WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
pmvc

março 2019
D S T Q Q S S
« fev    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  



drupal counter

:: ‘Campeonato Brasileiro’

Série B tem quatro jogos nesta sexta. Bahia e Paysandu abrem a rodada

Terra

5749fd9bb3dfe

Quatro jogos marcam o inicio da sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Às 19h45, o Bahia recebe o Payssandu, na Fonte Nova. O Tricolor baiano, que vem de um empate sem gols com o Náutico na última terça-feira, precisa vencer em casa para tentar chegar a 11 pontos e encostar no Vasco e também no Atlético-GO, líder e vice-líder da competição, com 13 e 12 pontos, respectivamente.

Um pouco mais tarde, às 20h30, acontecem dois jogos. O Vila Nova, que é 19º colocado, com apenas três pontos, recebe o Paraná Clube, que ocupa a oitava colocação, com a mesma pontuação de Bahia e Luverdense: oito pontos. O Verdão do Centro Oeste, que também entra em campo pela sexta rodada, enfrenta o Brasil de Pelotas, no Estádio Bento Freitas, no Rio Grande do Sul. A equipe de Mato Grosso não terá vida fácil, já que o time gaúcho é o terceiro colocado e, se vencer, empata em número de pontos com o Vasco, que só joga no sábado.

Para fechar a rodada, Náutico e Joinville se enfrentam às 21h30, na Arena Pernambuco. O Timbu busca a recuperação, após o empate com o Bahia, enquanto o JEC chega embalado, depois do triunfo sobre o Tupi, por 2 a 1, na última terça-feira.

A rodada será complementada no sábado (4), com mais seis partidas. Confira:
16h00
Sampaio Corrêa x Ceará
Oeste x Criciúma
Londrina x Tupi
16h30
Vasco x Goiás
21h00
Atlético-GO x Bragantino
Avaí x CRB

Clubes da 1ª divisão devem R$ 4,8 bilhões

Globo Esportes

atletico-mineiro-libertadores-2016

A primeira divisão do futebol brasileiro tem R$ 4,8 bilhões em dívidas. Os mesmos 20 times que jogaram o Campeonato Brasileiro em 2015 deviam menos da metade cinco anos atrás, em 2011. A história é quase a mesma de sempre. Os clubes, embora tenham elevado consideravelmente suas receitas, continuam a gastar mais do que têm. Quando falta dinheiro para fechar a conta, sobe o endividamento. Mas há mais. Dívidas que tinham sido escondidas debaixo do tapete por cartolas agora foram expostas pelo Profut, a lei federal que permitiu renegociar e parcelar impostos não pagos.

O clube que mais deve no país é o Atlético-MG, com R$ 553 milhões em 2015. O que menos deve é a Chapecoense, apenas R$ 5 milhões. Mas a análise não pode parar por aí. O Itaú BBA, liderado por Cesar Grafietti, detalhou o perfil das dívidas do futebol brasileiro para ÉPOCA. Há o endividamento ruim e há o muito ruim. Para entender, dividimos as dívidas em três grupos: bancária, operacional e fiscal.

A dívida com os bancos é a mais perigosa, pois tem juros mais altos e pode virar uma bola de neve. A operacional é a mais urgente. São dívidas de curto prazo, como valores devidos a atletas, outros clubes e fornecedores. A fiscal é a menos preocupante, sobretudo depois que o governo federal permitiu, por meio do Profut, em 2015, que times esticassem os pagamentos de impostos atrasados por 20 anos. Mas que, agora, por causa do Profut, não pode mais ser ignorada.

Quando você olha para toda a dívida da primeira divisão, vê o seguinte quadro. O endividamento operacional é o menor, em R$ 980 milhões, e se manteve no mesmo valor de um ano atrás. O bancário aumentou e chegou a R$ 1,48 bilhão. O fiscal disparou. Os impostos devidos pelos 20 clubes do Brasileiro chegaram a R$ 2,33 bilhões em 2015, com um aumento de mais de R$ 500 milhões em relação a 2014.

O crescimento da dívida fiscal entrega um mau hábito do futebol brasileiro. Quando cartolas aderiram ao Profut em 2015 e renegociaram seus impostos devidos, o governo federal deu descontos em multas, juros e encargos que eram cobrados até então. O valor “economizado” por clubes, como explicou ÉPOCA, é de pelo menos R$ 440 milhões. Trocando em miúdos, a dívida total subiu ao mesmo tempo que descontos foram dados pelo credor. Como? Os balanços financeiros de anos anteriores omitiam dívidas com o governo. O Profut exigiu um pente-fino sobre o endividamento fiscal.

Entre os clubes, há casos mais e menos graves. Santos e São Paulo têm endividamentos de tamanhos similares, mas os santistas devem mais impostos e os são-paulinos mais para bancos, o que torna o caso dos tricolores mais preocupante. O Atlético-PR tem a maior dívida bancária do país, mas por uma razão singular: empréstimos tomados para reformar a Arena da Baixada para a Copa do Mundo de 2014 entram no balanço do clube. Não fossem elas, os paranaenses teriam “só” R$ 66 milhões devidos. O Corinthians não inclui a dívida da Arena Corinthians – ela consta no balanço do estádio, gerido por um fundo, pelo clube e pela Odebrecht. O Internacional também não. No caso dos colorados, a conta é da empresa BRIO, formada por Andrade Gutierrez e BTG Pactual para administrar apenas a parte nobre do estádio Beira-Rio.

Conquistense Marielson Alves apita Atlético-GO e Bragantino pela 7ª rodada da Serie B

Da Redação

v.php

Após ser sorteado para apita o jogo Palmeiras e Grêmio, que acontece nesta quinta (2), às 21 horas, no estádio do Pacaembu, pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro da Serie A, o árbitro conquistense Marielson Alves Silva vai comandar o confronto entre Atlético-GO e Bragantino, que será realizado no próximo sábado (4), Ás 21 horas, no estádio Serra Dourada, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro da Serie B.

Ele será auxiliado por Adailton José de Jesus Silva e Jucimar dos Santos Dias, ambos de Salvador.

O 4º árbitro será Urias Crescente Alves Junior, de Goiás.

Sete partidas abrem a 5ª rodada da Serie A na noite desta quarta

Da Redação

728x484

Sete confrontos abrem a 5ª rodada do Campeonato Brasileiro da Serie A, na noite desta quarta (1º). Destaque para o Internacional que enfrenta o Atlético-PR, no Beira Rio, em busca da liderança da competição

Amanhã (2), além de Palmeiras e Grêmio que terá a arbitragem do conquistense Marielson Alves Silva, o Flamengo tenta engrenar diante do Vitória, enquanto a Ponte Preta busca a reabilitação, após duas derrotas seguidas, contra o América-MG. O Coelho ainda não venceu na competição, assim como Sport, Cruzeiro e Figueirense, todos na zona de rebaixamento.

Confira os jogos
19:30
Internacional-RS x Atlético-PR
21:00
Santa Cruz-PE x Sport-PE
Coritiba-PR x Chapecoense-SC
Corinthians x Santos
21:45
Figueirense-SC x São Paulo
Botafogo-RJ x Cruzeiro-MG
Atlético-MG x Fluminense-RJ
Amanhã
19:30
América-MG x Ponte Preta
21:00
Flamengo-RJ x Vitória-BA
Palmeiras x Grêmio-RS

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n

SÉRIE B: Vasco e Atlético-GO perdem 100% e Joinville deixa o Z4

Futebol Interior

728x485

Todos os dez jogos da quinta rodada da Série B do Campeonato Brasileira foram disputados nesta terça-feira e as duas equipes que vinham com 100% de aproveitamento, Vasco e Atlético-GO, conheceram seus primeiros jogos sem vitória.

Jogando na Arena Barueri, o Cruzmaltino abriu o placar com apenas 23 segundos de jogo contra o Oeste, mas sofreu o empate por 1 a 1. Mesmo assim, os cariocas ainda estão na liderança da competição com 13 pontos, já que o Atlético-GO foi derrotado.

O Dragão enfrentou o Luverdense no Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde e perdeu por 3 a 2. Com a vitória, o LEC chegou aos oito pontos, na sexta posição, enquanto o time goiano ainda é o segundo com 12.

Outro time que segue fazendo bonito na Série B é o novato Brasil de Pelotas. Nesta terça o Xavante fez mais uma vítima e bateu o Paysandu por 1 a 0 no Bento de Freitas, chegando aos dez pontos na terceira colocação. Com cinco pontos, o Papão é apenas o 16º.

No Castelão, em Fortaleza, o Ceará bateu o Goiás por 2 a 1 e chegou a sete pontos, ocupando a 11ª colocação. O Esmeraldino, com cinco pontos, está em 15º.

Quem também venceu foi o CRB. Mesmo jogando fora de casa, contra o Vila Nova no Serra Dourada, em Goiânia, o Galo da Pajuçara venceu por 2 a 1 e subiu para a quinta posição com nove pontos. O Vila, com três pontos, é o penúltimo e só não ficou na lanterna porque o Sampaio Corrêa ficou no empate sem gols com o Bragantino no Castelão, em São Luís, e chegou apenas ao seu primeiro ponto. O Massa Bruta também vai mal e, com quatro pontos, é o 17º.

Também a briga contra o rebaixamento, Tupi e Joinville se enfrentaram em Juiz de Fora e o time catarinense conquistou sua primeira vitória com um gol no último minuto. Com o placar de 2 a 1, o JEC chegou aos seis pontos, na 12ª colocação, enquanto o Tupi é apenas o 18º com três.

A rodada contou ainda com dois clássicos regionais. Em Criciúma, o time da casa recebeu o rival Avaí no Heriberto Hulse e venceu por 1 a 0, chegando aos dez pontos, assumindo a quarta posição e ultrapassando o rival que ficou em décimo com sete pontos.

O outro clássico foi entre Londrina e Paraná, que ficaram no empate por 1 a 1 no Estádio do Café. O Tubarão é o 13º com seis pontos e o Tricolor é o oitavo com dois pontos a mais.

Paulo Bento peitou a farsa do Fair Play no futebol brasileiro

Lancenet

paulo-bento-cruzeiro-790x527

Em apenas três jogos à frente do Cruzeiro, o treinador português já percebeu como os jogadores brasileiros se utilizam do Fair Play como forma de gastar os minutos finais de uma partida. Não é uma questão de bom senso, e sim uma farsa.

No último sábado, o atleta do América-MG simulou uma contusão e o técnico do Cruzeiro impediu que seu time devolvesse a bola para o adversário. Após a partida, foi enfático: “Quero que meus jogadores joguem de forma leal. Não digo nunca a um jogador meu para queimar tempo, se jogar no chão. O que eu digo é que a partir de agora, por uma questão de filosofia, o Cruzeiro não colocará a bola fora. Se a colocar, não pretendemos que nos devolvam. Está o árbitro lá para isso”.

E aí entra mais um personagem: o juiz. Esse ser melindroso incapaz de perceber a diferença entre lesão e catimba e que se torna conivente com a prática. Esqueçam essa bobagem de “o juiz não é médico, ele não pode impedir o atendimento”. A prática é tão recorrente que se torna fácil perceber quando a interrupção forçada se torna trapaça.

O Fair Play não é apenas uma situação de jogo. Virou uma campanha da Fifa, que busca o respeito entre os jogadores. E surgiu justamente depois de um dos lances mais controversos da história do futebol: La Mano de Dios, o gol de mão de Maradona na Copa do Mundo de 1986.

Por aqui, institucionalizou-se o golpe. O contexto é sempre o mesmo. Jogadores do time que está vencendo ou que deseja manter o empate começam a cair no gramado sem qualquer contato físico. Desabam, como goiabas maduras, sem qualquer cerimônia. Rolam pelo chão, fingem câimbras, cobrem o rosto com as mãos, até o juiz autorizar a entrada do atendimento médico. E se o adversário não devolve a bola no lance seguinte, instaura-se a confusão, como se, no fim das contas, existisse uma regra para beneficiar o falsário.

Outro estrangeiro também se manifestou sobre o tema. O zagueiro Lugano, ídolo do São Paulo, apoiou o técnico cruzeirense: “Você passa por idiota”, justificou. Não se sabe quanto tempo Paulo Bento vai durar por aqui, mas vale torcer para que este pequeno legado vingue. Se o futebol brasileiro deseja restaurar algo de sua credibilidade, um dos passos é extinguir um dos seus hábitos mais patéticos.

unimarc-modelo-4

Preço médio do ingresso no Campeonato Brasileiro despenca

MSN

BBtF9zZ.img

A situação econômica do Brasil foi um dos temas principais da insatisfação da população nos últimos meses. A chamada “crise” fez com que o poder de compra de muitas pessoas diminuísse, e o ingresso dos jogos do Campeonato Brasileiro foi um dos “produtos” que tiveram queda em seu valor de 2015 para 2016.

No geral dos 16 times que disputaram a primeira divisão no ano passado e seguem na elite neste ano, o ingresso médio caiu 21%. Apenas Internacional, Ponte Preta e São Paulo tem um valor superior neste ano do que tinham na temporada anterior.

Com a interdição do Maracanã, Flamengo e Fluminense tiveram de achar alternativas em cidades menores e, por essa razão, tiveram as maiores quedas de preço médio do ingresso, com 67% e 57%, respectivamente.

O Palmeiras, com ingresso médio a R$ 58,64 (era R$ 62,69 em 2015) segue como o time do ticket mais caro do Campeonato Brasileiro, seguido de Corinthians e Internacional. Com queda de 40% e ingresso a R$ 10,82 na média, a Chapecoense tem o ingresso mais barato da elite, seguida de Figueirense e Flamengo.

SÉRIE B: Rodada completa tem Vasco e Atlético-GO brigando pela liderança isolada

Futebol Interior

728x485

Únicos times com 100% de aproveitamento até agora no Brasileiro da Série B, Vasco da Gama e Atlético-GO entram em campo nesta terça-feira, quando dez jogos movimentam a quinta rodada, disputando a liderança isolada. Por outro lado, Joinville e Sampaio Corrêa buscam as primeiras vitórias no campeonato.

Na liderança por conta do saldo de gols (8 contra 4), já que tem os mesmos 12 pontos que o Atlético-GO, o Vasco enfrenta o Oeste – 15º colocado, com quatro – na Arena Barueri. O time goiano vai até Lucas do Rio Verde enfrentar o Luverdense, que tem cinco pontos e é o décimo colocado.

Confira os jogos
19:15s
Brasil-RS x Paysandu-PA
Bahia-BA x Náutico-PE
Criciúma-SC x Avaí-SC
Ceará-CE x Goiás-GO
Vila Nova-GO x CRB
Londrina-PR x Paraná-PR
Sampaio Corrêa-MA x Bragantino
21:30
Luverdense-MT x Atlético-GO
Oeste x Vasco-RJ
Tupi-MG x Joinville-SC

Conquistense Marielson Alves apita Palmeiras e Grêmio pela 5ª rodada da Serie A

Da Redação

images

O árbitro conquistense Marielson Alves foi sorteado pela CBF para comandar o jogo entre Palmeiras e Grêmio, que acontece na próxima quinta (2), às 21 horas, no estádio Pacaembu, pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro da Serie A.

Ele será auxiliado por Rodrigo F, Henrique Correa, do Rio de Janeiro e Ivan Carlos Bohm, do Paraná. O 4º árbitro será Fábio Filipus, também do Paraná.

Confira a rodada completa
Quarta

19:30
Internacional-RS x Atlético-PR
21:00
Coritiba-PR x Chapecoense-SC
Corinthians-SP x Santos-SP
Santa Cruz-PE x Sport-PE
21:45
Botafogo-RJ x Cruzeiro-MG
Atlético-MG x Fluminense-RJ
Figueirense-SC x São Paulo-SP
Quinta
19:30
América-MG x Ponte Preta-SP
21:00
Flamengo-RJ x Vitória-BA

BRASILEIRÃO: Gaúchos lideram e São Paulo e Flu vencem clássicos

Futebol Interior

728x325

A quarta rodada do Campeonato Brasileiro pegou fogo neste domingo, quando foram realizados cinco jogos. Enquanto o Corinthians conseguiu embalar de vez, conquistando a segunda vitória, os tricolores Fluminense e São Paulo tiveram um domingo mais doce ao vencerem seus maiores rivais. Grêmio e Internacional também venceram e ocupam a primeira e segunda posição da tabela, respectivamente.

Confira os resultados da 4ª rodada
Cruzeiro-MG 1 x 1 América-MG
Atlético-PR 2 x 1 Figueirense-SC
Chapecoense-SC 1 x 1 Santa Cruz-PE
Sport-PE 0 x 2 Corinthians
Ponte Preta 1 x 2 Flamengo-RJ
Fluminense-RJ 1 x 0 Botafogo-RJ
Vitória-BA 1 x 1 Atlético-MG
São Paulo 1 x 0 Palmeiras
Grêmio-RS 2 x 0 Coritiba-PR
Santos 0 x 1 Internacional-RS

Chapecoense empata no fim e Santa pode perder a ponta neste domingo

Lancenet

leonardomourachapecoensesantacruzbrasileirao28052016gazetapress

Fechando os jogos de sábado desta quarta rodada do Brasileirão, a Chapecoense recebeu o Santa Cruz na Arena Condá. Este foi o primeiro duelo entre as equipes na história do futebol e já carregava um alto grau de importância. Quem deixasse o campo vencedor, seria o líder do campeonato. Mas a vitória não saiu para nenhum dos lados. Apesar de um jogo bastante movimentado e com bons lances para os dois lados, as equipes deixaram o campo de jogo com a igualdade em 1 a 1.

O atacante Arthur inaugurou o marcador, após cruzamento de Keno, ainda no primeiro tempo de jogo. No segundo tempo, a Chapecoense chegou ao empate já aos 38 minutos, com Tiago Costa marcando contra. Com o resultado, o Santa permanece imbatível sob o comando de Milton Mendes e invicto no Brasileirão, mas somou apenas um ponto, e agora tem oito, podendo ser ultrapassado por Grêmio, Internacional e Palmeiras. A Chapecoense também segue invicta, mas chega aos seis pontos e perde a oportunidade de liderar momentaneamente o torneio.

Jamais o líder na 3ª rodada ganhou o título do Brasileirão

Terra

grafite-santa-cruzeiro-gp

O Santa Cruz vive, com méritos, dias de euforia. Campeão da Copa do Nordeste e do Estadual de 2016, o time de Pernambuco lidera a Série A do Brasileiro com três rodadas disputadas. Melhor ainda: está nessa posição depois de amargar dez anos longe da principal divisão do futebol nacional. Contudo, o histórico recente da competição recomenda que seu torcedor se contenha. Desde que o Brasileiro passou para o sistema de pontos corridos, em 2003, jamais um equipe que o liderava na terceira rodada conquistou o título.

Nas últimas 13 edições da Primeira Divisão nacional, clubes que não têm no currículo o título mais importante do futebol do País chegaram à liderança no início da competição. Em 2004, a honraria coube ao Figueirense, que terminou campeonato em 11º. Já em 2007 foi a vez de o Paraná despontar em primeiro lugar depois de três rodadas. Mas, no final, o time não passou da 19ª posição e acabou rebaixado.

Há exatamente cinco anos, o Santa Cruz disputava a Série D do Brasileiro. Foi vice-campeão de 2011 e pulou para a Terceira Divisão. Já em 2013, conseguiu o título da Série C e deu um salto maior, então para a Segunda Divisão. Mais dois anos, e o centenário clube do Nordeste, em outra campanha de fôlego, acabou como vice-campeão da Série B.

Essa ascensão rápida é um contraste com a queda repentina da equipe no cenário nacional. Em 2006, o time foi rebaixado da Série A para a Série B. Em 2007, caiu para a Série C e em 2008, para a Série D. E na disputa da Quarta Divisão em 2009 terminou em 28º lugar.

Confira os líderes do Brasileiro após a terceira rodada, desde 2003. Ao lado o campeão.

2003 – Internacional (Cruzeiro)
2004 – Figueirense (Santos)
2005 – Santos (Corinthians)
2006 – Santos (São Paulo)
2007 – Paraná (São Paulo)
2008 – Cruzeiro (São Paulo)
2009 – Internacional (Flamengo)
2010 – Corinthians (Fluminense)
2011 – São Paulo (Corinthians)
2012 – Vasco (Fluminense)
2013 – São Paulo (Cruzeiro)
2014 – Corinthians (Cruzeiro)
2015 – Sport (Corinthians)
2016 – Santa Cruz

13010866_763527323749434_1887758628180687307_n



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia