda bem que, no mesmo fim de semana, outros clubes e entidades mostraram, no Dia do Orgulho LGBTQI+, que o segmento também existe para quebrar barreiras do preconceito. Do apoio em mensagem no Twitter à fantástica ação do Coritiba, o futebol sabe se levantar pelo que é certo mesmo no ambiente mais nocivo e preconceituoso. Foi um sopro de esperança após a apreensão provocada por inescrupulosos que usam o esporte para as suas ambições mais perniciosas.

Crônica da volta do futebol: 2495 novos casos, 30 óbitos e 4 partidas

Uol

Ontem, o estado do Rio de Janeiro registrou 2495 novos casos de coronavírus, 30 óbitos e quatro partidas de futebol. Se você achou estranha a junção dessas informações, não se preocupe. Você não está sozinho. O domingo de retorno do Campeonato Carioca foi cheio do “novo normal” em meio à pandemia.

A começar pelos casos registrados no próprio torneio. Foram três positivos para covid-19 de jogadores do Volta Redonda, detectados durante testagem antes do duelo contra o Fluminense. Os atletas foram afastados da partida, mas seus companheiros de time, que treinaram com o trio um dia antes, entraram em campo e venceram o Flu por 3 a 0. Tudo de acordo com o criticado protocolo “Jogo Seguro”, que mostrou (outras) falhas de execução.

Não por acaso, os grandes que se opuseram à Ferj (Federação de Futebol do Rio de Janeiro), Botafogo e Fluminense, protestaram dentro e fora de campo. Enquanto alvinegros e tricolores jogaram em dois horários diferentes no Estádio Nilton Santos (já que o Fluminense se negou a atuar no Flamengo ao lado de um hospital de campanha), o Vasco atuou em casa, em São Januário. E o protocolo mostrou diferenças entre as duas praças esportivas, mostrando que talvez não tenha sido tão seguro como sugere o nome.

Se em São Januário, área de maior densidade populacional por conta da Barreira do Vasco, comunidade vizinha ao estádio, as aglomerações eram nos bares e biroscas do entorno. Muita gente, claro, querendo ver o jogo, mas o fenômeno é normal também nos dias sem partidas. Já no Nilton Santos, no bairro do Engenho de Dentro, muita gente nem sabia da volta do Campeonato Carioca.

Atlético de Alagoinhas anuncia três novos jogadores para disputa do baiano

Resenha na Rede

Na noite deste domingo (28), o Atlético de Alagoinhas movimentou seus perfis na redes sociais para anunciar a contratação de três atletas. Após a contratação do treinador Agnaldo Liz, o Carcará fechou com o goleiro Lupitinha, além de contar agora com os retornos do atacante Robert e do volante Leandro Sobral.

Lupitinha tem 24 anos, tem passagens por Vila Nova-MG, Náutico. No inicio do ano defendeu as cores do Vitória da Conquista.

O volante Leandro Sobral, 28 anos, fez quatro jogos pelo Doce Mel e agora retorna ao Atlético, clube que defendeu na temporada passada. Já Robert, é ídolo da torcida do Carcará e segundo maior artilheiro da história do Atlético. Segundo as publicações, os jogadores retornam para o clube para as disputas do Baiano e Série D.

FBF prepara retomada do Campeonato Baiano para o mês de julho

Bahia Notícias

A Federação Bahiana de Futebol (FBF) prepara a retomada do Campeonato Baiano a partir da segunda quinzena de julho, segundo apuração do Bahia Notícias.

O BN apurou que a FBF já estabeleceu um protocolo para o reinício do estadual. Entre eles, testagens de Covid-19 nos elencos e jogos sem a presença do público. Porém, a entidade aguarda o aval do governo da Bahia para oficializar o reinício do Baianão. Vale lembrar que as competições esportivas estão suspensas até o dia 6 julho por meio de decreto expedido pelo governador Rui Costa (PT).

Nos últimos dias, a FBF entrou em contato com os presidentes dos clubes e sinalizou o retorno do Baianão. A competição foi suspensa em março por conta da pandemia do coronavírus, faltando duas para o encerramento da primeira fase e a definição dos quatro semifinalistas. A zona de classificação estava composta pelo Bahia, Jacuipense, Bahia de Feira e Vitória.

Bahia, Vitória e Bahia de Feira já iniciaram os treinos presenciais. Jacuipense se prepara para voltar nesta semana. O Atlético de Alagoinhas também projeta voltar nos próximos dias e anunciou o técnico Agnaldo Liz. Os outros clubes ainda não anunciaram os seus cronogramas.

Após parceria com o Bahia, o Lusaca se reconstrói dentro e fora de campo

Resenha na Rede

Com o início da pandemia do novo coronavírus, os times femininos, que já não possuem tanto apoio, precisaram se reinventar. Dentre esses clubes, está o Lusaca, que além de enfrentar os impactos do covid-19, passa por um processo de remontagem do elenco, tendo em vista o final da parceria com o Bahia em 2019. Neste processo, a direção encontrou uma forma de manter suas atletas em treinamento, mesmo em isolamento social.

Em julho de 2019, o Bahia divulgou o encerramento da parceria com o Lusaca, para assumir a gestão do futebol feminino por conta própria. De acordo com o diretor do Pantera Negra, Leon Ferreira, parceria começou após um pedido feito pelo Tricolor de aço, que não possuía jogadoras suficientes, assim, solicitaram o auxílio do clube de Dias D´Ávilla, que já vem há alguns anos com um trabalho de formação de atletas.

Em entrevista ao Resenha na Rede, o diretor conta como e porque se deu o fim da parceria com o Bahia, bem como, está sendo o processo de reconstrução.

“O término foi devido ao Bahia decidir seguir com o nome e criar um legado próprio. Ainda não somos um clube que tem contrato com suas atletas, pela falta de apoio, patrocínios e investimentos, por isso, tivemos que nos refazer pois todas as atletas e a comissão técnica ficaram no Bahia, mas a felicidade delas é a nossa felicidade. Temos um nome a zelar, temos a fama de maior formador e revelador de atletas no futebol feminino, e queremos manter”, disse Leon.

Os campeonatos e os treinos nos centros de treinamento foram pausados, mas as atletas não deixaram de treinar. A direção utiliza a plataforma Zoom, para desenvolver as atividades ao vivo para todas as categorias (Sub14, Sub16, Sub18, Sub20/Transição e Principal), com a comissão técnica em horários agendados.

O Lusaca é um clube que levanta diversas bandeiras sociais em prol de suas atletas e de sua equipe. Nas redes sociais o clube apoia movimentos contra o preconceito, seja ele racial ou de gênero. Recentemente, a assessoria divulgou no instagram que Sheilla Souza é a nova atleta transsexual do time, ainda não foi federada, mas a direção buscará essa federação para que ela seja a primeira atleta a jogar oficialmente no futebol feminino do Brasil. Leon considera o Lusaca como clube militante.

“Tudo o que é mais atingido pelo preconceito é a base, a coluna do Lusaca, que é formada por negros, mulheres e a orientação sexual das nossas atletas, por isso creio que elas estão no melhor lugar que é um clube militante, que luta por elas. Além disso criamos uma assessoria para fortalecer o empoderamento delas, crescer a vida delas tanto no esporte, quanto no profissional em outras áreas”, afirmou o diretor.

Taça Rio: Fla e Bota jogarão na quarta; Flu e Vasco na quinta

Terra

A reta final da fase de grupos da Taça Rio já tem data para ser definida. Na noite deste domingo, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro confirmou as datas das partidas da quinta rodada dos Grupos A e B da competição.

Classificado antecipadamente no Grupo A, o Flamengo recebe o Boavista às 21h30, no Maracanã. No mesmo horário, o Botafogo mede forças com a Portuguesa no Estádio Luso-Brasileiro. Às 15h15, o Bangu encara a Cabofriense em Moça Bonita.

Já o Grupo B será definido na quinta-feira. O Fluminense vai ao Estádio Elcyr Resende duelar com o Macaé, às 17h30. Já às 20h, o Vasco pega o Madureira em São Januário. No mesmo horário, Volta Redonda e Resende se enfrentam. Ainda não foi definido o local do duelo.

O tropeço do Fluminense deu uma esperança para o Flamengo. O Rubro-Negro agora lidera a classificação geral com 25 pontos, um a mais que o Tricolor, e, caso vença a Taça Rio, pode se sagrar campeão antecipadamente.

Real Madrid bate lanterna com gol de Casemiro e abre vantagem na liderança

Uol

O Real Madrid fez o necessário hoje para ganhar folga na liderança do Campeonato Espanhol 2019/2020. Jogando fora de casa pela 32ª rodada da competição, o time derrotou o Espanyol por 1 a 0, com gol de Casemiro.

Graças ao resultado, o time comandado por Zinedine Zidane chegou aos 71 pontos e abriu dois de vantagem para o vice-líder, o Barcelona, que empatou ontem com o Celta de Vigou e foi a 69. O Espanyol, que permaneceu com 24 pontos, é lanterna.

Em um jogo que se mostrava desigual desde o início, dadas as posições dos dois times na tabela, o Real Madrid só foi conseguir seu gol aos 44 minutos do primeiro tempo. Após lançamento de Marcelo pela esquerda, Sergio Ramos ajeitou de cabeça na direita para Karim Benzema. O francês recebeu, levou para a linha de fundo e deu um belo passe de calcanhar para Casemiro, que vinha de trás e mandou para as redes.

Os dois times agora voltam a entrar em campo pelo Campeonato Espanhol na quinta-feira. Enquanto o Real Madrid recebe o Getafe, o Espanyol visita a Real Sociedad.

Austrália e Nova Zelândia propõem mudanças profundas com Copa de 2023 como impulso

Globo Esportes

“Futebol feminino é muito mais do que um jogo para nós. É um agente de mudanças para as mulheres em nossos países, onde nós celebramos nossa orgulhosa história de avanços no papel das mulheres em liderança, promoção do esporte feminino e esforço para tornar igualdade de gênero uma realidade”

É com essa frase que a candidatura – e agora sede da Copa do Mundo feminina de 2023 – abriu seu caderno de apresentação. A proposta é bem mais que a divulgação de fatos dos dois países, informações sobre locais ou desenho da estrutura local. A “As One” propõe uma ideia de um novo cenário para a modalidade não só nos locais envolvidos, mas na região Ásia/Pacífico como um todo. O objetivo é também encontrar novas soluções comerciais para a Fifa e, com isso, tornar a próxima edição do Mundial na maior de todas.

No projeto, a Copa do Mundo tem quatro pilares: futebol, mulheres e meninas, Fifa, jogadoras e fãs. Dentro deles, ações a serem desenvolvidas. Vale ressaltar novamente que toda a ideia não se baseia somente em abrigar a competição. O desafio imposto pela As One a si mesma é a evolução. Por isso, estabelece metas grandiosas.

O primeiro item traz intenções como contribuir com o projeto da Fifa de até 2026 ter 60 milhões de mulheres e garotas jogando futebol no mundo. Para isso, a Austrália quer ter até 2027 uma divisão de 50/50 de atletas registrados no país, ou seja, uma igualdade entre os dois gêneros na modalidade. A Nova Zelândia coloca o foco em seguir impulsionando 7% ao ano o crescimento do futebol feminino no país. Em parceria com a Fifa, AFC e OFC e governos, ainda entregar programas que possam expandir os programas de participação na região Ásia/Pacífico. O documento prevê também implementar iniciativas aprimoradas de marketing que aumentem o valor e visibilidade da modalidade. :: LEIA MAIS »

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia