WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte




vitoria da sorte

setembro 2021
D S T Q Q S S
« ago    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  



drupal counter

:: 3/set/2021 . 18:23

Revitalizações do Murilão e do campo do Cruzeiro avançam e reforma do Edvaldo Flores começa este mês

PMVC

Desde o início do ano, a Prefeitura de Vitória da Conquista vem investindo em obras para a melhoria nos espaços esportivos e de lazer, como o estádio da Zona Oeste (Murilão) e o campo do Cruzeiro, que já somam mais de R$ 5 milhões em investimentos de recursos próprios, oriundos de empréstimo tomado na Caixa, dentro do programa Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), e de emendas parlamentares. E ainda este mês, será retomada a reforma no estádio Edvaldo Flores – um dos mais importantes equipamentos esportivos da cidade, localizado no bairro Alto Maron.

No bairro Cruzeiro, a Empresa Municipal de Urbanização (Emurc) já toca, desde 29 de junho, a requalificação do campo da comunidade, que foi nivelado, recebeu micro drenagem e vai ganhar alambrado e nova iluminação. O custo da obra é de R$ 420 mil, oriundos do Ministério do Esporte, por meio de emenda parlamentar do deputado federal Arthur Maia e contrapartida do Tesouro Municipal.

A obra de revitalização do Estádio Municipal da Zona Oeste (Murilão) também segue avançada, com previsão de ser entregue ainda este ano. O estádio tem capacidade para receber seis mil torcedores e passará a ser um centro com opções de lazer para a comunidade da zona Oeste. A Prefeitura está investindo quase R$ 3 milhões e o Murilão ganhará uma sala multiuso para prática de artes de marciais e dança, academia ao ar livre e pista de corrida, além de iluminação do campo, gramado sintético, novos vestiários, banheiros, cabines de rádio, paisagismo e passeios, além de um acesso alternativo ao clube do Sesc, no bairro Bruno Bacelar.

Governo da BA teme retorno do público aos estádios, mas deve dar posição até segunda

Bahia Notícias

As discussões para o retorno do público aos estádios na Bahia travaram após o governo do estado ter observado com temor as cenas de aglomeração registradas na partida entre Atlético-MG e River Plate, no dia 18 de agosto, pelas quartas de final da Libertadores. Na ocasião, a prefeitura de Belo Horizonte liberou a liberação de 30% do Mineirão para recepção do público.

De acordo com o secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia (Setre), Davidson Magalhães, o episódio freou as discussões sobre o retorno do público aos estádios baianos.

“Essa conversa arrefeceu bastante depois daquela reação que houve lá em Belo Horizonte, no jogo do Atlético. E que demonstrou que ainda estamos com um caminho muito longo a perseguir antes desta abertura”, pontuou, em entrevista ao Bahia Notícias.

Ele, no entanto, não descartou a possibilidade de haver o retorno em 11 ou 12 de setembro, período estipulado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para que setores de estádios sejam reabertos na Bahia e em outros estados. “Estamos aguardando para estudar melhor. Até segunda devemos ter uma posição sobre isso para saber se, no returno, por volta do dia 11, haverá o retorno do público”, adiantou.

De acordo com Davidson, um ofício seria enviado ainda nesta quinta-feira (2) à Federação Bahiana de Futebol (FBF) para comunicar a posição do governo estadual sobre o assunto.

A possibilidade de retorno dos torcedores às praças esportivas foi divulgada pelo próprio Davidson ao BN no dia 16 de agosto, dois dias antes da vitória por 3×0 do Atlético-MG sobre o River, que culminou no avanço do clube mineiro à semifinal da principal competição sul-americana.

O prefeito da cidade, Alexandre Kalil (PSD) – ex-presidente do clube -, demonstrou irritação com os episódios de desrespeito às medidas sanitárias de prevenção à Covid-19. Ao G1, o gestor disse que o evento “não passou no teste” e não vai se repetir no mesmo molde.

“Quem pode colaborar não colabora. Não foi isso que foi combinado. Eu vi torcida organizada lá que, pelo preço do ingresso, não poderia estar lá, e eu não tenho o menor receio de voltar tudo para trás. Estão enganados quem acha que ‘é o Atlético, ele não vai fazer’. Não vai fazer, uma ova. Fizeram um desaforo e um desrespeito ao prefeito de Belo Horizonte”, criticou, à época.

Após a partida, a prefeitura da capital mineira proibiu a presença do público nos estádios da cidade.

Definida arbitragem para o jogo Vitória e Juventude no Baiano Feminino

Da Redação

A FBF anunciou a escala de árbitros para o jogo Vitória e Juventude, que acontece neste domingo (5), às 15 horas, no estádio do Barradão, pela segunda rodada do Campeonato Baiano Feminino.

Apita o confronto Bruno Fernandez Moreira (Lauro de Freitas), auxiliado por Leonardo Menezes de Almeida (Itaparica) e Iara Janaina Rubinatti (Salvador). O quarto árbitro será Saulo Moreira dos Santos (Salvador).

O Vitória estreou vencendo o Doce Mel, pelo placar de 3 a 2. Já o Juventude perdeu para o Bahia, por 3 a 1.

SÉRIE B: Sampaio Corrêa e Avaí tentam voltar ao G4, enquanto Ponte quer se afastar da degola

Futebol Interior

Sampaio Corrêa e Avaí vão ter a chance de voltar para o G4 – zona de acesso – da Série B do Campeonato Brasileiro nesta sexta-feira, quando terá sequência à 22ª rodada. A Ponte Preta, por outro lado, tentará se afastar da zona de rebaixamento. Serão quatro jogos.

Em Campinas, às 19 horas, a Ponte Preta receberá o Sampaio Corrêa em busca da quinta vitória seguida como mandante. Todos os triunfos da Ponte na Série B, aliás, foram em casa. O clube paulista, no entanto, vem de derrota para o Vasco por 2 a 0 no Rio de Janeiro. Resultado que deixou os comandados do técnico Gilson Kleina em 15º lugar com 22 pontos, a um da degola.

O Sampaio Corrêa, por outro lado, venceu o CSA por 2 a 0, e voltou a colar no G4. Na quinta colocação, o clube maranhense soma 34 pontos, um a menos do que o Botafogo, quarto colocado. O Sampaio Corrêa ainda defenderá invencibilidade de seis jogos como visitante. São duas vitórias e quatro empates, além de dois meses sem perder fora.

No Augusto Bauer, o Avaí visitará o Brusque, às 19 horas, para tentar encerrar a sequência de duas derrotas seguidas. O clube ocupa a oitava colocação com 33 pontos, a dois do quarto colocado. No turno, o Avaí foi derrotado pelo Brusque por 2 a 1 em Florianópolis. Sem vencer há sete rodadas após o 0 a 0 com o Londrina, o Brusque caiu para a 13ª colocação com 26 pontos.

Em Maceió, às 21h30, o CSA terá a reestreia do técnico Mozart Santos para enfrentar o Vila Nova. Após duas derrotas seguidas, o clube alagoano estagnou no 11º lugar com 28 pontos. O Vila Nova, por sua vez, apesar da derrota na rodada passada, está colado na degola, no 16º lugar com 22 pontos.

No Rio de Janeiro, às 19 horas, o Vasco receberá o vice-lanterna Brasil-RS para emendar a segunda vitória seguida e voltar a sonhar com o G4. O clube carioca soma 31 pontos no décimo lugar. Já o Brasil-RS tem apenas 14 pontos e não vence há nove jogos depois do 1 a 1 diante do Remo.

A rodada começou na quarta-feira com a vitória do Coritiba, por 3 a 2, sobre o ameaçado Londrina no estádio do Café. O líder, no entanto, não conseguiu abrir vantagem por conta do triunfo do vice-líder CRB, por 2 a 1, sobre o lanterna Confiança. Agora, os paranaenses têm 42 pontos, contra 40 dos alagoanos.

Outras três partidas agitarão o sábado. No feriado de 7 de setembro, na terça-feira, Goiás e Cruzeiro encerrarão a 22ª rodada.

Brasil bate Chile com gol de Everton Ribeiro e chega a sete vitórias seguidas nas eliminatórias

Globo Esportes

O Brasil não esteve em um dos seus dias mais inspirados, mas venceu o Chile nesta quinta-feira e manteve os 100% de aproveitamento na liderança das eliminatórias para a Copa do Mundo 2022. Com gol de Everton Ribeiro, que saiu do banco para substituir Vini Jr, a Seleção de Tite fez 1 a 0 em Santiago e chegou aos 21 pontos. Pela primeira vez na história, completou sete vitórias seguidas no início da competição.

A vantagem do Brasil sobre a Argentina, vice-líder e próxima adversária, segue de seis pontos. Para a quinta colocada Colômbia, primeira fora do G-4, a distância é de 12. O Chile ocupa a sétima posição, com apenas seis pontos.

Marquinhos cometeu falta sobre Palacios perto da área aos 38 minutos do segundo tempo e recebeu cartão amarelo. Como estava pendurado, fica suspenso para enfrentar a Argentina, no domingo, às 16h (de Brasília) na Neo Química Arena. Miranda e Lucas Veríssimo são as opções que Tite tem para preencher a vaga.

Em jogo com polêmica, Fluminense cede empate para o Juventude no Maracanã

Isto É

Em duelo entre duas equipes com campanhas semelhantes no Campeonato Brasileiro, Fluminense e Juventude ficaram no empate por 1 a 1 na noite desta quinta-feira, no Maracanã, em jogo adiado da 14ª rodada. O resultado não agradou nenhum dos clubes, que continuam ameaçados de rebaixamento.

Com o resultado, o Fluminense chegou aos 22 pontos e subiu para a 11ª colocação, levando a melhor diante de Santos, Juventude e São Paulo, todos com 22, nos critérios de desempate. O time gaúcho é o 13º.

Sob o comando do técnico Marcão, o Fluminense teve menos posse de bola no primeiro tempo, mas conseguiu criar boas oportunidades de gol. No entanto, também deu espaço ao Juventude, que foi para o duelo franco e teve um gol polêmico anulado pela arbitragem de Heber Roberto Lopes. Ele assinalou uma falta não tão clara de Rafael Forster, responsável por jogar a bola na rede, em Luccas Claro.

Apesar de toda reclamação, o time gaúcho não deixou de atacar e chegou a desperdiçar grande chance com Capixaba, na meia-lua. A bola não quis entrar nos primeiros 45 minutos da partida, já que o Fluminense também criou, principalmente Lucca e Yago Felipe. Ambos os times transformaram a partida em um duelo interessante, mas foram para o intervalo com o placar inalterado.

No segundo tempo, o gol saiu. Aos sete minutos, Ricardo Bueno perdeu a bola no meio de campo para Yago Felipe, que acionou Jhon Arias. O colombiano tabelou com o atacante Fred e chutou para abrir o placar. A bola ainda beliscou a trave antes de parar no fundo das redes.

Atrás do placar, Marquinhos Santos mexeu, jogou o Juventude para o ataque e foi recompensado. Logo de cara, Marcos Vinicios recebeu na frente do goleiro Marcos Felipe, tentou de letra e acabou errando. Mas aos 22 minutos, Wagner, que acabara de entrar, cobrou falta e contou com um desvio de Lucca para deixar tudo igual.

O Fluminense ainda tentou uma pressão nos minutos finais, mas o jogo acabou esfriando. Marcelo Carné ainda teve um pouco mais de trabalho, uma vez que o Juventude recuou, mas nada que modificasse a igualdade nesta quinta-feira.

Na próxima rodada, o Juventude enfrenta o Corinthians, na terça-feira, às 21h30, na Neo Química Arena, em São Paulo (SP). No mesmo dia e horário, o Fluminense visita a Chapecoense, na Arena Condá, em Chapecó (SC).

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia