Globo Esportes

Em reunião com representantes do Ministério Público na noite desta segunda-feira, a Federação Paulista de Futebol apresentou seu novo protocolo para o Campeonato Paulista, com mais restrições, e também sugeriu um novo horário para as partidas.

A FPF propôs ao MP a realização de jogos apenas após as 20h, quando já está em vigor o toque de recolher determinado pelo Governo do Estado de São Paulo durante o período de fase emergencial.

A avaliação da FPF é de que o Ministério Público foi mais receptivo agora do que em relação ao último protocolo apresentado, quando os jogos já estavam suspensos em São Paulo. Novas reuniões devem ocorrer ao longo da semana.

Além disso, a FPF sugere que apenas alguns jogos, aqueles que envolvam equipes com calendários mais apertados, sejam disputados até o dia 11 de abril, quando se encerra o atual período de fase emergencial. A preocupação é com Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo, Ponte Preta e Red Bull Bragantino, que disputam outros campeonatos além do Paulistão.

A FPF prevê confinar jogadores e comissões técnicas em “bolhas”, ampliar o número de testes e reduzir de maneira radical o número de pessoas autorizadas a trabalhar nos estádios nos dias de jogos.

O Campeonato Paulista está paralisado desde a quarta rodada por causa da determinação do governo João Doria (PSDB) de aumentar as restrições no estado por causa da pandemia de Covid-19. Nesse período, só Mirassol x Corinthians e São Bento x Palmeiras foram disputados, ambos em Volta Redonda. O Corinthians também jogou contra o Retrô, de Pernambuco, em Saquarema, no Rio, pela segunda fase da Copa do Brasil – a partida estava marcada para São Paulo.