Ogol

A pandemia trouxe um novo ambiente para o futebol e, ao menos na Europa, ele parece propício para as “zebras”. Da Inglaterra à Alemanha, as principais ligas do continente começaram com deslizes dos favoritos e líderes surpreendentes.

Começamos pela Premier League e o fracasso do seu “Big Six” – o grupo formado pelos clubes de maior orçamento e influência da Inglaterra. O atual campeão Liverpool é o primeiro entre eles a aparecer na tabela, e em um decepcionante terceiro lugar, com direito a um vexatório 7 a 2 contra o Aston Villa neste início de caminhada, e agora sem Van Dijk, lesionado por longa temporada. O Arsenal é apenas o quinto, com o Tottenham em sexto, o Chelsea em sétimo, o Manchester City em 10º e o United em 14º.

Quem lidera na terra da Rainha é o Everton do multicampeão Carlo Ancelotti e dos brasileiros Allan, Bernard e Richarlison, com 13 pontos. A grande surpresa, no entanto, fica por conta do recém-promovido Aston Villa, com 12 pontos, na vice-liderança, com 100% de aproveitamento e um jogo por realizar. O Leicester tem nove pontos e está no quarto posto, logo atrás dos Reds.

Na Espanha, Real Madrid e Barcelona podem tentar justificar a distância para o topo por jogos em atraso também, mas com o risco de soar como uma desculpa para o fracasso em uma rodada em que foram derrotados por Cádiz e Getafe, respectivamente. Cádiz e Getafe que inclusive estão à frente dos gigantes da Espanha na tabela, em terceiro e quarto, com a Real Sociedad e o Villarreal dividindo o topo. O Atlético de Madrid é o oitavo e o único do trio de favoritos ainda invicto.

Na França, o poderoso e milionário Paris Saint-Germain tem de se contentar com a vice-liderança no momento depois de um início titubeante. Ao fim de sete rodadas, quem lidera é o Lille, com 17 pontos, dois a mais que o time de Neymar, Mbappé e companhia.

Na Alemanha, o Bayern de Munique chegou a ser goleado pelo TSG Hoffenheim na segunda rodada, o que custou ao campeão europeu a liderança. O RB Leipzig tem 10 pontos, contra nove do gigante bávaro e do Borussia Dortmund.

Na Itália temos um time com bastante tradição no topo, o que não deixa de ser uma surpresa. Em um campeonato dominado nos últimos anos pela Juventus, quem lidera ao fim de quatro rodadas é o Milan, que vive uma década de crise. E o segundo colocado é o Sassuolo… A Velha Senhora ocupa a 10ª posição, embora ainda com um jogo por realizar.

Na corrida pelos títulos nas principais ligas da Europa, as “zebras” largaram na frente. Resta saber se terão fôlego até o fim.