WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  



drupal counter

:: ‘Atlético/PR’

Adaptado à filosofia, Wanderson mira sequência no Atlético-PR: “Preparado”

Globo Esportes

gus_3519

O zagueiro conquistense Wanderson está no Atlético-PR há menos de 50 dias, mas garante já estar adaptado à filosofia do clube e à metodologia de trabalho. Isso tem uma explicação. Antes de desembarcar no CT do Caju, ele era comandado por Sérgio Vieira – funcionário do Furacão que estava emprestado à Ferroviária na disputa do Campeonato Paulista.

Com dois jogos disputados com a camisa rubro-negra (45 minutos na derrota para o Inter e 90 na vitória sobre o Santa Cruz), Wanderson projeta uma sequência como titular:

– É um desafio porque é a segunda equipe grande que eu vou passar, mas a primeira, que foi o Corinthians, eu tive uma contusão séria e não consegui jogar. Aqui, acho que cheguei maduro, preparado e tive um bom Paulista pela Ferroviária, um treinador que passou as metodologias que ele praticou aqui no Atlético também, que é o Sérgio Vieira, que também era funcionário do clube e agora está no América-MG. É um grande desafio porque representar o Atlético é uma grande responsabilidade e um desafio, evoluir e jogar grandes campeonatos, o Brasileiro, a Copa do Brasil e, quem sabe, a Libertadores – falou o camisa 19 em entrevista ao site oficial.

Além de Corinthians e Ferroviária, Wanderson também já tinha defendido Francana, Sertãozinho e São Bento de Sorocaba durante a carreira. Ele teve que fazer a estreia com a camisa atleticana em uma “fogueira”. O Atlético-PR tinha acabado de levar um gol do Internacional, e o zagueiro Cleberson teve que sair após sofrer duas fraturas. Wanderson avalia suas atuações:

– Foi um pouco rápido (período de adaptação). Cheguei no dia 16 (de maio), fiz poucos treinos e, infelizmente com a contusão do Cleberson, acabei estreando contra o Internacional lá. Entrei no finalzinho do primeiro tempo. Um pouco rápida essa estreia, mas, graças a Deus, consegui fazer uma boa estreia contra o Internacional e um bom jogo também contra o Santa Cruz.

O próximo compromisso de Wanderson e companhia será contra o São Paulo, às 21h (horário de Brasília) de sábado, no Morumbi, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Com o camisa 19 na zaga, um provável Atlético-PR para pegar o São Paulo tem Weverton; Léo (Eduardo), Thiago Heleno, Wanderson e Sidcley; Otávio, Deivid e Vinícius; Ewandro, Nikão e Walter (André Lima).

Com bonito gol, Furacão elimina o Fla e faz final da Liga com Fluminense

Globo Esportes

943989_1125109974177654_1979354484591093702_n

No duelo de rubro-negros em Juiz de Fora, deu Furacão. Diante de 12 mil torcedores no estádio Mário Helênio, o Atlético-PR bateu o Flamengo – 1 a 0 em bonito gol de Marcos Guilherme de fora da área – e desbancou o time de melhor campanha da Primeira Liga. De quebra, os paranaenses ainda igualaram o número de vitórias com os cariocas – 22 para cada lado – e se vingaram da derrota na final da Copa do Brasil de 2013. Os paranaenses vão fazer a final do campeonato com o Fluminense, que bateu o Internacional nos pênaltis também nesta quarta. Eliminado, o Fla de Muricy agora só tem o Carioca e a Copa do Brasil no primeiro semestre. A decisão da Liga está marcada para o dia 7 de abril, às 21h45, ainda em local indefinido.

Com quarteto ofensivo renovado – além de Guerrero na seleção, Muricy poupou Sheik e Cirino, colocando Alan Patrick, Everton, Gabriel e Felipe Vizeu na frente -, o Flamengo foi com tudo para cima do Atlético-PR. Nos primeiros 20 minutos, foram quatro finalizações – Arão em chute de fora da área e Juan ameaçaram o gol de Weverton. A melhor chance foi após jogada trabalhada da direita para a esquerda. Jorge cruzou e Everton cabeceou no canto para boa defesa do goleiro atleticano. Os paranaenses chegaram poucas vezes, mas sem perigo – em duas oportunidades em chutes de longa distância de Walter.

Os papeis se inverteram na segunda etapa. O Furacão jogou o Flamengo para trás e foi ganhando terreno com bolas paradas. De Nikão de falta a Paulo André de cabeça no córner até o chutaço de Walter para boa defesa de Paulo Victor, os paranaenses criaram mais em poucos minutos do que em todo o primeiro tempo. Na sequência do lance do atacante atleticano, Marcos Guilherme dominou sozinho na entrada da área, ajeitou e fuzilou: 1 a 0 para o Atlético-PR.

Para buscar o placar, o técnico Muricy Ramalho fez três substituições – Sheik, no intervalo, Cirino e Ederson entraram. Cirino perdeu chance chutando por cima, após boa jogada. No fim da partida, outra grande jogada de Marcos Guilherme poderia ter matado a partida, mas André Lima perdeu. Ederson ainda tentou da cabeça, mas Weverton defendeu à queima-roupa. Num dos últimos lances do jogo, Paulo Victor salvou em dois tempos o Flamengo.

Pelos estaduais, os times voltam a campo no fim de semana. Pelo Carioca, em Volta Redonda, o Flamengo enfrenta os donos da casa, às 18h30, no próximo sábado. O Furacão visita o Toledo, no domingo, às 16h.

Atlético-PR leva virada do Cruzeiro, perde pênalti e avança

Terra

cruzeirodanielteobaldofp

A classificação veio, mas não foi do jeito que Paulo Autuori queria. Das arquibancadas do Mineirão, o recém-contratado técnico do Furacão viu seus novos comandados sofrerem a virada dos reservas do Cruzeiro e ainda teve tempo de ver o meia Nikão perder um pênalti no final da partida.

A derrota por 2 a 1 só não foi mais lamentada pelo Atlético-PR, porque, com o empate entre Flamengo e Figueirense, o time paranaense garantiu classificação para as semifinais, ao menos, na segunda colocação do grupo A.

Pelo lado do Cruzeiro, a eliminação precoce da Primeira Liga pelo menos foi amenizada com a vitória desta quarta-feira, a única da equipe celeste na competição. O ponto negativo da partida ficou por conta do público, 4.476 pagantes, o pior público da história do novo Mineirão.

Atlético-PR perde no Paraguai e é eliminado da Sul-Americana

Terra

ortegaluquenoxatleticoprandrescristaldoefe

O Atlético-PR vai apenas cumprir tabela pelo restante do ano. A última esperança para salvar uma temporada repleta de decepções acabou no gramado do Estádio Feliciano Cáceres, em Luque, no Paraguai, com a derrota por 2 a 0 para o Sportivo Luqueño, que eliminou o Rubro-Negro da Copa Sul-Americana. No jogo de ida, em Curitiba, 1 a 0 para os brasileiros.

Com apenas três minutos de bola rolando a equipe paraguaia abriu o placar com um lindo gol de Ortega, que aproveitou falha de Kadu, chapelou Vichés e tocou de cobertura para balançar as redes. Aos 35 minutos, e aproveitando rebote de cobrança de pênalti, Leguizamón marcou o segundo.

O Luqueño pega pela semifinais da competição o River Plate. Pelo Campeonato Brasileiro, o Furacão encara a Chapecoense, fora de casa, na Arena Condá, já sem risco de rebaixamento, mas sem chance de alcançar o G-4.

unimarc-modelo-4

Furacão vai com vantagem e inteligência encarar o Luqueño

Gazeta Esportiva

38887_14458903160_thumb-5-3

Com a vantagem de poder empatar no jogo de volta das quartas de final da Copa Sul-americana, o Atlético Paranaense vai a Luque, no Paraguai, encarar o Sportivo Luqueño, às 20 horas (de Brasília), no Estádio Feliciano Cáceres. No jogo de ida, na Arena da Baixada, 1 a 0 para o Furacão, que joga todas suas fichas na competição continental para chegar à Libertadores da América e salvar a temporada.

A semana foi de muita provocação entre os torcedores, algumas inclusive de cunho racista, o que deve deixar o clima tenso para o jogo. Entretanto, pelo lado rubro-negro, o reencontro com a vistorias, inclusive no Campeonato Brasileiro, e do atacante Walter com as redes dá uma motivação extra, um indicio de que a equipe pode novamente embalar em um momento decisivo.

Para escalar o Atlético, o técnico Cristóvão Borges terá apenas um desfalque. O volante Deivid continua se recuperando de dores no joelho e está fora da partida. Com isso, a tendência é repetir o time que bateu o Fluminense no final de semana. Porém, caso queira fechar um pouco mais o meio-campo, Hernani poderia entrar na vaga de Bruno Mota. A definição, no entanto, só será revelada momentos antes da partida.

Quem está garantido e em alta é o português Bruno Pereirinha, que prevê um jogo duro, mas que pode ser decidido com inteligência. “Vai ser um jogo muito disputado lá no Paraguai. Eles têm um time muito aguerrido, mas queremos repetir o resultado da primeira partida. Teremos que jogar com a cabeça, organização e, acima de tudo, com determinação”, avaliou.

Para os donos da casa o confronto também é a esperança para apagar a má campanha do time no campeonato local. Apesar de estar em desvantagem, a derrota por apenas um gol em Curitiba chegou a ser comemorada pelo torcedor, que acredita ser totalmente possível reverter em Luque. O gol atleticano, aliás, foi alvo de muita reclamação por conta de uma cotovelada de Walter no lance de origem da jogada e serviu de motivador para o grupo paraguaio durante a semana.

Furacão vence primeiro confronto diante do Luqueño e quebra jejum

Gazeta Esportiva

Furacão

No primeiro confronto das quartas de final da copa Sul-americana entre Atlético Paranaense e Sportivo Luqueño, do Paraguai, o Rubro-Negro fez valer o fator casa e, quebrando uma sequência ruim de resultados pelo Brasileirão, bateu o adversário por 1 a 0, na Arena da Baixada.

Com isso, os brasileiros levarão para a segunda partida a vantagem de poder empatar e seguir na competição.

Com o resultado, o Furacão joga pelo empate, na próxima quarta-feira, no Paraguai, para garantir a vaga para as semifinais da competição.

BANNER_500x100

Atlético-PR tenta resgatar a magia de “El Paranaense” na Sul-Americana

Globo Esportes

golfuracao

O Atlético-PR inicia a disputa com o Sportivo Luqueño, do Paraguai, e busca mais do que uma vaga na semifinal da Sul-Americana. O clube e o grupo de jogadores querem resgatar a magia do “El Paranaense”, como o clube é conhecido nos países vizinhos. O nome teve maior destaque durante a Libertadores de 2005, quando o Furacão chegou à final – acabou perdendo para o São Paulo e ficou com o vice. O clube também disputou o maior torneio continental em 2000, 2002 e 2013 e aproveitou para expandir sua marca.

Apesar da diferença de importância entre as competições, o Atlético-PR vê o título da Sul-Americana como prioridade na temporada – até porque ele dá uma vaga na Libertadores do ano que vem. O volante Otávio comenta sobre o desafio e, apesar do momento do clube, mira o título. O Furacão teve apenas uma vitória nas últimas 11 partidas da temporada:

Um dos trunfos do Atlético-PR para a disputa da Sul-Americana é a presença, em seu elenco, de três jogadores de outros países sul-americanos: Christián Vilches é chileno; Daniel Hernández, colombiano, e Fernando Barrientos, argentino. Os dois primeiros podem ser titulares contra o Sportivo Luqueño, às 20h (horário de Brasília) desta quarta-feira, na Arena da Baixada.

Furacão confirma vantagem e elimina o Joinville na Copa Sul-americana

Gazeta Esportiva

cap-1024x661

Com uma vitória tranquila jogando na Arena da Baixada, por 1 a 0, o Atlético Paranaense eliminou o Joinville e segue sua campanha na Copa Sul-americana 2015, competição que elegeu como prioridade neste semestre. No jogo de ida, em Santa Catarina, 2 a 0 para o Furacão, que pegará na próxima fase o Brasília, que eliminou o Goiás.

A vantagem do time da casa que já era boa aumentou ainda mais aos 24 minutos da primeira etapa, quando Nikão disparou com a bola para cima a defesa e tocou para o fundo das redes. Depois do intervalo, bastou administrar e o resultado diante de um adversário visivelmente desinteressado.

A chave agora vira para as duas equipes, que votam as atenções para o Campeonato Brasileiro. O Atlético Paranaense enfrenta o Goiás, domingo, na Arena da Baixada. Já o Joinville encara no mesmo dia o Palmeiras, no Allianz Parque, em São Paulo.

Furacão faz dois no Joinville e leva vantagem para o segundo jogo

Gazeta Esportiva

Atlético-PR

O Atlético Paranaense estreou bem na Copa Sul-americana 2015 e bateu o Joinville por 2 a 0, na Arena Joinville, em Santa Catarina, mesmo sem fazer uma grande apresentação. As duas equipes voltam a se encontrar na próxima quinta-feira, na Arena da Baixada, com vantagem do Furacão.

Depois de 42 minutos tecnicamente fracos, Hernández e Eduardo fizeram a jogada antes do levantamento para Walter, que se jogou para tocar com o pé para o fundo das redes para abrir o placar. Após o intervalo, aos 25 minutos, Nikão levantou na área e Douglas Coutinho subiu na área para testar para o fundo das redes e fechar o placar.

Agora os times voltam suas atenções para o Campeonato Brasileiro. O Atlético Paranaense terá pela frente o Internacional, domingo, no Beira-Rio. Já o Joinville recebe no mesmo dia o Fluminense, em sua luta contra a zona de rebaixamento.

Na Justiça contra o Vitória, presidente do Atlético-PR torce por queda do Leão

Lancenet

Mario-Celso-Petraglia-Foto-Divulgacao_LANIMA20140307_0086_3

Mário Celso Petraglia, presidente do Atlético-PR, não tem dúvidas de que irá comemorar um possível tropeço do próprio time diante do Palmeiras, que pode rebaixar o Vitória para a Série B em 2015. A pessoas próximas, ele vibrou com a coincidência proporcionada pelas circunstâncias da última rodada do Brasileirão, lembrando da ação judicial que os paranaenses têm na Justiça contra os baianos.

O imbróglio entre os clubes se deu por causa da negociação com o lateral-direito Léo, atualmente no Flamengo. Emprestado ao Furacão até 31 de dezembro, o jogador, para ficar em definitivo, teria de ter sido comprado até 31 de dezembro. Na época, o Rubro-Negro carioca já concorria pela contratação de Léo em virtude de o Atlético-PR retardar o pagamento de R$ 1,5 milhão, que deveria ser efetuado antes da virada do ano, conforme estipulado no contrato.

No dia 5 de janeiro, os dirigentes do Furacão depositaram o valor na conta da Vitória, mas Léo, posteriormente, acabou sendo vendido ao Flamengo.

Os paranaenses solicitaram a devolução do dinheiro. Diante da negativa do Vitória, o clube, então, acionou a Justiça, em março, cobrando R$ 1,9 milhão – valor corrigido – acusando Carlos Falcão, presidente do Vitória, de apropriação indébita.

O Palmeiras assegura a permanência na Primeira Divisão com uma vitória sobre o Atlético-PR. Se confirmado, o triunfo rebaixa Bahia e Vitória, independentemente do resultado da dupla baiana que pegará Coritiba e Santos, respectivamente.

Furacão reencontra a torcida e quer reverter vantagem do América-RN

Gazeta Esportiva

t_126113_furacao-recebe-o-alvirrubro-de-natal-na-reabertura-dos-portoes-da-arena-da-baixada

Com uma missão complicada pela frente, mas contando com uma ajuda extra das arquibancadas, o Atlético Paranaense recebe o América-RN nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, na reabertura da Arena da Baixada para a torcida rubro-negra. No primeiro confronto, vitória potiguar por 3 a 0. O placar dá aos visitantes a vantagem que vai do empate à derrota por dois gols de diferença, para seguirem na competição.

Após dois anos e nove meses afastados, a torcida rubro-negra e a Arena, o time e a torcida, que sempre foram uma combinação temida por adversários, finalmente se reencontram. A última partida oficial com portões abertos disputada na Baixada aconteceu na rodada final do Campeonato Brasileiro de 2011. Entretanto, este recomeço de relacionamento promete ter ares de drama, já que não será nada fácil reverter a vantagem adversária.

Se na Série B do Campeonato Brasileiro o Mecão não anda bem, pela Copa do Brasil é a grande sensação. Após eliminar o Fluminense de forma impressionante, o América abriu ótima vantagem em Natal e chega à Curitiba confiante na confirmação da vaga para as quartas. O meia Arthur Maia se recuperou de uma lesão no pé e volta a ficar à disposição do técnico Oliveira Canindé. Jean Cléber, recuperado de uma fratura no braço direito, também está convocado. A grande novidade, porém, será a presença do atacante Max, perdoado pela comissão técnica após agredir o companheiro Rodrigo Pimpão, no último sábado, na derrota diante do Paraná Clube.

Atlético-PR aproveita chances e joga o Flamengo para a lanterna: 2 a 1

Globo Esportes

coutinho

O Atlético-PR, mais objetivo e atento que seu adversário, venceu o Flamengo por 2 a 1 em Macaé, nesta quarta-feira, na retomada do Campeonato Brasileiro após a pausa para a Copa do Mundo. O resultado fez o Furacão subir seis degraus na tabela e ir para o sexto lugar, com os mesmos 16 pontos do Fluminense, último integrante do G-4. Os cariocas estacionaram nos sete pontos e seguram a lanterna do Brasileirão. Douglas Coutinho e Cleberson marcaram os gols dos paranaenses. Samir descontou para os cariocas.

A torcida no Moacyrzão se irritou com o resultado e gritou “time sem vergonha” e “queremos jogador” – o Fla não teve Canteros, ainda dependendo de regularização, e aguarda Eduardo da Silva, que deve realizar exames médicos nesta quinta.

Flamengo e Atlético-PR voltam a campo no domingo. Às 16h (de Brasília), no Beira-Rio, os cariocas encaram o Internacional. Às 18h30, na Arena da Baixada, o Furacão recebe o Criciúma.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia