WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte


vitoria da sorte

julho 2020
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  



drupal counter

:: 4/jul/2020 . 12:18

‘Em princípio’, Fonte Nova não deve receber jogos de futebol, diz Vilas-Boas

Bahia Notícias

Principal estádio de Salvador, a Arena Fonte Nova, inicialmente, não está nos planos como um dos estádios a receber partidas da Copa do Nordeste, caso a capital baiana seja realmente oficializada como sede única da segunda parte da competição.

De acordo com o secretário estadual da Saúde (Sesab), Fábio Vilas-Boas, contudo, a possibilidade não é descartada. “Em princípio, não [possibilidade de haver jogos na Arena],mas não está totalmente descartado”, explicou, em entrevista ao Bahia Notícias.

Segundo o titular da pasta, o hospital de campanha instalado no estádio deve funcionar, “no mínimo”, até dezembro deste ano. No local, funciona uma unidade hospitalar especializada no tratamento de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

Segundo apuração do Bahia Notícias, Salvador saiu na frente de Fortaleza para ser a sede da competição regional (leia mais aqui). Na última quarta-feira (1º), o prefeito ACM Neto (DEM) admitiu a possibilidade, mas destacou que ainda não há martelo batido para isto.

Além da Fonte Nova, Salvador possui Barradão e Pituaçu como estádios prontos para receber grandes jogos. Enquanto isso, Feira de Santana poderia ser uma subsede, já que o município tem a Arena Cajueiro e o Joia da Princesa.

Dupla Ba-Vi vê como positiva mudança nos direitos de transmissão; especialista aponta riscos

Atarde

Com pouca bola rolando por gramados brasileiros, temas extracampo ganharam mais força durante a pandemia do novo coronavírus. Entre esses assuntos está a Medida Provisória (MP) 984, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro em junho. A MP do Futebol, como tem sido chamada, transfere ao mandante da partida o direito de transmissão daquele evento.

A MP 984, como todas as outras, não é uma decisão definitiva até que seja aprovada no Congresso Nacional. Ela é válida inicialmente por 60 dias, com possibilidade de ser prorrogada por mais 60.

Até então, a legislação previa que a transmissão só era possível quando havia acordo entre os dois clubes envolvidos no jogo em questão. Ou seja, uma emissora ou canal de streaming teria que comprar os direitos televisivos de mandante e visitante.

Na nova dinâmica, cada clube fica livre para negociar seus jogos em casa ou até transmiti-los por conta própria. Para Amir Somoggi, sócio-diretor da Sports Value e especialista em marketing esportivo, a mudança é boa, mas acontece de forma perigosa para o clubes.

“É algo positivo, o problema é a forma que foi encontrada para alcançar isso. Então, a vantagem é poder falar sobre isso, e a desvantagem é a forma, no meio de uma guerra entre governo e Globo, não é o ideal. Isso pode até afetar todas as outras questões, e os clubes podem acabar perdendo dinheiro”, disse Somoggi, que alertou também para a chance de se criar um abismo ainda maior entre clubes no futebol brasileiro.

“Sim, os clubes com maior potencial podem se distanciar cada vez mais dos clubes menores, que vão ficando para trás até por ter menos estrutura”.

Somoggi tocou em outro ponto importante, ao afirmar que as equipes brasileiras ainda não estão prontas para lucrar com seus produtos em plataformas online, caminho apontado por muitos como o futuro das transmissões esportivas.

“Nenhum clube está preparado para explorar comercialmente seus jogos. Hoje os clubes brasileiros mal sabem monetizar suas redes sociais. Eles estão dando receita para YouTube, Facebook, Instagram, ao invés de ganharem receita com seus conteúdos. Por isso entendo que seja um passo muito arriscado, e que alguns clubes ainda vão sofrer muito por perda de receita de televisão daqui para a frente”, pontuou.

Clubes :: LEIA MAIS »

CARIOCA: Com Grupo Z já liquidado, foco está na semifinal da Taça Rio

Futebol Interior

O Campeonato Carioca está mesmo na reta final! Neste final de semana, será possível conhecer qual será a decisão da Taça Rio, o segundo turno do Estadual.

Além disso, será a despedida do Grupo Z, o triangular do rebaixamento.

Já nesta sábado, o America recebe o Nova Iguaçu, às 15h, no estádio Giulite Coutinho. O Mecão se livrou da queda para o Carioca B1 e se garantiu na Seletiva Carioca de 2021, já que soma seis pontos, enquanto o Laranjinha da Baixada está zerado. O ‘líder’ é o Americano, com nove.

No domingo, às 16h, acontecerá a semifinal da Taça Rio, com ambos os jogos sendo realizados na cidade do Rio de Janeiro. No Engenhão, clássico entre Fluminense e Botafogo. No Maracanã, duelo entre Flamengo e Volta Redonda.

Como tiveram melhor campanha na fase de grupos, Fluzão e Mengão avançam com qualquer empate. Fogão e Voltaço, portanto, precisam de uma simples vitória.

Campeão da Taça Guanabara e dono da melhor campanha das fases de grupos do Campeonato Carioca, o Rubro-negro da Gávea conquistará o título estadual caso vença também a Taça Rio. Tem a vantagem do empate para ir à decisão.

R$ 10: Flamengo quis inovar, mas o tiro saiu pela culatra com protesto virtual de torcedores

Fox

Como dizem na gíria: o Flamengo deu uma volta no seu torcedor. O sucesso da transmissão da Fla TV na última quarta-feira (1° de julho) que foi de graça, agora será cobrada para o jogo da semifinal contra o Volta Redonda, domingo (5), no Maracanã.

Quem não é sócio-torcedor terá que pagar R$ 10,00 para assistir a peleja por um aplicativo: MyCujoo. A maior torcida do Brasil reagiu nas redes sociais, na noite de sexta-feira e no sábado, madrugada adentro, e criticou a atitude do clube. Várias hashtags ( #FlamengoEClubeDoPovo #CancelaFlaTV #R$10 #Landim #ForaLandim) encheram o Twitter com frases de protestos e xingamentos. O principal alvo foi o presidente Rodolfo Landim.

A torcida Rubro-negra sentiu-se traída depois do apoio maciço para a Fla TV atingir números absurdos e quebrar recordes. A transmissão pelo YouTube, no canal do clube, teve pico de audiência de 2,2 milhões.

O resultado de domingo poderá ser lucrativo e é a tendência natural de mercado. Mas fortalecer o seu próprio canal e melhorar a transmissão da Fla TV poderia ser o maior trunfo do Flamengo com os seus torcedores.

Ainda dá tempo da diretoria do Fla virar o jogo. A empatia da torcida com o clube que era de 100% de engajamento tornou-se um 7 a 1. O time do povo vai aos poucos adaptando-se a nova realidade do futebol business: elitizado e moderno. Mas as suas raízes estão cada vez mais vazias como um Maracanã em tempos de coronavírus.

Rescisão da Globo com os times do Rio coloca transmissões em xeque no Brasil

Super Esportes

A Globo anunciou na quinta-feira que rescindiu o contrato de transmissão do Campeonato Carioca. A emissora do Rio alegou quebra da exclusividade prevista no contrato após o Flamengo transmitir pela internet partida contra o Boavista na noite de quarta-feira, pela Taça Rio, o segundo turno do Estadual.

Especialistas em direito e marketing esportivo ouvidos pelo Estadão analisam que as decisões tomadas por Globo e Flamengo e a Medida Provisória 984 publicada pelo presidente Jair Bolsonaro reforçam que o atual modelo de negociação de transmissão de jogos de futebol no Brasil está ameaçado e o cenário é incerto para o futuro.

A MP dá aos clubes a prerrogativa de vender os direitos de transmissão dos seus jogos quando forem os mandantes independentemente de qualquer negociação com o adversário. Até a edição da medida provisória, era preciso ter a anuência do visitante para televisionamento das partidas. Foi com base na MP, inclusive, que o Flamengo transmitiu o seu jogo do Campeonato Carioca na FlaTV e chegou a ter mais de 2,2 milhões de acessos simultâneos.

A resposta da Globo veio com a rescisão do contrato de transmissão de todo o campeonato. A emissora anunciou que vai manter os pagamentos previstos para este ano, mas a partir de 2021 não o fará mais.

Estima-se que a Globo pague cerca de R$ 100 milhões para transmitir os jogos do Carioca, sendo R$ 18 milhões para cada um dos grandes clubes do Rio. Uma menor parte fica com a federação e os demais times, que perdem boa parte de suas receitas sem os direitos de TV.

“Entramos num jogo de xadrez e a Globo movimentou peças interessantes. Os reflexos já são sentidos, pois muitos financiadores do futebol que trabalham amparados em adiantamentos de receitas com TV sumiram. O mercado está parado porque falta entendimento se haverá receitas da Globo no futuro”, disse Cesar Grafietti, economista e consultor do Itaú de finanças e gestão no esporte.

Em 2011, o mercado brasileiro de transmissões esportivas viveu situação semelhante, quando o Clube dos 13, que tratava dos direitos de TV em bloco, foi “implodido” após o Corinthians decidir negociar individualmente os seus jogos.

“A gente está numa espécie de limbo porque não há a menor perspectiva de resolver esse impasse. No fim das contas quem sai perdendo é o torcedor. Meu receio com isso tudo é que a negociação de forma individualizada tem uma tendência de causar um desequilíbrio na competição”, analisa João Marcos Guimarães, advogado especialista em direito desportivo.

Jornal coloca goleiro na mira de Flamengo, Corinthians e Barça

IG Esportes

O jornal espanhol “Sport” colocou o Barcelona , Flamengo , Palmeiras e Corinthians como interessados no goleiro Ivan , da Ponte Preta . O time catalão estaria de olho na promessa brasileira, no caso do brasileiro Neto deixar o clube na próxima janela.

O valor estipulado pelo time campineiro, segundo a reportagem, chegaria a cerca de 5 milhões de euros (cerca de R$ 30 milhões) e o contrato com a Macaca vai até abril de 2023. O goleiro está no processo de ter a cidadania europeia, o que facilitaria a negociação.

Ainda segundo a reportagem, representantes do Barcelona já teriam entrado em contato com o staff do goleiro, que teria propostas da Itália.

Principal jogador da Ponte, o jovem arqueiro de 22 anos foi titular da seleção brasileira no Pré-Olímpico disputado na Colômbia e já foi convocado duas vezes para a principal, por Tite.

Decisão de cobrar ingresso para jogo na internet divide diretoria do Fla.

Uol

O Flamengo vai transmitir a semifinal da Taça Rio, contra o Volta Redonda, através de um aplicativo e com cobrança de R$ 10. A medida, anunciada na noite de hoje (3), porém, dividiu a diretoria rubro-negra e teve repercussão negativa entre os torcedores.

Segundo o UOL Esporte apurou, parte dos vice-presidentes não gostou do fato de o torcedor ter de pagar para ter acesso à exibição ao vivo do duelo. Integrantes de importantes setores do clube, como o de marketing e da própria FlaTV, também não aprovaram.

Além disso, alguns membros de grupos políticos que apoiam a atual cúpula fizeram reclamações e avaliaram negativamente a ação. Houve quem considerasse ter sido o momento errado para tal decisão, apontando, além da crise econômica que a sociedade atravessa devido à pandemia de coronavírus, a importância do apoio da torcida em uma conjuntura considerada importante pelo “embate” com a Globo.

Nas redes sociais, muitos rubro-negros fizeram críticas à diretoria, afirmando ter sido “uma bola fora” e se dizendo decepcionados. A medida foi anunciada pelo vice-presidente de Finanças Rodrigo Tostes, durante entrevista à própria FlaTV. O dirigente afirmou que o clube precisa buscar novas fontes de renda e explorar esse universo digital..

“Queria comunicar e, basicamente, pedir o apoio de todo mundo. O Flamengo precisa muito buscar e mostrar quanto vale o jogo dele. Precisa muito de novas receitas, encarar esse mundo digital com novas oportunidades. Então, vamos fazer esse jogo de domingo através da plataforma de streaming. Primeira vez que vamos fazer isso, acho que é um marco que pode levar a gente a outro patamar, que nenhum outro clube do Brasil e do Mundo pode chegar”.

A cobrança acontece dias depois dos bons números alcançados pelo canal oficial do clube na transmissão do confronto com o Boavista, pela última rodada da Taça Rio. Na ocasião, a exibição foi de graça e, para quem estava fora do país, cobrado através do MyCujoo – parceiro para o jogo contra o Voltaço.

Ferj obtém liminar que obriga Globo a transmitir clássico Fluminense x Botafogo

MSN

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro obteve nesta sexta-feira uma liminar na Justiça que obriga a Rede Globo a transmitir o clássico entre Fluminense e Botafogo, pela semifinal da Taça Rio. O duelo está marcado para este domingo, às 16 horas, e será disputado no Engenhão.

A decisão foi proferida pela juíza Eunice Bittencourt Haddad, da 24ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). Ela atendeu ao pedido da Ferj e a Globo será obrigada a transmitir o clássico, além de uma eventual final em que o mandante seja signatário do contrato de transmissão com a emissora, o que não é o caso do Flamengo.

No relatório do processo, a juíza Eunice Bittencourt Haddad contesta os argumentos da Globo, que na quinta-feira anunciou o rompimento do contrato de transmissão das partidas do Campeonato Carioca por entender que o houve quebra de exclusividade do contrato depois que o Flamengo transmitiu, na última quarta-feira, o duelo contra o Boavista em seu canal no Youtube, a FlaTV. A juíza considerou que a Ferj não tem responsabilidade na atitude do clube rubro-negro.

“Não se pode atribuir à Federação a responsabilidade pela transmissão do jogo, e pela violação à cláusula de exclusividade. Pois, repito, a partida foi transmitida em razão da edição da Medida Provisória e após decisão judicial que indeferiu pedido das rés no sentido da não transmissão. Assim, o motivo apresentado pelas rés na notificação de rescisão contratual não corresponde à realidade dos fatos. O que viola a boa-fé necessária na execução dos contratos”, afirmou.

Se descumprir a decisão, a Globo terá de pagar R$ 5 milhões de multa a cada jogo não televisionado. A tendência é de que a emissora recorra da liminar. Depois de anunciar que não irá mais transmitir os jogos, a empresa afirmou que manteria o pagamento referente às partidas deste ano, mas disse que a partir de 2021 não o fará mais.

A Medida Provisória 984 publicada pelo presidente Jair Bolsonaro recentemente dá aos clubes a prerrogativa de vender os direitos de transmissão dos seus jogos quando forem os mandantes independentemente de qualquer negociação com o adversário. Até a edição da MP, era preciso ter a anuência do visitante para televisionamento dos duelos. Foi com base na MP, inclusive, que o Flamengo transmitiu o seu jogo do Campeonato Carioca na FlaTV e chegou a ter mais de 2,2 milhões de acessos simultâneos.

Governo do Estado autoriza patrocínio de mais de um milhão de reais para o Campeonato Maranhense 2020

Globo Esportes

Em entrevista coletiva realizada pela internet, nessa sexta-feira (3),o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), divulgou o valor e a sua autorização para liberação de patrocínio do Campeonato Maranhense 2020. A quantia a ser dividida pelos clubes será de 1,1 milhão de reais de acordo com Dino.

“Autorizei já para que haja a aprovação do projeto de incentivo fiscal. O Grupo Equatorial que irá, com a isenção fiscal do governo do estado, patrocinar como temos feito desde o início do governo. Eu já autorizei na semana passada. Esse apoio é de 1 milhão e 100 mil reais para que o Campeonato Maranhense de Futebol possa se realizar”, disse o governador.

A forma com que o patrocínio será divido ainda não foi divulgada. A tendencia é que detalhes da liberação como data e a própria divisão sejam divulgados nos próximos dias. A expectativa é que o dinheiro seja debitado ainda este mês.

O Campeonato Maranhense será retomado no dia primeiro de agosto. A competição esta suspensa desde março, quando tinha ainda sua primeira fase em disputa.

A Federação Maranhense de Futebol (FMF) divulgou na noite dessa quarta-feira (1) o protocolo para a retomado de treinos e jogos do Campeonato Maranhense 2020. No documento a FMF elencou uma série de diretrizes que implicam nas medidas sanitárias para realização de atividades nos centros de treinamentos e estádios de futebol.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia