WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

maio 2019
D S T Q Q S S
« abr    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  



drupal counter

:: ‘Fluminense’

Corinthians inicia vida sem Tite com derrota para o Flu

Terra

fluadalbertomarquesagifgp

Deu tudo errado para o Corinthians na noite desta quinta-feira, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Na primeira partida sem o técnico Tite, mesmo fazendo um bom jogo e contando com uma defesa de pênalti de Cássio, o Timão viu Elias e Walter saírem lesionados, Yago ser expulso e foi derrotado pelo Fluminense por 1 a 0. O gol foi marcado por Cícero, no rebote da penalidade batida por ele próprio.

Outro ponto marcante foi a péssima arbitragem de Ricardo Marques Ribeiro e seus auxiliares, errando muito nas faltas e em alguns impedimentos claros. No lance capital, porém, o árbitro acertou, já que Yago puxou Cícero infantilmente na pequena área, quando a bola já saía pela linha de fundo.

Com o resultado, os tricolores alcançam os mesmos 13 pontos do Alvinegro, mas seguem atrás devido à diferença no saldo de gols (1 a 4). Os paulistanos saíram do G-4, agora atrás do Santos, também no saldo (5 a 4), ocupando a quinta colocação.

Na próxima rodada, os talvez ainda comandados de Fábio Carille vão receber a equipe do Botafogo, em duelo marcado para as 16h (de Brasília) do domingo, no estádio de Itaquera. Os cariocas, por sua vez, vão para o Recife, onde, no mesmo horário, enfrentam o Sport, na Ilha do Retiro.

Fluminense derrota Ferroviária e avança na Copa do Brasil

Terra

fred-1024x603

O Fluminense garantiu a passagem para a terceira fase da Copa do Brasil ao derrotar a Ferroviária por 3 a 0, em jogo disputado na noite desta quinta-feira, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O Tricolor das Laranjeiras não encontrou a menor dificuldade para impor sua maior categoria diante de um adversário muito esforçado, mas de limitada qualidade técnica.

Os gols do time carioca foram marcados por Gustavo Scarpa, dois, e Fred . Na próxima etapa da competição nacional, o Fluminense vai enfrentar o vencedor do confronto entre Ypiranga-RS e Aparecidense-GO.

O resultado fez justiça ao melhor desempenho da equipe carioca, que não deu a menor chance ao time de Araraquara. A Ferroviária foi bem diferente do time aguerrido do primeiro jogo quando conseguiu reagir e empatar, mesmo com um jogador a menos.

Flu e Ferroviária ficam no empate em jogo dramático

Gazeta Esportiva

26216399214_4c0ae0f035_h

Em jogo emocionante, Ferroviária e Fluminense empataram por 3 a 3 , na noite desta quarta-feira, na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara, pela segunda fase da Copa do Brasil. O Fluminense chegou a abrir 2 a 0, mas o time paulista, mesmo com um jogador a menos desde os 30 minutos do primeiro tempo, conseguiu virar o marcador e só cedeu o empate no segundo tempo.

O resultado permite que o Fluminense jogue por um empate por até dois gols para garantir a classificação para a próxima fase. Já a Ferroviária precisa vencer para seguir no torneio.

A partida também marcou o fim do jejum do atacante Fred que não marcava há dez partidas. O artilheiro tricolor fez dois gols. O Fluminense teve uma atuação irregular e foi dominado por um time que, mesmo inferior numericamente, foi bem melhor durante os 90 minutos e ainda desperdiçou um pênalti que poderia ter garantido a sua vitória.

Fluminense visita a Ferroviária pela segunda fase da Copa do Brasil

ESPN

622_043763cb-c33e-32df-ab3c-4f6ac7bc927f

O Fluminense visita a Ferroviária nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara, pela rodada de ida da segunda fase da Copa do Brasil. O Tricolor tenta se reerguer e mostrar que a eliminação para o Botafogo nas semifinais do Campeonato Carioca, com derrota de 1 a 0, foi um acidente.

Agora, a ordem no Flu é repetir a campanha vitoriosa que culminou com a conquista do título da Primeira Liga. Já o adversário vai estrear o técnico Antônio Picoli, que evitou o rebaixamento no Campeonato Paulista e no segundo semestre terá a Copa Paulista como objetivo.

Levir Culpi, técnico do Flu, quer que sua equipe repita o modelo de atuação exibido na vitória de 3 a 0 sobre o Tomense-MG, que fez o Tricolor se classificar para essa fase sem a necessidade do jogo da volta. O treinador, porém, não quer cobrar a vaga antecipada dessa vez, o que vai acontecer se os cariocas ganharem por dois ou mais gols de diferença.

Pelo lado da Ferroviária, Antônio Picoli espera poder tirar boas conclusões de sua equipe neste duelo contra o Fluminense, mas trata a partida com a seriedade de quem espera conseguir surpreender.

unimarc-modelo-4

Fluminense bate o Furacão e conquista a inédita Primeira Liga

Gazeta Esportiva

26458059982_7d33077247_k

O Fluminense é o primeiro campeão da história da Primeira Liga. Na final da edição inaugural da competição organizada pelos clubes da antiga Liga Sul-Minas com a adesão de duas equipes do Rio de Janeiro, o Tricolor das Laranjeiras bateu o Atlético Paranaense por 1 a 0 na final disputada no estádio Radialista Mario Helênio, em Juiz de Fora e levantou a taça inédita. O gol do título foi anotado por Marcos Júnior, que entrou no segundo tempo para decidir.

Para quem podia imaginar ainda um campo neutro, a presença a maciça de torcedores do Fluminense, que ainda entravam no estádio com a bola rolando, derrubava qualquer dúvida sobre quem era o mandante. Mas, quem mostrou o cartão de visitas primeiro foi o Furacão, com Walter, que aos dois minutos experimentou o chute de longe, nas mãos de Diego Cavalieri. Os cariocas, entretanto, logo acordaram. Aos oito minutos, Osvaldo apareceu em velocidade, foi travado e ficou no chão pedindo penalidade, não marcada.

A primeira chance real mesmo veio aos nove minutos, com Cícero cabeceando na área e Gérson desviando para grande defesa de Weverton. Walter tentava se movimentar e abrir espaço para quem vinha de trás no lado rubro-negro e, aso 12 minutos, tabelou com Marcos Guilherme, que na sequência arrematou por cima da meta. Pressão tricolor aos 17 minutos, com bate-rebate na área atleticana e Paulo André afastando para salvar.

O Fluminense tinha mais volume de jogo e, aos 25 minutos, Osvaldo entrou pela direita e cruzou para Wellington Silva, que se esticou todo e não conseguiu completar para as redes. Um minuto depois, o próprio Osvaldo tentou a finalização, com uma bicicleta desequilibrada que Weverton afastou da área rapidamente. O troco veio aos 31 minutos, em chute rasteiro de Eduardo que chegou a tirar uma casquinha do poste.

Depois de equilibrar as ações foi a vez do Atlético passar a pressionar. Aos 36 minutos, Walter recebeu de frente para a área, abriu espaço e soltou o pé por cima do gol. Mais próximo chegou Vinícius, aos 38 minutos, pegando sobra de bola e mandando o petardo no travessão. Desorganizados, os cariocas seguraram o empate até o intervalo para tentar modificar o panorama.

Para a etapa final, nenhuma mudança em campo e, do lado de fora, a torcida do Fluminense ainda chegando. Aos seis minutos, Scarpa lançou para Magno Alves, que invadiu a área, passou pelo goleiro, mas errou no momento de dar o último passe, facilitando a recuperação da defesa atleticana. Saída errada do Rubro-Negro, aos oito minutos, a bola sobrou para Scarpa, mas Weverton deixou a meta para fazer a defesa.

Como a conversa no intervalo não surtiu efeito, o técnico Levir Culpi promoveu duas mudanças de uma só vez, com as entradas de Edson e Marcos Junior nos lugares de Gerson e Osvaldo. Aos 23 minutos, Marcos Junior recebeu seu primeiro lançamento, mas a bola fugiu de seus pés. Sem brilha esta vez, Vinicius foi substituído aos 29 minutos para a entrada de Pablo no Atlético.

O ritmo não era o mesmo na etapa final e passado os 30 minutos as equipes já se preocupavam em não tomar gols, já que o empate pelo menos levava a partida para a cobrança das penalidades. Mas, aos 35 minutos, em contra-ataque mortal, Marcos Junior colocou velocidade, saiu da marcação e tocou na saída do goleio para abrir o placar. O Furacão partiu para o desespero com a entrada do atacante André Lima no lugar do volante Jadson, mas não foi possível reverter. Flu primeiro campeão e Furacão amargando um jejum iniciado em 2009.

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n1

De olho em final do Baianão, Bahia encara o Fluminense de Feira de Santana

Galáticos Online

bahia x fluminense de feira de santana

Após a eliminação da semifinal da Copa do Nordeste, o Bahia tem mais uma chance de chegar à um final nesse primeiro semestre. O Tricolor baiano encara na noite desta quarta-feira (20), às 20h30, na Fonte Nova, a equipe do Fluminense de Feira.

O time comandado por Doriva tem uma boa vantagem em relação a equipe de Arnaldo Lira. A equipe da capital joga podendo perder por até dois gols de diferença que avança para a final da competição.

Para o duelo da noite desta quarta-feira, o técnico Doriva não vai contar com as presenças de Lucas Fonseca e Hernane, ambos vetados pelo departamento médico. Com isso, Robson deve ser confirmado na defesa e Luisinho no ataque.

Do lado do Touro do Sertão, o técnico Arnaldo Lira deverá fazer algumas modificações. Sem Alysson, suspenso, Eduardo assume a titularidade. Na lateral esquerda, Zé Aquiraz sai e entra Gustavo, jogando Edson para fazer o lado esquerdo. No meio, Alessandro Azevedo deve ser confirmado no lugar de Felipe.

unimarc-modelo-4

CBF boicota a final da Copa Sul-Minas-Rio

Terra

cbf

O torneio organizado pela Liga Sul-Minas-Rio (Primeira Liga) chega nesta quarta-feira à decisão ainda sob o boicote da CBF. O site da entidade máxima do futebol brasileiro ignora a partida entre Fluminense e Atlético-PR, em Juiz de Fora. Esse desprezo não se alterou em nenhum momento, mesmo depois que a confederação decidiu apoiar a Liga e a competição.

Com uma dinâmica que traz dezenas de informações todos os dias sobre os principais campeonatos e centenas de clubes de futebol do País,o site da CBF preferiu nesta manhã dar destaque ao noticiário de Bragantino, Sampaio Corrêa e América-MG, da reta final da Copa do Nordeste e de reuniões do comitê de reformas da entidade. Mas nada de Primeira Liga. Nem sequer uma citação sobre a disputa da partida final.

A CBF e os componentes da Liga estiveram em choque a maior parte do tempo, notadamente em 2015. A confederação não queria dar apoio ao movimento que reúne 15 dos principais clubes do País, dos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas e Rio de Janeiro. Isso ficou mais evidente quando a federação carioca de futebol se mostrou inflexível quanto à participação de Flamengo e Fluminense no torneio.

Mas a CBF voltou atrás exatamente por causa da pressão exercida por Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional Cruzeiro e Atlético-MG, entre outros. Cedeu e abraçou a ideia dos clubes, temerosa de mais um desgaste – a confederação vive envolvida há um ano em escândalos de corrupção. O discurso soou bonito. Na prática, no entanto, a CBF continuou tratando a Liga como o patinho feio do futebol brasileiro.

Torcida apoia Levir, e Magno Alves, na vaga de Fred, resolve jogo para o Flu

Globo Esportes

magno

O Fluminense venceu o Volta Redonda, por 2 a 0, no Raulino de Oliveira. Sem Fred. A torcida gritou o nome de Levir Culpi. E a entrevista de momentos antes da partida foi um recado claro: o técnico afirmou que ninguém é mais importante do que o clube. Nem o presidente, nem o treinador, tampouco o jogador. Como se não bastasse para Fred, Magno Alves, veterano, também ídolo – ainda que em menor escala -, e seu substituto na partida, abriu o caminho para a vitória em belo gol – o que Fred não faz há oito jogos. E fez também o corta-luz que permitiu o golaço de Edson.

A equipe das Laranjeiras entrou em campo precisando vencer para não dar ao Vasco uma grande vantagem na “final” da Taça Guanabara, já que a última rodada desta fase do Carioca terá o clássico entre os dois primeiros colocados. Com a vitória, o Fluminense, agora líder, enfrentará o time de São Januário com os mesmos 14 pontos, e melhor saldo. Ou seja, precisa de um empate. Ambos têm vaga assegurada na semifinal. Somente um ficará com o troféu. Para o Volta Redonda, com a derrota, resta, além de vencer na próxima rodada, torcer contra Flamengo e Botafogo.

Cavalieri brilha nos pênaltis e leva Fluminense à final da Copa da Primeira Liga

Ogol

25990469806_8d5605f9f4_k

Vitinho marcou dois para o Internacional e Osvaldo outros dois para o Fluminense. O herói da noite, no entanto, estava no gol. Depois do empate em 2 a 2 nos 90 minutos, Diego Cavalieri pegou dois pênaltis e levou o Tricolor à final da Copa da Primeira Liga.

Foi um jogo corrido e com muita emoção, apesar dos problemas das duas equipes, ainda com muito a evoluir na temporada. No fim, o Fluminense confirmou a presença na decisão do primeiro torneio da Liga.

Eduardo Sasha converteu a primeira do Inter, e Gustavo Scarpa fez a do Flu. Vitinho bateu forte e mandou no travessão. Cícero arriscou e mandou no ângulo na sequência. Marquinhos não desperdiçou. Marcos Júnior também não.

Cavalieri pegou a batida de Jackson e Muriel respondeu com defesa na cobrança de Felipe Amorim. Na última cobrança do Inter, Anderson colocou força, mas o goleiro tricolor voou no canto para garantir a classificação.

outdoor_pq

Com PM e ‘mordida’ de federações, metade da renda do Fla-Flu no Pacaembu ‘evapora’

MSN

BBqMgpU

O Fla-Flu realizado no último domingo, no Pacaembu, em São Paulo, foi um sucesso de público, com 28.727 de 30.875 ingressos vendidos. No entanto, as despesas do duelo foram tantas que simplesmente metade da renda do duelo “evaporou”.

De acordo com o boletim financeiro divulgado pela Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), a renda bruta foi de R$ 1.374.375,00, enquanto a renda líquida (o que sobra após os descontos) foi de R$ 692.951,47.

Portanto, quase metade do bruto foi consumido em despesas como pagamento da Polícia Militar e as taxas das federações de São Paulo e do Rio: R$ 681.423,53.

A “mordida” mais forte foi a taxa da Ferj, que ficou com R$ 135.047,50 – a FPF (Federação Paulista de Futebol), por sua vez, levou “apenas” R$ 68.718,75.

O aluguel do Pacaembu ficou em R$ 71.935,00, enquanto a confecção, venda e pré-venda de ingressos consumiu nada menos do que R$ 54.453,90.

A taxa de policiamento também foi “salgada”: R$ 54.443,53. Além dela, houve outros gastos com segurança, como orientadores e fiscais (R$ 25.560,20) e monitoramento por câmeras (R$ 6.600,00).

Outras despesas que saíram caras foram o aluguel de grades e tendas, por R$ 22.730,00, e as próprias despesas operacionais do estádio paulistano: R$ 17.200,00.

Após os descontos, sobraram R$ 346.475,73 para cada time.

Como precisa usar parte da renda para o pagamento de penhoras, contudo, o Flamengo lucrou R$ R$ 294.504,37.

Fluminense vence Criciúma, termina em primeiro no grupo e elimina Grêmio

Ogol

imgS620I171379T20160311023209

Na estreia de Levir Culpi, o Fluminense contou com dois gols do jovem meia Gerson para bater o Criciúma, em Juiz de Fora, e garantiu sua classificação para a próxima fase da Primeira Liga.

O Tricolor acabou em primeiro lugar no grupo A, com seis pontos, mesma pontuação do Atlético Paranaense, vice-líder. O resultado, também, acabou eliminando o Grêmio que, até então, era o segundo melhor colocado, com cinco pontos.

Na semifinal, a equipe das Laranjeiras irá encarar exatamente o rival do Tricolor, o Internacional, que terminou na liderança do grupo B.

No outro jogo da noite, o Coritiba goleou o Avai pelo placar de 3 a 0.

unimarc-modelo-4

Com gol no fim, Magno Alves salva Flu e garante vitória sobre Friburguense

Gazeta Esportiva

25429738066_f8542e5198_k

Na estreia de Marcão como técnico interino, o Fluminense voltou a vencer no Campeonato Carioca. O Tricolor das Laranjeiras derrotou o Friburguense por 2 a 1, em partida disputada na noite desta quarta-feira no estádio Eduardo Guinle, em Nova Friburgo. Magno Alves, aos 41 minutos do segundo tempo, marcou o gol da vitória.

O resultado fez o Fluminense chegar aos dez pontos e ocupar a quarta colocação do Grupo A. Para garantir a classificação para a próxima etapa da competição, o Tricolor só vai precisar de um empate diante do América. O Friburguense segue com oito pontos, na sexta colocação no Grupo B e com poucas chances de classificação.

O Fluminense foi um pouco melhor no primeiro tempo, quando saiu na frente do marcador, mas cedeu o empate e foi dominado pelo adversário no segundo tempo. O time tricolor teve a sorte de decidir a partida em lance isolado, quando tudo indicava que o Friburguense conseguiria marcar o segundo gol.

Na próxima rodada, o Fluminense enfrentará o América no Los Larios; O Friburguense terá a Portuguesa, pela frente, no Eduardo Guinle.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia