WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte





vitoria da sorte

junho 2020
D S T Q Q S S
« maio    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  



drupal counter


Globo perde 300 mil assinantes no Premiere e prejuízo supera R$ 40 milhões

Uol

A suspensão dos campeonatos do futebol nacional devido à pandemia do novo coronavírus já resultou na perda de mais de 300 mil assinantes à Globo em seu serviço de pay-per-view, o Premiere. A De Primeira apurou que, desde a decretação da suspensão das competições nacionais em 15 de março, houve uma queda em torno de 20% na base de assinantes, de 1,8 milhão antes da pandemia —cerca de 360 mil cancelamentos. Com assinaturas variando entre R$ 80 e R$ 114 na plataforma online Premiere Play e nas TV por assinatura, o cancelamento das assinaturas representa uma perda que pode variar entre R$ 28 milhões a R$ 41 milhões.

Mesmo com o número alto de clientes deixando a plataforma, os executivos de Esporte do Grupo Globo entendem que o número está dentro da margem de perda esperada. “A Globo está atenta a todos os impactos da pandemia de coronavírus no mundo do futebol. O número de assinantes do Premiere é apenas um deles. Após a volta do futebol, é esperada uma retomada importante do Premiere, considerando que o torcedor já ficou um período sem jogos durante a pandemia”, manifestou o grupo, em nota à reportagem.

Na semana que Flamengo retoma treinos, Bangu e Boavista têm 21 testes positivos

Bahia Notícias

Enquanto o Flamengo treinou esta semana após os testes de Covid-19 da equipe darem negativo, jogadores e funcionários do Bangu e do Boavista foram diagnosticados com resultado positivo para o vírus.

Segundo divulgação do jornal Extra, o Boavista teve nove resultados positivos para o coronavírus, sendo quatro deles em atletas e cinco em integrantes da comissão técnica. Segundo a publicação, os nove integrante do clube já tiveram contato com a doença, mas já estão imunizados. Um novo exame será realizado pelo Boavista.

Na semana passada, o Bangu também testou seus integrantes e teve 12 testes positivos: sete em jogadores, três na comissão técnica e dois em funcionários.

Posicionando-se a favor do retorno dos treinos, desde a última segunda-feira (18), a equipe do Flamengo já se apresenta no CT Ninho do Urubu para realizar atividades, mesmo sem autorização da prefeitura. Recentemente, o Botafogo e o Fluminense se recusaram a assinar documento com pedido de liberação aos órgãos públicos para retorno dos treinos. No Rio de Janeiro, prefeito Marcelo Crivella prorrogou o isolamento social até 25 de maio.

Apenas quatro clubes da Série A retomaram treinos nos CTs

Correios

Mais de dois meses após a paralisação do futebol brasileiro por conta da pandemia do novo coronavírus, apenas quatro clubes da Série A retomaram as atividades nos seus centros de treinamentos. Mesmo sem a definição de quando vão disputar partidas novamente, Internacional, Grêmio, Flamengo e Atlético-MG iniciaram os trabalhos com os seus elencos.

A dupla do Rio Grande do Sul foi a primeira a trabalhar em seus CT’s. Grêmio e Internacional aproveitaram decreto da Prefeitura de Porto Alegre e reiniciaram os treinos na primeira semana de maio. Jogadores e funcionários precisaram passar protocolos de saúde que incluem o teste para a covid-19 e regras de distanciamento.

Mesmo com as restrições impostas, ontem os jogadores do colorado foram para o campo e, sob o comando do técnico Eduardo Coudet, fizeram um trabalho tático de posse de bola e toques curtos. Existe a previsão de que o Campeonato Gaúcho volte a ser disputado a partir da segunda quinzena de junho, mas nada está garantido.

Outro que se beneficiou decisão municipal para voltar aos treinos foi o Atlético-MG. No caso do Galo, a autorização veio da prefeitura de Vespasiano, município localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte e onde fica localizada a Cidade do Galo.

Jogadores e funcionários também passaram por protocolos de segurança. Além de testes diários para a covid-19, eles responderam questionário com perguntas sobre sintomas da doença e foram organizados em grupos diferentes de treino.

Alguns atletas, o técnico Jorge Sampaoli e membros da comissão técnica chegaram a usar máscaras durante a atividade. Além disso, o Galo montou uma barreira sanitária na porta do CT.

De acordo com a secretária municipal de Saúde do Rio, Ana Beatriz Busch, os treinos nos CTs estão proibidos pelo menos até a próxima segunda-feira (25), quando uma reunião vai ser realizada para discutir a retomada das atividades.

“O retorno aos treinos, físicos ou táticos, ainda não está permitido, ao menos até dia 25, quando vamos rediscutir. O médico (Dr. Tannure, do Flamengo) ficou de levar à presidência e nos dizer o que está acontecendo lá de verdade. Nós ficamos sabendo pela imprensa”, afirmou a secretária sobre os treinos do Fla.

Enquanto Grêmio, Inter, Atlético-MG e Flamengo retomam as atividades no campo, os outros 16 clubes da Série A – que representam 80% dos participantes do Brasileirão -, aguardam a indicação das autoridades de saúde.

FMF planeja reinício do Estadual para junho e com semifinal e final em jogo único

Super Esportes

Enquanto os clubes da capital, aos poucos, vão retomando as atividades depois do período de férias forçadas pela pandemia do novo coronavírus, a Federação Mineira de Futebol trabalha nos bastidores para acertar uma data para o retorno do Estadual. O presidente da FMF, Adriano Aro, revelou que há um plano de encurtar as datas, com semifinal e decisão disputadas em partida única. A ideia, segundo ele, é encerrar o campeonato dentro de campo.

Adriano Aro participou de uma live e disse que a FMF trabalha com a possibilidade de retomar o Campeonato Mineiro no início de junho. Mas ele deixou evidente que precisa de um entendimento entre governo estadual e as administrações municipais, além da esfera federal e da própria CBF, para a retomada do futebol.

“Pelo que tenho visto e pelas conversas que tenho tido com a Secretaria de Saúde, e sendo realista, diria que na primeira semana de junho (o Mineiro poderia voltar). Mas tudo depende do cenário, pois a volta não depende só do governador. É importante esclarecer isso. Além do governador, o prefeito tem que dar o aval também”, destacou o dirigente.

“Em BH eu tenho conversado com o prefeito Alexandre Kalil e ele disse que aqui não teremos a volta do futebol tão cedo. Isso é complicador para essa volta. Tenho conversado com o presidente Rogério Caboclo (da CBF), fizemos muitas reuniões com presidentes de federações, o grande desafio da CBF é que, para voltar com as competições nacionais, é preciso de homogeneidade em termos de federações”, acrescentou

Adriano detalhou parte do plano para retomada do futebol em Minas. A pretensão da FMF é que o Módulo I seja finalizado em campo, com datas mais curtas. No caso, uma opção seria a realização de semifinal e final em sistema de jogo único, em vez de ida e volta, como previsto no regulamento.

“Para terminar o Módulo I, precisamos de seis datas. Existe uma possibilidade de fazer semifinal e final em jogo único. Isso não está descartado, pois encurtaria para quatro datas, ou seja duas semanas, que poderiam ser feitas da seguinte maneira: uma data, duas datas, e se começarem os campeonatos nacionais, intercalá-las às outras datas. Pois aí teríamos menos equipes. A federação não trabalha com a hipótese não terminar o Campeonato Mineiro”, frisou.

Outra preocupação do dirigente é o contrato com a TV detentora dos direitos de transmissão do Estadual. Adriano Aro disse que os clubes têm cotas de partidas a cumprir. “Trabalhamos com a hipótese de término do Mineiro, até porque as equipes já receberam integralmente o valor da cota da televisão. E por contrato, elas são obrigadas a cumprir um número mínimo de jogos. Claro que tudo isso será feito se tivermos condição de saúde para todos”, comentou.

Retorno de jogadores a treinos é responsabilidade de dirigentes, diz Witzel

Uol

O governador Wilson Witzel adotou um tom brando e “liberou” os treinos do Flamengo, ainda que as medidas restritivas vigorem no Estado do Rio de Janeiro durante a pandemia da Covid-19.

Em entrevista à “CNN”, Witzel disse não ser contra o retorno e repassou a responsabilidade para os clubes. O governante, no entanto, não havia incluído essas atividades em seu último decreto sobre atividades essenciais. A quarentena está vigente até o dia 31 de maio.

“É uma questão que desde o começo gerou polêmica. O que eu disse que sou contra são os treinos sem preocupação dos dirigentes. Da mesma forma como os atletas vão ter a preocupação dos dirigentes, a responsabilidade é deles”, disse.

O governador reforçou que esta decisão está na mão dos clubes, o que contraria seu próprio decreto de isolamento:

“Os atletas têm de estar protegidas, a carreira é deles. A decisão tem de ser das entidades associativas. Nunca fui contra, só não pode ter plateia. Nunca fui contra o Famengo jogar de novo, muito menos o Fluminense, o Vasco e o Botafogo. Responsabilidade é dos clubes com seus atletas”.

Novo secretário estadual de Saúde diz que “clubes devem esperar para voltar aos treinos”

Globo Esportes

No conflito de declarações protagonizado pelos órgãos responsáveis do Rio de Janeiro, foi a vez de Fernando Ferry, novo secretário estadual de saúde, dar sua opinião. Embora represente o governo do estado, Ferry, que está há apenas quatro dias no cargo, foi na contramão do governador Wilson Witzel e deu razão à prefeitura do Rio, que ainda não autorizou o retorno aos treinamentos.

– A comissão técnica da prefeitura, formada por vários médicos, da qual faço parte, aconselhou o prefeito a não liberar os treinamentos por enquanto. A curva está mudando, temos que esperar para ver o que acontece. A situação deve ser avaliada semana a semana, mas por enquanto os clubes precisam esperar – afirmou nesta quinta-feira o secretário, na live do perfil do vereador Felipe Michel.

Fernando Ferry, que substituiu Edmar Santos no cargo de secretário estadual de Saúde, faz parte da comissão técnica formada pelo prefeito Marcelo Crivella. Além dele, participam a secretária municipal da Saúde, Ana Beatriz Busch; o presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro, Sylvio Provenzano; os infectologistas Rafael Galliez e Celso Ramos Filho, da UFRJ; e o virologista Amilcar Tanure, também da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

– A Ferj mostrou plano para poder voltar aos treinos. Mas qual o problema de todo plano? Chama-se ser humano. Sempre vai ter um desgraçado que vai sair fora do planejamento. No papel é muito bonito, o problema é operacionalizar. Neste momento nós não podemos liberar o treinamento. Estão com medo dos atletas perderem sua condição física. Mas isso seria exemplo ruim. Se o futebol pode, por que a luta não pode, o judô? O teste negativo não quer dizer nada. Não é garantia – disse Ferry.

Mais cedo nesta quinta-feira, em entrevista à “CNN”, o governador Wilson Witzel depositou nos clubes a responsabilidade de retomar ou não os treinos.

– Quero esclarecer que não sou contra os treinos acontecerem. O que eu disse que sou contra é que aconteçam sem preocupação por parte dos dirigentes para preservar o atleta, que fica exposto. A responsabilidade é dos dirigentes e não do estado, ao assumir essa responsabilidade – explicou ele – disse Witzel.

Enquanto isso, o Flamengo ignora as determinação da prefeitura do Rio e treina normalmente (é claro, seguindo as orientações de segurança previstas no protocolo da Ferj) no Ninho do Urubu desde a última terça-feira. E pretende seguir com a programação de treinamentos nos próximos dias.

Jogadores estarão proibidos de protestar com árbitros quando o futebol na Itália retornar

Uol

Com reunião marcada para o dia 28 de maio, a Liga Italiana e o governo discutirão a forma para retomar os jogos da Serie A. A ‘Agipronews’ teve acesso ao documento que será o ponto de partida para as decisões.

“Os jogadores estão proibidos de protestar com os árbitros ou delegados ao jogo e têm de manter sempre, em qualquer circunstância, uma distância de pelo menos um metro e meio”, diz o documento.

A entidade propõe ainda uma lotação máxima nos estádios de 300 pessoas, que os atletas das equipes que jogarem em casa se dirijam ao estádio no seu veículo pessoa. O ônibus que transportar o time visitante deve ser desinfetado antes das viagens de ida e volta. É sugerida ainda a proibição de uso de gelo para ajudar jogadores que se lesionem durante a partida. A liga quer ainda proibir a presença de mascotes nos estádios e crianças entrarem com os jogadores em campo. A proposta prevê ainda a abolição da fotografia de grupo antes do início da partida.

Por fim, todas as pessoas serão obrigadas a preencher um questionário na entrada sobre possíveis sintomas da COVID-19.

Ex-árbitro espanhol revela sobre colegas: ‘90% são Real Madrid e 10%, Barcelona’

MSN

Os árbitros espanhóis são, em sua maioria, torcedores do Real Madrid. É isso o que disse Eduardo Iturralde González, ex-juiz internacional e com uma experiência de quase 300 partidas na primeira divisão de LaLiga, quando foi perguntado a respeito na rádio Cadena Ser. Ele estabeleceu uma porcentagem de uns “90% do Real e 10% do Barcelona”.

A afirmação de Iturralde ocorreu poucos dias depois de que Mark Clattenburg, que apitou a final da Champions League entre Real Madrid e Atlético de Madrid de 2016, em Milão, reconheceu que se equivocou na marcação do gol de Sergio Ramos.

“O gol foi em impedimento. Nos demos conta no intervalo; era uma ação muito difícil, e meu assistente errou”, declarou o inglês, reabrindo uma velha polêmica que acompanha o clube merengue.

De fato, as palavras de Iturralde vieram em meio ao aniversário da Champions que o Real conquistou em 1998 diante da Juventus, decidida com um gol em impedimento de Mijatovic.

“Está claro que foi impedimento”, declarou na Cadena Ser Marcelo Lippi, treinador da equipe italiana naquela decisão, e como resposta à ironia do próprio autor do tento. “Se foi, tem que negá-lo”.

O tema da arbitragem não é uma questão de segunda ordem no futebol espanhol, onde, enquanto os clubes modestos se queixam habitualmente de um suposto favorecimento aos grandes, em torno do Barcelona existe o convencimento de ser prejudicado por atuações dos árbitros.

Neste sentido se tira um arquivo de um jornal… E se coloca em cena, de maneira crua, o exemplo de 2014, quando o Atlético de Madrid conquistou o título do Espanhol no Camp Nou com o árbitro Mateu Lahoz anulando por impedimento (que não era) um gol de Messi que teria dado o triunfo e o campeonato ao time azul-grená.

“A maioria dos árbitros é do Real Madrid”, afirmou Iturralde já em 2014, recém-aposentado e em umas declarações ao jornal Marca nas quais explicou que os juízes “não viemos de Marte. Você se coloca como árbitro, porque você gosta de futebol, e se você gosta de futebol, não há ninguém que não goste de uma equipe… Já tenho a sorte de ter nascido em Bilbao, e ali as pessoas torcem para o Athletic Bilbao. Porém, no resto da Espanha a maioria é do Real Madrid ou do Barcelona, porque são as equipes que ganham, e é assim. E então os árbitros veem de lá, e a maioria são do Real Madrid”.

Coronel Ivanildo comenta atuação da Polícia Militar para acabar com festas, partidas de futebol

Mega Rádio VCA

Em plena pandemia de Coronavírus, a Polícia Militar tem precisado intervir para por fim a festas, babas e também para cumprir o decreto municipal, mantendo lojas que não prestam serviços essenciais fechadas.

A última medidas para evitar que campos e quadras sejam utilizadas para a prática de esportes que envolvam contato físico foi a construção de barricadas de areia. Quanto a festas, bares e lojas a Polícia Militar e o Setor de Posturas da Prefeitura tem feito um intenso trabalho de fiscalização, interditando os estabelecimentos que insistem em funcionar e colocando fim a festas.

Em entrevista concedida ao Jornal Band News desta quarta-feira (20), o comandante do Policiamento Regional no Sudoeste da Bahia, Coronel Ivanildo, falou sobre o trabalho da Polícia Militar durante a pandemia.

“Existe uma população que ainda não se conscientizou do perigo dessa doença. Nós temos buscado junto ao Setor de Posturas do Município e ações também da nossa Corporação já determinei que fizesse. Onde encontrar bares abertos, principalmente na zona rural temos encontrado muito isso, festas, já tem a determinação para evitar aglomerações. Nos campos de futebol nós estamos colocando terra e entulho no campo para que não ocorra esse tipo de evento desportivo. Então vamos nos conscientizar, porque é muito vital que nós tenhamos essa responsabilidade para com a comunidade. Então que a população se conscientiza e nos ajude. Vai passar!”, assegurou o coronel.

Em Vitória da Conquista, ocorreu nos últimos dias um aumento vertiginoso nos casos confirmados de Coronavírus, ao todo já são 95. Desses, 42 pacientes ainda estão em recuperação.

Segundo dados da Polícia Militar, foram registradas sete mortes de policiais militares com coronavírus na Bahia, sendo um PM da reserva, um reformado e cinco da ativa, além de 126 policiais militares diagnosticados com a Covid-19.

Atenta à crise pela pandemia do coronavírus, Fifa irá investir US$ 1 bilhão no futebol feminino até 2022

Globo Esportes

O blog se propõe a partir desta quarta-feira, em reportagens, trazer a realidade do futebol feminino em meio à pandemia de coronavírus e a total parada do calendário, mas também buscar informações e soluções que possam dar um maior alento a quem acompanha e vive o esporte. Na primeira matéria, o Dona do Campinho traz o planejamento da Fifa especificamente para a modalidade nesse momento de incerteza. No total, até 2022, a entidade irá investir US$ 1 bilhão (cerca de R$ 5,7 bilhões). O objetivo é, com o valor, fortalecer competições, além de outros temas como programas de desenvolvimento.

Detalhe interessante: as confederações recebem valores, mas não podem usar simplesmente para premiações de campeonato ou escolher onde aplicar. A Fifa determina para onde vai aquele dinheiro, quais ações e tudo é rigorosamente auditado. O objetivo da federação que comanda o futebol é usar o que é recebido para fomentar, capacitar, desenvolver. O valor destinado à modalidade dentro do fundo de legado da Copa de 2014, por exemplo, era para ser aplicado em competições de futebol feminino – nelas, a quantia poderia ser destinada a pagamento de alimentação das equipes, passagens aéreas, hospedagem ou taxa de arbitragem, entre outros ítens específicos para o fortalecimento do torneio. A Fifa tem um controle rígido de sua aplicação .

– Durante a Copa do Mundo Feminina da FIFA de 2019 do ano passado, a FIFA anunciou um adicional de US$ 500 milhões em financiamento dedicado ao futebol feminino, que permitirá à FIFA investir um total de US $ 1 bilhão no futebol feminino entre 2019-2022. De acordo com a Estratégia de Futebol Feminino da FIFA e a visão de longo prazo da FIFA para o desenvolvimento do futebol feminino, esse financiamento será investido em diversas áreas do jogo feminino, incluindo competições, capacitação, programas de desenvolvimento, governança e liderança, profissionalização e programas técnicos – afirmou um porta-voz da Fifa.

A entidade coloca que fez uma avaliação do impacto financeiro que a pandemia terá no futebol e atualmente organiza possibilidade de assistência ao esporte em contato com associações membros da Fifa, Confederações e também outras partes interessadas. A Fifa informou ainda que tem na ativa uma força-tarefa para o futebol feminino profissional e um trabalho com as confederações especialmente para solucionar os impactos do Covid-19.

– A FIFA está atualmente trabalhando em possibilidades de prestar assistência à comunidade de futebol de todo o mundo, incluindo o futebol feminino, depois de fazer uma avaliação abrangente do impacto financeiro que esta pandemia terá no futebol. Mais detalhes dessa assistência estão sendo discutidos em consulta com as associações membros da FIFA, as confederações e outras partes interessadas. Como parte dessas discussões, a FIFA está em contato próximo com as principais partes interessadas do futebol feminino, por meio da Força-Tarefa Profissional de Futebol Feminino e do subgrupo de trabalho das Confederações da FIFA sobre os impactos do COVID-19 – comentoA Fifa informou também que o futebol feminino está entre as prioridades e a organização trata de entender quais serão as necessidades da modalidade.

– Podemos confirmar que o futebol feminino está sendo totalmente considerado como parte desse processo, a fim de entender as várias necessidades e o impacto sobre as partes interessadas no jogo feminino – comentou o porta-voz da Fifa.

A Fifa entende a relevância do futebol feminino até mesmo pelo crescimento verificado nos últimos anos. O dado mais significativo ficou por conta da Copa do Mundo de 2019. O público total de televisão tem aumentado consideravelmente. No total, 1,12 bilhão de espectadores assistiram à cobertura do torneio na França na televisão em casa, nas plataformas digitais ou fora de casa. O torneio alcançou 993,5 milhões de indivíduos únicos por pelo menos um minuto na televisão linear doméstica, um aumento de 30,0% no alcance em relação à disputa no Canadá de 2015. Enquanto isso, o crescimento em medidas semelhantes para a Copa do Mundo masculina foi de apenas 20% – embora de uma base muito maior – entre 2010 e 2018. Isso nos mostra que, embora o futebol masculino continue a crescer nas margens, o futebol feminino apresenta em termos relativos as maiores possibilidades para a indústria do futebol nos próximos anos.

Biancucchi revela que o primo Messi assistia aos jogos do Bahia e do Vitória

Bahia Notícias

Enquanto o Maxi Biancucchi jogava pelos times do Bahia e do Vitória, um outro astro do futebol acompanhava as partidas do jogador nos times baianos: Lionel Messi. Os jogadores argentinos, que são primos, tinham aproximação entre 2013 e 2015, época em que Biancucchi atuou nas equipes de Salvador e admitiu que Messi assistia às partidas.

“(…) sem dúvidas, ele acompanhou a minha passagem no Brasileirão. Ele via os jogos do Flamengo, do Bahia, do Vitória”, contou Biancucchi em entrevista para o jornal O Globo. Ele revelou que tinha maior contato com Messi enquanto jogava pelos clubes brasileiros e que o primo, inclusive, conhecia os jogadores que estavam em campo, sobretudo do Flamengo.

Aposentado oficialmente desde o fim do ano passado, Biancucchi admitiu que ainda se mantém informado sobre o futebol do Brasil. “Sempre acompanho o futebol brasileiro, vejo bastante, principalmente os times que eu passei”, comentou, acrescentando que se interessa em ver como está a tabela da competição nacional e a situação dos clubes que integrou.

Sobre as equipes baianas, o ex-atacante relembrou a passagem pela principal dupla de rivais no estado. “Em Salvador, do Vitória fui para o Bahia, mas mesmo assim guardo muito carinho pelos clubes”, declarou o jogador. “Isso mostra que, sem dúvida, todos fizeram parte da minha carreira”, ressaltou.

Na entrevista, ele contou ainda sobre a passagem pelo Flamengo, entre 2007 e 2009, dizendo que integrar Rubro-negro carioca era um outro nível, mas explicou que, nesse período, não jogava ainda o futebol que sabia fazer.

Atualmente, Biancucchi é empresário de jogadores, mora em Assunção, capital paraguaia, e possui escritório também no Brasil. “Meu sonho é levar alguém para o Flamengo”, confessou o ex-atacante.

Palmeiras enfatiza treino “em casa” e ganha apoio de torcedores

MSN

Seguimos com os treinos ???????? ????????????????! ????????Palmeiras mantém a rotina de treinamentos a distância. Ao publicar imagens das atividades realizadas nesta quarta-feira, mesmo dia em que o Flamengo trabalhou no CT, o clube alviverde ganhou apoio de seus torcedores no Twitter.

“Seguimos com os treinos em casa!”, postou o Palmeiras, com as duas últimas palavras em negrito. No vídeo publicado pelo clube, o centroavante Luiz Adriano, os defensores Felipe Melo e Vitor Hugo e os meio-campistas Gustavo Scarpa, Patrick de Paula e Zé Rafael aparecem treinando de maneira remota.

Nos comentários, alguns torcedores elogiaram. “Enquanto isso, tem clube por aí treinando escondido no CT”, escreveu um. “Que orgulho, Palmeiras. Continuem assim. Todos por todos!”, publicou outro. Houve também reclamação: “Os clubes todos parados e o Flamengo treinando normalmente. Tá certo isso?”.

Na dinâmica montada pelo Palmeiras, da Academia de Futebol, os preparadores demonstram como os exercícios devem ser executados e os jogadores, a distância, cumprem as movimentações propostas. A interação ocorre por meio de transmissão em vídeo e ao vivo.

“Fizemos um trabalho de força, com um pouco de físico”, explicou o jovem Gabriel Menino. “Esse trabalho nos ajuda a ficar fortalecidos e bem fisicamente para, quando voltarmos, não voltarmos fora do ritmo e dar continuidade no nosso trabalho”, completou o jovem.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia