WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vitoria da sorte





vitoria da sorte

abril 2021
D S T Q Q S S
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  



drupal counter

lojas nacional

Como será o protocolo para o retorno de público aos estádios no 2º semestre

Uol

CBF e clubes querem criar um protocolo para o retorno gradual do público aos estádios. Importante: o plano é a médio prazo, não para o momento atual em que a segunda onda da pandemia de covid-19 tem matado em média 3 mil brasileiros por dia. O assunto foi tratado no conselho técnico da Série A, na semana retrasada. Uma comissão deve ser formada para montar um projeto que seja considerado viável, mas já há ideias em um esboço.

A previsão otimista dos cartolas para reabrir os portões é em meados de setembro, para o segundo turno do Brasileirão portanto. Mas tudo vai depender da vacinação da população: se antes de setembro boa parte dos brasileiros já estiver imunizado, pode até haver uma antecipação no projeto. Para isso, porém, CBF e clubes acham importante criar o protocolo e definir se haverá restrição de acesso num primeiro momento.

Um documento sobre o retorno do público a ser divulgado nas próximas semanas tem que responder importantes perguntas, na avaliação dos interessados.

A CBF quer que além de médicos, participem do debate membros do Ministério Público. Entidade e clubes querem ter o aval de promotores para o projeto, já que em alguns estados é o MP que tem recomendado aos governos que o futebol pare por causa da pandemia. A ideia inicial é que se libere 30% da capacidade dos estádios e depois aumente gradualmente — ninguém acredita que passe dos 50% em 2021.

Abrir os portões é importante para minimizar o prejuízo dos clubes, que se repetirá em 2021. Em 2020, por exemplo, o Flamengo deixou de ganhar cerca de R$ 100 milhões sem receber torcedores no Maracanã. O Palmeiras teve queda na receita de aproximadamente R$ 75 milhões com os portões do Allianz Parque fechados.

A CBF quer cautela no assunto, por isso, foi contra o plano do governo do Distrito Federal de liberar 10% da capacidade do estádio Mané Garrincha — cerca de 7 mil pessoas — na Supercopa entre Flamengo e Palmeiras, em 11 de abril. Intenção era autorizar a entrada apenas de profissionais da saúde já vacinados, como convidados. A CBF avaliou que a repercussão seria negativa e atrapalharia o plano de criar um protocolo para volta gradual do público a partir de setembro.

De olho na próxima fase da Copa do Nordeste, Vitória recebe o Treze neste domingo

Galáticos Online

O Vitória recebe o Treze neste domingo (4), às 18h (de Brasília), pela sétima rodada da Copa do Nordeste, em Salvador, buscando reencontrar o caminho da vitória após três empates seguidos.

No grupo B, o Vitória soma nove pontos, com 50% de aproveitamento. Até o momento, registra duas vitórias, uma derrota e três empates seguidos na “Lampions League”.

A equipe baiana entra em campo podendo assegurar a vaga nas quartas de final da Copa do Nordeste de forma antecipada. Com nove pontos, os comandados de Rodrigo Chagas precisam vencer o Treze e torcer para que Salgueiro e Altos, primeiros times fora da zona de classificação, não vençam seus jogos que também serão disputados neste domingo (4).

Com as ausências de Gabriel Bispo e João Pedro, suspensos, além de Guilherme Rend, Fernando Neto e Eduardo, que aprimoram a parte física após lesão, e Wesley que está na transição após ser liberado pelo Departamento Médico, o Leão amanhã deve entrar em campo um time bastante modificado. A novidade fica por conta do meio campo “mais leve” formado por Maykon Douglas, Cedric e Alison Farias.

Outros jogos
Hoje
15:45
Altos-PI x Santa Cruz-PE
16:00
Salgueiro-PE x CRB-AL
18:30
Botafogo-PB x Confiança-SE

Sob pressão, Bahia enfrenta o Atlético de Alagoinhas em busca de evolução no estadual

Bahia Notícias

Com seis pontos em seis partidas e desempenhos questionáveis, o time de transição do Bahia comandado pelo técnico Cláudio Prates volta a jogar neste domingo (4) para enfrentar o Atlético de Alagoinhas às 16h no estádio de Pituaçu, pela sétima rodada do Campeonato Baiano. O Tricolor precisa de um bom resultado para não perder o G-4 de vista. Este será o reencontro das duas equipes depois da grande final de 2020.

A última partida do time B aconteceu no último dia 21 de março. Na ocasião, o Esquadrão empatou em 1 a 1 com o Fluminense de Feira no estádio Joia da Princesa.

Para o lateral-direito Renan Guedes, a equipe precisa “querer mais o gol” para conseguir bons resultados no certame.

“Acho que a gente assim vinha jogando bem só que o resultado não estava vindo, a gente não estava fazendo gol. A gente tem que fazer isso, tem que querer mais fazer o gol, ficar mais com a bola e, se Deus quiser, domingo a gente vai sair com o triunfo”, disse.

Nesta partida, o Tricolor não terá o atacante Ronaldo, que se recupera de lesão, e o lateral-esquerdo Mayk, que já se recuperou, mas não tem condições físicas para entrar em campo.

Vice-líder do estadual, o Carcará vem de uma vitória no jogo contra o UNIRB. A grande novidade da semana no clube foi o retorno do atacante Robert, que estava afastado por indisciplina e foi reintegrado após se retratar.

“Gostaria de pedir desculpas à instituição, ao presidente, diretores, comissão técnica e jogadores. Quero agradecer a todos os jogadores que pediram meu retorno. Nada mais justo do que pedir desculpas. Agora é focar nos trabalhos do Campeonato Baiano e espero ajudar muito a equipe”, disse.

Outros jogos
18:00
Jacuipense x Fluminense de Feira
Quarta
16:00
Bahia de Feira x Vitória da Conquista
Domingo
16:00
Juazeirense x Unirb
Quarta
19:30
Vitória x Doce Mel

Botafogo e Portuguesa se enfrentam neste domingo (4)

Globo Esportes

Botafogo e Portuguesa se enfrentam neste domingo, no Giulite Coutinho, às 17h (de Brasília), pela oitava rodada do Campeonato Carioca. Por causa da medida da prefeitura do Rio de Janeiro de suspender partidas de futebol na cidade até o dia 4 de abril, o jogo que seria no Nilton Santos, já que o mando é do Botafogo, foi transferido para Mesquita.

Em sexto lugar no Estadual, o Botafogo ocupa exatamente o meio da tabela antes do início da rodada. Com 10 pontos, o Bota precisa vencer e torcer para que Madureira e Fluminense não vençam seus jogos contra Flamengo e Macaé, respectivamente, para entrar no G-4. Em caso de empate, ainda é possível para o clube ficar entre os quatro, desde que Madureira e Flu não pontuem.

Melhor defesa do Campeonato Carioca, a Portuguesa está na terceira colocação e pode até assumir a liderança do Estadual, mas precisará que Volta Redonda e Flamengo percam para Nova Iguaçu e Madureira. Por outro lado, a equipe da Ilha do Governador corre o risco de deixar o G-4 se perder, o Madureira vencer e o Fluminense golear.

Outros jogos
11:00
Resende x Boavista
18:00
Volta Redonda x Nova Iguaçu
Segunda
21>00
Madureira x Flamengo
Teça
21:35
Macaé x Fluminense

Atlético e América fazem clássico que vale a liderança do Mineiro

Super Esportes

Atlético e América disputam a liderança do Campeonato Mineiro neste domingo, às 16h, no Mineirão, em clássico válido pela 7ª rodada. Ambos têm 15 pontos em seis jogos, mas o Galo leva vantagem e é o atual primeiro colocado graças ao saldo de gols melhor que o do Coelho: 12 a 4.

Apesar de ter ‘direito’ ao empate no duelo para seguir na ponta do Estadual, o Atlético quer um triunfo a qualquer custo para apagar a má impressão deixada pela derrota por 2 a 1 para a Caldense, quinta-feira, em Poços de Caldas. O resultado no Sul de Minas fez cair a invencibilidade do clube na disputa.

O único tropeço do América no Mineiro também foi para a Caldense, por 1 a 0, no Independência, pela quarta rodada. Mas, diferentemente do rival, o Coelho chega ao clássico animado pelas vitórias sobre Cruzeiro (1 a 0) e Uberlândia (2 a 1).

Próximos Jogos
Hoje
11:00
Boa Esporte-MG x Cruzeiro
Uberlândia-MG x Patrocinense-MG
15:30
Pouso Alegre x Caldense-MG
16:00
Tombense-MG x Athletic
Atlético-MG x América-MG
URT-MG x Coimbra

Bahia volta a oscilar, perde para o Fortaleza e deixa classificação para última rodada

Atarde

A gangorra tricolor continua como uma marca do time nesse começo de temporada. Ontem, contra o Fortaleza, o Esquadrão seguiu o roteiro de alternar boas e más atuações, e deixou a desejar na derrota por 2 a 1. O resultado na Arena Castelão, em jogo da sétima rodada da Copa do Nordeste, faz o Tricolor adiar para a última rodada a classificação ao mata-mata.

O Bahia está na terceira posição, com dez pontos. A última rodada da primeira fase será no próximo sábado, e o adversário do Esquadrão será o ABC, no Estádio de Pituaçu.

Outros resultados
Sport 0 x 4 Ceará
ABC 1 x 1 Sampaio Corrêa-MA
CSA 2 x 2 4 de Julho-PI

Grêmio vence o Inter no fim, assume liderança e mantém invencibilidade de 7 anos na Arena

Terra

O clássico Gre-Nal de número 430 da história não foi dos mais emocionantes, mas o Grêmio conseguiu manter a hegemonia diante do Internacional em sua casa, a Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Neste sábado, em partida válida pela nona rodada da primeira fase do Campeonato Gaúcho, o time tricolor venceu pelo placar de 1 a 0. O único gol do jogo foi marcado no final do segundo tempo por Léo Chú, em um chute de curva e que morreu no ângulo do goleiro Marcelo Lomba.

Além de assumir a liderança, empatando em número de pontos com o rival (17), mas ficando na frente nos critérios de desempate, o Grêmio deu um verdadeiro “presente de grego” para o Internacional, que faz 112 anos neste domingo. Isso porque o time colorado não conseguiu se classificar com antecedência para as quartas de final e segue sem vencer na casa do adversário há sete anos. De lá para cá são sete vitórias tricolores e oito empates.

A nona rodada do Campeonato Gaúcho terá sequência nos próximos dias. Neste domingo, São José e São Luiz se enfrentam no estádio Francisco Novello, em Porto Alegre. Na segunda-feira, destaques para os clássicos entre Brasil-RS x Pelotas, em Pelotas (RS), e Caxias x Juventude, em Caxias do Sul (RS). O dia ainda tem Aimoré x Novo Hamburgo, em São Leopoldo (RS).

A rodada só será finalizada na próxima sexta-feira, quando o Esportivo recebe o Ypiranga, em Bento Gonçalves (RS). Um dia depois, Caxias e Grêmio se enfrentam no estádio Centenário, em Caxias do Sul, em partida atrasada da primeira rodada.

Já o Internacional ainda não tem data marcada para voltar a campo no Estadual. Isso porque a 10.ª rodada, na qual a equipe enfrenta o Aimoré, ainda não teve a tabela desmembrada.

Vasco vence o Bangu e se aproxima do G-4 do Carioca

Super Esportes

A estratégia deu certo. A garotada segurou a bronca. Com um time recheado de jogadores da base, o Vasco venceu o Bangu de virada por 4 a 2, neste sábado, no Raulino de Oliveira, pela 8ª rodada do Campeonato Carioca. O técnico Marcelo Cabo optou por poupar atletas mais experientes, como Leandro Castán, Marquinhos Gabriel e Cano, de olho na Copa do Brasil. O Gigante da Colina encara a Tombense, nesta quarta-feira, em Tombos, às 21h30.

O nome da vitória vascaína foi o atacante Tiago Reis, que marcou três gols. Riquelme, que fez sua estreia no profissional, deu uma assistência.

Além de poupar para a Copa do Brasil, o Vasco conseguiu um resultado importante na briga pelo G-4, grupo que vai para as semifinais do Carioca. O Gigante da Colina conquistou a segunda vitória no torneio e agora tem dez pontos, na sétima colocação, com um ponto a menos do que o Madureira, quarto colocado. Na próxima rodada do Carioca, o Vasco faz o clássico com o Flamengo. A data ainda não está confirmada (será dia 13 ou 14).

O Bangu continua com cinco pontos e na 11ª colocação. Na próxima rodada, encara a Portuguesa. A data também ainda não está confirmada. O jogo será no dia 10 ou no dia 11.

Marielson Alves Silva apita duelo entre Bahia e Atlético de Alagoinhas

Bahia Notícias

A Federação Bahiana de Futebol sorteou o árbitro Marielson Alves Silva para comandar o jogo entre Bahia e Atlético de Alagoinhas neste domingo (4), em Pituaçu, pela sétima rodada do Campeonato Baiano.

O árbitro será auxiliado por Elicarlos Franco de Oliveira e Marcos Welb Rocha de Amorim.

Com seis pontos em seis partidas, o Tricolor está na sétima posição do estadual. Já o Carcará é o vice-líder, com 12 pontos.

Jodilton Souza explica confirmação do Bahia de Feira na Série D 2021

Diplomata News

Se antes o Bahia de Feira estava pensando em desistir da Série D 2021 por causa de inconsistências no orçamento, agora o clube confirmou sua participação na quarta divisão do futebol nacional após algumas reuniões durante a semana. Com os grupos já definidos desde a semana passada e o curto prazo para apresentar a desistência a cúpula do tremendão decidiu fazer o esforço de participar do certame mesmo com as dificuldades financeiras, e para isso o clube pensa em usar os jogadores das divisões de base e buscar acordos com atletas experientes do elenco que tenham interesse pelo projeto e estejam dispostos a reduzir o salário. É o que garantiu o presidente Jodilton Souza em entrevista à Rádio Sociedade News de Feira de Santana.

“Na verdade a gente tem aqui um número considerável de atletas da base que tem potencial de se tornarem grandes jogadores profissionais no futuro e não queremos deixá-los parados por 6 ou 8 meses aí no CT, ou até perdê-los. Por isso, mesmo com as dificuldades, vamos fazer um esforço aí para participar da Série D que também vai ser uma grande vitrine para eles”, explicou Jodilton que também pensa em manter alguns dos jogadores experientes que há no elenco.

“Minha vontade é de manter a maioria dos experientes. Temos uma espinha dorsal e não queremos perdê-la. Mas para que ocorra essa manutenção vamos buscar acordos de redução salarial para não extrapolarmos o nosso orçamento que vai sofrer uma redução também. Por exemplo, nosso treinador Oliveira Canindé é um profissional que eu gosto e que vejo que acredita no projeto, mas o salário dele é do patamar dos técnicos de clubes médios do Nordeste: Botafogo-PB, Treze, ABC, enfim. Teremos que conversar sobre isso”, revelou o presidente.

Ele ainda contou à reportagem que recebeu ligação do vice-presidente da CBF Ednaldo Rodrigues, que já foi presidente da FBF também, que o incentivou a participar. “Ednaldo me ligou e me deu apoio para participar da Série D. Ele falou da importância que tem o Bahia de Feira para a competição. Ricardo Lima também me procurou para dar a opinião dele sobre o assunto”, disse Jodilton.

EXPECTATIVA
“Em 2004 o Santos estava em uma crise financeira terrível e decidiu jogar o Campeonato Brasileiro com a base. E na época subiram alguns meninos como Robinho, Diego, Léo e muitos outros e o time acabou campeão. Então é com este espírito que queremos entrar na Série D, confiamos muito nestes meninos que estão aí e o Oliveira Canindé é um técnico que sabe trabalhar com a base. Com certeza se ele aceitar permanecer vamos ser muito felizes na Série D. Mas o objetivo agora é alcançar aí as três primeiras posições no Baiano para chegar na Copa do Brasil do ano que vem”, finalizou Jodilton.

Brasileiros ficam frustrados com proibição de estrangeiros nos Jogos de Tóquio-2020

Correio

Giscard Stephanou, de 46 anos, estava animado para ir à sua segunda Olimpíada. Ele ficou frustrado com o veto do Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio-2020 em relação à entrada de torcedores do exterior como forma de conter a disseminação da covid-19 no Japão. No entanto, entendeu a decisão do Comitê Olímpico Internacional (COI).

“Tendo em vista essa questão sanitária, acho que foi uma decisão correta. A maior parte das pessoas estaria exposta e poderia aumentar o número de casos pelo mundo”, disse o serviço público, morador de Brasília. “Por outro lado, é um sentimento de frustração por deixar de ir ao maior espetáculo esportivo do planeta. O espírito olímpico acontece muito por conta do ambiente, que envolve não só os atletas, mas a torcida”.

Torcedor fanático do Grêmio e fã de esportes, Giscard esteve nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, e já marcou presença em diversos eventos esportivos no Brasil e no exterior. Foi à Copa do Mundo do Brasil, em 2014, ao Mundial da Rússia, em 2018, viu a seleção brasileira vencer a Copa das Confederações em 2013 e a Copa América em 2019, e foi espectador in loco de jogos de tênis, vôlei e corridas de Fórmula 1. Agora, esperava ansioso pelos Jogos de Tóquio-2020, mas só poderá ver pela televisão.

“É um evento grandioso, sensacional. Foi o fato de estar no Rio em 2016 que partiu a minha ideia de estar em Tóquio, Paris, e o que mais vier”, pontuou. O torcedor gastou cerca de R$ 13,5 mil em 35 ingressos para ele e a esposa de 11 modalidades diferentes: a final do futebol masculino, tênis, basquete, vôlei, vôlei de praia, surfe, canoagem, “para assistir ao Isaquias Queiroz”, judô, ginástica, atletismo e vela “para ver o Robert Scheidt e a Martine Grael”. No total, entre hotel, passagens aéreas e entradas, desembolsou quase R$ 30 mil. “Planejei tudo desde 2018 e comprei os ingressos em 2019, quando começou a ser vendido”, contou.

Giscard receberá o reembolso do hotel que reservou, terá algum prejuízo com as passagens e ainda não sabe se vai reaver todo o valor gasto com os ingressos. A Match Hospitality, responsável pela comercialização da entrada, ainda não definiu como será o processo (veja mais ao lado). A empresa reteve 20% da taxa de conveniência dos torcedores que foram reembolsados em 2020 após o anúncio de que a Olimpíada havia sido adiada para este ano. Segundo os organizadores, torcedores estrangeiros compraram cerca de 600 mil ingressos.

A UEFA explica a sua lógica de não existir o VAR nas eliminatórias

R7

Não bastasse a pandemia da Covid-19, a imensurável e absurda intempérie que um super-ultra-micro-organismo batizado de SarsCov-2 produziu no planeta, também o Futebol, como instituição, atravessa momentos de abalo impensável apenas dois anos atrás. Foi até com um certo alívio que a cartolagem da FIFA, a entidade que organiza o Esporte Bretão no mundo, e a UEFA, sua subsidiária na Europa, insolitamente puderam festejar, nesta última semana do mês de Março, sem qualquer incidente sanitário, o feliz desfecho das três rodadas inaugurais das eliminatórias do continente à Copa do Qatar/2022. Aconteceram, sim, vários problemaços. De todo modo, poderiam ocorrer inclusive sem a Covid-19.

Numa reunião virtual de análise e de crítica dos eventos, digamos, preocupantes, das eliminatórias, um episódio concentrou as atenções dos observadores. No dia 27, no Rajko Mitic Stadium de Belgrado, o árbitro neerlandês Danny Makkelie não percebeu que, já nos acréscimos de Sérvia X Portugal, placar em 2 X 2, uma bola tocada por Cristiano Ronaldo ultrapassou a linha de gol em quase 50cm. Portugal teria vencido o prélio por 3 X 2 e seria o líder solitário do Grupo A com 9 pontos, bem à frente dos 6 da hospedeira. Ironicamente, Marko Diks, auxiliar e compatriota de Makkelie, também não se apercebeu do tento porque o corpo do CR7 lhe atrapalhava a visão. Enorme azar: a TV atestou a entrada da pelota.

O famigerado VAR, o árbitro de vídeo, claramente teria confirmado o tento. O próprio Makkiele, ao se encerrar o cotejo, pôde verificar um replay do lance num monitor de uma emissora de TV e imediatamente rumou ao vestiário de Portugal para se desculpar. Mas, por quê não houve o VAR naquele jogo? Resposta triste, mas simples: porque não existe o VAR nas eliminatórias da Europa. Pier Luigi Collina, um ex-brilhante apitador e hoje responsável pelo departamento respectivo na FIFA, explica, com a lógica fria da inevitabilidade: “Uma questão de equidade. Seria impossível instalar um sistema adequado, correto, conveniente de VAR, em estádios de todas as 55 afiliadas da UEFA.”

Faço uma tradução singela. Integram a UEFA, inclusive, federações que não correspondem a nações formais, caso de Ilhas Far Oer e Gibraltar, dependentes da Dinamarca e da Grã-Bretanha. Kosovo, embora partecipe da FIFA e da UEFA, ainda não foi reconhecido, sequer, pelo Brasil. Além disso, a Europa do Ludopédio vai da Islândia até o Cazaquistão, uma distância de quase 5.200 quilômetros. E não se trata, só, de uma complicação de logística, que a aviação resolveria em tempos normais, ou de grana, que a FIFA e a UEFA possuem, às pencas. A essas dificuldades se somam as condições de vários estádios, vetustos, sem a menor chance de receber a complexa tecnologia do VAR. A síntese de Collina: “Vale para todos, ou para nenhum.” Ele só admite o sistema da pelota com chip e com os sensores de linha de gol, fácil de se aplicar, eventualmente portáteis e bastante baratos.

Outro problemaço adveio do cumprimento, por enquanto apenas pela FIGC, a Federazione Italiana Giuoco Calcio, de uma normativa da FIFA, a publicação anual dos dados referentes ao volume de dinheiro gasto por cada entidade com os empresários de jogadores, os chamados “agentes autorizados”. Na temporada de 2019 a Federação da Bota acusou o pagamento bruto de 187 milhões de Euro, cerca de R$ 1,26 bi. Esperava-se que, em 2020, como resultado da Covid-19, acontecesse a queda, uma natural economia nesse tipo de gasto. Afinal, sem o público nos estádios, as fontes de rendimento dos clubes escassearam. Sim, houve diminuição. Insignificante, todavia: 138 milhões de Euro, ou R$ 930 milhões. Apenas a Juventus, na sua briga pelo décimo titulo consecutivo na Série A, despendeu com os intermediários perto dos R$ 130 milhões. E isso para um elenco que fracassou nas oitavas de final da “Champions League” e que, no “Nazionale” da Velha Bota, amarga uma distância dramática de dez pontos atrás da lideríssima Internazionale de Milão.

comercial tommacon



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia