Uol

A Fifa tomou medidas para aliviar desgaste do time brasileiro, Santos ou Palmeiras, que chegar ao Mundial de Clubes. Ao mesmo tempo, a entidade deve manter a premiação do ano passado que prevê R$ 26 milhões para o campeão.

Com o calendário apertado da pandemia, a Fifa decidiu aliviar as regras iniciais e permitir que os clubes sul-americano e europeus cheguem ao Qatar apenas dois dias antes de sua partida inicial. Ou seja, o campeão da Libertadores só terá de chegar no dia 5 de fevereiro. Anteriormente, pelo regulamento, era preciso chegar três dias antes. Isso não mudará o plano da CBF de transferir as finais da Copa do Brasil caso o time alviverde seja o campeão.

Além disso, a Fifa se comprometeu a pagar por voos charters dos dois times para suas voltas ao país. Assim, Santos ou Palmeiras conseguirão ter um retorno imediato para a maratona que os espera para os jogos do Brasileiro.

A coincidência entre o Mundial de Clubes e o campeonato Mundial é comum em relação aos times europeus. A Premier League, por exemplo, deslocou jogos do Liverpool. Mas o time teve que disputar com times reservas partidas de Copas secundárias.

A Fifa ainda não comunicou aos clubes a premiação pelo Mundial. Mas a tendência é que sejam mantidos os valores do ano passado, segundo apurou o blog. Isso porque não houve mudança de formato ou de patrocinadores, o que está previsto para o novo campeonato.

Com isso, campeão deve ficar com US$ 5 milhões (R$ 26 milhões). Já o vice-campeão ficará com US$ 4 milhões (R$ 20,8 milhões). O terceiro terá direito a US$ 2,5 milhões (R$ 13 milhões). E o quarto ficará com US$ 2 milhões (R$ 10,4 milhões).