WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  



drupal counter

:: ‘Corinthians’

Corinthians empata e cai pela 5ª vez seguida em Itaquera

Terra

romerorodrigogazzanelfpderrota

O Corinthians não foi o time frio que prometia ser para ir além das oitavas de final da Copa Libertadores da América. Nesta quarta-feira, a equipe comandada por Tite repetiu o seu fracasso de 2015 – eliminação nesta fase do torneio continental logo após cair nos pênaltis nas semifinais do Campeonato Paulista – ao empatar com o uruguaio Nacional por 2 a 2 em Itaquera.

Havia tensão na Zona Leste de São Paulo antes mesmo de a bola rolar. A torcida organizada do Corinthians fez festa com o uso dos controversos sinalizadores, o que retardou o início do jogo. Pouco tempo depois, Nico López abriu o placar em um vacilo da defesa corintiana. A reação veio ainda no primeiro tempo, com Lucca, porém Romero (o uruguaio) reduziu as esperanças brasileiras no segundo. André ainda desperdiçou um pênalti – o sétimo da sua equipe em dez batidos no ano. Marquinhos Gabriel converteu o 11º no final.

Após considerar que tinha conquistado um bom resultado ao empatar por 0 a 0 com o Nacional em Montevidéu, portanto, o Corinthians não soube tirar proveito da “vantagem” para evitar a manutenção de um trauma recente. Já são cinco eliminações acumuladas em Itaquera – antes, o time parou em Palmeiras (Campeonato Paulista), Guaraní, do Paraguai, (Libertadores), Santos (Copa do Brasil) e mais recentemente Grêmio Osasco Audax (Paulista).

A queda desta semana foi ainda a sétima do Corinthians em uma oitavas de final de Libertadores, somando-se às de 1991, 2003, 2006, 2010, 2013 e 2015. Fora do torneio continental, os comandados do antes elogiado Tite precisarão se conformar em iniciar a defesa do título brasileiro do ano passado. A estreia na competição será contra o Grêmio, em Itaquera, no domingo de 15 de maio. Nesse período, o Nacional irá se preparar para enfrentar o vencedor do confronto entre Boca Juniors, da Argentina, e Cerro Porteño, do Paraguai.

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n

Matar ou morrer: Corinthians recebe o Nacional e tenta avançar às quartas

Globo Esportes

57217038b76bb

Depois do empate sem gols, em Montevidéu, o Corinthians joga por uma vitória simples contra o Nacional, nesta quarta-feira, às 21h45, em Itaquera, para chegar às quartas de final da Taça Libertadores. A partida também vale como uma chance de reação do Timão às seguidas eliminações na arena em competições no formato de mata-mata.

Tite quer escrever uma nova história e deixar de lado as quatro quedas em casa – Paulistão 2015 e 2016, Libertadores 2015 e Copa do Brasil 2015. Para isso, o treinador aposta na base montada desde o início do ano e promove apenas o retorno do meia-atacante Giovanni Augusto, recuperado de uma lesão no tornozelo esquerdo.

Os uruguaios confiam no bom retrospecto como visitante nesta edição do torneio sul-americano. A equipe ainda não perdeu fora de casa e acumula dois empates e uma vitória. Se Corinthians e Nacional empatarem 0 a 0, a decisão será nos pênaltis. Empate com gols classifica os uruguaios Quem passar, pega Boca Juniors ou Cerro Porteño, nas quartas.

O trio de arbitragem é argentino. Nestor Pitana apita a partida. Os assistentes são Diego Bonfa e Cristian Navarro são os assistentes.

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n

Corinthians não vai bem, mas consegue o empate contra o Nacional no Uruguai

r7

5b807dbcpx_1mor09t6qm_file

Terminou sem gols a primeira partida entre Corinthians e Nacional pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Jogando no acanhado Parque Central, em Montevidéu, o Corinthians conseguiu barrar a pressão uruguaia, mas a seca de gols desta quarta-feira (27) poderá custar caro no jogo de volta em São Paulo em caso de empate.

Os dois times decidem as oitavas de final na próxima quarta-feira (4), na Arena Corinthians, em São Paulo. Uma vitória simples classifica o Timão.

O vencedor do confronto enfrenta nas quartas quem passar pelo duelo entre Boca Juniors e Cerro Porteño.

outdoor_pq

Pelas oitavas, Tite quer um Corinthians atento em Montevidéu contra o Nacional

r7

colombia_brazil_socce_amar4

O Corinthians pode ser considerado favorito no primeiro mata-mata da Copa Libertadores contra o Nacional, em Montevidéu. Mas a queda em 2015 diante do Guaraní, do Paraguai, também nas oitavas de final, serve como exemplo de como a competição sul-americana é traiçoeira. É por isso que o técnico Tite exige atenção total na partida desta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no estádio Parque Central.

No ano passado, abrindo as oitavas de final fora de casa, o Corinthians perdeu por 2 a 0 em Assunção, resultado que complicou a partida da volta no estádio Itaquerão, em São Paulo, com nova derrota (1 a 0).

Não perder nesta quarta-feira (e se possível não sofrer gols) é o principal objetivo do clube alvinegro, que vem de uma eliminação na semifinal do Campeonato Paulista e agora tem a Libertadores como principal foco, pelo menos até o início do Campeonato Brasileiro no dia 15 de maio.

O Corinthians chega às oitavas de final não sob pressão, mas com um certo incômodo por vacilos nos últimos mata-matas. Em 2015, caiu para o Guaraní e também diante do Palmeiras, na semifinal do Paulistão. E agora contra o Audax.

Tite, no entanto, afirmou que é preciso entender o contexto destas eliminações e não rotular a equipe, como “time de mata-mata” ou “time de pontos corridos” – sob seu comando, o Corinthians já ganhou todos os tipos de torneio, como Libertadores e Mundial de Clubes da Fifa e dois Brasileiros.

Audax elimina o Corinthians nos pênaltis e é finalista do Paulistão

r7

7aumc9ze74_40bw11q52u_file

Depois de colocar o Palmeiras na roda na fase inicial do Paulistão e de eliminar o São Paulo com goleada e olé, o Osasco Audax aprontou de novo neste sábado (23) e, depois de deixar a vitória escapar por duas vezes no tempo regulamentar — empate por 2 a 2 —, venceu por 4 a 1 nos pênaltis e se tornou finalista do Campeonato Paulista pela primeira vez.

Fágner, com um chute na trave, e Rodriguinho, que parou no goleiro Sidão, foram os vilões do vexame alvinegro diante de mais de 40 mil torcedores no Itaquerão.

o tempo normal, marcaram para o time presidido por Vampeta (que agora terá que dar um selinho na presidente Dilma Rousseff) o volante Bruno Paulo e o lateral Tchê Tchê, um em cada tempo. André fez os dois para o eliminado Corinthians.

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n

Corinthians recebe surpresa Audax em duelo por vaga na final do Paulista

Globo Esportes

camacho-600x400

O Corinthians inicia neste sábado uma série de decisões que vai determinar o futuro do clube no primeiro semestre da temporada. E o primeiro adversário não é nada fácil. Grande surpresa do Campeonato Paulista, o Audax atropelou o São Paulo nas quartas de final e agora tenta derrubar mais um grande para chegar à inédita final. A bola rola a partir das 18h30, em Itaquera. O vencedor pega Santos ou Palmeiras na decisão.

Tite sabe que terá pela frente um rival complicado, principalmente pelo estilo de jogo implantado pelo técnico Fernando Diniz, com muita posse de bola e movimentação constante. Mesmo assim, o Timão continua como grande favorito a avançar. Jogando em casa, a equipe venceu as 12 partidas que disputou até o momento entre Paulistão e Libertadores.

O Audax joga para surpreender mais uma vez. Na fase anterior, o clube de Osasco goleou o São Paulo por 4 a 1 e confirmou a grande campanha. Desta vez, o time dirigido pelo ex-meio-campista tentará dar o troco no Corinthians. As equipes se enfrentaram na primeira parte da competição, e o Timão venceu por 1 a 0.

Corinthians reserva encerra fase de grupos com show e 6 x 0

Terra

corinthianseliasmaurohoritaagifgp

Sera totalmente desnecessário escalar titulares contra o Cobresal, na noite desta quarta-feira, como o técnico Tite chegou a cogitar. Não apenas porque o Corinthians já estava classificado para o mata-mata da Copa Libertadores da América, mas principalmente em função da fragilidade do time chileno. Em Itaquera, o líder do grupo 8 fez jus à disparidade técnica em relação ao lanterna e aplicou uma goleada por 6 a 0 (a sua maior no estádio, superando o 6 a 1 sobre o São Paulo) com os seus reservas.

O placar elástico foi configurado antes mesmo do intervalo da partida. Com dois gols de Marlone (um deles de voleio), um golaço do paraguaio Ángel Romero e outro anotado em chute de fora da área de Guilherme Arana, o Corinthians retornou para o vestiário tranquilo e festejado por sua torcida. No segundo tempo, mesmo diminuindo o ritmo, ampliou com Elias e outra vez com Romero.

O resultado deixou o Corinthians com 13 pontos ganhos, à frente de Cerro Porteño (10), Independiente Santa Fe (8) e Cobresal (3) e só à espera da confirmação do seu oponente nas oitavas de final da Libertadores. A preocupação agora é com o Campeonato Paulista. Às 18h30 (de Brasília) de sábado, os titulares de Tite disputarão a semifinal estadual contra o Grêmio Osasco Audax, de novo em Itaquera.

Contra lanterna Cobresal, Corinthians tenta subir no ranking de classificados

Globo Esportes

a2991f99987

Não tente convencer o técnico Tite de que o Corinthians apenas cumprirá tabela contra o Cobresal, nesta quarta-feira, às 21h45, em Itaquera, pela última rodada da primeira fase de grupos da Taça Libertadores.

Com o time já classificado para as oitavas de final, o treinador escalou a equipe com dez reservas para enfrentar os chilenos. Mesmo assim, promete seriedade na tentativa de subir mais algumas posições na tabela.

Com dez pontos no Grupo 8, o Corinthians aparece agora na sétima colocação geral (que define os cruzamentos nas oitavas de final). Uma vitória aliada a um tropeço do Atlético-MG pode fazer o Timão chegar até o terceiro lugar. Neste momento, o adversário alvinegro nas oitavas de final seria o Deportivo Táchira, da Venezuela. O Nacional do Uruguai é outro possível rival na fase seguinte.

Bater os chilenos do Cobresal, aliás, é fundamental para a equipe de Tite terminar a fase na liderança da chave. Santa Fe, com oito, e Cerro Porteño, com sete, se enfrentam no Paraguai na luta pela outra vaga e aparecem logo abaixo. Já eliminado da competição, Cobresal segura a lanterna, com apenas três.

Confira resultados e jogos
Peñarol 4 x 3 Sporting Cristal (PER)
Atl. Nacional (COL) 0 x 0 Huracán-ARG
San Lorenzo (ARG) 1 x 1 LDU (EQU)
Grêmio-RS 1 x 0 Toluca
Hoje
19:30
Boca Juniors (ARG) x Deportivo Cali
Bolívar x Racing Club-ARG
21:45
Corinthians x Cobresal-CHI
Cerro Porteño-PAR x Santa Fé-COL

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n1

Corinthians abrirá semifinais no sábado. Clássico será domingo 14

Uol

jogadores-do-corinthians-comemoram-gol-marcado-por-balbuena-sobre-o-linense-1458415466233_615x300

A Federação Paulista decidiu puxar o jogo entre Corinthians e Audax para sábado, para proteger o representante brasileiro já garantido nas oitavas-de-final da Libertadores. O time de Tite deve viajar no início da semana para disputar seu jogo de ida das oitavas.

Por isso, a Federação Paulista decidiu fazer Corinthians x Audax no sábado e o clássico Santos x Palmeiras no domingo às 16h. A ideia inicial era ter as duas semifinais no domingo, e deixar o sábado para as duas semifinais da Série A-1 no domingo e deixar para o sábado a decisão da Série A-2 — Santo André x Barretos, Batatais x Mirassol.

O último semifinalista do Paulista foi definido na noite de segunda-feira, com vitória segura do Palmeiras sobre o São Bernardo. Segura, mas sem brilho. No primeiro tempo, o Palmeiras sofreu e viu o time do ABC ter duas chances claras de gol. Fernando Prass outra vez foi garantia.

Corinthians goleia Red Bull Brasil e garante vaga nas semifinais do Campeonato Paulista

r7

684o594w6e_4t3j0vn52m_file

Os mais de 36 mil torcedores que estiveram na Arena Corinthians, neste sábado (16), viram um verdadeiro show de futebol. Com direito a golaços, o Corinthians goleou o Red Bull Brasil por 4 a 0 e se classificou para as semifinais do Campeonato Paulista.

A equipe comandada pelo técnico Tite não demorou muito para abrir o placar. Aos 17 minutos do primeiro tempo, Giovanni Augusto viu a defesa adversária tirar mal a bola vinda de cobrança de escanteio, aproveitou a chance e, com estilo, acertou um belo voleio. 1 a 0. O segundo tento dos donos da casa surgiu após bela tabela entre Elias e Fagner. A bola chegou em André que, mesmo desajeitado, não desperdiçou.

Se a vantagem da equipe ao fim do primeiro tempo já era confortável, ela ficaria ainda melhor na segunda etapa. Alan Mineiro, aos 11 minutos, aproveitou bobeada de Dráusio e tocou com categoria para marcar o terceiro. Mas não acabou por aí. Lucca, aos 23, recebeu do mesmo Alan Mineiro, bateu de primeira e, com um golaço, concluiu a festa corintiana.

Com a vitória, o Timão conquistou a vantagem de, caso vá à grande final, decidir o campeonato em casa.

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n1

Pesquisa aponta Fla com maior torcida do país; Timão é o mais odiado

Globo Esportes

untitled-1

O time com maior torcida do Brasil é o Flamengo. O time mais odiado do Brasil é o Corinthians. Essas constatações fazem parte de pesquisa realizada pelo Paraná Pesquisas. Trata-se da primeira pesquisa sobre o assunto feita por esse instituto. As respostas eram espontâneas.

Duas perguntas foram feitas pessoalmente a 4.066 entrevistados com mais de 16 anos entre março e abril deste ano, em 214 municípios de 24 estados: “Para qual time você torce?” e “Qual é o time que você mais odeia?” A amostra atinge um grau de confiança de 95% para uma margem de erro de 1,5%.

As respostas para a primeira pergunta seguem a tendência das últimas pesquisas de tamanho de torcida, com Flamengo (16,5%), Corinthians (13,6%) e São Paulo (7,9%) no pódio, seguidos por Palmeiras (5,6%) e Vasco (4,5%). A partir daí, os resultados divergem – o que é natural, já que são institutos diferentes, com metodologias diferentes.

Nesta pesquisa, o Cruzeiro aparece em sexto lugar, com 4% da torcida, seguido de Grêmio (3,3%), Santos (3,2%), Atlético-MG (2,8%) e Internacional (2,6%). O primeiro clube fora do eixo Rio-São Paulo-Porto Alegre-Belo Horizonte é o Bahia, com 1,8%. Está à frente de Botafogo (1,8%), Fluminense (1,6%) e Sport (1,5)%. Outros clubes foram citados por 10% dos entrevistados. Nenhum time estrangeiro foi citado.

A novidade desta pesquisa é o índice de rejeição de cada clube. E o Corinthians surgiu como o time mais odiado do país, com 14,6% das respostas, uma ampla vantagem para Flamengo (8,6%), Vasco (5,9%), Palmeiras (5,3%) e São Paulo (3,2%). Depois aparecem Atlético-MG (1,9%) e Cruzeiro (1,6%) em empate técnico, assim como Internacional (1,6%) e Grêmio (1,4%).

Chama atenção o que pode ser entendido como desinteresse do brasileiro por futebol ou, pelo menos, pelos times de futebol. A resposta mais citada para a pergunta “por que time você torce” foi “por time nenhum”, com 19,4%. Ao mesmo tempo, a pergunta “qual o time que você mais odeia” teve como resposta mais citada “gosto de todos os times”, com 46,9% das respostas – que também eram espontâneas.

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n1

Tite pode ser 4º técnico que Corinthians perde para seleção em 18 anos, mais que rivais em 50

MSN

BBrwlud.img

Na última semana, o técnico Tite foi procurado pela CBF para assumir a seleção brasileira e preferiu não deixar o Corinthians no meio da Copa Libertadores, segundo o ‘Globo Esporte’. Se tivesse dito sim ao convite (ou se disser no futuro), o treinador seria o quarto a deixar o clube paulista pelo mesmo motivo em 18 anos.

Desde 1998, quando Vanderlei Luxemburgo assumiu a equipe verde e amarela, Carlos Alberto Parreira em 2003 e Mano Menezes em 2010 também trocaram o atual clube de Tite pelo Brasil. Nos últimos 50 anos, nenhum outro time do país teve tantos treinadores na seleção quanto o Corinthians.

Neste século, inclusive, só Cruzeiro, Sport e Corinthians perderam técnicos para a seleção. Luiz Felipe Scolari estava no time mineiro em 2001, e Leão, no pernambucano, em 2000. Já Dunga, em suas duas passagens (2006 e 2014), e o próprio Felipão em 2013 estavam desempregados.

Antes disso, o Cruzeiro também perdeu seu treinador para a seleção em 1987, quando Carlos Alberto Silva aceitou convite. Nos últimos 50 anos, Palmeiras e Flamengo também “emplacaram” dois técnicos: respectivamente, Telê Santana e Osvaldo Brandão, e Claudio Coutinho e Aymoré Moreira.

Os outros comandantes do time brasileiro nos últimos 50 anos saíram de equipes menores. Sebastião Lazaroni, técnico do Brasil em 1989 e 90, saiu do Paraná; Parreira, em sua passagem de 1991 e 94, estava no Bragantino; e Telê Santana vinha de período no Al-Ahli, da Arábia Saudita, em 1985.

Técnico da seleção entre 1994 e 98, Zagallo era auxiliar de Parreira anteriormente, portanto, também não deixou nenhum clube – em suas passagens anteriores, vinha do Botafogo. Paulo Roberto Falcão, que ganhou chance em 91, nunca havia sido treinador.

Há ainda o caso de João Saldanha, que também chegou a treinar o Botafogo, mas, quando assumiu a seleção brasileira, em 1969, já estava atuando como comentarista esportivo.

unimarc-modelo-4





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia