WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930



drupal counter

:: ‘Futebol’

Após Luxa, Mano Menezes é outro brasileiro a deixar o futebol chinês

Globo Espotes

shandong

Mano Menezes não é mais o treinador do Shandong Luneng. Após Vanderlei Luxemburgo deixar o comando do Tianjin Quanjian, o técnico brasileiro acertou a saída do time chinês nesta terça-feira. Segundo uma nota oficial divulgada no site do ex-treinador de Cruzeiro e Corinthians, a decisão foi tomada em comum acordo entre as duas partes.

– Após reunião nesta terça-feira com a presidência do clube, decidimos em consenso interromper as nossas atividades no Shandong Luneng. Depois de seis meses de trabalho, o que marcar é a inédita classificação do clube entre os oito melhores da Champions Asiática 2016, que terá suas quartas de final disputadas no segundo semestre – informou a nota divulgada pelo treinador.

Sem conseguiu levar o time às quartas de final da Liga dos Campeões da Ásia, o treinador não vivia bom momento no Campeonato Chinês. Vindo de cinco tropeços seguidos, o último deles uma derrota em casa para o Beijing Guoan, o Shandong Luneng caiu para as últimas colocações, apenas um ponto à frente do lanterna Liaoning Whowin.

– Agradecemos aos jogadores, ao clube pela oportunidade, à torcida pelo apoio e à imprensa pela cobertura correta e equilibrada da nossa passagem pelo futebol chinês. Sobretudo, desejamos sucesso ao Shandong Luneng na sequência do trabalho – completou a nota.

O clube divulgou uma nota na mesma linha para dizer que a decisão foi tomada de forma amigável entre ambas as partes. Além disso, revelou que o pedido de deixar o clube foi feito pelo próprio treinador por razões pessoais, e o comando técnico da equipe ficará a cargo dos auxiliares chineses que trabalhavam com Mano.

A saída de Mano do Shandong Luneng acontece dias depois de Luxemburgo ser afastado do comando do Tianjin Quanjian. Após nova derrota do Tianjin Quanjian na sexta-feira – a quarta na segunda divisão da China -, o clube o tirou do cargo e agora negocia o pagamento da multa de R$ 26,9 milhões. Segundo o jornalista Gianluca Di Marzio noticiou nesta terça, o italiano Fabio Cannavaro será o substituto do brasileiro.

Copa América de 2016 tem pior média de gols da história

Ogol

imgS620I176053T20160607120721

A Copa América de 2016, que comemora os 100 anos da competição, vem sendo marcada pelo baixo número de gols até o momento. Das 16 seleções participantes, sete delas deixaram o campo sem balançar as redes. E o Brasil faz parte deste lote.

Ao fim da primeira rodada da atual edição, a média é de 1,75 gols por partida, o que corresponde ao desempenho mais de baixo de toda a história do torneio. Foram apenas 14 gols em oito jogos realizados.

Até então, a edição com pior média era a de 1922. Naquele ano, a média foi de 2 gols por partida. Já a melhor da história é a do ano de 1927, quando o número foi de 6,17 tentos por jogo.

Argentina se vinga do Chile com Di María decisivo e emotivo

Terra

728x409

A Argentina não precisou de Lionel Messi para se vingar da derrota nos pênaltis para o Chile na final da última Copa América, nesta segunda-feira, na cidade norte-americana de Santa Clara. Com o seu grande astro contundido, a equipe comandada por Gerardo Martino contou com gols de Di María e Banega no segundo tempo para estrear na edição centenária do torneio continental com uma vitória por 2 a 1. Fuenzalida descontou nos acréscimos.

Na comemoração de seu gol, Di María, do PSG, ficou emocionado ao homenagear sua avó, falecida na própria segunda-feira.

O resultado manteve a invencibilidade da Argentina diante do Chile em compromissos de Copa América, agora com 19 vitórias e sete empates, e ainda levou a grande rival do Brasil à liderança do grupo D, somando os mesmos 3 pontos do Panamá (que, mais cedo, derrotou a Bolívia por 2 a 1).

As duas seleções voltarão a entrar em ação na sexta-feira. Enquanto a Argentina fará o duelo da ponta da tabela com o Panamá em Chicago, Chile e Bolívia tentarão pontuar pela primeira vez em Foxborough.

Resultado e próximos jogos
Ontem
Panamá 2 x 1 Bolivia
Hoje
21:00
Estados Unidos x Costa Rica
23:00
Colômbia x Paraguai
Quarta
20:30
Brasil x Haiti
23:00
Equador x Peru

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n1

Sem sustos e com golaço, Colômbia vence os EUA na abertura da Copa América

MSN

BBtQuSb.img

Começou a Copa América Centenário! Abrindo a competição, os anfitriões Estados Unidos receberam a Colômbia em Santa Clara, na Califórnia, em partida válida pelo grupo A. Mas os donos da casa não conseguiram desempenhar um bom papel diante de seu torcedor. Com muita transpiração e pouca inspiração, a equipe de Klinsmann saiu derrotada por 2 a 0 para os comandados de Pékerman, mais organizados, efetivos e melhores tecnicamente. Zapada, com menos de dez minutos iniciou a vitória com um golaço. Ainda no primeiro tempo, James Rodríguez ampliou de pênalti e fechou a conta.

Com o resultado, a Colômbia começa o torneio com o pé direito e já constrói dois gols de saldo. Às 18h deste sábado, Costa Rica e Paraguai fazem o outro jogo da chave, em Orlando, na Flórida. Na próxima terça, os EUA enfrentam a Costa Rica, enquanto a Colômbia pega o Paraguai no mesmo dia.

Copa América Centenário 2016 começa nessa sexta-feira nos Estados Unidos

Ceará News

f0a97c4f16faa16dd224-foto

A principal competição entre seleções das nações da Confederação Sul-Americana de Futebol vai começar nessa sexta-feira (3).

A Copa América comemora 100 anos de disputas, sua primeira edição oficial aconteceu entre 2 de julho e 17 de julho de 1916, tendo como maior vencedor o Uruguai com 15 títulos. O atual campeão é o Chile que ano passado venceu a disputa pela primeira vez.

A copa esse ano acontece nos Estados Unidos, as cidades sedes escolhidas foram: Seattle, Santa Clara, Pasadena, Phoenix, Houston, Chicago, Orlando, Filadélfia, Foxborough e East Rutherford.

O Brasil está no grupo B e estreia no sábado (4) contra o Equador no estádio Rose Bowl às 23h .

Confira os grupos da Copa América 2016.

Grupo A: Colômbia, Costa Rica, Estados Unidos e Paraguai – Grupo B: Brasil, Equador, Haiti e Peru – Grupo C: Jamaica, México, Uruguai e Venezuela – Grupo D: Argentina, Bolívia, Chile e Panamá.

Confira os jogos deste final de semana
Sexta
22:30
Estados Unidos x Colômbia
Sábado
18:00
Costa Rica x Paraguai
20:30
Haiti x Peru
23:00
Brasil x Equador
Domingo
16:00
Jamaica x Venezuela
21:00
México x Uruguai

Regulamento: Na primeira fase da competição as 16 seleções foram divididas em quatro grupos, onde se enfrentam em um único turno. Os dois primeiros classificados avançam às quartas de final, que será de jogo único, formato que se repete nas semifinais e na final.

Confira as 10 principais mudanças de regra do futebol

Terra

images

A dez dias da abertura da Euro 2016 entram em vigor 95 mudanças nas regras do esporte bretão. Entre as mais importantes estão a proibição da “paradinha” e a possibilidade de cartão vermelho antes do início do jogo.

Nesta quarta-feira (01/06), dez dias antes do jogo de abertura da Eurocopa, entram oficialmente em vigor, por deliberação da Fifa, 95 mudanças nas regras do futebol, destinadas a simplificar e melhorar o futebol. No Brasil, a CBF se antecipou e já adotou as mudanças para as suas competições.

Os oito membros do International Football Association Board (IFAB), órgão da Fifa que regulamenta as regras do esporte, riscaram um total de aproximadamente 10 mil palavras do regulamento anterior. Muitas vezes se tratavam de minúcias. Em alguns aspectos, porém, as novas regras significam alterações significativas. Estas são as dez mudanças mais importantes.

1. Pênalti

Quem der a chamada “paradinha” ­– como gosta de fazer o craque do Barcelona Lionel Messi – para fazer o goleiro saltar prematuramente para um canto do gol será punido com um cartão amarelo. O mesmo vale se um jogador não identificado cobrar o pênalti. Nos dois casos, a equipe adversária ganha uma cobrança de falta (tiro livre indireto). O goleiro também poderá receber cartão amarelo caso se adiante antes da cobrança. Nesse caso a cobrança é repetido se a anterior não tiver resultado em gol.

2. Punição tripla

Até agora, falta e mão na bola dentro da grande área eram ações punidas com cartão vermelho, cobrança de pênalti e suspensão para o jogador que cometeu a infração. Agora, o árbitro terá mais liberdade para decidir se dará cartão vermelho ou não. Caso o defensor tenha visado a bola ao derrubar o adversário, por exemplo, poderá receber apenas cartão amarelo.

3. Expulsão

Cartões vermelhos poderão ser aplicados não somente durante o jogo, mas até mesmo antes do apito inicial caso jogadores tenham comportamento antiesportivo. Apesar do cartão vermelho, o time pode mandar 11 jogadores a campo.

4. Pausa em contusão

Atletas poderão ser atendidos dentro de campo se a equipe médica conseguir fazê-lo em até 20 segundos. Até agora, independentemente da duração do atendimento, o jogador tinha que sair de campo e aguardar autorização do árbitro para voltar ao jogo.

5. Pontapé inicial

Até agora, o primeiro toque de bola da partida tinha que ser para a frente. Pelas novas regras, ele pode ser para trás, para o lado ou até para o goleiro.

6. Barreira de atacantes

Muitas equipes gostam de colocar, durante uma cobrança de falta, uma linha de jogadores logo atrás da barreira defensiva para atrapalhar a visão do goleiro. Isso agora não é mais permitido.

7. Pausa para beber

Em condições climáticas muito quentes, o árbitro pode estipular uma pausa para que os jogadores bebam água. No entanto, esse tempo deverá ser compensado posteriormente até o último segundo.

8. Cobrança de lateral

Ao cobrar a lateral, o jogador deve arremessar a bola com as duas mãos. Um lançamento com uma mão, em que a outra apenas apoia a bola, não é mais permitido.

9. Jogar sem chuteiras

Se um jogador perde uma chuteira durante o jogo, a partida não será mais imediatamente interrompida. O atleta pode continuar a jogar descalço até a próxima interrupção. O mesmo se aplica a quem perde a caneleira.

10. Cueca

Roupa íntima que possa ser vista deverá ter a mesma cor que o calção do uniforme.

Ranking de jornal inglês coloca Julio César como maior vencedor do futebol

Globo Esportes

635989430087561721

O jornal inglês “Daily Mail” criou um ranking para definir quem é o jogador mais vitorioso da atualidade, e o dono do melhor currículo do futebol não é Messi nem Cristiano Ronaldo. De acordo com o diário britânico, o goleiro Julio César é o maior vencedor da atualidade. Iniesta é o segundo da lista, logo à frente de outro brasileiro, o lateral-direito Daniel Alves. Messi aparece apenas na quarta colocação, e Cristiano Ronaldo sequer figura no top-10 (veja em detalhes).

Na lista, outro brasileiro aparece ainda entre os maiores vitoriosos: o lateral-esquerdo Maxwell, do PSG, é o quinto por conta de seus títulos no Brasil, na Holanda, na Itália, na Espanha e na França. Piqué, Schweinsteiger, Xavi, Busquets e Lahm completam o top-10 dos maiores currículos.

O jornal ainda faz menção honrosa a Ibrahimovic, que estaria na lista se o Juventus não tivesse perdido dois títulos por conta de escândalos no futebol italiano na década passada, e Thiago Alcántara, dono de sete títulos nacionais nas últimas oito temporadas.

Com 155 pontos, o brasileiro contabiliza títulos conquistados no Brasil, incluindo o Carioca, a Taça Guanabara e a Taça Rio. Até por isso leva vantagem em relação a Iniesta, que tem um ponto a menos. Veja abaixo as pontuações de cada atleta e o peso de cada competição.

Top-10
1 – Julio César (Benfica) 155
2 – Iniesta (Barcelona) 154
3 – Daniel Alves (Barcelona) 152
4 – Messi (Barcelona) 151
5 – Maxwell (PSG) 140
6 – Piqué (Barcelona) 137
7 – Schweinsteiger (Manchester United) 133
8 – Xavi (Al Sadd) 131
9 – Busquets (Barcelona) 121
10 – Lahm (Bayern de Munique) 118

Premiação total da Copa América é menor do que propina paga a cartolas

MSN

BBtGxf5.img

A Confederação Sul-Americana reservou para a Copa América Centenário, que terá início nos EUA no próximo dia 3, US$ 21 milhões em premiações. Desse montante, US$ 6,5 milhões serão pagos à seleção que levantar a taça no dia 26 de junho, no MetLife Stadium, em Nova Jersey.

A quantia total, que corresponde em reais a 75,5 milhões, é inferior ao que pagam outros grandes torneios pelo mundo e é inferior também aos valores pagos em propinas para dirigentes da confederação, em escândalo que manchou o futebol sul-americano.

Segundo investigação da Justiça dos EUA, ao comercializar os direitos de transmissão de quatro edições da Copa América (Chile-2015, EUA-2016, Brasil-2019 e Equador-2023) com a empresa Datisa, a Conmebol acertou o recebimento de US$ 462,5 milhões, sendo que US$ 110 milhões teriam sido destinados para o pagamento de propina para cartolas da confederação.

O pagamento de propinas foi uma forma de ‘facilitar’ a conclusão da negociação.

A informação foi divulgada há um ano pelo FBI, que fez um pente fino nas finanças de várias entidades do futebol e comandou um forte esquema anticorrupção, levando à prisão alguns dirigentes, como o ex-presidente da CBF, José Maria Marin.

Os US$ 110 milhões pagos em propinas por quatro edições do torneio mais antigo entre seleções correspondem a US$ 27,5 milhões pagos aos cartolas, valor superior à premiação total do torneio continental nos EUA e a 76% a mais do o futuro campeão das Américas receberá.

Para se ter ideia da disparidade nos valores, a Eurocopa da França distribuirá neste ano aos competidores US$ 335 milhões, sendo que o campeão receberá US$ 30 milhões. A última Copa do Mundo deu para a campeã Alemanha US$ 35 milhões.

Argentina pode sair da Copa América e Boca da Libertadores

Terra

5748f4fc3b43d

A noite da última segunda-feira ficou marcada por uma atitude que pode impactar diretamente na Copa América Centenário e na Copa Libertadores. Isso porque o governo da Argentina interveio na Associação de Futebol Argentino (AFA) e, como punição, pode ver a seleção local e o Boca Juniors serem excluídos de suas respectivas competições continentais.

A Inspeção Geral de Justiça (IGJ), entidade independente e estatal da justiça argentina, adiou as eleições da AFA, que aconteceriam em 30 de junho e devem agora acontecer em 90 dias. A IGJ nomeou duas pessoas com poder de decisão na federação de futebol do país por causa de recentes irregularidades denunciadas contra cartolas e da crise institucional e econômica da AFA.

O comitê executivo da AFA vai se reunir nesta terça para definir as atitudes que serão tomadas após a intervenção do presidente Mauricio Macri.

– O comitê decidirá se as atividades do futebol serão suspensas e se a seleção retorna dos Estados Unidos – afirmou Damián Dupelliet, secretário-geral da AFA, à rádio “La Red”.

Se não for retirada da Copa América, que será realizada nos Estados Unidos, a Argentina estreia no dia 6, diante da seleção chilena, pelo Grupo D – que conta ainda com Bolívia e Panamá.

Diferente da seleção de Gerardo Martino, o Boca Juniors seria prejudicado com uma competição em andamento, já que está nas semifinais da Libertadores, onde terá o Independiente del Valle como próximo adversário.

Caso a seleção de Messi e companhia seja excluída, terá que ser paga uma multa de 5 milhões de dólares (cerca de R$ 18 milhões). Outra punições seriam a exclusão da Argentina das duas próximas edições da Copa América e mais um valor extra pelos danos causados à competição.

Confira o sistema de classificação para os Jogos Olímpicos no futebol

Ag?ncia Brasil

selecao_brasileira_0-990x660

O futebol apareceu pela primeira vez no programa dos Jogos de Paris, em 1900. Até a criação da Copa do Mundo, o torneio olímpico era a grande competição do futebol mundial, eternizando seleções como a “Celeste Olímpica” – o time do Uruguai, bicampeão em 1924 e 1928. Depois de 1930, as disputas foram protagonizadas por jogadores juvenis ou amadores, cenário que só seria revertido 54 anos depois, nos Jogos de Los Angeles, quando foi permitida a participação de jogadores profissionais. A entrada das mulheres na competição deu-se só em 1996, em Atlanta. A seleção dos Estados Unidos é a maior campeã, vencendo três das quatro edições realizadas até aqui.

As seleções masculinas são formadas por jogadores com até 23 anos, permitida a convocação de três jogadores acima desta idade. No feminino, não há restrição de idade, e geralmente as melhores atletas do esporte vão aos Jogos. No Rio, serão 16 seleções masculinas e 12 femininas – o que dá 504 atletas, no total – jogando pelo pódio. Por conta da quantidade de jogos, o campeonato olímpico começa antes mesmo da cerimônia de abertura. A bola já rola no dia 3 de agosto, em sete estádios espalhados pelo país: Arena Corinthians (São Paulo), Arena da Amazônia (Manaus), Arena Fonte Nova (Salvador), Mané Garrincha (Brasília), Mineirão (Belo Horizonte), Engenhão (Rio de Janeiro) e Maracanã (Rio de Janeiro).

Os times brasileiros têm vaga garantida por serem representantes do país-sede. No masculino, estão classificados para os Jogos do Rio de Janeiro os quatro primeiros colocados do Campeonato Europeu sub-21 (Suécia, Portugal, Dinamarca e Alemanha), os três primeiros colocados do Campeonato Asiático sub-23 (Japão, Coreia do Sul e Iraque), os três primeiros colocados do Campeonato Africano sub-23 (Nigéria, Argélia e África do Sul), os dois primeiros colocados do pré-olímpico da CONCACAF (México e Honduras) e os campeões do Campeonato Sul-Americano sub-20 (Argentina) e do pré-olímpico da Oceania (Fiji). Uma outra vaga está destinada para o vencedor da repescagem entre o segundo colocado do Sul-Americano e o terceiro colocado do torneio sub-23 da África – a Colômbia derrotou os Estados Unidos e se classificou.

No feminino, as vagas estão reservadas para as duas seleções europeias mais bem colocadas na Copa do Mundo, além da vencedora do pré-olímpico do continente (Alemanha e França, mais a Suécia), as campeãs e as vices dos pré-olímpicos da Ásia (China e Austrália, que joga as eliminatórias asiáticas), da África (África do Sul e Zimbábue) e da CONCACAF (Estados Unidos e Canadá) e as vencedoras da Copa América e do pré-olímpico da Oceania (Nova Zelândia). Como o Brasil foi campeão da Copa América e já estava garantido nos Jogos do Rio, a vaga foi herdada pela Colômbia, que terminou em segundo lugar na Copa América.

Para a primeira fase, as seleções classificadas se dividem em grupos com quatro equipes. O sorteio das chaves masculinas e femininas foi feito no dia 14 de abril. Confira como ficou a distribuição dos times:

No masculino
Grupo A: Brasil, Dinamarca, Iraque e África do Sul – Grupo B:Colômbia, Japão, Nigéria e Suécia – Grupo C: Fiji, Alemanha, Coreia do Sul
e México – Grupo D: Argélia, Argentina, Honduras e Portugal.

No feminino
Grupo A: Brasil, China, África do Sul e Suécia – Grupo B: Austrália, Canadá, Alemanha e Zimbábue – Grupo C: Colômbia, França, Nova Zelândia e Estados Unidos

unimarc-modelo-4

Seleção da Liga dos Campeões tem 17 jogadores de 4 times; Thiago Silva é exceção

O Estadão

15083387

Considerados os quatro times mais badalados da atualidade, Atlético de Madrid, Barcelona, Real Madrid e Bayern de Munique dominam a seleção ideal da edição 2015/16 da Liga dos Campeões da Europa. As quatro equipes têm 17 dos 18 jogadores apontados por uma comissão elegida pela Uefa. A escalação é completada pelo brasileiro Thiago Silva, do Paris Saint-Germain.

O Brasil tem outro jogador na seleção ideal: o lateral-esquerdo Marcelo, campeão com o Real Madrid. O curioso é que nenhum dos dois brasileiros eleitos entre os 18 melhores da Liga dos Campeões mereceu lugar na convocação do técnico Dunga para a Copa América Centenário.

Essa é a primeira vez que Thiago Silva e Marcelo entram para a seleção ideal, que está em sua terceira edição neste formato. No ano passado, Neymar foi escolhido para o time. Em 2014, entraram os brasileiros naturalizados Pepe (joga por Portugal) e Diego Costa (defende a Espanha).

Dessa vez, como não poderia ser diferente, o time é dominado por atletas de Real Madrid e Atlético de Madrid. Do campeão foram eleitos Serio Ramos, Marcelo, Kroos, Modric, Cristiano Ronaldo e Bale, chamando atenção a ausência de Casemiro, um dos destaques do Real na fase final do torneio.

Já a lista de eleitos do Atlético de Madrid é puxada pelo goleiro Oblak, que sequer pulou para tentar agarrar os pênaltis na decisão do título, sábado. Também foram escolhidos Godin, Juanfran (único que perdeu sua cobrança), Gabi, Koke e Griezmann.

Confira a seleção ideal:

GOLEIROS – Jan Oblak (Atlético de Madrid) e Manuel Neuer (Bayern de Munique); DEFENSORES – Diego Godín, Juanfran (Atlético de Madrid), Thiago Silva (PSG), Sergio Ramos e Marcelo (Real Madrid); MEIO-CAMPISTAS – Gabi, Koke (Atlético de Madrid), Iniesta (Barcelona), Kroos e Modric (Real Madrid); ATACANTES – Griezmann (Atlético de Madrid), Suárez, Messi (Barcelona), Lewandowski (Bayern de Munique), Cristiano Ronaldo e Bale (Real Madrid).

11990482_677264472375720_7526595543322411409_n

Real e Atlético se reencontram na final que consagrará Madri na Champions

Terra

Cristiano Ronaldo

Real Madrid e Atlético de Madrid se reencontrarão neste sábado no estádio San Siro, em Milão, dois anos depois de duelo em Lisboa, também pela final da Liga dos Campeões da Europa, em que os ‘blancos’ levantaram a taça pela décima vez e impediram a conquista inédita dos ‘colchoneros’.

Em um dos mais importantes palcos do futebol mundial, a capital espanhola se tornará a cidade mais ganhadora da competição, já que, inapelavelmente, um de seus times erguerá o 11º troféu. Para trás, ficará justamente a sede da decisão, que tem sete títulos do Milan e três da Inter.

Em 2014, a décima conquista madrilenha na ‘Champions’ esteve a poucos minutos de ser do Atlético. O aguerrido time comandado pelo argentino Diego Simeone saiu na frente na decisão no Estádio da Luz aos 36 minutos do primeiro tempo, graças a gol do zagueiro e capitão uruguaio Diego Godín.

unimarc-modelo-4

pmvc





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia