WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte


vitoria da sorte

julho 2020
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  



drupal counter

:: 1/jul/2020 . 19:31

Futebol inglês cria ‘cota’ para incluir técnicos negros e de minorias

R7

A Premier League, a EFL (English Football League) e a PFL (Associação de Jogadores de Futebol Profissionais) irão organizar cursos intensivos nos clubes ingleses, para que profissionais do chamado grupo BAME (Black, Asian, and minority ethnic) se tornem treinadores ou profissionais do departamento de futebol.

A iniciativa será colocada em prática a partir da próxima temporada. Foi idealizada ainda antes da campanha “Black lives matter”, cujo slogan foi estampado nos jogadores no retorno da Premier League, após o auge da pandemia, na luta antirracismo. Atualmente, só na Premier League, existem cerca de 500 jogadores em 20 times.

Mais de 25% deles são negros ou pardos, mas após encerrarem a carreira, a minoria se torna treinador ou gerente. Neste momento, apenas seis treinadores, cerca de 6%, são negros, asiáticos ou de etnias minoritárias, que juntos representam 14% da população do Reino Unido, nos 92 melhores clubes das ligas profissionais inglesas.

“A PFA tem orgulho de apoiar uma filiação diversificada em campo, e estamos determinados a garantir que isso também se traduza em uma representação substancial da BAME em todas as outras áreas do jogo”, afirmou Gordon Taylor, presidente executivo da PFA, ao site da EFL.

PublicidadeFechar anúncio
A meta da FA (Associação de Futebol) inglesa é, dentro desta espécie de cota, por meio desta capacitação, até o final de 2021, ter ao menos 20% das comissões técnicas na Inglaterra sendo ocupadas por cidadãos destes grupos.

Em torno de seis em cada temporada, eles serão orientados, no curso, por uma equipe de treinamento da PFA, composta por 14 ex-jogadores que se tornaram treinadores de elite.

A capacitação será individualizada e terá duração de 23 meses. Cada um terá um programa próprio de aprendizado e desenvolvimento, mas todos atuarão, na prática, nas mais variadas funções dentro do departamento de futebol, desde categorias de base até as profissionais, passando por preparação física, setor administrativo e análise de dados.

Dificuldade para controle da idade e iniciação tardia: os desafios da formação na Nigéria

IG Esportes

O jovem treinador brasileiro Everton Rafael foi para a Nigéria com 26 anos, ainda em 2016. Desde então, já foi campeão por lá, disputou competições internacionais e ajudou no desenvolvimento do país. Convidado do episódio 26 do podcast oGol Pelo Mundo, Everton Rafael comentou os desafios do futebol na Nigéria.

E a maior dificuldade é também a maior força do país: a revelação de talentos. A Nigéria é um país que costuma revelar muitos jogadores para clubes europeus, apesar dos desafios impostos no desenvolvimento das categorias de base no país.

“O lado profissional é sério aqui, a gente tem uma liga forte. Eles vendem muitos jogadores para fora, tem muito nigeriano na Inglaterra. Na base não tem categorias formadas como no Brasil. É uma base defasada porque os nigerianos começam a jogar muito tarde, e eles não têm base em clubes profissionais. Eles começam em escolinhas, que têm contatos com clubes da Europa. Olheiros europeus vêm na Nigéria olhar meninos de 14, 15, 16 anos”, comentou Everton Rafael. Um dos grandes questionamentos no país com relação a base é sobre a idade dos jogadores. Sempre que há um Mundial sub-17 ou sub-20, a Nigéria está entre os favoritos. Muito por conta da falta de controle da idade dos atletas, como relata o brasileiro.

“Um fator que influencia muito a Nigéria ser muito forte na base e não tão no profissional é que quando as crianças nascem, elas não tem a regra de ser registrada no dia que nasceu. Quando a criança nasce, eles demora três, quatro anos para registrar. Quando eles vão jogar uma Copa do Mundo sub-17, sub-20, eles têm essa vantagem por ter uma idade superior”, garantiu.

Segundo o treinador, as equipes nigerianas têm trabalhado para aumentar o controle sobre a idade dos jogadores durante a formação. Principalmente por motivos comerciais: o mercado rechaça atletas com idades duvidosas. :: LEIA MAIS »

Amistoso do PSG contará com 5 mil pessoas em estádio na França

Uol

O amistoso do PSG contra o Le Havre, neste domingo, contará com 5 mil pessoas no estádio. Segundo informou o time da segunda divisão francesa, dono da casa, as regras de isolamento serão respeitadas.

O número de presentes contempla jogadores, comissões técnicas, pessoas envolvidas na partida e torcedores. Será um dos primeiros jogos realizados na França desde o início da pandemia de novo coronavírus.

Os ingressos serão vendidos apenas no site do clube, os torcedores que comparecerem precisarão usar máscaras e será necessário respeitar distância entre os presentes no estádio Océane.

“O Le Havre está entusiasmado de receber o time da capital que disputa a Liga dos Campeões, para se prepararem para um futuro de emoções”, diz nota do clube.

Real Madrid terá equipe de futebol feminino pela primeira vez na história

MSN

Finalmente, após 118 de existência, o Real Madrid terá a primeira equipe profissional de mulheres de sua história ao oficializar nesta quarta-feira a anexação do CD Tacón, que o clube pretende converter em seu projeto ‘Galático’ versão feminina. É uma revolução. O Real Madrid, o maior clube do século XX segundo a Fifa, era um dos poucos entre os grandes do mundo que ainda não tinha uma equipe profissional de futebol feminino.

Os merengues corrigiram esta anomalia com a anexação do CD Tacón, um jovem clube de Madri criado em 2014, que jogou pela primeira vez nesta temporada na primeira divisão do futebol feminino espanhol e que se dispôs a mudar de patamar. Ratificada em uma assembleia geral extraordinária pelos sócios (proprietários do clube) em setembro de 2019, a operação de compra do CD Tacón por 300 mil euros será concluída neste 1º de julho, data em que começa o projeto galático do Real Madrid feminino.

De acordo com a imprensa espanhola, o Real Madrid já analisou o mercado espanhol em busca dos melhores talentos e uma onda de contratações deve acontecer nas próximas semanas. O diário esportivo AS informou que o clube já acertou com Maite Oroz (Athletic Bilbao) e Teresa Abelleira (Deportivo La Coruña) e estaria perto de assinar com Olga Carmona (Sevilla FC), Damaris Egurrola (Athletic Bilbao), Eva Navarro e Ivana Andrés (Levante), Marta Cardona e Nahikari García (Real Sociedad).

Mas o clube também está de olho no mercado internacional desde a temporada passada: o Tacón foi a segunda equipe da primeira divisão com menos jogadoras espanholas em seu elenco (11), superado apenas pelo Atlético de Madrid (9), com a chegada da francesa Aurélie Kaci e das suecas Kosovare Asllani e Sofia Jakobsson, que disputaram a Bola de Ouro em 2019 após ajudar sua seleção a terminar na terceira colocação na Copa do Mundo.

A equipe titular do Real Madrid feminino deverá ganhar forma nos próximos dias, após as saídas de Ana Vallés, Esther Martín-Pozuelo, Marina Martín Massanet, Patri Carballo, Ainoa Campo e Osinachi Ohale. :: LEIA MAIS »

CBF estuda iniciar Séries C e D a partir de setembro

Bahia Notícias

As Séries C e D do Campeonato Brasileiro podem começar a partir de setembro, segundo apuração do Bahia Notícias.

A ideia da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) é analisar primeiramente os inícios das Séries A e B, agendadas para começarem a partir do dia 8 agosto. Depois, de forma cautelosa, oficializar as tabelas da C e D.

O empecilho encontrado pela CBF para é pelo fato das Séries C e D envolverem mais estados. Enquanto a elite do futebol nacional possui nove e a Segundona 11, a Terceira Divisão conta com 14 e a Quarta tem as 26 unidades da Federação e mais o Distrito Federal. Por isso, a questão de logística é mais complexa. Vale lembrar que a malha área no Brasil ainda não foi normalizada em virtude da pandemia do coronavírus.

Caso algum município ainda não esteja liberado pelas autoridades de saúde por conta da pandemia o clube irá mandar seus jogos em outra praça esportiva dentro do mesmo estado. As competições começarão com portões fechados para a torcida.

O Jacuipense é o representante baiano na Série C. Já na D estão as seguintes agremiações do estado: Atlético de Alagoinhas, Bahia de Feira e Vitória da Conquista.

CLUBES DA SÉRIE C QUEREM INÍCIO EM AGOSTO

A possibilidade da Série C começar em setembro não agrada os 20 clubes integrantes da competição. As agremiações querem que a CBF estabeleça o início da competição para o dia 8 de agosto, mesma data em as Séries A e B foram agendadas.

Vitória da Conquista resolve burocracia e reforço do Baianão aparece no BID da CBF

Bahia Notícias

O nome do meio-campista Douglas Cruz apareceu no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF nesta terça-feira (30) como novo reforço do Vitória da Conquista. Segundo o presidente Ederlane Amorim, o jogador já treinava no clube desde o início do Campeonato Baiano, mas por questões burocráticas não conseguiu estrear pelo Bode antes da paralisação do futebol brasileiro devido a pandemia do coronavírus.

“Esse jogador já estava conosco desde o início do Baiano. Apenas conseguimos resolver as burocracias de documentos”, explicou em entrevista ao Bahia Notícias.

Aos 21 anos, Douglas Cruz disputou a temporada de 2019 primeiro pelo Caxarias, de Portugal, e depois atuou pelo Sport Clube Capixaba, onde entrou em campo quatro vezes e sem marcar nenhum gol.

Ainda segundo Ederlane Amorim, o Vitória da Conquista segue desativado desde a paralisação do Baianão em meados de março. A diretoria do clube aguarda uma definição do retorno das competições.

“Não voltamos ainda. Estamos aguardando”, resumiu o presidente.

Antes da suspensão do Baiano faltando duas rodadas para o encerramento da primeira fase, o Vitória da Conquista ocupa a oitava posição na tabela com sete pontos, quatro a menos do G-4. Mas o Bode também vai disputar a Série D do Brasileiro, que foi adiado em decorrência da pandemia.

Sempre tivemos trabalhando no limite, diz Ederlane Amorim ao revelar crise financeira do ECPP durante pandemia

Megaradiovca

Em entrevista ao programa Redação Mega, apresentado por Paulo Martins, Joabson Silva e Daniel Morais, o dirigente do alviverde revelou que ainda não foi decidido sobre o retorno dos treinos, pois a Federação Bahiana de Futebol ainda não se manifestou de forma oficial sobre esta liberação.

“Na verdade nós não decidimos ainda este retorno. Estamos aguardando a Federação Bahiana de forma oficial nos comunicar quando será o retorno do campeonato baiano. Está se falando de forma preliminar entre os dias 19 e 25 de julho para esta retomada, mas ainda vai depender da liberação do Governo do Estado”, disse.

De acordo com Ederlane, por causa da pandemia o elenco foi desfeito desde o dia 17 de março, o que gerou um prejuízo e desconforto para toda a equipe. Ele destacou que esse retorno vai surgir de forma improvisada diante a atual falta de estrutura do time. Para isso, novos jogadores serão contratados e o time será mais “doméstico”, optando por jogadores da cidade ou ao redor para cumprir com a agenda do campeonato baiano.

O presidente do ECPP se mostrou contrário a decisão de retomada das atividades e pontuou que isso ocorre pela “pressão da CBF acaba fazendo nas federações para que se conclua os campeonatos por conta de cumprimento do regulamento para definições dos clubes que participarão do calendário da CBF em 2021”.

Ao ser questionamento sobre a questão financeira do time, Ederlane chama a atenção que o alviverde sempre trabalhou no “vermelho”, e que foram as classificações da Copa do Brasil e Copa do Nordeste no período de 2013 a 2018 que ajudaram a equipe, já que era recebido um retorno financeiro pela participação.

EXCLUSIVO: ECPP já tem primeiro reforço em meio à paralisação do futebol

Diário Esportivo

De acordo com informações coletadas pela redação de Diário Esportivo no BID – Boletim Informativo Diário – da CBF, o Vitória da Conquista já conta com seu primeiro jogador contratado nesse período de paralisação do futebol causada pela Covid-19.

Trata-se do meia Douglas Cruz, de 21 anos. O atleta já passou pelo Caxarias, de Portugal, e pelo Sport Club Capixaba, antes de desembarcar no Vitória da Conquista para treinos antes mesmo da pandemia.

Em post nas redes sociais, o jogador confirmou a contratação nesta terça-feira (30). O clube ainda não se manifestou sobre o assunto. Um site português, especializado em transferências de jogadores, também já sacramentou o acerto.

O Vitória da Conquista ainda tem mais dois compromissos pelo Baianão, paralisado desde o dia 15 de março. Juazeirense (fora de casa) e Jacobina (no Lomantão) serão os jogos restantes. A CBF não divulgou oficialmente as novas datas da Série D, com a estreia do Bode na competição, mas segundo o presidente do Bahia de Feira, entre os dias 15 e 22 de agosto a bola rola na 4ª divisão.

Atlético de Alagoinhas anuncia Marcelo Nicácio; clube também contrata meia-atacante

Bahia Notícias

O Atlético de Alagoinhas segue ativo no mercado da bola de olho na volta do futebol brasileiro após paralisação em decorrência da pandemia do coronavírus. Desta vez, a diretoria do Carcará anunciou a contratação do centroavante Marcelo Nicácio. O jogador, de 37 anos, estava no Fluminense de Feira e é o artilheiro da atual edição do Campeonato Baiano com oito gols marcados. O clube também acertou com o meia-atacante Dionísio, que defendia o Jacobina no estadual.

No ano passado, Marcelo Nicácio foi um dos destaques do Jacuipense na campanha do acesso à Série C do Brasileiro. Revelado pelo Bahia, o veterano tem um currículo extenso com passagens pelo Vitória, Atlético-MG, CRB, Figueirense, Ceará, CSA-AL, dentre outros. No exterior, ele já atuou pelo grego Xanthi, pelo búlgaro Litex Lovech e pelo árabe Al-Faisaly.

Já o meia-atacante Dionísio chega do Jacobina onde jogou cinco partidas e marcou dois gols no Baianão 2020. O atleta, de 26 anos, começou a carreira no Vitória da Conquista e acumula experiências no futebol baiano passando pelo Atlântico, PFC-Cajazeiras e também Bahia de Feira. Fora do estado, jogou pelo catarinense Atlético Tubarão.

A expectativa é que o Baianão seja reiniciado na segunda quinzena de julho. A competição foi interrompida em meados de março faltando duas rodadas para o término da primeira fase. O Atlético de Alagoinhas está na cola do G-4 com 11 pontos, mesma pontuação do Vitória, que fecha a zona de classificação, por ter melhor saldo de gols. O Carcará também vai participar da Série D, que teve seu início adiado pela pandemia.

Jacuipense realiza testes com jogadores visando retorno das atividades

Atarde

A Jacuipense deu início nesta terça-feira, 30, aos protocolos de avaliação e exames para o retorno das atividades presenciais. Nesta temporada, o Leão do Sisal oculpa a vice-colocação no Campeonato Baiano e ainda irá estrear no Brasileirão Série C.

Inicialmente, a equipe de Riachão do Jacuipe realizou nesta manhã os testes com a diretoria, comissão técnica e atletas do clube que residem em Salvador. Os exames foram feitos em uma clinica particular na capital baiana.

Em suas redes sociais, o ex-zagueiro do Vitória e recém-contratado da Jacuipense, Kanu, postou uma foto realizando o teste do PCR, cuja coleta é realizada através de uma raspagem nas regiões do nariz e garganta.

Os resultados das testagens devem sair ainda nesta terça-feira. No entanto, o clube só deverá retornar às atividades presenciais na próxima semana. A expectativa da Federação Baiana de Futebol (FBF) é que a bola volte a rolar nos gramados a partir da segunda quinzena de julho.

Em nota, clubes da Série C pedem à CBF início do campeonato em agosto

Futebol Interior

Após reunião realizada na última segunda-feira, os 20 clubes que estão na Série C do Brasileiro encaminharam um pedido à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para que o campeonato seja iniciado junto com as Séries A e B.

“Diante da situação de incerteza vivenciada pelos clubes que disputam o Campeonato Brasileiro da Série C, representantes dos 20 times, em comum acordo, se reuniram e elaboraram um protocolo encaminhado junto à CBF, comunicando que todos são favoráveis ao retorno da competição na mesma data prevista para os clubes das Séries A e B”, dizia parte da nota.

Na semana passada, a CBF sugeriu que as duas principais divisões do campeonato nacional fossem iniciadas a partir do dia 8 de agosto. Alguns clubes, porém, já estão querendo adiar a data para a segunda quinzena do mês.

Ainda na nota que foi enviada para a imprensa, os clubes revelaram também que solicitaram uma nova ajuda financeira da CBF diante das dificuldades que os clubes estão encontrando neste momento de pandemia.

Os times que assinaram a nota são: (Grupo A) Botafogo-PB, Ferroviário-CE, Imperatriz-MA, Jacuipense-BA, Manaus-AM, Paysandu-PA, Remo-PA, Santa Cruz-PE, Treze-PB e Vila Nova-GO; (Grupo B) Boa Esporte-MG, Brusque-SC, Criciúma-SC, Ituano-SP, Londrina-PR, São Bento-SP, São José-RS, Tombense-MG, Volta Redonda-RJ e Ypiranga-RS.

Volta dos treinos tem times confinados, longe de casa e em cidades com alto risco

Isto É

O início do mês de julho também representa aos clubes da elite do futebol paulista o começo de uma nova fase. A partir desta quarta-feira, os times participantes da Série A1 do Estadual estão liberados para realizar treinos. É um passo importante para a retomada da competição, ainda que cheio de restrições e, na visão de algumas equipes, com atraso, especialmente porque estados como Minas Gerais e o Rio de Janeiro estão bem mais avançados na volta das atividades.

Nessa volta, porém, será tudo bem diferente do que era feito até março. Exceto para os atletas no momento em que estiverem em campo, o uso de máscaras será obrigatório. Além disso, a presença de profissionais será mínima, o que exclui, por exemplo, a participação da imprensa no acompanhamento dos trabalhos.

Os treinos, inicialmente, serão individuais e físicos, com quatro atletas em campo dividido. Gradativamente e com segurança, serão retomados os trabalhos coletivos. E as atividades vão ser sempre em locais abertos nesta fase de retomada.

A entrada nos centros de treinamento também se dará por uma única via, com os atletas chegando uniformizados e passando por avaliação da temperatura e sendo questionados sobre os sintomas do coronavírus antes de irem a campo. E os suspeitos terão de fazer exames e deverão ser afastados. Havia, também, uma orientação para que pessoas com mais de 60 anos evitassem a presença nos CTs, mas os veteranos Jesualdo Ferreira (74 anos) e Vanderlei Luxemburgo (68) devem comandar as atividades em Santos e Palmeiras, respectivamente.

A volta, no entanto, é mais formal do que realidade. Como a marcação da data irritou os participantes do Paulistão e a FPF, que esperavam pelo restabelecimento das atividades antes – há duas semanas, em 17 de junho, o governador João Doria definiu 1º de julho como a data para a volta aos treinos – se buscou acelerar o processo de avaliação física e testagem dos atletas. :: LEIA MAIS »

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia