Galáticos Online

Encarando um cenário ainda delicado por conta da Covid-19, o Brasil ensaia, aos poucos, o retorno do público aos estádios do país, com eventos-testes, como a partida entre Atlético-MG x River, em Belo Horizonte, e o confronto entre Flamengo x Defensa y Justicia, em Brasília, ambos pela Libertadores.

Com uma liminar concedida pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Otávio Noronha, o Flamengo solicitou o retorno do público ao Maracanã após a liberação da prefeitura municipal e do governo estadual do Rio de Janeiro.

No entanto, a notícia acabou pegando de surpresa dirigentes de 18 equipes que participam da Série A do Campeonato Brasileiro, promovendo um debate que deve ser decidido nos tribunais.

De acordo com o jornal O Globo, com exceção do Atlético-MG e Flamengo, os clubes da 1° divisão contrataram um escritório do São Paulo para impedir que a medida seja acatada e que o Rubro-Negro retome o público nos estádios.

Conforme a decisão, o pedido presa pela isonomia dos direitos das equipes, uma vez que nem todos os clubes poderão contar com o apoio de suas torcidas nas partidas do Brasileirão, o que poderia causar, de certa forma, uma disparidade nos duelos.

Em reunião realizada em conjunto com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na última quarta-feira (8), os clubes decidiram que não poderão receber jogos com torcida até a 23° rodada da Série A. Um novo encontro deve ser realizado no dia 28 de setembro.