WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
pmvc abrinq vitoria da sorte


vitoria da sorte

julho 2020
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  



drupal counter

:: 3/jul/2020 . 18:20

Fla TV x Vasco TV: qual foi a audiência dos jogos do Carioca no YouTube?

Terra

Nesta quinta-feira (02), após a Rede Globo anunciar a rescisão de contrato para transmissão do Campeonato Carioca, o Gigante da Colina correu para exibir sua partida contra o Madureira através da Vasco TV, seu canal oficial do YouTube. Mesmo com o pouco tempo de planejamento, a operação gerou bons resultados para o clube.

Quer ver o melhor do futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

A audiência da partida, que contou com narração e comentários dos jornalistas Sandro Gama, Carlos Gregório Matos e Alex Calheiros, chegou ao pico de 460 mil espectadores simultâneos no YouTube e a tag da transmissão ficou em primeiro lugar nos assuntos mais comentados do Twitter.

Sem precisar correr contra o tempo, a Fla TV também transmitiu a partida do Rubro-Negro contra o Boavista. A partir do longo impasse com a Rede Globo e após a Medida Provisória assinada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, que altera a venda dos direitos de transmissão, o Flamengo já se preparava para exibir sua partida através do YouTube a mais tempo.

O pico de audiência também foi maior, quando por volta das 22h15 cerca de 2,2 milhões de pessoas assistiram à partida de modo simultâneo, o que representou o novo recorde de audiência em uma transmissão esportiva no YouTube, marca que pertencia ao Gre-Nal válido pela Libertadores de 2020.

Após a partida do Flamengo, o presidente da República, Jair Bolsonaro, festejou a transmissão da partida e a MP assinada por ele com a participação de Rodolfo Landim, presidente Rubro-Negro, e aproveitou a oportunidade para provocar a Rede Globo, alegando que, ao exibir a partida, o clube carioca teria faturado mais de R$ 10 milhões.

No entanto, segundo apurou o UOL esporte, o Flamengo arrecadou pouco menos de R$ 900 mil – 11 vezes menos do que o citado de maneira equivocada pelo presidente -, levando em conta as doações da torcida com os ingressos virtuais da campanha #ValeOIngresso.

Vale destacar que, tanto a Fla TV quanto a Vasco TV apresentaram um bom padrão técnico de transmissão. As duas partidas contaram com diversas câmeras em uma linha, da mesma forma que a Rede Globo faz no Premiere, o seu canal pay-per-view. Os dois clubes também optaram por não utilizar as câmeras que ficam atrás do gol para economizar recursos.

Retirada da Globo do Carioca poderá significar um golpe fatal nos Estaduais

Uol

A Rede Globo de Televisão, hoje Grupo Globo, com o conglomerado que reúne outras mídias e canais fechados, passou décadas ao lado do poder instituído no futebol brasileiro. São temporadas e mais temporadas exibindo dos jogos de mata-mata às 38 rodadas do Campeonato Brasileiro. Em geral com exclusividade, mas a parceria com os dirigentes que comandam o esporte sempre foi além, a ponto de comprar, regularmente, direitos de transmissão de enfadonhos Estaduais.

Alguém acha que os executivos da companhia ficam excitados com pelejas do naipe de Votuporanguense x Santos ou Entrerriense x Botafogo, Lajeadense x Internacional ou Tupynambás x América? Imaginam que vão romper recordes de audiência com esses confrontos? Fossem jogos definidos pelos duelos eliminatórios de uma Copa do Brasil, que obriga o time pequeno a subir degrau por degrau até encarar os grandes, perfeito. Foi assim que o Santo André ganhou o torneio e o XV de Campo Bom foi à semifinal.

Mas não. Os duelos desiguais dos Estaduais são agendados pela política que dá poder às Federações Estaduais, interessadas na continuação desse calendário que a elas concede muito mais datas do que seus campeonatos merecem. E, claro, com tantos jogos deficitários, incapazes de atrair o público, apenas as quotas pela transmissão fazem com que tais certames sejam minimamente viáveis sob o ponto de vista econômico. Se a televisão sai de cena, o que será desses outrora importantes e hoje desinteressantes torneios?.

Quando a Globo avisa que vai pagar o que resta aos clubes do campeonato carioca que a ela venderam direitos, mas ainda assim não exibirá mais as partidas, podemos estar diante do começo do fim. Sem ela, caso não apareça uma concorrente interessada em desembolsar cifras parecidas como as da atual temporada, por que disputar o Estadual do Rio de Janeiro? Ainda mais por tanto tempo, mais de três meses! O rompimento, se definitivo for, poderá decretar um novo encaminhamento para o futebol no país.

Sim, porque se a Globo desgarrar-se de um campeonato local, depois outro, outro e mais outro, o que farão as Federações? Desafiado por um clube sem que a entidade futebolística do Estado nada tenha conseguido fazer, será que o grupo de comunicação continuará pagando pelo pacote que embute tantos jogos irrelevantes dessas competições? Ou fará a opção de adquirir apenas os direitos dos produtos mais atraentes, como a Copa do Brasil e a Série A? A maré provocada pela briga com o Flamengo pode levar a novos caminhos.

Conmebol estuda adotar fase de grupos na Copa Sul-Americana

Minha Torcida

Sem ainda estipular prazos para a volta de suas competições, a Conmebol ao mínimo estuda a possibilidade de mudar o formato de uma delas – aqui falamos da Copa Sul-Americana, que poderá passar a ser disputada em fase de grupos – modelo semelhante ao da Libertadores.

Porém, essa mudança não deverá ser para essa temporada e muito menos para a temporada 2021. A ideia que está em seu estágio embrionário, foi interrompida com a paralisação das atividades por conta do novo Coronavírus e antes de qualquer coisa, necessita da aprovação do conselho da entidade máxima do futebol na América.

Com a Libertadores e a Copa Sul-Americana invadindo o calendário de 2021, dificilmente essa nova fórmula para a competição será implementada na próxima edição do torneio, visto o calendário que será ainda mais apertado.

Um das grandes razões para essa alteração no formato da competição em destaque é o lado financeiro. No atual formato, os clubes tradicionais correm o risco da eliminação após a disputa de apenas duas partidas. Já com a fase de grupos, esse risco seria menor, visto o maior número de partidas e com isso a Conmebol e os clubes participantes poderiam faturar mais com os direitos de transmissão.

Klopp enaltece City após goleada: “É o único time no mundo que pode amassar o Liverpool assim”

Globo Esportes

O Liverpool foi goleado pelo Manchester City por 4 a 0 nesta quinta-feira, no jogo que marcou a troca da faixa de campeão do Campeonato Inglês. Na coletiva de imprensa após a derrota, o técnico Jürgen Klopp exaltou a qualidade do time adversário, que foi durante a maior parte da temporada o seu principal concorrente ao título da Premier League.

– Se tem um time no mundo que pode amassar a gente assim, é o City, provavelmente. Mas nós vamos nos reerguer – afirmou o treinador.

“Foi algo para lembrar o quão bom é o Manchester City. Não precisávamos disso, já sabíamos. Mas mesmo assim foi uma surpresa. É bom que numa liga com o City alguém ainda possa ser campeão”, disse.

Essa foi apenas a segunda derrota do Liverpool neste Campeonato Inglês. Antes, havia perdido para o Watford, por 3 a 0. No primeiro confronto com o City, vitória por 3 a 1 em Anfield Road. Jürgen Klopp negou que o grupo estava cansado por causa da festa pelo título nos últimos dias – o primeiro do clube em 30 anos de Premier League.

– Isso não tem nada a ver com (vencer o título) a semana passada. Machuca como todas as outras derrotas. Se você assistir ao jogo de novo, vai reparar que a distância entre nós e o City não é de 20 pontos. Vimos um time que estava pronto, o meu estava OK. Mas se você perde de 4 a 0, não tem muito argumento. Vamos ver se conseguimos ser campeões de novo, mas ainda falta para isso, ainda temos seis jogos.

Com o resultado, o Liverpool segue com 86 pontos na Premier League, e no próximo domingo vai enfrentar o Aston Villa. Já o Manchester City agora tem 66 pontos, e no mesmo dia vai encarar o Southampton.

Em ranking mundial, site inglês coloca Flamengo como 2º melhor time e Jorge Jesus como 3º melhor treinador

Gaveanews

Flamengo e Jorge Jesus seguem com muita moral perante o mundo. Nesta quinta-feira (02), a atualização do site inglês ‘Football World Rankings’ colocou time e técnico entre os melhores da atualidade. Tanto o clube quanto o profissional português aparecem no top 3 das listas. Palmeiras e Grêmio são outros destaques.

O clube da Gávea é apontado como o segundo melhor do mundo, atrás apenas do Liverpool, time que impediu os rubro-negros de conquistarem o Mundial de Clubes no ano passado. Já Jorge Jesus aparece atrás do argentino Marcelo Gallardo, do River Plate, e do alemão Jürgen Klopp, justamente o treinador da equipe inglesa.

Atrás dos flamenguistas estão instituições como Barcelona, Bayern de Munique e Manchester City. Palmeiras (5°) e Grêmio (9°) aparecem no top 10. Já o profissional europeu venceu nomes como Guardiola, Zidane e Simeone. Renato Portaluppi desponta como o 7º colocado da listagem.

Presidente do Conselho, Mota diz que Vitória só tem futebol feminino ‘por obrigação’

Metropole

O presidente do Conselho Deliberativo do Vitória, Fábio Mota, defendeu o clube e afirmou que não houve desvio da verba destinada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) às atletas do futebol feminino. Em entrevista à Rádio Metrópole hoje (3), ele afirmou que o montante foi utilizado para quitar outras dívidas do rubro-negro. Segundo Mota, a verba não chegou para o futebol feminino, “chegou porque o Vitória tem futebol feminino”.

“As jogadoras de futebol feminino não são nem contratadas, não têm carteira assinada, são bolsistas do Vitória. O Vitória só tem futebol feminino por obrigação, se não fosse assim, não teria porque ter futebol feminino em uma crise dessa que a gente não tá tendo dinheiro nem pra pagar o masculino, que é o que sustenta o clube”, declarou.

“Você administra uma casa. Na frente da sua casa, tem os boletos para pagar. Tem o boleto da água, da energia e gás. Você tem que escolher a prioridade para não parar. No primeiro momento, tem que pagar a luz e a água para não serem cortadas. Depois que melhorar, paga o restante”, explicou o dirigente.

Bellintani defende reformulação dos estaduais após mudanças em direitos de transmissão

Galáticos Online

A prerrogativa dos clubes mandantes de negociarem os direitos de transmissão das partidas de futebol, garantida na Medida Provisória 984/20, ainda rende discussões e gera desdobramentos no futebol brasileiro. Nesta quinta-feira (2), a Rede Globo anunciou que não transmitirá mais o Campeonato Carioca.

A emissora já havia demonstrado seu desinteresse nas renovações de contratos para transmissões de regionais pelo país. A saída da TV, apesar de parecer um enfraquecimento, pode ser uma oportunidade para mudanças. Foi o que disse o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani.

Em postagens no Twitter, o dirigente opinou sobre as novidades e defendeu a reformulação dos estaduais. “A retirada dos investimentos nos estaduais é desejo antigo da Globo, que agora parece ter encontrado o momento certo. Confirmado o Carioca, faltará o Paulista. Os demais já estavam com desinvestimento programado. Que bom viver isso, mesmo de um jeito atravessado”, escreveu.

“A chance é única. Não é razoável que os clubes mantenham zumbis esportivos e comerciais em nome de um dinheirinho de curto prazo. Talvez nós, clubes, tenhamos que agradecer à Globo mais adiante por fazer esse movimento. Cultuar zumbis esportivos é sermos zumbis esportivos”, continuou.

Para o mandatário tricolor, os campeonatos estaduais devem ser utilizados para definições de vagas em competições nacionais para clubes pequenos e como vitrine para jovens talentos. “Com calendário 2020 invadindo 2021, é o momento de transformarmos os estaduais em competições de acesso para os clubes pequenos e de revelação de atletas para médios/grandes. Bahia e Vitória já decidiram que jogarão Baiano só com jovens que precisam mostrar talento”.

Bellintani ainda admitiu que trocaria um título estadual por uma boa campanha no Brasileirão. “Alguns clubes brasileiros sonham em se tornar globais jogando estaduais. É como o Barcelona jogar o campeonato da Catalunha. Quando um clube usa time reserva no Brasileiro para jogar Libertadores ele faz isso pq (sic) jogou o Estadual. Algo parece estar fora da ordem há muito tempo. Um Brasileirão de 9 meses com pré-temporada de 40 dias deixaria tudo melhor. E eu troco fácil um título estadual por 3 pontos a mais no Brasileirão, em vez de precisar poupar titular. Clubes nacionais nunca serão mundiais jogando estaduais”.

Por fim, o presidente do Esquadrão mostrou otimismo para que as mudanças aconteçam, “Essa crise não é só da MP 984/20. É dificuldade da Tv manter produtos de pé, é retração de anunciantes, é falta de liquidez dos clubes, é excesso de jogos. Mas é tb (sic) oportunidade. Por trás da imprevisibilidade há uma ordem. O Caos não é necessariamente algo ruim. O Caos anima”.

‘Nossa intenção é recomeçar em julho’, afirma presidente da FBF

Correio

O Campeonato Baiano pode ser retomado ainda este mês e ter o campeão definido no início de agosto, antes da estreia do Brasileiro, agendada pela CBF para o dia 8 do próximo mês. Esse é o objetivo da Federação Bahiana de Futebol (FBF), que propôs cronograma e protocolo de segurança à Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e aguarda aprovação das autoridades governamentais.

O planejamento da FBF já prevê a possibilidade de Salvador se tornar sede única da Copa do Nordeste. A capital baiana é forte candidata a receber as partidas da reta final do torneio regional. Na quarta-feira (1), o prefeito ACM Neto revelou que está conversando com clubes e entidades sobre a possibilidade.

“Estamos em análise dos protocolos desses campeonatos, quais seriam as condições dos alojamentos de outras delegações que viriam para Salvador, como seria a chegada, a permanência e a saída dos estádios, para então chegarmos a uma conclusão dentro do prazo exigido pela CBF e da Liga do Nordeste”, afirmou o gestor, sem informar quando o prazo expira.

Já o Campeonato Baiano não teria como ser disputado em sede única. É o que explica o presidente da FBF, Ricardo Lima, na entrevista exclusiva ao CORREIO.

Jorge Jesus está pronto para o Barcelona

FOX

Alguns minutos após a noticia do interesse do Barcelona ser publicada no Brasil, nesta quinta-feira (2), o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, publicou em seu Twitter: “Continuo dormindo bem tranquilo. Segue o jogo, e lembrando, final de semana tem jogo. Boa noite a todos”.

Assim tem sido a vida do dirigente nas redes sociais quando algum problema ou interesse por atletas e ou técnico do Flamengo surge na imprensa. Os flamenguistas deliram com notícias do porta-voz e ídolo do clube. A bola da vez é novamente Jorge Jesus e a informação vem do país de origem do treinador.

A notícia do interesse do Barcelona por Jorge Jesus não é de qualquer jornalista. A informação foi divulgada por Vítor Pinto, chefe de redação do jornal “Record”, em entrevista ao programa Liga D’Ouro, do “Correio da Manhã TV”.

A negociação seria para a próxima temporada, ou seja, é possível de acontecer, pois esse é o maior desejo do Mister. É bom lembrar que Jesus renovou o contrato com o Flamengo recentemente, até junho de 2021. E para ajudar o sonho do treinador português, não há uma multa rescisória e, no contrato, o treinador poderia deixar o Rubro-Negro caso surgisse uma proposta da Europa.

Jorge Jesus está pronto para o Barcelona, por coincidência, o seu time está voando, e na ativa, no único campeonato estadual disputado no Brasil. Dos 11 titulares do comandante rubro-negro, a maioria atuou no futebol europeu e ajudam o treinador a impor o seu estilo. A experiência no Benfica também ajuda o treinador. Com o clube português, Jesus disputou torneios importantes no Velho Continente como a Champions League e a Europa League.

Enquanto o jornalista português coloca Jesus no Barça, outro jornalista, Francesc Aguilar, do “Mundo Deportivo” afirma que o novo técnico do time catalão será Xavi Hernández, atual comandante do Al Sadd, do Catar, e um dos maiores ídolos do clube. Segundo o repórter, o ex-jogador está acordado com a atual diretoria para assumir o time a partir de 2020/21. Talvez a única verdade nessa história é que o atual treinador do Barcelona Quique Setién não vingou no Barcelona e está com os dias contados.

Por aqui penso o seguinte… Se um dia, o brasileiro Vanderlei Luxemburgo foi cobiçado para dirigir o Real Madrid, na Espanha, devido ao grande sucesso no futebol brasileiro, por que o Mister não poderia comandar o rival Barcelona? Fico até imaginando qual dos titulares do Flamengo poderiam atuar nesse novo Barcelona. Agora, se o português faria sucesso no time catalão é outra história. Pronto ele está!

Na Europa, negociação das transmissões dos jogos e divisão do bolo são coletivas

Isto É

Nas principais ligas da Europa as negociações de direitos de transmissão são coletivas, assim como a distribuição do dinheiro arrecadado. O campeonato de maior sucesso é o Inglês, com arrecadações bilionárias e audiência global.

A Premier League centraliza, organiza e comercializa os pacotes de transmissão de todo o campeonato. O dinheiro é repartido entre clubes de maneira a não provocar grande desequilíbrio. Metade das receitas é dividida igualmente para todos os clubes da Primeira Divisão; 25% varia conforme a posição da equipe na tabela de classificação e o restante é distribuído de acordo com o número de partidas transmitidas na TV.

Essa regra vale para as transmissões internas. Com relação ao mercado exterior, o dinheiro da TV é dividido igualmente para todos os clubes do torneio.

O modelo inglês, que começou a ser implantado ainda na década de 1990, virou exemplo para outros campeonatos, que seguem o formato com pequenas variações. Na Espanha, por exemplo, a diferença está nos 25% referentes à presença do público nos estádios e audiência televisiva gerada. As regras foram feitas para tentar minimizar o domínio da dupla Real Madrid e Barcelona e não “estrangular” financeiramente as demais equipes do país.

A mesma coisa ocorre na Itália. A diferença é que no Campeonato Italiano o porcentual dos fatores de torcida e audiência é menor, de 20%.

Essa mesma lógica, no entanto, não funciona em Portugal, onde a negociação dos direitos de transmissão se assemelha ao Brasil e é feita individualmente. O Benfica, por exemplo, criou o seu próprio canal de televisão, onde transmite seus jogos como mandante. A estratégia foi seguida pelo Porto, outro grande clube do país. Assim, as duas equipes dominam as transmissões esportivas e arrecadam bem mais do que os seus adversários, que não possuem o mesmo potencial para atrair parceiros.

Diretor do IBOPE avalia transmissão da FlaTV como ‘gol de placa’, mas faz ressalva em relação à TV aberta

MSN

Celebrada internamente, entre a direção da Gávea, e efusivamente pela torcida do Flamengo nas redes sociais, a inédita transmissão da FlaTV do jogo contra o Boavista, na última quarta-feira, promete ter sido o primeiro passo de uma transformação significativa na forma como o futebol brasileiro é promovido, transmitido e comercializado pelos clubes, e consumido pelos fãs. Na visão de José Colagrossi, diretor-executivo do IBOPE, a experiência do Flamengo foi um “gol de placa”, com números expressivos, mas há ressalvas importantes a serem feitas, especialmente na comparação entre o alcance e penetração da transmissão digital e da transmissão “tradicional”, ou seja, pela TV aberta.

– Foi um extraordinário sucesso (a transmissão de Flamengo e Boavista). Não existe outra maneira de apresentar isso. Agora, dito isto, tem dois aspectos importantes: era de se esperar. Não deveria ser surpresa para ninguém. É uma torcida gigantesca, uma nação, que estava sem assistir jogos há mais de três meses, uma demanda reprimida extraordinária. Nem em Copa do Mundo isso acontece. O clube está vivendo seu melhor momento da história, comparável ao time do Zico e Andrade, quase ganhou o Mundial. No Brasil, ganhou tudo. É um momento extraordinário e uma torcida engajadíssima. Os números não devem ser surpreendentes. Era de se esperar – afirmou ao L!.

Além de destacar os resultados expressivos alcançados na transmissão da partida, válida pela Taça Rio, José Colagrossi fez uma comparação com a TV aberta no Brasil. Conforme o diretor do IBOPE explica, o alcance do digital ainda está distante. Como exemplo, Colagrossi usou o jogo entre Botafogo e Portuguesa, disputado na mesma hora que Flamengo e Boavista, e alcançou quase o dobro de espectadores. Isso sem ter sido transmitida nacionalmente.

– Há outro lado que é igualmente importante. Em relação a audiência, quantidade de pessoas e o tempo médio, ainda não há comparação entre TV e digital. O digital é super interessante, é novo, permite que a pessoa que não tem TV na hora assista da forma que quiser. Sou fã de carteirinha, mas não há como comparar a penetração e alcance do digital com a TV, especialmente aberta. A audiência de Botafogo e Portuguesa, em cinco praças (Grande Rio, DF, Grande Belém, e Grande Vitória e Manaus), nos lembra disso. O jogo do Flamengo foi para o Brasil inteiro, e teve 2,1 milhões espectadores simultâneos de pico. O jogo do Botafogo foi de 3,9 milhões. Mesmo com toda preparação do clube e os aspectos (citados acima), a audiência da TV em um jogo modesto, com o Botafogo atrás da classificação, a audiência foi quase o dobro. Isso não é desmérito ao Flamengo, ao show que fizeram, muito menos da torcida, Isso mostra que a alcance e a penetração da TV é muito superior ao digital. Com o tempo, essa diferença tende a diminuir.

Na avaliação do especialista, a implementação da rede 5G no Brasil ajudará a equiparar o meio digital à TV aberta em relação ao seu alcance e penetração.

Colagrossi também ressalta que as transmissões digitais, por ora, estão limitadas a poucos clubes e jogos, apesar da Medida Provisória nº 984, publicada pelo presidente Jair Bolsonaro no último dia 18, garantindo aos mandantes os direitos sobre a transmissão. Afinal, a maioria dos clubes, inclusive o Flamengo, têm os direitos do Campeonato Brasileiro negociados até 2023. A grande mudança – para melhor ou pior – acontecerá a partir deste ano.

Real vence Getafe com gol histórico de Ramos e abre vantagem no Espanhol

Uol

O Real Madrid venceu Getafe por 1 a 0, hoje, no no Alfredo Di Stéfano, em jogo de encerramento da 33ª rodada do Campeonato Espanhol. No segundo tempo, Sergio Ramos marcou de pênalti um gol histórico em sua carreira. O capitão se tornou o zagueiro com mais gols na história da La Liga, com 68 marcados, superando o holandês Ronald Koeman, ex-Barcelona.

Há cinco rodadas para o fim da competição, o Real chegou à sexta vitória consecutiva e abriu vantagem de quatro pontos do vice-líder, Barcelona. Agora, o time de Zinédine Zidane segue com 74 pontos, diante dos 70 do Barça na tabela. O Getafe ficou na sexta posição, com 54 pontos.

O gol saiu aos 33 minutos do segundo tempo. Carvajal foi derrubado na área por Mathías Olivera e o árbitro marcou pênalti. O zagueiro Sergio Ramos bateu e marcou o único gol do jogo.

Na terça-feira (30), o Barcelona, que seguia na cola do líder, empatou com o Atlético de Madri por 2 a 2.

Agora, o Real encara o oitavo colocado Athletic Bilbao, fora de casa, no domingo (5). No mesmo dia, o Barça pega o Villareal, que está na quinta posição na tabela. O Getafe enfrenta o Osasuna, também fora de casa.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia