WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
pmvc abrinq vitoria da sorte


vitoria da sorte

julho 2020
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  



drupal counter

:: jul/2020

Campeonato Carioca: Força máxima do Mengão pode ajudar o Botafogo

Futebol Interior

Mesmo já classificado para as semifinais da Taça Rio, o Flamengo vai ter força máxima para enfrentar o Boavista nesta quarta-feira, às 21h30, no Maracanã, pela última rodada do Grupo A.

Líder isolado da chave, com 100% de aproveitamento nos quatro jogos, o Flamengo não perde há 13 partidas e vem de oito vitórias seguidas. A última derrota foi no dia 29 de janeiro, para o Fluminense, por 1 a 0.

O Boavista é o terceiro colocado com os mesmos sete pontos do vice-líder Botafogo, que tem pela frente a Portuguesa, no Luso Brasileiro, no mesmo horário.

A partida no Maracanã será com os portões fechados, mas os torcedores poderão acompanhar no Youtube, Facebook e Twitter do Flamengo. Na última segunda-feira, a Justiça indeferiu o pedido da TV Globo para barrar a transmissão.

Em busca do ritmo ideal depois de ter ficado duas semanas só treinando por conta da nova paralisação do Campeonato Carioca, o Flamengo não vai poupar nenhum jogador já pensando na semifinal, que está marcada para domingo.

Sem nenhum desfalque, Jorge Jesus vai mandar a campo o mesmo time que goleou o Bangu, por 3 a 0, no último dia 18, na retomada do Estadual antes de ser mais uma vez paralisado.

Globo avisa clubes que vai começar a pagar o contrato de PPV do Brasileirão

Uol

O Grupo Globo vai pagar os direitos de transmissão do PPV (pay-per-view) a partir desta quarta-feira (1), segundo acordo firmado com os clubes quando houve reprogramação de pagamentos devido à pandemia. A empresa já enviou comunicado aos parceiros de que fará os depósitos.

A emissora, no fim de abril, propôs o corte em três parcelas (abril, maio e junho) referente aos direitos de TVs aberta e fechada da Série A do Brasileiro. Os clubes não gostaram, negociaram, e se não cancelaram a diminuição nessas parcelas conseguiram algumas garantias, como o início do pagamento da cota do PPV para o dia 1º de julho, independentemente da data na qual o Brasileiro começará — como sabemos o torneio foi adiado em maio e a previsão otimista da CBF é somente para agosto.

Dos 20 clubes que disputarão a Série A em 2020, 17 têm contrato de PPV com a Globo. Somente Athletico, sem acordo desde o ano passado, e Coritiba e Red Bull Bragantino, recém-promovidos da Série B, não assinaram para essa plataforma e não têm direito a bolada que começará a ser paga essa semana.

Havia apreensão de alguns clubes de que o pagamento pudesse ser postergado, principalmente depois da divulgação de que a Globo foi à Justiça para não pagar à Fifa uma parcela que vence nesta terça (30) pelos direitos de transmissão dos torneios da federação internacional alegando queda de receita por causa da pandemia.

Diferentemente dos contratos assinados para TVs aberta e fechada, que preveem uma parte (40% de um total de R$ 1,1 bilhão) repartida igualmente entre todos os participantes, o PPV é distribuído com base no número de torcedores de cada clube que assinam o pacote.

Para 2020, esperava-se um valor total distribuído de R$ 700 milhões, R$ 150 mi a mais do pago em 2019, mas a covid-19, que derrubou as assinaturas do Premiere, o canal da Globo para exibir os jogos por meio do PPV, deve fazer com que a quantia final para a temporada fique abaixo do projetado.

O pagamento previsto aos clubes acontece em um momento nada favorável para a Globo. A cada dia que passa, por causa da pandemia do novo coronavírus, o Premiere perde assinantes. A última atualização obtida pelo UOL Esporte mostrou que a Globo já perdeu cerca de 431 mil assinaturas. Com pacotes custando entre R$ 80 e R$ 115, a emissora já perdeu ao menos R$ 34,4 milhões, um valor robusto.

No entanto, a Globo espera que com o retorno de mais Campeonatos Estaduais, além da volta do Brasileiro prevista para agosto pela CBF, o Premiere volte a ter um boom no número de assinaturas. Hoje, pela primeira vez em dez anos, a base de assinantes do Premiere está abaixo de 1,5 milhão de assinantes fixos.

Mesmo com a volta do Carioca nos últimos dias e o retorno de propaganda das operadoras ao pay-per-view, não foram observadas procuras grandes do público para novas assinaturas. O jogo do Botafogo no domingo (28), por exemplo, teve exibição exclusiva do Premiere.

Volta de público no Carioca tem assento marcado e obrigação de uso de máscara

MSN

Nesta terça-feira, o globoesporte.com revelou detalhes do documento “Medidas para o retorno das atividades esportivas – Futebol”, elaborado pela Vigilância Sanitária da Prefeitura do Rio de Janeiro, que trata das regras para a volta da presença de público nos estádios do Campeonato Carioca a partir de 10 de julho.

No relatório, que tem 24 páginas, aparecem regras como a obrigação do uso de máscara protetora em todos os setores dos estádios e orientação para ocupação de assentos marcados nas arquibancadas.

Além disso, está previsto um escalonamento de horários para chegada ao estádio já no ingresso vendido, inclusive com proibição de acesso caso o torcedor não cumpra o determinado.

Vale lembrar que o Rio de Janeiro é o único local do Brasil onde o futebol já foi retomado, e também é o 1º com previsão de retorno do público.

A prefeitura prevê a partir de 10 de julho, eventos esportivos, incluindo jogos de futebol, poderão acontecer com público de até um terço da capacidade dos estádios, além de um distanciamento de pelo menos 4m² entre as pessoas.

A medida, porém, foi bastante criticada por alguns dirigentes, como Carlos Augusto Montenegro, do Conselho Gestor do Botafogo.

Em entrevista na semana passada, ele descreveu a situação como “um absurdo total” e ironizou o 1/3 de público, dizendo que os torcedores deveriam levar “terços” (objetos religiosos) aos estádios para rezarem e pedirem para não serem contaminados pelo novo coronavírus.

Não à toa, tanto Bota quanto Fluminense não devem liberar público em suas partidas no Estadual.

Já no Flamengo, o vice-jurídico do clube, Rodrigo Dunshee, disse, em entrevista ao jornal O Dia, que a equipe “não aprova e nem reprova (a medida)”, apenas “cumpre a lei”, sinalizando que os duelos do Rubro-Negro devem contar com público.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia