WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia



julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  



drupal counter


Série D: Jacuipense e Juazeirense avançam às quartas de final

Galáticos Online

Neste domingo (7), os dois times que representam a Bahia na Série D fizeram bonito e avançaram para as quartas de final da competição. Jacuipense e Juazeirense agora estão a dois jogos do acesso à Terceira Divisão.

No Estádio Eliel Martins, o Jacuipense venceu o América-RN por 1 a 0, com gol contra de Mayke, aos 34 minutos do primeiro tempo. Já no Ferreirão, a Juazeirense empatou por 0 a 0 no tempo normal e venceu o Iporá por 4 a 3 nos pênaltis.

Agora as equipes esperam o término das oitavas de final para conhecerem seus respectivos adversários. Vale lembrar que quatro times sobem para a Série C, ou seja, se as equipes passarem para a semifinal, conquistam o acesso.

Daniel Alves é eleito o melhor jogador da Copa América

Gazeta Esportiva

O lateral direito Daniel Alves fechou em grande estilo a sua participação na Copa América de 2019. Além de campeão do torneio com a vitória por 3 a 1 sobre o Peru, o jogador ainda sem clube para a próxima temporada foi eleito o melhor atleta da competição. Ele recebeu o prêmio logo depois do encerramento da partida, em meio à cerimônia realizada no gramado do estádio do Maracanã.

Seguramente um dos jogadores mais aplaudidos durante toda a campanha da Seleção, ele fechou o torneio com um gol marcado, na goleada por 5 a 0 sobre o Peru, na fase de grupos, e uma excelente atuação na partida contra a Argentina, pela semifinal. Neste domingo, deu belo lançamento para Gabriel Jesus, originando o primeiro tento da decisão.

O troféu levantado por Daniel Alves logo na sequência da premiação individual, aliás, também teve um grande valor para ele. Foi a quarta conquista pela Seleção na sua carreira, além dos 36 títulos erguidos defendendo os diversos clubes pelos quais passou na carreira.

É campeão! Com um a menos no 2º tempo, Brasil vence Peru e conquista sua nona Copa América

Gobo Esportes

Como é bom estar em casa. E estar de volta. Em seu retorno ao local onde mais se sente à vontade e onde mais jogou, a seleção brasileira voltou a reinar na América. O Brasil venceu o Peru por 3 a 1 na tarde deste domingo, no Maracanã, e conquistou pela nona vez a Copa América. Mas sofreu. Jogou com um a menos em boa parte da segunda etapa, ao ter Gabriel Jesus expulso. O camisa 9 havia dado assistência e feito um dos gols. Everton e Richarlison fizeram os outros gols brasileiros e Guerrero, de pênalti, fez o gol peruano, o único sofrido pela Seleção na campanha.

Após 12 anos, a seleção brasileira conquista a Copa América. A equipe brasileira foi campeã pela nona vez e sempre venceu quando sediou o torneio (1919, 1922, 1949, 1989 e 2019). São seis conquistas nas últimas 13 edições. O Brasil é o terceiro maior vencedor do torneio, que tem o Uruguai no topo, com 15 títulos, e a Argentina em segundo, com 14. A próxima edição é já no ano que vem, na Argentina e na Colômbia.

Daniel Alves ergueu seu 40º título da carreira, o primeiro como capitão da seleção brasileira. Ele é o jogador com mais conquistas na história do futebol. Foi a quarta vez que o lateral foi campeão pelo Brasil.

Fifa enaltece Copa histórica, mas vaias e protestos por pagamentos iguais deixam mensagem final

Globo Esportes

Sentado diante de jornalistas de vários países, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, apresentou com orgulho os números e recordes batidos pela Copa do Mundo de 2019, dois dias antes da final. Após um discurso entusiasmado, mostrou cinco propostas que considerou ”fundamentais” para desenvolver e valorizar o futebol feminino nos próximos anos.

Mas a imagem e as palavraras que marcaram o fim do Mundial da França não foram de promessas ou elogios. Ao ser anunciado para a premiação após a vitória dos Estados Unidos sobre a Holanda, Infantino ouviu vaias das arquibancadas de Lyon. Na sequência, um coro que, sem dúvidas, ficará nas história das Copas tanto quanto os números apresentados pela entidade:

”Equal Pay! Equal Pay”, pediam. No português, ”pagamentos iguais”.

Um constrangimento que tem um significado especial para as atletas que disputaram o Mundial ao longo dos últimos 30 dias. E não só para as americanas – a brasileira Marta jogou todo o torneio com uma chuteira pedindo igualdade de gênero.

– Estamos todos cientes disso. Os torcedores querem, as jogadoras querem. Acho que os patrocinadores também. Vamos ao próximo ponto. Como apoiamos as federações e os programas pelo mundo? O que a Fifa pode fazer? – questionou a melhor jogadora da Copa, Megan Rapinoe.

Nas medidas anunciadas para o futuro próximo, Gianni Infantino citou que a entidade pretende dobrar as premiações na próxima Copa. Neste ano, foram destinados 30 milhões de dólares. Com a proposta da Fifa, esse valor chegará aos 60 milhões.

Segue muito atrás dos 400 milhões de dólares da Copa da Rússia 2018. E vale ressaltar que o prêmio para o Catar 2022 também haverá aumento nos valores dos homens.

Talvez a principal porta-voz deste Mundial, Rapinoe já havia questionado o abismo entre as premiações antes da final. A americana, por outro lado, reconheceu que o mercado do futebol masculino ainda é mais rentável, mas questionou justamente as medidas para tornar o mercado do futebol feminino tão lucrativo.

Seleção norte-americana bate Holanda e conquista Copa pela quarta vez

Gazeta Esportiva

Deu Estados Unidos novamente. Neste domingo, a seleção norte-americana de futebol feminino conquistou a Copa do Mundo pela quarta vez, a segunda de maneira consecutiva, ao bater a Holanda por 2 a 0 no Parc Olympique Lyonnais, em Lyon, na França. Rapinoe, de pênalti, aos 15 minutos do segundo tempo, e Lavelle, aos 23 minutos da etapa final, marcaram os tentos.

Dessa forma, os EUA confirmam o favoritismo e conquistam o título pela segunda vez nas últimas três Copas (em 2011, a equipe foi derrotada pelo Japão na decisão). Já as holandesas, atuais campeãs europeias, ficam com o vice-campeonato em sua segunda participação em Mundiais.

Escala de árbitros para o futebol amador no fim de semana

Da Redação

Confira a escala de árbitros para os jogos que acontecem neste final de semana válidos pelo futebol amador conquistense.

Campeonato Municipal de Futebol
Sábado
15:15
Bahia x Grêmi
Arbitro: Dorivan Gomes
Assistentes: Rinaldo Rodrigues e Marcelo Carvalho
Reserva Alda Silva
17;15
Kadija x Maru
Arbitro: Delinho Nunes
Assistentes: Alcione Silva e José Carlos Santos
Reserva: Alda Siva
Domingo
08:30
Moicana x Vitória da Conquista
Árbitro: Marcos Roberto Gonçalves
Assistentes: Jaimilton Vieira e Raimundo Fagner
Reserva: Adriana Brito
Biriguidy x Simonassi
Árbitro: Vinicius Moxotó
Assistentes: Silvano Gomes e Danilo Santos
Reserva: Adriana Brito
Campeonato da Cidade Maravilhosa
Sábado
14:30
Chelsea x Periquito
Arbitro: Diego do Prado
Domingo
09:30
Brukley x Tab Alimentos
Arbitro: Claudio Rocha
11:00
Vila Serrana x Real Bayer
Arbitro: Jose Willian Messias
Campeonato Master das Pedrinhas
Sábado
14:45
Atlético x Woscar
Arbitro: Rubinei Almeida
15:45
Ipiranga x Conquista
Arbitro: Jose Luiz Araujo
Domingo
09:45
Portuguesa x Sparta
Arbitro; Arleson Cleyson
10:45
Unidos x Ponte Preta
Arbitro: Carlos Barbosa
Campeonato do Ibirapuera
Sábado
14:45
Os Piratas x Luxuria
Arbitro: Jailton Filho
15:45
Real Brito x Os Polêmicos
Arbitro: Olavo Fernandes
Domingo
09:45
Caetite x Irmãos & Cia
Arbitro: Paulo Cesar Missão
10:45
Manchester City x Boi Voador
Arbitro; Rondinelle Jardim
Campeonato do Alto Maron
Sábado
14:45
Alegria Futebol Clube x Os Malas
Arbitro: Valderio Campos
Domingo
10:00
Tottenham F.C x Indepediente
Arbitro: Delinho Nunes
11:00
Família x Clube Social Conquista
Arbitro: Dorivan Gomes
Campeonato do Nova Esperança
Sábado
14:45
Pedrinhas x Galaticos
Arbitro: Helio Mascarenha
10:30
Bonsucesso x Os Piratas
Arbitro: Landoaldo Matos
11:30
04 Irmãos Ponte Preta x Gigante da Colina
Arbitro: Ademir Moreira
Campeonato Master do Capinal (Final)
Domingo
08:45
Paraguai x Periquito
Arbitro: Nildiomar Rocha
Assistentes: Valderio Campos e Jose Luis Araujo
Copa da Patagônia
Domingo
09:15
Apoio x Bregadeira
Arbitro: Ademir Moreira
10:45
Anjos x Atecubanos
Arbitro: Alesandro Oliveira
Campeonato de Futebol da Zona Rural
Na Gameleira
13:30
Cruzeiro x Estrela (asp)
Arbitro: Jaimilton Vieira
15:30
Cruzeiro x Estrela (tit)
Arbitro: Armando Prado
No Mamão
13:30
Braga x Cachoeira das Araras (asp)
Arbitro: Washington Meira
15:30
Braga x Cachoeira das Araras (tit)
Arbitro: Delanio Monteiro
No Iguá
13:30
Igua x Atlético Furadinho (asp)
Arbitro: Rinaldo Rodrigues
15:30
Igua x Atlético Furadinho (tit)
Arbitro: Fabio Carvalho
No Pé de Galinha
13:30
Juventus x Cachoeira dos Porcos (asp)
Arbitro: Jose Luiz Pereira
15:30
Juventus x Cachoeira dos Porcos (tit)
Arbitro: Silvio Monteiro
Na Limeira
13:30
Brasil x Bayer (asp)
Arbitro: Lafaiete Almeida
15:30
Brasil x Bayer (tit)
Arbitro: Marcos Roberto Lima
Nas Barrocas
13:30
Paraguai x Goias (asp)
Arbitro: Raimundo Fagner
15:30
Paraguai x Goias (tit)
Arbitro: Eliomar Viana
Na Boa Vista
13:30
Boa Vista x Santa Marta (asp)
Arbitro: Rodrigo Alves
15:30
Boa Vista x Santa Marta (tit)
Arbitro: Paulo Cesar Missão

Brasil não perde um jogo de taça no Maracanã desde a estreia de Pelé

Terra

O Brasil pode conquistar seu nono título continental neste domingo, quando enfrenta o Peru na decisão da Copa América, programada para as 17 horas (de Brasília), no Maracanã. Se a Seleção mantiver o retrospecto de jogos valendo taça no palco carioca, somará mais um caneco a sua vitoriosa história.

O time canarinho não perde uma final de competição no lendário estádio desde 7 de julho de 1957, na partida inicial da Copa Roca, torneio amistoso criado pelo presidente argentino Julio Roca, em 1913, e precursor ao o que hoje é chamado de Superclássico das Américas.

Na ocasião, 80 mil brasileiros compareceram ao Maracanã para apoiar o time canarinho diante da Argentina e presenciar um momento histórico: a estreia de Pelé. O público, no entanto, foi surpreendido aos 30 minutos do tempo inicial, momento em que Labruna abriu o placar para os visitantes.

Buscando dar um gás novo para a equipe depois de uma etapa inaugural complicada, o técnico Sylvio Pirillo apostou no adolescente Edson Arantes do Nascimento, de 16 anos. Fazendo sua primeira partida com a Amarelinha, o Rei do Futebol não decepcionou e empatou aos 31 minutos do segundo tempo.

O que Pelé e companhia não esperavam era que a resposta argentina viria no instante seguinte. Dada a saída de bola, Juárez fez para a Albiceleste, que segurou o jogo na reta final, garantiu a vitória por 2 a 1 e poderia até empatar no Pacaembu para ficar com o título da Copa Roca de 1957. Com o Rei do Futebol de titular, porém, a história foi outra: vitória por 2 a 0 e taça para o Brasil, com direito a mais um tento da, à época, promessa.

Do longínquo 1957, até os dias atuais, o Brasil disputou mais 11 jogos valendo títulos no Maracanã, conquistando a Taça Oswaldo Cruz de 1958 e 1962, a Taça Bernardo O’Higgins de 1959, a Copa Roca de 1963, a Taça das Nações de 1964, a Copa Rio Branco de 1967, a Taça Independência de 1972, a Copa do Atlântico de 1960 e 1976, a Copa América de 1989 e a Copa das Confederações de 2013.

Flu de Feira enfrenta o Itabaiana precisando vencer para seguir sonhando com o acesso à Série C

Futebol Bahiano

A segunda rodada das oitavas de final do Campeonato Brasileiro da Série D começa neste sábado (06) com três jogos. Único baiano a entrar em campo hoje, o Fluminense de Feira volta a enfrentar o Itabaiana-SE, às 20h, agora no Estádio Etelvino Mendonça, no estado de Sergipe.

Como perdeu por 1 a 0 no jogo de ida, no Joia da Princesa, em Feira de Santana, o Touro do Sertão precisa vencer por dois gols de diferença para avançar de fase no tempo normal. Se vencer por um gol de diferença, leva a decisão para os pênaltis. Empate é do time sergipano. Em 2017, os times se enfrentaram pela primeira fase da Série D. Em Sergipe, o time feirense aplicou 4 a 1, e em Feira de Santana, empatou por 2 a 2.

Na próxima fase, os 8 clubes classificados para a Quarta Fase formarão o Bloco III, cujo bloco será ordenado conforme a soma de pontos de cada clube nas 3 (três) primeiras fases (melhor campanha); os confrontos obedecerão ao seguinte critério: o primeiro enfrenta o oitavo, o segundo enfrenta o sétimo e assim sucessivamente. Os vencedores dos 4 (quatro) grupos estarão classificados para a Quinta Fase e já garantirão o acesso para a Série C de 2020. Os quatro melhores posicionados no Bloco III farão a segunda partida do confronto como mandantes.

Argentina e Chile disputam 3º lugar preocupados com o futuro

Terra

Finalistas da Copa América em 2015 e 2016, Argentina e Chile farão mais uma decisão em 2019. Desta vez o que está em jogo é menos nobre: brigam pelo terceiro lugar a partir das 16h deste sábado, na Arena Corinthians, já pensando no que está por vir.

As duas seleções estão em processo de renovação. O da Argentina mais acelerado em termos de jogadores, mas cheio de incertezas. O técnico Lionel Scaloni, iniciante na função, só está garantido no cargo até dezembro deste ano. Ninguém sabe quem dirigirá Messi e companhia nas Eliminatórias e na Copa América de 2020, da qual o país será sede ao lado da Colômbia.

A atual seleção argentina tem três dos chamados “históricos” – maneira como os hermanos se referem aos atletas que foram vice-campeões do mundo em 2014: Messi, Di María e Aguero. Todos eles passaram um período longe das convocações após a queda para a França nas oitavas de final da última Copa, sendo que os dois últimos só retornaram na lista final para a Copa América. Scaloni, cuja missão é promover uma renovação na equipe, garante que não abre mão da experiência.

No Chile, a renovação caminha a passos mais lentos. A opinião é do técnico Reinaldo Rueda, que citou os resultados pouco expressivos da equipe sub-20 do país nos últimos anos para dizer que há um árduo trabalho a ser feito. A geração bicampeã da América já está passando o bastão: Fuenzalida tem 34 anos, Vidal tem 32, Medel tem 31, Alexis Sánchez e Aranguíz têm 30… Todos titulares.

Inglaterra e Suécia decidem terceiro lugar da Copa do Mundo Feminina

Gazeta Esportiva

Inglaterra e Suécia se enfrentam neste sábado, às 12h (de Brasília), no Estádio Allianz Riviera, em Nice, na França, na decisão do terceiro lugar da Copa do Mundo Feminina de futebol.

As inglesas, que conseguiram montar uma das melhores seleções de sua história, foram eliminadas nas semifinais pelos Estados Unidos, grande favorito ao título, com uma derrota por 2 a 1. Antes disso, a campanha era muito consistente. Na fase de grupos, a Inglaterra garantiu o primeiro lugar do Grupo D com nove pontos. Nas oitavas, bateu Camarões por 3 a 0. Placar que se repetiu nas quartas, contra a Noruega.

Já as suecas tiveram campanha um pouco mais dura. Na primeira fase, classificou-se em segundo lugar com seis pontos, no Grupo F, que contava com o poderoso time dos Estados Unidos. Nas oitavas, vitória sobre o Canadá por 1 a 0, e nas quartas 2 a 1 sobre a Alemanha. Na semifinal, entretanto, as suecas, perderam para a Holanda, campeã européia, por 1 a 0.

Caso a partida deste sábado termine empatada no tempo regulamentar, acontecerá uma prorrogação de trinta minutos. Persistindo a igualdade no tempo extra, o vencedor será conhecido nas cobranças de pênaltis.

Presidente da Fifa pretende expandir Mundial Feminino para 32 seleções

Estadão

A Fifa pretende expandir o Mundial Feminino de 24 para 32 seleções. O plano foi revelado pelo presidente da entidade, Gianni Infantino, nesta sexta-feira, às vésperas da decisão de edição de 2019 do torneio, domingo, em Lyon, entre Estados Unidos e Holanda.

Infantino ponderou, no entanto, que se a expansão entrar em vigor para o Mundial de 2023, poderá ser preciso reabrir o processo de definição da sede, que tem o Brasil como um dos candidatos. A votação, envolvendo os membros do Conselho da Fifa, está prevista para 20 de março, mas poderia ser alterado caso o plano de ampliação do torneio saia do papel.

“Eu quero expandir o torneio para 32 equipes. Teremos de agir rapidamente e decidir se vamos aumentá-lo para 2023. Se o fizermos, deve ser reaberto o processo de definição da sede para permitir que todos tenham uma chance ou talvez para candidaturas conjuntas. Nada é impossível”, disse.

Além disso, Infantino quer dobrar a premiação em dinheiro do Mundial Feminino, também elevando o valor disponibilizado para preparação das equipes e o dinheiro repassado aos clubes que cedem jogadoras para as seleções.

O presidente da Fifa também revelou o desejo de criar o Mundial de Clubes Feminino. “Eu gostaria de ver um Mundial de Clubes Feminino começando o mais rapidamente possível, no próximo ano ou no ano seguinte. Precisamos de um Mundial de Clubes que possa ser disputado anualmente para expor os clubes aos outros para que invistam ainda mais no futebol feminino”, afirmou.

A Fifa já decidiu expandir a Copa do Mundo, que a partir da edição de 2026 contará com 48 times participantes, contra os 32 atuais.

Finalista, Peru é time mais “Brasileirão” desta Copa América

Terra

O Brasileirão está na vice-lanterna dentre os campeonatos que cederam jogadores para as seleções desta Copa América: foram 13 atletas, mais apenas em relação à MLS de Estados Unidos e Canadá. Entretanto, a equipe que mais utilizou jogadores da nossa Série A conseguiu chegar à finalíssima que será realizada no Maracanã: o Peru, treinado pelo ex-palmeirense Ricardo Gareca.

Os Incas contam com três “brasileiros” em seu elenco: Miguel Trauco, lateral-esquerdo do Flamengo, Cueva, meia-atacante do Santos, e Paolo Guerrero, atacante do Internacional. Paraguai [Gatito Fernández, Derlis González, Gustavo Gómez] e Brasil [Everton Cebolinha, Fagner e Cássio] têm o mesmo número de jogadores, mas eles não foram tão usados ao longo da campanha como no caso peruano.

A equipe treinada por Ricardo Gareca teve a sua trinca brasuca como titular em todas cinco escalações até o momento. Na seleção brasileira, Everton Cebolinha virou titular somente no terceiro encontro – justamente no 5 a 0 sobre o Peru, pela fase de grupos – enquanto Fagner e Cássio não saíram do banco. Pelo Paraguai, o único titular em 100% da campanha foi o goleiro Gatito Fernández, do Botafogo.

Decisão mais “brasileira” na final de Copa América disputada no Brasil, impossível.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia