WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

fevereiro 2020
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829



drupal counter

:: ‘Notícias’

Com a base renovada, Brasil começa seu caminho no Mundial de Judô de Roterdã

Fonte: Globo Esportes


Equipe brasileira treina para o Mundial de Judô em Roterdã: aposta em promessas e judocas experientes

Com uma equipe formada por jovens promessas e judocas experientes, o Brasil chega ao Mundial de Roterdã cercado de expectativas. Depois de ter sua melhor participação em mundiais há dois anos, no Rio de Janeiro, a seleção brasileira terá a missão de mostrar que a aposta em revelações como Nacif Elias e Rafaela Silva no lugar dos consagrados Flávio Canto e Ketleyn Quadros foi acertada. O desafio começa na madrugada desta quarta-feira, no ginásio Sportspalace Ahoy,a partir das 04h30m.

No total, são cinco estreias em Mundiais (Rafaela Silva, Maria Portela, Rochelle Nunes, Nacif Elias e Leandro Cunha). No entanto, ainda que a base da seleção seja formada por revelações dos últimos anos, o Brasil terá também pela primeira vez dois campeões mundiais na equipe. Luciano Corrêa e Tiago Camilo, no entanto, terão expectativas diferentes na Holanda. Enquanto Corrêa defenderá seu título no meio-pesado (-100kg), Camilo disputará seu primeiro mundial na categoria peso médio, para onde migrou após as Olimpíadas de Pequim.

Em busca de medalhas no Mundial, Brasil aposta em jovens talentos dos tatames

Fonte: Globo Esportes


Rafaela Silva foi descoberta na ONG de Flávio Canto, na Cidade de Deus

Quem olhar a lista de judocas brasileiros que vão ao Mundial de Roterdã, na Holanda, que começa nesta quarta-feira, pode sentir falta de nomes conhecidos, como Flávio Canto e Ketleyn Quadros, medalhistas olímpicos pelo país. Em seus lugares, aparecem jovens revelações, como Nacif Elias, Rafaela Silva, Sarah Menezes e Maria Portela, entre outros. A aposta, segundo a Confederação Brasileira de Judô (CBJ), é consciente.

Na apresentação da equipe que vai disputar o Mundial, o diretor técnico da Confederação Brasileira de Judô, Ney Wilson, disse que somente atletas com chances de medalhas vão à Holanda.

pmvc




WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia