Diplomata News

Se antes o Bahia de Feira estava pensando em desistir da Série D 2021 por causa de inconsistências no orçamento, agora o clube confirmou sua participação na quarta divisão do futebol nacional após algumas reuniões durante a semana. Com os grupos já definidos desde a semana passada e o curto prazo para apresentar a desistência a cúpula do tremendão decidiu fazer o esforço de participar do certame mesmo com as dificuldades financeiras, e para isso o clube pensa em usar os jogadores das divisões de base e buscar acordos com atletas experientes do elenco que tenham interesse pelo projeto e estejam dispostos a reduzir o salário. É o que garantiu o presidente Jodilton Souza em entrevista à Rádio Sociedade News de Feira de Santana.

“Na verdade a gente tem aqui um número considerável de atletas da base que tem potencial de se tornarem grandes jogadores profissionais no futuro e não queremos deixá-los parados por 6 ou 8 meses aí no CT, ou até perdê-los. Por isso, mesmo com as dificuldades, vamos fazer um esforço aí para participar da Série D que também vai ser uma grande vitrine para eles”, explicou Jodilton que também pensa em manter alguns dos jogadores experientes que há no elenco.

“Minha vontade é de manter a maioria dos experientes. Temos uma espinha dorsal e não queremos perdê-la. Mas para que ocorra essa manutenção vamos buscar acordos de redução salarial para não extrapolarmos o nosso orçamento que vai sofrer uma redução também. Por exemplo, nosso treinador Oliveira Canindé é um profissional que eu gosto e que vejo que acredita no projeto, mas o salário dele é do patamar dos técnicos de clubes médios do Nordeste: Botafogo-PB, Treze, ABC, enfim. Teremos que conversar sobre isso”, revelou o presidente.

Ele ainda contou à reportagem que recebeu ligação do vice-presidente da CBF Ednaldo Rodrigues, que já foi presidente da FBF também, que o incentivou a participar. “Ednaldo me ligou e me deu apoio para participar da Série D. Ele falou da importância que tem o Bahia de Feira para a competição. Ricardo Lima também me procurou para dar a opinião dele sobre o assunto”, disse Jodilton.

EXPECTATIVA
“Em 2004 o Santos estava em uma crise financeira terrível e decidiu jogar o Campeonato Brasileiro com a base. E na época subiram alguns meninos como Robinho, Diego, Léo e muitos outros e o time acabou campeão. Então é com este espírito que queremos entrar na Série D, confiamos muito nestes meninos que estão aí e o Oliveira Canindé é um técnico que sabe trabalhar com a base. Com certeza se ele aceitar permanecer vamos ser muito felizes na Série D. Mas o objetivo agora é alcançar aí as três primeiras posições no Baiano para chegar na Copa do Brasil do ano que vem”, finalizou Jodilton.