WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
pmvc

dezembro 2018
D S T Q Q S S
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  



drupal counter

:: ‘Palmeiras’

Viradas e 7 gols: Palmeiras bate Grêmio e segue 100% em casa

Terra

palmeirasdanielvorleyagifgp

No dia em que o clube comemorou os 20 anos da irretocável conquista do Campeonato Paulista de 1996, o Palmeiras encheu sua torcida de orgulho. Na fria e chuvosa noite desta quinta-feira, Verdão e Grêmio fizeram jogo emocionante e polêmico válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, que terminou com vitória alviverde, de virada, por 4 a 3, no Estádio do Pacaembu, já que o Palestra Itália estava reservado para um show.

O time da casa superou a até então intransponível defesa gaúcha logo no primeiro minuto da partida, com Gabriel Jesus. No entanto, os visitantes empataram no último lance da primeira etapa, em gol irregular do zagueiro Bressan. A equipe de Porto Alegre viraria o placar no início do segundo tempo, com Juliano, mas o Palmeiras fez valer o canto de sua torcida e mostrou por que é o “time da virada”, com tentos de Róger Guedes e Vitor Hugo. No fim, Thiago Santos, que fora a grande surpresa no time titular de Cuca, fez o quarto antes de o Tricolor Gaúcho diminuir nos acréscimos com o ex-corintiano Edílson.

Com o resultado, o Palmeiras segue com 100% de aproveitamento na condição de mandante, uma vez que já havia batido Atlético-PR e Fluminense no Palestra Itália, e chega aos nove pontos, ocupando a quinta colocação do torneio nacional. O Grêmio, por sua vez, que começou a rodada como líder, permanece com sete pontos e cai para o segundo lugar, atrás apenas do arquirrival Internacional.

Agora, o Alviverde buscará somar seus primeiros pontos como visitante no próximo domingo, a partir das 16 horas (de Brasília), quando enfrentará o Flamengo, em Brasília. Já o Tricolor Gaúcho tentará se recuperar diante da ponte Preta, no sul do País, no mesmo dia e horário.

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n

Palmeiras vence São Bernardo e pega Santos na semifinal do Paulista

Gazeta Esportiva

jesus

O Palmeiras se classificou para as semifinais do Campeonato Paulista na noite desta segunda-feira. No Estádio Palestra Itália, o time alviverde venceu o São Bernardo por 2 a 0 e garantiu o direito de enfrentar o Santos na briga por uma vaga na decisão do torneio estadual.

Com melhor campanha, o Santos terá a vantagem do mando de campo na semifinal diante do Palmeiras, a ser disputada em jogo único, ainda sem data definida e com torcida única. Os dois clubes vivem tempos de rivalidade acirrada, marcada pelas decisões do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil em 2015.

Na última partida das quartas de final, o Palmeiras teve trabalho para superar o São Bernardo e contou com gols de Alecsandro e Gabriel Jesus para avançar. O time alviverde, sob o comando do técnico Cuca, completou nesta segunda-feira uma série de seis partidas sem derrotas (cinco vitórias e um empate).

Eliminado, Palmeiras dá adeus à Libertadores com goleada e aplausos

Gazeta Esportiva

fd_palxriv_1404-339-de-427-1024x682

O atual campeão da Copa do Brasil não foi além da fase de grupos da Copa Libertadores da América, mas os mais de 30 mil pagantes nesta quinta-feira no Palestra Itália, ao menos, viram uma goleada. Prejudicado pela vitória por 2 a 0 do Rosario Central sobre o Nacional, em Montevidéu, no mesmo horário, o Verdão se despediu da competição aplicando 4 a 0 sobre o River Plate uruguaio. Saindo de campo ouvindo aplausos e até “olé” nos minutos finais.

Dono da partida, diante de um rival previamente eliminado e inferior tecnicamente, o Palmeiras abriu o placar com Egídio, aos 18 minutos, e Allione ampliou ainda no primeiro tempo, aos 48 minutos. No intervalo, o time soube que o Rosario já vencia o Nacional, o que tornava qualquer vitória alviverde inútil. Mesmo assim, aos 27, Allione fez mais um e Alecsandro, de pênalti, definiu a goleada, aos 35.

O confronto virou um amistoso à medida que chegava a informação de gols do Rosario. Assim, Cuca aproveitou até para testar Cleiton Xavier, que não atuava desde agosto. Agora, resta à equipe o Campeonato Paulista, no qual recebe o São Bernardo em jogo único das quartas de final, às 21 horas (de Brasília) de segunda-feira. Na Libertadores, a campanha se encerra com oito pontos em 18 possíveis, abaixo dos nove do Nacional e 11 do Rosario.

Palmeiras empata no sufoco, amplia drama e busca “milagre”

Terra

palmeirasrosariobrigart

A noite desta quarta-feira do palmeirense foi muito tensa. A equipe parecia que conseguiria uma importante vitória na Argentina, chegou a ficar à frente do placar duas vezes, mas levou a virada do Rosario Central. Para piorar, Gabriel Jesus, que fez dois gols, foi expulso por agressão e deixou o time brasileiro em situação complicada. Menos mal que Lucas Barrios deixou tudo igual no fim e decretou o 3 a 3, que evita a eliminação alviverde, mas deixa o clube em situação bastante delicada no grupo 2 da Libertadores.

O time somou um ponto e não depende só de si para ir às oitavas de final. Recebe o River Plate uruguaio no dia 14, no Palestra Itália, e pode ser eliminado até se golear, caso Rosario Central e Nacional de Montevidéu empatem na última rodada, no mesmo dia – assim, ambos se classificam e o Palmeiras está fora. O time brasileiro chega a cinco pontos, três atrás do Rosario e do Nacional, que enfrenta o River nesta quinta-feira, no Centenário.

Prass pega pênalti, Cássio erra e Palmeiras bate Corinthians

Terra

dududanielvorleyagif

O Palmeiras precisou ter pela frente seu grande rival para voltar a ser imponente. Depois de reencontrar a vitória em duelo com o fraco Rio Claro, o Palmeiras se impôs sobre o Corinthians no Pacaembu, voltou a contar com Fernando Prass e venceu por 1 a 0, resultado muito importante no Campeonato Paulista.

Usando os meiões brancos que lhe deram sorte em Derbys históricos em 1976 e 1993, o time dirigido por Cuca chegou aos 21 pontos e só dependerá de si na última rodada, contra o Mogi Mirim, para ir às quartas de final. O time do Parque São Jorge, já classificado, com 32 pontos, tem assegurada a melhor campanha da primeira fase.

Todos os resultados
Audax 2 x 1 São Bento
Ponte Preta 7 x 2 Água Santa
São Paulo 2 x 1 Oeste
XV de Piracicaba 1 x 1 Linense
Palmeiras 1 x 0 Corinthians
São Bernardo 3 x 2 Red Bull Brasil
Capivariano 3 x 5 Santos
Ferroviária 0 x 1 Botafogo-SP
Novorizontino 2 x 0 Rio Claro
Ituano 0 x 1 Mogi Mirim

Palmeiras bate Rio Claro na primeira vitória sob o comando de Cuca

Ogol

imgS620I172484T20160401023805

O Palmeiras sofreu para marcar, mas, com um gol de Alecsandro perto do intervalo, um belo tento de Gabriel Jesus no início do segundo tempo e um de Rafael Marques perto do fim, conseguiu bater o Rio Claro, no Pacaembu.

Foi a primeira vitória de Cuca no comando do Alviverde, que sobe para segundo lugar no grupo B, chegando a 18 pontos e voltando para a zona de classificação.

O Galo Azul tem a pior campanha da competição e jogará a segunda divisão na próxima temporada.

unimarc-modelo-4

Entre as equipes do Brasileirão, Palmeiras tem zaga mais vazada do ano

Ogol

imgS620I172272T20160328133823

O Palmeiras viveu neste domingo o seu ponto mais baixo, em um início de 2016 decepcionante, ao ser goleado pelo Água Santa. O momento preocupa e o desempenho defensivo é um sintoma dos problemas que Cuca terá de resolver no Alviverde. Em um levantamento realizado por oGol, o time paulista aparece como pior defesa entre os clubes que disputam a Série A do Brasileiro.

Foram 21 sofridos até o momento, sendo quatro neste domingo, contra o Água Santa. O Palmeiras sofreu gols nos últimos quatro jogos, com quatro derrotas. A defesa foi vazada em 11 dos 16 jogos disputados em 2016. A última vez que o time não sofreu gol foi contra o São Paulo, com o interino Alberto Valentim no comando e vitória por 2 a 0.

A segunda pior defesa de 2016 pertence ao Fluminense. Apesar de dar sinais de reação com Levir Culpi no comando, o time tricolor não teve um bom desempenho no início da temporada e por isso trocou de treinador. A defesa é justamente o setor mais criticado e o reforço para o setor, Henrique, ainda não convenceu os torcedores. Foram 18 gols sofridos pela equipe das Laranjeiras.

A defesa menos vazada do momento, entre os clubes que disputam a Série A, é do Vitória, com quatro gols sofridos. O número tem de ser avaliado com cuidado, no entanto, já que o clube rubro-negro disputou apenas oito jogos, metade dos jogos do Palmeiras, por exemplo.

Confira o ranking de gols sofridos por clube
Vitória: 4
Botafogo: 5
Flamengo: 8
Chapecoense: 8
Corinthians: 9
Santos: 9
Cruzeiro: 10
Atlético Mineiro: 11
Internacional: 11
Ponte Preta: 12
América Mineiro: 12
Coritiba: 12
Sport: 14
Atlético Paranaense: 14
São Paulo: 15
Santa Cruz: 15
Grêmio: 17
Figueirense: 17
Fluminense: 18
Palmeiras: 21

Na estreia de Cuca, Palmeiras perde de novo do Nacional e se complica

Gazeta Esportiva

000_Mvd67557241-1024x683

Na semana passada, o Nacional venceu o Palmeiras no Palestra Itália e causou a demissão do técnico Marcelo Oliveira. Nesta quinta-feira, no Uruguai, o time estragou a estreia de Cuca no comando do time, venceu por 1 a 0 e complicou de vez a vida alviverde na Copa Libertadores da América.

O Palmeiras pouco finalizou, mesmo terminando a partida com quatro atacantes em campo. A defesa, contudo, voltou a se mostrar confusão e deixou Nicolás López livre para marcar o único gol da partida, aos cinco minutos do segundo tempo, garantindo a festa no estádio Gran Central, em Montevidéu.

A situação do Verdão fica ainda mais complicada. Após quatro rodadas, a equipe cai para o terceiro lugar do grupo 2, estacionado nos quatro pontos, a quatro do Nacional, líder da chave, e a três do argentino Rosario Central. O lanterna é o River Plate uruguaio, com dois pontos.

Para ficar com uma das duas vagas do grupo, o Palmeiras precisa fazer sua parte diante do Rosario, na Argentina, no dia, e recebendo o River Plate, no dia 14. Antes, o time entra em campo pelo Campeonato Paulista, às 18h30 (de Brasília) deste domingo, enfrentando o Grêmio Osasco Audax, em Osasco.

Cuca estreia diante do Nacional com duas opções: liderar ou se complicar

Terra

56e70e2b3de37

O Palmeiras tem duas opções no jogo que marcará a estreia de Cuca, contra o Nacional (URU), às 21h45 desta quinta-feira, no Parque Central, em Montevidéu: vingar a derrota da semana passada, vencer e assumir a liderança do Grupo 2 da Libertadores (na pior das hipóteses, empatado com o Rosario Central), ou provavelmente cair para a terceira posição com empate ou derrota.

O Nacional lidera o grupo com cinco pontos, seguido por Palmeiras e Rosario, cada um com quatro pontos e com campanhas idênticas. Os argentinos visitam o River Plate uruguaio, lanterna, com dois pontos, às 19h30 desta quinta.

O Palmeiras de Cuca deve ter seis mudanças em relação ao Palmeiras de Marcelo Oliveira que tomou 2 a 1 do Nacional no Allianz Parque. Thiago Martins, Thiago Santos, Jean, Robinho, Gabriel Jesus e Cristaldo, titulares na semana passada, darão seus lugares a Edu Dracena, Egídio, Arouca, Gabriel, Allione e Alecsandro. As principais novidades da escalação serão Zé Roberto como meio-campista, e não mais como lateral-esquerdo, e Gabriel retornando após sete meses afastado por uma lesão no joelho esquerdo.

Do lado uruguaio, a dúvida é a presença de Sebastián Fernández, que está concentrado, mas sente dores lombares. No treino desta quarta, o jogador treinou separado do elenco, e o comandante disse que irá esperá-lo até o último momento. A expectativa, porém, é de que o meia-atacante não jogue. Caso isto se confirme, Ignácio González começa a partida desta noite.

Com dois a mais e maior público, Verdão perde em casa do Nacional

Gazeta Esportiva

Nacional-1024x659

O Palestra Itália recebeu o seu maior público em 2016, com 37.073 pagantes, e o Palmeiras teve um jogador a mais desde a expulsão de Fucile, aos 43 minutos do primeiro tempo. Léo Gamalho ainda recebeu o vermelho nos acréscimos. Mas a noite desta quarta-feira só serviu para complicar o Verdão na Copa Libertadores da América: o time perdeu por 2 a 1 para o Nacional do Uruguai.

A equipe de Montevidéu soube marcar o Verdão, mesmo com os lentos ex-palmeirenses Victorino e Eguren na zaga, e abriu 2 a 0 quando ainda tinha 11 em campo. Nico López, que chegou a acertar a trave finalizando de calcanhar pouco antes, fez o seu aos 37 e Barcia ampliou três minutos depois.

Quando Fucile foi expulso, recebendo o segundo amarelo por falta em Gabriel Jesus, a torcida vibrou. A comemoração aumentou quando o próprio Jesus descontou, ainda aos 48 minutos do primeiro tempo. O telão da arena até exibiu imagens da histórica virada alviverde sobre o Flamengo, na Copa do Brasil de 1999, para inflamar os presentes. Mas o que funcionou depois do intervalo foi a cera do Nacional, que ainda teve Léo Gamalho recebendo o vermelho por entrada em Egídio aos 47 da etapa final. Para aumentar a irritação da torcida, Lucas ainda acertou a trave no último lance.

O 50º jogo de Libertadores da história do Palestra Itália (34 vitórias, 11 empates e cinco derrotas) deixou o Palmeiras dividindo a segunda colocação do grupo 2, com os mesmos quatro pontos do Rosario Central e igualado em todos os critérios com o time argentino. O Nacional passa a liderar a chave, agora com cinco pontos.

O Verdão, que teve o auxiliar Tico dos Santos no banco porque Marcelo Oliveira cumpriu suspensão por ter sido expulso na rodada anterior, joga novamente pelo torneio continental no dia 17, em Montevidéu, visitando o Nacional. Antes, o Palmeiras enfrenta o São Paulo, às 11 horas (de Brasília) de domingo, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista.

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n1

Palmeiras reencontra o Nacional para manter-se líder na Libertadores

Terra

56df473006d45

Rivais em um torneio amistoso disputado no começo do ano, Palmeiras e Nacional (URU) se reencontram nesta quarta-feira, às 21h45, no Allianz Parque. Em janeiro, os times ficaram no 0 a 0 em Montevidéu (URU) e os uruguaios venceram, nos pênaltis. Desta vez, o Verdão busca um novo triunfo para manter-se líder no grupo B da Libertadores.

Até agora, o time de Marcelo Oliveira tem quatro pontos em duas rodadas, enquanto River Plate (URU) e Nacional (URU) têm dois – o Rosario Central (ARG), derrotado pelo Palmeiras na quinta passada, é o lanterna, com um ponto.

Para este jogo, o Verdão deve usar a mesma escalação que venceu no sufoco há quase uma semana. Zé Roberto e Gabriel Jesus, poupados no fim de semana, voltam à equipe, assim como Robinho, que estava suspenso contra o Capivariano. Vindo de dois triunfos seguidos, o clima na Academia de Futebol é de tranquilidade.

Já o Nacional chegou com muitas dúvidas. Bastante vaiado pela torcida nos últimos jogos (uma derrota e três empates), o time marcou só um gol nos últimos três duelos. Embora o técnico Gustavo Munúa estude a melhor formação, a tendência é de que Niko López e Kevin Ramírez sigam no ataque.

Palmeiras sofre, mas derrota Rosario com Prass pegando pênalti

Gazeta Esportiva

DSC_2298-1024x643

O Palmeiras foi recebido com um mosaico montado no setor das organizadas e os dizeres “Queremos a Copa Libertadores”, com o troféu do torneio desenhado. E, embora com sofrimento, ocorreu a primeira vitória no Palestra Itália na temporada. Pior para o Rosario Central, que pressionou no segundo tempo, mas perdeu por 2 a 0 nesta quinta-feira, com direito a Fernando Prass pegando pênalti.

O primeiro a mexer no placar foi Cristaldo, novidade no lugar de Alecsandro e que balançou as redes, aos 24 minutos do primeiro tempo. A segunda metade do jogo teve amplo domínio da equipe argentina, mas eles não contavam com Fernando Prass. O goleiro executou milagres. O principal deles aos 15 minutos, defendendo pênalti cobrado por Marco Ruben e cometido por Robinho. E outro argentino ainda definiu o placar em um raro ataque alviverde na etapa final, com Allione, aos 48 minutos. Prass subiu as escadas de acesso à torcida para comemorar o feito, cheio de alívio, com os palmeirenses.

Apesar do segundo tempo condenável pela retranca absurda, o Palmeiras manteve-se invicto dentro de casa contra argentinos pela Libertadores: alcançou sua sétima vitória e tem ainda três empates. Já Marcelo Oliveira, apesar de não ter feito nada para mudar a retranca da equipe, deve comemorar seu 61º aniversário, nesta sexta-feira, ainda empregado.

Com os três pontos somados nesta noite, o Verdão chega a quatro e à liderança do grupo 2 da Libertadores, pela qual volta a jogar às 21h45 (de Brasília) de quarta-feira, novamente no Palestra Itália, diante do Nacional do Uruguai. Já o Rosario, lanterna da chave com só um ponto, recebe o River Plate uruguaio às 19h30 de quarta-feira. O Palmeiras ainda entra em campo às 16 horas de domingo, em casa, diante do Capivariano, pelo Campeonato Paulista.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia