WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte


vitoria da sorte

setembro 2020
D S T Q Q S S
« ago    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  



drupal counter

:: ‘Notícias’

Com polêmica, Jacuipense fica no empate contra o Treze

Resenha na Rede

Treze e Jacuipense não mostraram nada de tão interessante no primeiro tempo. A eficiência defensiva dos dois times por não serem vazados no primeiro tempo passa diretamente pela quase nula inspiração ofensiva dos dois times. Faltam mais 45 minutos para que o Galo da Borborema e o Leão do Sisal busquem algo mais neste duelo.

Na segunda etapa, a equipe baiana reclamou de uma penalidade. Aos 11 minutos, Mauri recebeu pela esquerda e foi tocado por Léo Pereira, mas a árbitra Thayslane de Melo mandou o jogo seguir. Na sequência, a partida voltou a ficar sem grandes oportunidades ofensivas e truncada no meio de campo.

Com o 0 a 0 no placar, o Leão do Sisal chega aos 9 pontos e alcança provisoriamente a quarta colocação do Grupo A. A próxima partida será novamente fora casa, segunda-feira (21), contra a equipe do Santa Cruz.

Árbitra Daiane Caroline apita o confronto Vitória da Conquista e Coruripe na Serie D

Da Redação

A CBF escalou a árbitra mato-grossense Daiane Caroline Muniz dos Santos para comandar o jogo Vitória da Conquista e Coruripe, que acontece neste domingo (20), às 16 horas, no estádio Lomanto Junior, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Serie D.

Ela será auxiliada Ledes Jose Coutinho e Marcus Vinicius Ferreira de Souza, ambos de Salvador. O quarto árbitro será o macaraniense Eziquiel Sousa Costa.

As duas equipes encerraram na tarde desta sexta (18), a preparação para a partida.

FBF deseja sucesso aos clubes baianos na Série D

FBF

Vai ser dada a largada em mais uma competição nacional neste sábado (19). Desta vez, a bola rolará na Série D do Brasileirão, e com baianos em campo.

Três clubes representarão o estado na competição. ECPP Vitória da Conquista, Atlético de Alagoinhas e Bahia de Feira vão em busca do acesso à Série C de 2021.

Os três filiados vêm de semanas de preparação. Ambos reforçaram seus elencos e estão prontos para brilhar.

Dois deles já estrearão neste sábado. Às 16h, o Tremendão enfrenta o Tupynambas-MG no Estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora-MG.

Mais tarde, às 20h30, será a vez do Carcará receber o Gama-DF no Estádio Antônio Carneiro, em Alagoinhas. Os dois clubes estão no Grupo A-6, ao lado de Brasiliense, Caldense-MG, Gama-DF, Palmas-TO, Tupynambas-MG e Villa Nova-MG.

Já no domingo (20), será a vez do Bode largar no campeonato contra o Coruripe-AL, às 16h, no Lomanto Júnior, em Vitória da Conquista. O Alviverde está no Grupo A-4, que além do time alagoano, conta, também, com ABC, Central-PE, Frei Paulistano-SE, Itabaiana-SE, Jaciobá-AL e Potiguar-RN.

A Série D tem 64 clubes divididos em oito grupos na primeira fase, com jogos de ida e volta. Os quatro primeiros colocados de cada grupo avançam para a segunda fase.

A partir da segunda fase, a competição se torna eliminatória, sempre com grupos de dois clubes cada. Os quatro classificados para a 5ª fase garantem as vagas na Série C. Os dois finalistas ainda decidem o título.

A Federação Bahiana de Futebol deseja sucesso à Bahia de Feira, Atlético e ECPP Vitória da Conquista na Série D. A entidade tem a certeza de que o futebol baiano será bem representado na disputa pelo acesso à terceira divisão do Campeonato Brasileiro.

Thiago Galhardo saiu da Série D há 6 anos para ser artilheiro do Brasileiro e destaque

ESPN

É difícil imaginar que Thiago Galhardo é hoje um dos destaques do Internacional que lidera o Campeonato Brasileiro pensando em sua carreira há seis anos. No segundo semestre de 2014, ele vivia um momento complicado no Brasiliense. O meia tinha acabado de ser eliminado nas quartas de final da Série D pelo Brasil de Pelotas-RS e tinha ficado sem o acesso para a terceira divisão nacional.

Poucos anos antes, ele tinha trocado um emprego na Petrobras – com um salário de R$ 4,5 mil mensais – para se aventurar no futebol atuando na base do Bangu recebendo apenas uma ajuda de custo.

Depois de um começo promissor no futebol, sendo emprestado para o sub-20 do Botafogo, o jogador não tinha conseguido a projetação esperada. Tinha rodado por vários times menores e estava desanimado.

A vida de Thiago Galhardo começou a mudar quando ele conheceu o empresário Flávio Trivella, que resolveu agenciá-lo.

“Perguntei o que ele queria. Ele me disse que queria retomar a carreira em alto nível. Eu disse que confiava plenamente nele, mas que enxergava que deveria jogar mais adiantado. Na época ele jogava como um camisa 8 [segundo volante], eu achava que ele deveria jogar como um meia atacante, um camisa 10”, disse o agente, ao ESPN.com.br. :: LEIA MAIS »

A Série D vem aí: vai começar a Quarta Divisão do futebol brasileiro

R7

A fase de grupos da Série D do Campeonato Brasileiro, que significa a Quarta Divisão nacional, começa neste sábado (19), após uma breve etapa preliminar mata-mata que definiu as quatro última equipes aptas a disputar o torneio.

Em sua 12º edição, a Série D será disputada por 64 clubes, divididos em oito grupos com oito clubes cada. Os grupos são formados de forma regionalizada;

Com o regulamento estabelecido pela CBF, o novo campeonato será disputado em seis fases. Nessa fase de grupos, as equipes se enfrentam em jogos de ida e volta dentro do grupo, totalizando 14 partidas. Os quatro melhores colocados se classificam para a etapa seguinte.

A partir daí, as 32 equipes classificadas se enfrentam em duelos eliminatórios, com jogos de ida e de volta, até a definição do campeão. Os quatro semifinalistas garantem acesso à Série C de 2021.

Além do formato, a atual edição da Série D também traz outras novidades. Algumas equipes jogarão a competição pela primeira vez em sua história: Tupynambás (MG), Juventude (MA), Cascavel (PR), Toledo (PR), Ji- Paraná (RO), Goiânia (GO) e ABC (RN) são alguns dos debutantes.

Vários clubes conhecidos do futebol brasileiro também estão presentes nesta edição de 2020. Um deles é o São Caetano, que já foi vice-campeão brasileiro em 2000 e vice-campeão da Libertadores em 2001. Outro clube tradicional é o Bangu, vice-campeão da Série A do Brasileirão em 85. O Brasiliense, vice da Copa do Brasil de 2002.

A Série D terá até jogador que defendeu o Brasil em Copa do Mundo, como o lateral-direito Maicon, do Vila Nova (MG). Bicampeão da Copa América (2004 e 2007) e bicampeão da Copa das Confederações (2005 e 2009), ele defendeu a Seleção Brasileira nas Copas de 2010 e 2014. Também venceu a Liga dos Campeões com a Inter de Milão na edição 2009-2010.

A Série D tem previsão de término apenas para o dia 7 de fevereiro, devido à paralisação do futebol brasileiro com a pandemia da Covid-19, o que atrasou todo o calendário nacional.

Novos rumos dos calendários na Europa trazem impacto na lista de convocados da Seleção Brasileira

Isto É

A reorganização do calendário do futebol europeu em virtude dos efeitos da pandemia do novo coronavírus fez a comissão técnica da Seleção Brasileira analisar cautelosamente quem entraria na lista de convocados para os duelos com Bolívia e Peru. A sequência em campo foi fundamental para que novos nomes ganhassem projeção no início de caminhada do Brasil nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022.

– Com todos os atletas que a gente convocou, temos um cuidado muito grande para a posição e função. Pesou a sequência de jogos, a minutagem… – garantiu o técnico Tite.

Além do bom momento, Bruno Guimarães, do Lyon, e de Douglas Luiz, do Aston Villa, foram destacados por suas condições físicas pelo preparador da Seleção Brasileira, Fábio Mahseredjian.

– Tivemos a preocupação do quanto cada atleta vem jogando. O Bruno Guimarães jogou a semifinal da Liga dos Campeões, é um atleta que está rodado. O Douglas Luiz jogou pela Premier League e Copa da Inglaterra, vem com uma minutagem, enquanto outros não vêm atuando em jogos oficiais – disse.

Pivô de uma saída turbulenta do Barcelona, o meio-campista Arthur também se enquadra no ponto de vista da “minutagem” da comissão técnica. Tite rechaçou que o problema disciplinar do jogador tenha influído na sua ausência nas partidas iniciais da Seleção nas Eliminatórias.

– A não convocação do Arthur tem a ver com o seguinte: ele ficou dois meses e meio, três meses, as últimas nove rodadas no Barcelona, sem jogar. Ele não esteve presente. Agora, no início da competição com a Juventus, ele jogou 45 minutos de jogo-treino. Ele não está em bom ritmo de jogo – e disse em seguida:

– Não teve aspecto disciplinar, isso seria do clube, do que pode ter sido – completou.

O fato do Campeonato Italiano só começar neste fim de semana também foi visto como complicador para que Lucas Paquetá continuasse a ser chamado.

– O Paquetá participou de alguns amistosos e isso dificultou muito nossa avaliação – disse Mahseredjian.

Porém, Tite garantiu que não descarta nenhum dos dois da sua lista de selecionáveis.

– São atletas que vão estar sim no nosso acompanhamento e essa competição leal de desempenho é normal e natural que aconteça. Quando você consegue competir em alto nível, a tendência é sempre evolução. É assim que os atletas devem entender – garantiu o comandante.

E M

Tite minimiza pouca informação sobre adversários: ‘Essência é o nosso desempenho’

Super Esportes

Quando retornar a campo em outubro, na estreia das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar, a Seleção Brasileira irá encerrar um período de 11 meses sem jogos – e terá pela frente dois adversários que também estão sem atuar há um bom tempo em virtude da pandemia. Apesar de os dois primeiros adversários historicamente não apresentarem dificuldades à seleção, a longa parada fará com que o Brasil tenha de enfrentar Bolívia e Peru sem saber direito o que esperar.

“Todas as equipes não têm essa parte tática e não estão se mostrando, os outros em relação a nós e nós em relação a eles. Fica prejudicado, sim, em termos estratégicos do adversário”, avaliou Tite, nesta sexta-feira. “A essência somos nós, nosso desempenho e nosso resultado.”

Mesmo assim, o treinador comemorou a manutenção da fórmula das Eliminatórias, com todas as seleções se enfrentando em jogos de ida e volta. “O que era importante era manter o critério e o equilíbrio técnico da competição. O equilíbrio técnico é todos contra todos”, considerou Tite.

Sobre o longo tempo de inatividade e pouco espaço para treinos, o treinador ponderou que essa é uma dificuldade que tem que ser enfrentada por todos, inclusive pelos clubes. “Temos que enriquecer nosso tempo, priorizar para que ele seja direcionado para as coisas importantes”, disse Tite. “Mas as dificuldades vão acontecer, é inevitável.”

Tite concedeu entrevista coletiva após anunciar a lista de 23 jogadores para as partidas contra Bolívia e Peru, remarcadas para outubro, pelas Eliminatórias da Copa de 2022.

Conmebol monitora situação dos países e retorno de público na Libertadores é avaliada

UOL

Enquanto a CBF, clubes e federações estaduais, como a Ferj, se articulam para viabilizar o retorno gradual do público aos estádios no Brasil, a Conmebol monitora as situações dos países sul-americanos em relação à Covid-19 para, então, avaliar a volta das torcidas aos jogos da Libertadores. A tendência, por ora, é de que a fase de grupos seja finalizada com as arquibancadas vazias.

Contudo, o protocolo de segurança pode ser alterado para as fases seguintes, conforme apurou o LANCE!. A flexibilização por parte da Conmebol, inclusive, deve acontecer na medida em que os países adotarem medidas neste sentido.

O contato aconteceu após a notícia de que a Prefeitura do Rio de Janeiro trabalha com a possibilidade do retorno aos públicos a partir de 4 de outubro. O primeiro partida neste molde seria Flamengo e Athletico, pelo Brasileirão.

A premissa para que as torcidas voltem a ocupar as arquibancadas em jogos da Libertadores é a liberação por parte do governo local. No Brasil, por exemplo, a CBF enviou um estudo ao Ministério da Saúde no qual o retorno gradual – a partir de outubro – conta com dois pontos iniciais: ocupação de até 30% do total e sem presença da torcida visitante, como noticiado pelo “Globoesporte”.

Por outro lado, não será necessário, que todos os países envolvidos na Copa estejam na mesma “etapa de flexibilização”. Ou seja, a princípio, uma partida no Brasil pode acontecer com público e outro jogo na Argentina, por exemplo, ser realizado ainda com portões fechados sendo as duas na mesma fase.

No Campeonato Brasileiro, em quatro rodadas como mandante, o clube da Gávea acumulou um prejuízo de R$ 730 mil. Pela Copa Libertadores, o Flamengo ainda tem duas partidas a fazer no Maracanã pela fase de grupos.

A questão financeira, portanto, é um fator que pesa no posicionamentos dos clubes. No caso, do Flamengo, o entendimento é de que a ausência da torcida tem impacto no desempenho da equipe, que tem um aproveitamento de 41% dos pontos em casa neste Brasileirão: uma vitória, dois empates e um revés.

Corinthians se posiciona contra retorno de torcida apenas do Rio de Janeiro e ameaça não jogar

Galáticos Online

Após notícia de possível retorno de público aos jogos do Campeonato Brasileiro realizados no Rio de Janeiro, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez se posicionou no Twitter e afirmou que o Timão não vai entrar em campo se os outros times da Série A, além dos cariocas, não tiverem as mesmas condições.

“O Corinthians só aceita a volta do público aos estádios se todos os times da Série A tiverem a mesma oportunidade, independente do estado ou cidade. Se não forem as mesmas condições pra todos não entraremos em campo”, disse Andrés.

A medida foi noticiada pelo prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, que falou que a partida entre Flamengo e Athletico, marcado para o dia 4 de outubro, no Maracanã, terá 1/3 de público total liberado. Quem dará o aval final será a CBF.

SÉRIE B: Confiança supera Guarani e Náutico cede empate à Chapecoense

Futebol Interior

Duas partidas agitaram a noite desta sexta-feira pela 10ª rodada da Série B do Brasileirão. Nos Aflitos, Náutico e Chapecoense empataram em 1 a 1, com a Chape igualando o duelo aos 48 minutos do segundo tempo. Já em Aracaju, no Batistão, o Confiança bateu o Guarani por 1 a 0 e subiu cinco posições na tabela.

O Náutico foi melhor no primeiro tempo nos Aflitos, teve mais posse de bola e chegou com mais perigo. A Chape, por sua vez, tentou explorar os contra-ataques. Mas, ao fim da etapa, nada de gols em Recife.

O Timbu seguiu pressionando no segundo tempo, mas não conseguia furar a defesa da Chape. Então foi aí que o artilheiro Kieza resolveu dar as caras: aos 32, após cruzamento pela esquerda, Kieza subiu entre os zagueiros e cabeceou com força, abrindo o placar nos Aflitos. É, mas a Chapecoense teve forças para buscar o empate nos minutos finais. Aos 48, Busanello chutou cruzado, com força, e decretou a igualde em Recife.

Com o resultado, o Náutico aparece em nono na tabela de classificação, com 14 pontos. Já a Chapecoense subiu para terceiro, somando 17 pontos.

Nada de gols no primeiro tempo no Batistão, em Aracaju. Até os 30 minutos, o Guarani teve bons momentos, mas sem conseguir levar tanto perigo a Rafael Santos. Já na parte final, o Dragão conseguiu equilibrar, só que também não foi incisivo. Mas as redes não balançaram.

E a melhora do Confiança foi premiada logo no início da etapa final. Aos sete minutos, Matheus Mancini recebeu na área e mandou para o fundo das redes. No decorrer da partida o Confiança conseguiu segurar bem as investidas do Bugre, e voltou a vencer após três jogos em jejum.

O resultado deixa o Confiança na 11ª colocação, com 11 pontos. Já o Bugre é o 16º, com seis pontos.

Próximos Jogos
Hoje
16:30
América-MG x Figueirense
19:00
Ponte Preta x Operário-PR
21:00
CSA x Cruzeiro
Cuiabá-MT x Oeste
Domingo
11:00
Avaí x Sampaio Corrêa-MA
Segunda
20:00
Botafogo x Brasil-RS

Prefeitura e Ferj trabalham por liberação de público em estádios do Rio a partir de 4 de outubro

O Globo

Em reunião nesta sexta-feira no RioCentro, Zona Oeste do Rio, a Prefeitura e demais autoridades municipais, estaduais e até federais se posicionaram a favor da volta de um terço do público aos estadios cariocas. O encontro foi para iniciar o debate e implementar um protocolo para essa autorização, por intermédio da Federação de Futebol do Rio. A meta de volta do público é 4 outubro, no jogo entre Flamengo e Athletico. Mas a confirmação desse cenário depende de um entendimento com a CBF.

Marcaram presença o presidente da Ferj, Rubens Lopes, a secretária municipal de saúde do Rio, Ana Beatriz Busch, além de integrantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, CET-Rio e outros órgãos,, como a Vigilância Sanitária.

Em nota, a Ferj confirmou a perspectiva de data. “A Prefeitura do Rio de Janeiro e a Ferj, após reunião com todos os órgãos competentes, decidiram trabalhar com a possibilidade de abertura dos jogos com a presença de público para o dia 4/10 entre Flamengo x Athletico. Nova reunião será realizada na próxima semana”, escreveu a entidade.

O secretário de ordem pública do Rio, Gutemberg Fonseca, participou por videoconferência, e esteve de acordo com a implementação do protocolo. Os secretários Ronaldo Lima, de Futebol e Estatuto do Torcedor, e Marcelo Magalhães, de Esportes, representaram o Governo Federal, e apoiaram a medida.

O Consórcio Maracanã, que é gerido por Flamengo e Fluminense, colocou o estádio como parâmetro inicial para receber o protocolo. Vasco e Botafogo tambem foram convidados e citados no encontro. A CBF, por sua vez, recebeu convite, mas não compareceu à reunião.

A entidade máxima do futebol brasileiro aguarda as decisões das autoridades. Mas já tem um protocolo para ser elaborado e implementado quando houver autorização para o uso no Brasileiro. Inclusive, já enviou o documento para o Ministério da Saúde.

Série D: Atlético de Alagoinhas, Bahia de Feira e Vitória da Conquista buscam acesso

Bahia Noticias

A partir deste sábado (19), começa a primeira fase da Série D do Campeonato Brasileiro. Os baianos Atlético de Alagoinhas, Bahia de Feira e Vitória da Conquista vão brigar para repetir os feitos da Juazeirense, em 2017, e do Jacuipense, no ano passado, que conquistaram o acesso à Série C. Subir de divisão é o primeiro grande objetivo dos clubes participantes, que devem buscar o título apenas depois que a vaga estiver assegurada.

Para este ano, a competição veio com um novo formato de disputa distribuído num calendário maior, começando no início de setembro e a finalíssima prevista para 7 de fevereiro, ao contrário do que acontecia nas edições anteriores. A fase preliminar definiu as quatro últimas vagas, que ficaram com Ji-Paraná, Baré-RR, Real Noroeste-ES e Brasiliense, vencedores dos confrontos. Outro grande detalhe é a Covid-19. A doença será mais um adversário das equipes, que poderão perder jogadores, já que o protocolo de saúde da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) exige que os exames sejam feitos sempre antes dos jogos e os infectados terão de cumprir um período de isolamento.

O primeiro time baiano a entrar em campo será o Tremendão, que saíra de Feira de Santana para encarar o Tupynambás, no Mario Helênio, em Juiz de Fora. O jogo está marcado para começar às 16h do sábado. No mesmo dia, mas um pouco mais tarde, às 20h30, será a vez do Carcará receber o Gama, no Antônio Carneiro. Enquanto o Bode abre os portões do Lomanto Júnior, para enfrentar o Coruripe no domingo (20), às 16h.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia