WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  



drupal counter

:: ‘Atlético/MG’

Bauza reencontra Belo Horizonte após bater Atlético-MG na Copa Conmebol de 1998

r7

Índice

Diego Aguirre e Edgardo Bauza têm mais coincidências curiosas no passado do que aparentam. Além de estrangeiros, os técnicos de Atlético-MG e São Paulo, respectivamente, apresentam nas biografias capítulos ligados à equipe adversária nesta quarta-feira, quando, em Belo Horizonte, os dois clubes brasileiros se enfrentam para definir o primeiro semifinalista da Copa Libertadores.

Decidir na capital mineira uma vaga em competição sul-americana faz Bauza se lembrar logo do primeiro trabalho como treinador. Aos 40 anos, em 1998, aceitou o desafio de trabalhar no comando do time onde iniciou a carreira e do qual é torcedor, o Rosario Central. O argentino conseguiu logo na temporada de estreia levar a equipe até uma decisão de competição sul-americana, a extinta Copa Conmebol.

O time enfrentou na semifinal o atual campeão do torneio, o Atlético-MG, liderado pelo artilheiro Valdir. No primeiro jogo, empate em 1 a 1 na Argentina. Na volta, em pleno Mineirão, os argentinos surpreenderam ao ganhar por 1 a 0 e se garantirem na decisão. “Certamente o São Paulo jogará contra um estádio lotado na quarta, a torcida marcará presença, assim como foi no Morumbi. Mas, como sempre digo, a torcida não joga”, explicou nesta terça.

A primeira oportunidade de título escapou em seguida, na final contra o Santos nesta Copa Conmebol de 1998, quando o Rosario perdeu por 1 a 0 na Vila Belmiro e ficou no empate sem gols no estádio Gigante de Arroyito. E agora, 18 anos depois, Bauza reencontra em fase decisiva de Libertadores o adversário que precisou superar para chegar pela primeira vez à decisão de um título internacional como treinador.

Já a ligação do uruguaio Diego Aguirre com o São Paulo vem de 1990. O ex-atacante, que foi o autor do gol do título do Peñarol na Libertadores de 1987, vinha de passagem pelo Inter e em julho chegou ao clube do Morumbi. O reforço veio por indicação do técnico compatriota Pablo Forlán, que já tinha no elenco outro nascido no mesmo país, o atacante Juan Ramon Carrasco, atual técnico do River Plate, do Uruguai.

A passagem de Aguirre pelo Morumbi foi curta, com 17 jogos e sete gols. Depois de Forlán deixar o cargo, em outubro, o atacante não teve mais chances com o substituto, Telê Santana. O atacante uruguaio deixou o São Paulo no fim do ano para reforçar a Portuguesa na temporada seguinte.

Com gringos em alta, São Paulo e Atlético iniciam disputa das quartas

Globo Esportes

reforma_morumbi_1

São Paulo e Atlético-MG representam o futebol brasileiro nas quartas de final da Taça Libertadores da América, mas são os gringos das duas equipes que estão em alta. No Tricolor, o argentino Calleri vive grande fase e é o artilheiro da competição sul-americana, com oito gols, quatro a mais que o compatriota Lucas Pratto, principal referência ofensiva do Galo. No banco de reservas, novo duelo: o argentino Edgardo Bauza contra o uruguaio Diego Aguirre. Nesta quarta-feira, às 21h45 (horário de Brasília), no Morumbi, o primeiro capítulo dessa disputa – o jogo de volta será quarta que vem, no Independência, em Belo Horizonte.

No São Paulo, que estava com todas as suas atenções voltadas para a Libertadores, o otimismo é grande. A equipe fez grandes partidas em suas duas últimas apresentações como mandante, contra River Plate (2 a 1) e Toluca (4 a 0). O time ainda não sabe se terá força máxima, já que o lateral-esquerdo Mena e o meia Michel Bastos são dúvidas e farão testes antes do confronto.

Desde segunda-feira, após perder o título mineiro para o América, o foco do Atlético-MG também é total na Libertadores. Na cabeça do técnico uruguaio Diego Aguirre, uma partida como fez contra o Racing, na Argentina, é o objetivo. Caso volte para casa sem a derrota e marcando gols, melhor ainda. O técnico uruguaio só tem uma dúvida: quem acompanha Lucas Pratto no ataque? Cazares, Clayton, Hyuri ou Patric são as opções.

O colombiano Wilmar Roldán apitará a partida, auxiliado pelos compatriotas Eduardo Diaz e Humberto Clazijo.

Em final imprevisível no Mineirão, Galo e Coelho duelam pelo título estadual

Gazeta Esportiva

26484397840_341b0a3500_o-1024x683

No domingo, o 44º título do Galo ou 16º troféu do Coelho ganharam as manchetes após a finalíssima entre clubes pelo Campeonato Mineiro, marcada para 16h (de Brasília), no Mineirão. Até lá nada menos que prognósticos e palpites vão habitar a decisão entre os rivais, tendo em vista o cenário completamente imprevisível da final estadual.

No primeiro jogo, o Coelho venceu por 2 a 1, no Independência, e precisa de apenas um empate para a levantar a taça. A missão do Atlético-MG, contudo, não é tão complicada, já que qualquer vitória assegura ao Galo o bicampeonato estadual.

O bom desempenho histórico contra o rival no Mineirão também garante ao Atlético-MG uma confiança a mais para domingo, já que nos últimos nove jogos entre as equipes no estádio, o Galo venceu seis e não perdeu nenhuma partida. Para o lateral Douglas Santos, o clube alvinegro é favorito também em razão da maior presença de atleticanos, que esgotaram a carga de ingressos para a final, e também pelas recentes reviravoltas em duelos decisivos protagonizadas pela equipe nos últimos anos.

Pelo lado do América-MG, o jejum de títulos estaduais é o principal combustível dos jogadores. O clube mineiro não vence o campeonato local desde 2001, quando venceu o próprio Atlético-MG no Mineirão, naquela que foi a sua última vitória sobre o rival no estádio. Convém destacar que, em 2012, na mais recente final estadual disputada pelo Coelho, os clubes fizeram a decisão do Campeonato Mineiro no Independência, com Galo levando a melhor.

Pratto classifica o Galo, que agora pegará o São Paulo na Libertadores

Lancenet

572ab6ab6caa9

O Atlético Mineiro derrotou o Racing por 2 a 1, no Independência, e está nas quartas de final da Copa Libertadores. A equipe não fez boa partida nesta quarta-feira. Nevoso, errando em sequência, com quase todos os seus jogadores muito abaixo da expectativa. Felizmente, dois fizeram a diferença: o goleiro Victor com defesas seguras e, principalmente Lucas Pratto. O camisa 9 jogou sozinho por todo o ataque e foi determinante para o triunfo que colocou a equipe no caminho do São Paulo, na próxima fase.

Foi Pratto quem inventou a jogada que originou o gol de Carlos. E foi do gringo o gol da vitória no segundo tempo. Pratto também perdeu um pênalti, no fim. Mas a torcida não queria saber e aplaudiu efusivamente o melhor jogador em campo logo após a cobrança. Lisandro López, de pênalti, no primeiro tempo, fez o gol dos argentinos, que jogaram muito bem.

Agora, Atlético e São Paulo reeditam confronto que ocorreu na Libertadores-2013 tanto na fase de grupos (uma vitória para cada lado) como nas oitavas (duas vitórias do Galo). O time mineiro, dono de melhor campanha, jogará
a segunda partida em casa. O primeiro duelo será no Morumbi.

Em jogo repleto de aperitivos, Galo e Racing decidem vaga no Horto

Terra

Índice

Se não bastasse a tradicional rivalidade entre Brasil e Argentina, Atlético-MG e Racing entram em campo nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Independência, com alguns ingredientes a mais para o duelo que vale a classificação para as quartas de final da Libertadores.

O principal dos aditivos para o confronto decisivo encontra origem na partida de ida entre os clubes, que terminou empatada por 0 a 0, no estádio El Cilindro. Antes do jogo, o goleiro do Racing, Saja, motivou seus companheiros, afirmando que os brasileiros “se borram” quando jogam na Argentina. Diante das declarações do arqueiro, os jogadores atleticanos prometem uma “pressão de verdade” sobre o time argentino no Horto.

“Agora que ele disse isso, ele vai poder provar aqui em Belo Horizonte. Agora ele vai ver o que é pressão de verdade e vamos usar isso ao nosso favor”, colocou o volante Júnior Urso.

Além da provocação argentina, outro ingrediente importante para a partida desta quarta-feira está presente numa “armadilha” do regulamento. Apesar do bom empate sem gols no jogo de ida, o Galo poderá se ver em situação complicada caso sua defesa seja vazada pelo Racing no Independência.

Pensando em atacar e pressionar o Galo no Independência, o Racing terá um importante reforço para a partida. Recuperado recentemente de um edema na coxa esquerda, o atacante Gustavo Bou, artilheiro da Libertadores do ano passado, foi relacionado para o jogo em Belo Horizonte, e, assim como o ídolo Diego Milito, será uma boa opção no banco de reservas para o técnico Facundo Sava, que repetirá a equipe titular do duelo de ida contra o Atlético-MG.

Galo neutraliza Racing, perde chances e volta com o empate da Argentina

Gazeta Esportiva

13063216_10154111833942552_3320287402812406210_o-1024x683

Teve objeto lançado no gramado, cobrança de escanteio sob escudos, gritos da torcida, porém a tão comentada pressão do Racing no estádio El Cilindro não foi tão intensa como muito foi falado ao longo da semana. Isto, porque o Atlético-MG soube se portar muito bem defensivamente na casa do rival argentino e, por muito pouco, não saiu com a vitória, ficando num bom empate por 0 a 0 no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores

Apesar de ter carimbado a trave atleticana e obrigado o goleiro Victor a algumas intervenções durante a partida, o Racing abusou dos lances de bola parada e cruzamentos na área, que paravam na boa e eficiente marcação atleticana.

Bem na defesa, o Galo pode lamentar o desperdício de alguns contra-ataque e importantes chances no segundo tempo, que poderiam deixar o Atlético-MG em ótima condição para o a partida de volta, marcada para a próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), em Belo Horizonte.

Galo encara pressão do El Cilindro em duelo de ida contra o Racing

Gazeta Esportiva

26160834890_272d784844_o-1024x683

Desde 2013, quando foi campeão da Copa Libertadores, o Atlético-MG não sabe o que passar das oitavas de final da competição continental. Eliminado na primeira fase do mata-mata nos últimas dois anos, o Galo, porém espera começar a escrever um roteiro diferente nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), na partida de ida contra o Racing, no estádio El Cilindro, em Buenos Aires, na Argentina.

Quarto melhor primeiro colocado da primeira fase, com 13 pontos, o time mineiro terá pela frente um dos mais tradicionais clubes argentinos que, além de jogadores experientes e rodados no futebol europeu, possui em seu estádio um dos principais caldeirões do país. Em razão disso, o volante Leandro Donizete, destaca que o Atlético-MG precisará saber lidar com a pressão de jogar no campo adversário para começar, a construir, fora de casa, o caminho para classificação na Libertadores.

“Temos que saber jogar fora de casa para a gente se sair bem nesta primeira partida. Temos que entrar firme, como entramos em todas as competições, e neste ano temos que entrar mais firmes ainda, porque ficamos duas vezes para trás nas oitavas. Isso não pode. Uma equipe qualificada como a nossa tem que brigar pelo título, então vamos entrar bem focados e certinho para fazermos um bom resto de Libertadores”, colocou o volante, presente nas últimas campanhas do Galo na Libertadores e que completará 200 jogos pelo clube nesta quarta.

Diante do Racing, o técnico Diego Aguirre deve repetir a mesma equipe que venceu a URT no sábado, garantindo a classificação para a decisão do Campeonato Mineiro. Com isso, Dátolo será mantido no meio-campo, que terá novamente três volantes: Rafael Carioca, Leandro Donizete e Júnior Urso. No banco, o comandante atleticano contará com o atacante Clayton, novidade entre os inscritos para as oitavas de final.

URT dá trabalho, mas Galo vence e vai à 10ª final seguida de Estadual

Gazeta Esportiva

26535972081_9d77181783_o-1024x683

Neste sábado, a URT apostou na retranca para sair com a classificação inédita para a final do Estadual. Apesar da necessidade da vitória, a tática da equipe do interior quase deu certo. Mal, principalmente em termos ofensivos, o Galo teve muitas dificuldades para furar o ferrolho adversário, chegando a levar alguns sustos nos contra-ataques, porém Lucas Pratto e Rafael Carioca afastaram a “zebra” do Independência, garantindo a vitória por 2 a 0 no segundo tempo.

Com o resultado, o Galo garante presença em sua décima decisão seguida de Campeonato Mineiro. Os comandados de Aguirre agora aguardam a definição do adversário, que sairá neste domingo, no duelo entre Cruzeiro e América-MG, no Mineirão.

Vale lembrar que o Coelho está em vantagem no confronto e pode perder até por um gol de diferença que, ainda assim, garante presença na final do Estadual.

Em terceiro encontro no ano, Galo e URT definem 1º finalista do Estadual

Globo Esportes

img_4231

Em menos de dois meses, Atlético-MG e URT vão se enfrentar pela terceira vez. O Galo é o time que a equipe de Patos de Minas mais enfrentou na temporada 2016. E vice-versa. De novo no duelo deste sábado, às 16h (de Brasília), apenas o estádio e o motivo. Será a primeira vez que eles se enfrentam no Independência neste ano – já que as duas primeiras foram no estádio Bernardo Rubinger (um empate e uma vitória para a URT) – agora valendo vaga na decisão do Campeonato Mineiro.

Com o pensamento também nas oitavas de final da Taça Libertadores, o Atlético-MG quer garantir a vaga na décima decisão seguida do Campeonato Mineiro. Em meio as duas competições, o técnico Diego Aguirre vai com força máxima no jogo deste sábado, quando tentará vencer a URT pela primeira vez na temporada. Por ter feito melhor campanha na fase de classificação, o time alvinegro joga pelo empate, mas este pensamento de administrar o resultado não está na cabeça dos jogadores. A equipe de Patos de Minas tem de vencer para avançar.

A URT aposta no retrospecto contra os grandes no Mineiro para fazer história. Precisando de uma vitória simples, a equipe tem a estratégia traçada: marcação forte e jogar por uma bola. Com apenas um desfalque no time titular, o técnico Ademir Fonseca não tem problemas para a partida decisiva, que pode coroar a boa campanha. O título de Campeão do Interior parece pouco para os jogadores perto de uma final inédita, e o fato de ficar à frente do Galo duas vezes na primeira partida da semifinal deu um ânimo a mais para a URT surpreender os comandados de Diego Aguirre.

Ursos se dão bem, Galo goleia Melgar e se classifica como líder do Grupo 5

Globo Esportes

galo_x_melgar

As promessas foram cumpridas. Uma boa vitória em casa, um bom futebol, apesar da fragilidade do adversário, a vaga nas oitavas de final da Libertadores e o primeiro lugar do grupo. Tudo isso o Atlético-MG proporcionou ao torcedor no duelo contra o Melgar, do Peru.

Os 4 a 0 no Mineirão deixaram o Galo no caminho do sonho do bicampeonato e fazem o time agora torcer por resultados na próxima semana para saber em qual colocação geral vai se classificar.

Os gols de Tiago, Robinho, Lucas Pratto e Carlos colocaram o time com a terceira melhor campanha da fase de grupos. O Atlético-MG agora torce contra Corinthians e Toluca, do México, para não ser ultrapassado.

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n

No Equador, Galo joga mal e é derrotado pelo Independiente del Valle

Gazeta Esportiva

independientedelvalle-1024x682

O Atlético-MG precisava de um simples empate para garantir, nesta quarta-feira, a classificação para as oitavas de final da Libertadores, porém, com uma atuação ruim, especialmente em termos defensivos, a equipe mineira acabou sendo derrotada por 3 a 2 pelo Independiente del Valle, em partida realizada em Salgolqui, no Equador.

Apático no primeiro tempo e pouco agressivo na etapa final, o Galo sofreu com as condições ruins do gramado do estádio Rumiñahui durante toda a partida. Junto a isso, o Atlético-MG contou com atuações ruins de suas principais peças ofensivas, além de se mostrar bastante inseguro na defesa, o que contribuiu para uma vitória justa da equipe equatoriana.

Apesar da derrota – a primeira na competição -, o Galo segue líder do grupo 5 da Libertadores com dez pontos, porém empatado com o próprio Independiente Del Valle. Ambas as equipes estão cinco pontos à frente do terceiro colocado Colo-Colo, do Chile, que visita o Melgar, do Peru, nesta quinta. Caso os chilenos tropecem, Atlético-MG e Del Valle garantem classificação com uma rodada de antecedência para a fase seguinte do torneio continental.

Após derrota no clássico, Galo busca sacramentar vaga contra o Villa

Terra

56feaedfe94c8

A derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, no clássico do último domingo já é passado no Atlético-MG, porém, o resultado decepcionante diante do maior rival obriga o Galo a ter uma reação imediata neste sábado, às 16h (de Brasília), em confronto direito contra o Villa Nova-MG, no Mineirão. Além da necessidade de dar […]

A derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, no clássico do último domingo já é passado no Atlético-MG, porém, o resultado decepcionante diante do maior rival obriga o Galo a ter uma reação imediata neste sábado, às 16h (de Brasília), em confronto direito contra o Villa Nova-MG, no Mineirão.

Além da necessidade de dar uma resposta para sua torcida, o Galo precisa de uma vitória neste final de semana para confirmar a classificação para as semifinais do Estadual. Para isso, o time comandado por Diego Aguirre recebeu uma “mãozinha” do Villa Nova-MG, que, ao invés de mandar o jogo no acanhado Castor Cifuentes, acabou escolhendo o Mineirão como palco do duelo deste sábado.

Confira os jogos
Sábado
16:00
Villa Nova x Atlético
19:00
Caldense x Tombense
Tricordiano x Tupi
Domingo
16:00
Uberlândia x URT
Cruzeiro x Guarani
18:30
América x Boa Esporte





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia