Uol

Dois dias após uma entrevista da capitã Nini Baciega, do Taboão da Serra, no intervalo da goleada de 29 a 0 imposta pelo São Paulo no Campeonato Paulista feminino viralizar e repercutir pelas redes sociais, as jogadoras do CATS receberam uma onda de apoio e incentivo até mesmo de atletas da seleção brasileira.

“Acabou que a repercussão está sendo muito positiva. As pessoas têm procurado a gente para nos ajudar. Eu comentei na entrevista sobre a roupa de treino, e tem pessoas dispostas a nos arrumar essas roupas. O pessoal montou uma vaquinha on-line para pagar a condução das meninas para o treino. Eu falei coisas básicas ali, foi mais um desabafo, mas estamos recebendo ajuda de muita gente mesmo”, contou a volante ao UOL Esporte.

A ajuda, financeira e emocional, vem em forma de parcerias, propostas de patrocínio, doação de material esportivo e palavras de incentivo até mesmo de quem é exemplo para as jogadoras do Taboão e já teve de lidar com as dificuldades que a modalidade ainda enfrenta no país.

“Empresas, instituições, pessoas comuns e, inclusive, atletas do São Paulo, que jogaram contra nós no dia da goleada, também se sensibilizaram e participaram da vaquinha. Gente de todos os lugares, do Brasil e de fora. Até jogadoras da seleção brasileira mandaram mensagens de motivação, querendo ajudar com material”, completou

Na entrevista que viralizou, Nini desabafou sobre as condições enfrentadas pelo elenco, como falta de salário, material esportivo e treinos, e disse que esperava um jogo complicado contra o São Paulo, que tem uma equipe estruturada e é o atual vice-campeão da competição.